“No final da época tomaremos uma decisão” *

Esta foi a frase de Quique Flores no final do jogo contra a Académica. Esta é a questão que se vai levantar a Rui Costa (e a toda a equipa que o acompanha).

 

Rui Costa vai ter de tomar uma das decisões mais importantes da sua curta carreira de dirigente desportivo - estou convencido de que a decisão mais importante foi a de ter aceitado o cargo de Director Desportivo dentro da conjuntura interna que encontrou na época passada.

 

Dizia eu que o Rui Costa vai ter de tomar a importante decisão de manter Quique Flores ou de trazer um novo treinador para o Benfica. Será sempre uma decisão que dará azo a muitas críticas. Será, como diz o vulgo, “preso por ter cão e preso por não o ter”.

 

Se Rui Costa optar por manter Quique, não faltarão vozes a dizer que isso é inadmissível, pois a equipa jogou um mau futebol, não evoluiu ao longo da época; está provado que Quique nunca percebeu o Benfica tal como nunca percebeu o futebol português; que tacticamente é mau; que não sabe motivar; que é teimoso e que essa decisão é apenas a perpetuação do que aconteceu esta época. A razão assiste-lhes.

 

Se Rui Costa optar por trocar de treinador, não faltarão vozes a dizer que isso é a perpetuação dos erros das últimas décadas; que um processo não se interrompe a meio; que os problemas conjunturais e estruturais não se resolvem com medidas circunstanciais; que o sucessivo recomeço do zero fará com que nunca se passe do zero; que a medida é meramente populista e que o caminho mais fácil nunca é o melhor caminho. A razão assiste-lhes.

 

A razão só não assiste aos snipers de ocasião que, à má fila e cobardemente, não se pronunciam atempadamente para, depois da decisão tomada, a criticarem... A esses a razão não os assiste, porque não estão interessados em criticar a decisão, mas sim em criticar quem a tomou. Muitos dos que esperam cobardemente essa tomada de decisão, esperam-na para retirar proveitos da mesma.

 

Então o que fazer?

Estou certo de que Rui Costa (e ele mais do que qualquer outro) perceberá e saberá responder àquilo que é essencial: este treinador correspondeu ao que dele se esperava? Este treinador demonstrou, nos treinos e no dia-a-dia, ser a pessoa indicada para o ajudar a concretizar o seu sonho / projecto para o Benfica? Este treinador é melhor do que os resultados que apresentou? A decisão deverá ser tomada com base nas respostas a perguntas deste teor.

 

Quem acompanhou os treinos, o dia-a-dia da equipa, a forma de estar e de treinar estará muito mais habilitado a responder a estas questões. Rui Costa, mais do que qualquer outro dentro da Direcção da SAD do Benfica e mais do que qualquer um de nós, estará habilitado a dar a resposta correcta.

 

Eu, porque confio na competência de Rui Costa, apoiarei a decisão que ele tomar. Espero sinceramente que a tome em consciência, em liberdade e com uma independência absoluta. Se assim for, ficarei descansado com a decisão tomada, independentemente de qual ela seja.

_____

* palavras de Quique Flores, no sábado passado. [link]

por Pedro F. Ferreira às 10:15 | link do post