VAMOS ACABAR COM AS IMBECILIDADES
Segunda-feira, 28.07.08

Petit desabafo de quem só serve para pagar cotas.

Pelos vistos, passa pela cabeça de quem dirige o futebol do Benfica dispensar o Petit. Faz todo o sentido. Quem tem Yebda, Binya, Katsouranis (até ver), R. Amorim (este também pode jogar como trinco, não?) pode dispensar o Petit. O que é que um veteraníssimo de 31 anos ainda pode dar ao Benfica que um Binya e um Katsouranis (este fica?) ou um Yebda não possam dar?

 

Além de tudo mais, futebolistas que sintam a camisola do Benfica como o Petit é o que mais por lá existe. Ainda ontem, depois de termos perdido com a agremiação de queques do alvalixo, Luisão, o nosso capitão de equipa, num emocionante momento de puro benfiquismo, garantia que, pela sua vontade, já nem começava esta época no nosso Benfica. Perante exemplos de garra, abnegação e ser Benfica como o do Luisão (capitão de equipa, não sei se já tinha dito isso?)… o que é que interessa um português de 31 anos (imaginem a veterania!) chamado Armando, com meia dúzia de anos de Clube e de total entrega ao Benfica? Nada! Jogadores com a cepa do Petit é o que mais por lá temos. Isto para não falar na alegria que me dá ver um traste como o Petit sair do Clube e estar lá um exemplo de benfiquismo como o do tal gajo que veio do Varzim ou do Boavista e que é irmão do outro gajo. Com a mais do que provável saída do Petit ficamos com quantos portugueses no plantel? Não sei, mas isso também não interessa absolutamente nada nos tempos actuais.

 

O lugar cativo há muito que foi renovado, a minha maneira de viver o Benfica impede-me o assobio aos nossos e, além de todas estas minudências, a minha opinião é a de quem vive o Benfica apenas pela emoção… portanto, de nada interessa para quem tem interesses no meu Benfica. Deste modo, na perspectiva de quem toma as decisões, já cumpri a minha missão e, de agora em diante, pouco préstimo já tenho. Neste particular do préstimo, eu e o veteraníssimo Petit estamos em pé de igualdade.

 

Caso se confirme a anunciada (e desejada por alguns dirigentes) saída do Petit, cá fico à espera da explicação para este excelente acto de gestão desportiva… e até já sei qual vai ser. A cosmética já está a ser elevada à categoria de arte.

_____

[actualização do post]

Pelo que leio neste link, a cosmética é, efectivamente, uma arte  que, quando interpretada por verdadeiros artistas, até parece música.

[post actualizado às 19 horas de 29 de Julho]

tags:
por Pedro F. Ferreira às 19:25 | link do post | comentar | ver comentários (41)
Segunda-feira, 05.11.07

Com os cumprimentos do nosso Petit...



...mais um pequeno presente para os leitores deste blogue.
por Pedro F. Ferreira às 20:26 | link do post | comentar | ver comentários (8)
Terça-feira, 25.09.07

Parabéns, Armando Gonçalves Teixeira.

Falei com o Petit uma vez. Uma vez apenas. Estava o plantel do Benfica em final de época e em final da época Koeman. A conversa aconteceu num sábado, à hora de almoço, na “Catedral da Cerveja”. Foi uma conversa curta que começou com o agradecimento, pela minha parte, por todas as alegrias que o Benfica me havia dado nos últimos tempos. Imediatamente o Petit me corrigiu dizendo que esse agradecimento se justificava pela época anterior e não se justificava pela época que então findava (recordemos que o Benfica não fora campeão nessa época, mas fizera tivera uma boa participação na Champions arrumando o Manchester United e o Liverpool, tendo sido eliminado pelo Barça). Perante tão pouco usual resposta, retorqui dizendo que, apesar de não termos sido campeões, as alegrias na Champions acabavam por servir, de alguma forma, como atenuante. O Petit insistiu dizendo que não havia motivos para parabenizar os futebolistas, pois não tinham conseguido ganhar a Champions. Nesse momento apercebi-me de que aquele futebolista, aquele futebolista do nosso Benfica, personificava aquilo que levara o Benfica à Glória e que, na última década, andava esquecido: exigir a vitória e não admitir, em circunstância alguma, algo inferior à vitória.

Efectivamente, o Petit considerava que não ter ganho a Champions era uma derrota. Depois surgiu o Shéu, a quem o Petit tratava por “senhor Shéu” e que, notoriamente, tinha como referência dentro do Clube.

Ali à minha frente estava, dado pelo Petit, o maior exemplo de viver o Benfica à Benfica que eu vira nos últimos anos: alguém que não se conforma com a mediocridade, alguém que, efectivamente, dá tudo em prol do Glorioso e que, além disso, respeita a História deste Clube. Por tudo isso, o Petit faz parte da História gloriosa do nosso Clube.

Hoje faz 31 anos e está, infelizmente, lesionado. Hoje faz 31 anos e está de parabéns… por tudo.

tags:
por Pedro F. Ferreira às 16:04 | link do post | comentar | ver comentários (10)

escribas

pesquisar neste blog

 

links

arquivos

recentes

tags

origem

E-mail da Tertúlia

tertuliabenfiquista@gmail.com

Visitas




blogs SAPO

subscrever feeds