Números

Um jogo contra o Setúbal apenas para cumprir calendário, sem qualquer interesse competitivo, no qual fizemos alinhar uma equipa de segundas escolhas e cujo principal aspecto positivo me parece ter sido apenas o brio suficiente para conseguirmos recuperar de uma desvantagem de dois golos e assim, com o empate, evitarmos uma despedida ainda mais negra de uma competição na qual detemos o melhor palmarés (a larga distância dos outros). De salientar também a intervenção directa da prata da casa (João Carvalho e Rúben Dias) na recuperação no marcador.

 

 

Em vez de estar a perder muito tempo a escrever sobre este jogo, prefiro apenas registar os seguintes números após o último jogo oficial de 2017: vinte e oito jogos oficiais, catorze vitórias, seis empates e oito derrotas. É este o desempenho do Benfica na época até ao momento, o que significa que não ganhámos metade dos jogos oficiais que disputámos. Para mim, isto são números inadmissíveis, e que ajudam a perceber porque motivo viramos o ano envolvidos apenas numa competição. Não sei qual vai ser o nosso posicionamento na reabertura do mercado. Sei que é muito difícil a meio da época conseguir endireitar dramaticamente algo que começa torto, e os números que referi parecem-me ser uma prova suficientemente válida de que as coisas estão tortas. Parece-me no entanto que ficarmos passivamente à espera de que mais cedo ou mais tarde tudo acabará por se endireitar seria uma posição exageradamente optimista e com tudo para correr mal. Eu quero acreditar (porque até agora sempre me deram motivos para tal) que quem dirige os destinos do nosso futebol está atento à situação e saberá procurar soluções.

tags:
por D`Arcy às 23:42 | link do post | comentar