VAMOS ACABAR COM AS IMBECILIDADES
Domingo, 25 de Abril de 2010

Quase

Creio que se, antes do jogo, perguntassem aos benfiquistas como gostariam que este jogo corresse, dificilmente algum conseguiria lembrar-se de uma história tão perfeita quanto aquela a que assistimos esta noite. Tudo correu de feição: começar a ganhar cedo, logo a seguir adversário reduzido a dez unidades e a jogar de forma pouco complicada, goleada no final e com três golos do Cardozo. E sem ser sequer necessário forçar muito. Tudo se conjugou para uma noite tranquilíssima, e uma vitória muito, muito fácil. Isto perante uma Luz praticamente cheia, com um ambiente absolutamente fantástico, e ansiosa por poder soltar o grito de 'Campeões!'.

Nenhuma surpresa no onze inicial do Benfica, com o Weldon, justificadamente, a manter a titularidade no ataque, e também com o Rúben Amorim a manter-se no onze, desta vez recuando para a direita da defesa, já que em Coimbra tinha jogado no meio campo. O Cardozo acabou por jogar também, apesar de ser notório que não estaria nas melhores condições físicas e que terá estado em dúvida até ao último momento, o que se comprova pela presença do Kardec no aquecimento. Conforme escrevi, as coisas começaram a resolver-se muito cedo: no primeiro ataque do Benfica, aos dois minutos de jogo, penálti por mão na bola após cruzamento do Weldon na esquerda, e golo do Cardozo. E aos nove minutos, a coisa ficou ainda mais fácil, já que o mesmo jogador que tinha cometido o penálti teve uma entrada desmioladamente desnecessária sobre o Di María, e foi naturalmente expulso. As facilidades do Benfica neste jogo nem terão sido tanto uma consequência directa da expulsão, mas mais, na minha opinião, da atitude do Olhanense, que mesmo reduzido a dez não abdicou de continuar a jogar no seu estilo habitual, mantendo quase sempre três jogadores bem abertos na frente e deixando apenas dois médios. Isto resultou em muito espaço livre para que os nossos jogadores pudessem explorar em ataques rápidos, e por onde o Aimar podia deambular e movimentar todo o nosso futebol.

Não foi surpresa portanto que o segundo golo do Benfica tenha surgido precisamente através da exploração desses espaços que o Olhanense concedia atrás. Foi aos dezassete minutos, num contra-ataque rápido, no qual o Aimar solicitou o Di María na esquerda, que depois fez o resto, flectindo para o centro e puxando a bola do pé esquerdo para o direito para evitar os defesas, marcando depois com este pé (se calhar há um ano não acreditaria que o Di María fosse capaz de marcar um golo com o pé direito). Com as vantagens numérica em campo e confortável no marcador obtidas tão cedo, o Benfica pôde então jogar tranquilamente e, mesmo assim, ir sempre ameaçando aumentar a vantagem no marcador. Aliás, para qualquer um que assistisse ao jogo o ampliar da vantagem do Benfica era praticamente uma certeza, sendo apenas irritante que revelássemos alguma inépcia e demorássemos tanto tempo a fazê-lo. O Aimar e o Javi estiveram perto de marcar, em remates de fora da área, depois foi o Weldon e novamente o Aimar que quase marcaram, numa confusão a seguir a um lançamento lateral do David Luiz, e finalmente foi o Cardozo que, talvez por estar diminuído fisicamente, não teve atrevimento suficiente para se lançar a uma bola. Por isso mesmo, apesar da tranquilidade no marcador, fui para o intervalo irritado por não termos sabido explorar melhor todo o espaço que nos era concedido.

A entrada na segunda parte foi aquilo a que o Benfica nos habituou esta época: fortíssima, e a dissipar quaisquer dúvidas (se é que ainda as havia) sobre o vencedor da partida. Sendo óbvio que já nada conseguiria tirar deste jogo, o treinador do Olhanense abandonou a atitude ofensiva e reorganizou a equipa em 4-4-1, preferindo fechar os caminhos para a baliza de forma a evitar uma possível goleada histórica. Evitou a parte histórica, mas não a goleada. E muito por culpa do génio do Di María, que já tinha feito uma boa primeira parte, e nesta segunda andou a espalhar classe pelo campo. Com oito minutos decorridos, fez um passe de letra genial que isolou o Cardozo, e este finalizou sem dificuldade. E três minutos depois já o paraguaio festejava outra vez, e mais uma vez após uma assistência do Di María, que com um passe rasteiro da esquerda deixou ao Cardozo apenas o simples trabalho de empurrar para as redes. Abrandando depois um pouco, ainda assim não foi por isso que o Benfica deixou de criar oportunidades. O Coentrão teve uma ocasião excelente, isolado frente ao guarda-redes, mas permitiu-lhe a defesa. Isto quando lhe bastaria dar um pequeno toque para o lado para que o Cardozo somasse mais um golo. O próprio Cardozo só se pode queixar de si próprio por não ter marcado mais, já que falhou de forma incrível um cabeceamento após um cruzamento perfeito do Ramires. Só o Aimar conseguiu voltar a fazer funcionar o marcador, aproveitando um mau alívio de um jogador do Olhanense, que chutou a bola contra si, para marcar. De realçar ainda, e mais uma vez, o Di María, que repetiu a gracinha do passe de letra para isolar novamente o Cardozo, sem que este conseguisse depois tocar a bola para a baliza, e que esteve ainda perto de marcar um golo monumental, quando teve uma recepção fabulosa e, sem deixar a bola cair, rematou para um grande defesa do guarda-redes do Olhanense. O jogo terminou com uma goleada por cinco golos, e ficámos todos com a sensação que poderiam ter sido muitos mais, mesmo sem ter sido necessário acelerar a fundo..

