Digna

 

Steven Vitória, João Cancelo, Victor Lindelöf e Bernardo Silva. São estes os nomes dos mais novos campeões nacionais pelo Benfica e foi o que mais me interessou neste jogo que encerrou o campeonato, no qual o Porto até precisou da ajuda de um seu adepto - que por acaso andava por ali dentro do campo com um apito - para levar de vencida uma muito secundária equipa do Benfica, onde apenas Enzo e Salvio se podem considerar titulares habituais (o Markovic entrou a meia hora do final).

 

O Porto entrou melhor e marcou cedo, num remate cruzado do Ricardo. A nossa equipa ainda demorou algum tempo a acalmar e a conseguir jogar precisamente como equipa, já que na fase inicial os jogadores pareciam demasiado desgarrados e optavam muito por iniciativas individuais. Um penálti claro cometido pelo Reyes (cada vez gosto mais deste tipo) sobre o Salvio permitiu ao Enzo empatar, mas sabemos bem que o 'pecado' de assinalar um penálti no Porto contra a equipa da casa tem que ser rapidamente compensado, por isso foi só esperar que algum jogador do Porto se deixasse cair dentro da nossa área. Foi o Jackson, que se encostou ao André Almeida e teve uma súbita fraqueza nas pernas, sendo depois recompensado com a marcação do respectivo penálti. Na segunda parte jogámos de forma bem mais organizada e unida, e até poderíamos ter chegado ao empate (o Djuricic meteu uma bola na barra). No cômputo geral fiquei satisfeito com a equipa, que nos representou de forma digna tendo em conta os condicionamentos para este jogo.


As opções tomadas foram as esperadas e perfeitamente lógicas. A nossa equipa bateu-se bem e provavelmente, sem uma arbitragem que deixaria um Calheiros orgulhoso, até poderíamos ter saído do Porto com outro resultado. Parabéns a todos os que jogaram, e em especial aos jovens que se estrearam hoje no campeonato nacional pelo Benfica. Agora, é tempo de pensar e preparar Turim.

por D`Arcy às 19:56 | link do post