Faltam cinco jogos.

- depois da vergonha sucedida no sporting de Braga – Guimarães, esta vitória era importante até como aviso à navegação: esta época o polvo precisa de novos tentáculos para nos derrubar.

 

- os nossos entraram adormecidos, mas acordaram a tempo de colocar justiça no jogo. Weldon merece o nosso aplauso por ter entrado na equipa como se nunca de lá tivesse saído, e as ligeiras modificações tácticas que Jorge Jesus implementou rectificaram a surpresa causada pela ousadia (inaudita) de um Inácio. Gosto (e não me canso de o sublinhar) muito de ver a implementação que Jorge Jesus faz de nuances tácticas e inclusivamente estratégicas sem que a equipa perca o essencial: os seus princípios de jogo.

 

- no final do jogo, Jorge Jesus foi claro na mensagem que passou para os adeptos benfiquistas. Começámos a ser preparados para uma hipotética eliminação da Euroliga em Anfield Road. Compreendo-o. Neste momento, com um campeonato exigente e com um calendário competitivo que obriga a nossa equipa a jogar dois jogos em menos de 72 horas aplica-se o discurso que Mourinho deu aos jogadores do Chelsea na sua primeira época: “A partir de agora cada exercício, cada jogo, cada minuto da vossa vida tem de concentrar-se no objectivo de ser campeão.” Assim, tudo o que vier a mais do que o campeonato é lucro e se esse lucro não chegar será uma injustiça tremenda considerá-lo como prejuízo. Eu quero esse lucro, todos queremos, mas o nosso papel como adeptos é agora dedicar cada minuto da nossa vida à concretização do objectivo de sermos campeões.

 

- ontem, no programa “Dia Seguinte”, Guilherme Aguiar defendeu a indefensável arbitragem do Soares Dias filho. No seu pensamento toleirão, defender ‘aquilo’ é uma forma de atacar o Benfica na luta que mantemos com o sporting de Braga. No entanto, defender aquilo que o Artur Soares Dias e o Vasco Santos (convém não esquecer esta personagem) fizeram acaba por menorizar o clube do dito Aguiar. Hoje, o algo Sousa Tavares ataca Artur Soares Dias, pois lê naquela arbitragem um ataque ao clube dos andrades com benefício (pasme-se!) para o Glorioso. Vejo nestes dois espécimes a grande dúvida dos andrades sobre qual a voz mais forte: a do amor pelo seu clube regional ou o ódio pelo Benfica. Na exposição pública desta dúvida, apresenta-se também o ridículo daquela gente. Não tenho dúvidas de que Artur Soares Dias (andrade confesso e que chegou a ocupar cativo no estádio do ladrão) sofre da mesma dúvida, aliás muito do seu desnorte no jogo de sexta-feira resulta desse conflito de interesses. Pelo menos o dono do clube dos andrades não tem dúvidas sobre o assunto... o Renteria que o diga.

 

- faltam 5 jogos. Faltam 5 jogos... parecem tão poucos jogos e ainda são tantos. Faltam apenas 5 jogos. Ainda faltam 5 jogos.

por Pedro F. Ferreira às 17:17 | link do post | comentar