Escolher o autor de três golos como o homem do jogo seria natural, mas eu prefiro destacar o Di María. Absolutamente genial e decisivo. Esteve na expulsão do jogador do Olhanense, marcou um golo, fez duas assistências e espalhou classe pelo campo, estando perto de marcar mais. Pareceu também ser o jogador mais empenhado em oferecer golos ao Cardozo. Cardozo que, mesmo jogando em dificuldades físicas, conseguiu marcar por três vezes. E não duvido que, se estivesse em perfeitas condições, teria marcado mais outros tantos, já que houve vários lances em que ele claramente se resguardou ou evitou o choque. Merece também óbvio destaque o Aimar. El Mago foi o motor da equipa, aproveitando da melhor forma os espaços que lhe foram sendo concedidos e fazendo funcionar o carrossel. Conseguiu ainda o golo que premeia a sua exibição. Uma menção ainda para o Fábio Coentrão, que continua a mostrar a quem quiser ver que é, actualmente, o melhor lateral esquerdo português. Só foi pena o egoísmo naquele lance em que poderia ter oferecido mais um golo ao Cardozo.

Está quase. Falta apenas um ponto. Que até pode nem ser necessário. A Nação Benfiquista deseja muito celebrar este merecido título, e o ambiente hoje vivido na Luz poderá dar uma pequena ideia daquilo que estará para vir quando pudermos, finalmente, gritar 'Benfica Campeão!'.

publicado por D'Arcy às 03:32
link do post | comentar
40 comentários:
De vose jeiga a 25 de Abril de 2010
Mais uma noite de benfiquismo espectacular.

Momento do jogo- falta favorável ao Benfica, Aimar prepara-se para marcaR quando Nós começamos a gritar por Cardozo e lá foi ele marcar o livre.

jogo a meio gás, 5 batatas aos andrades c.

Está quase...CARREGA BENFICA!!!

Hoje, 25 de Abril, estou curioso para ver o que o boi sousa vai fazer na figueira da foz...
De Vitor66 a 25 de Abril de 2010
Depois do jogo de Coimbra que com tanta ansiedade vivi, confesso, que hoje, quase não chegava a vibrar com a intensidade do costume. Foi fácil de de mais!
Vá lá que os três golos do Cardozo me fizeram gritar. Se a vitória não esteve em questão a partir do 3º minuto, já a luta pelo melhor marcador do campeonato, foi um belo concerto que teve por protagonistas um grande solista e um
grande maestro !

Não sei quando vamos ser campeões, só sei que desejo fazer a festa o mais rápido possível. E delirava se ela se consumasse no estádio do cabrão (como dizemos aqui no Porto). Repetia-se a festa de 2005 e novamente com o epicentro na minha cidade!!!

Em 2005, estive no Bessa e paguei com uma rouquidão de três dias os gritos de vitória vividos nesse dia.

Agora, e porque há mais de 20 anos prometi a mim mesmo não entrar no estádio desses cabrões mafiosos, enquanto esse asqueroso que recebe árbitros em casa fosse o presidente do FCP , que a raiva que sinto por esse, desculpem lá, representante da mais nojenta e badalhoca espécie de homens que pululam por este nosso Portugal, tão mal tratado, é tanta, que era capaz de lhe meter um foguete no cu que o enviasse para um desse calhaus que orbitam. para lá de Marte, o nosso Sol

Se a festa for hoje , embora o dia se preste a comemorar um dos mais belos dias da história deste país, não deixará de ser de uma grande ironia : viverem os benfiquistas o seu dia de liberdade de outra ditadura que lhes impuseram vai para trinta anos!!!

E também sem sangue, apenas com a alegria de uma vitória justa e merecidamente conquistada!!!

De amcslb a 25 de Abril de 2010
Já estou com um sentimento de saudade indiscritível!!!

Pró ano não vamos ter esta qualidade.
De D'Arcy a 25 de Abril de 2010
Pois não. Para o ano vamos estar ainda melhores.
De rjrsc69 a 25 de Abril de 2010
DEUS É GRANDE E É DO SLB.

Finalmente, o dia de ver o treinador do "OLHAPORTENSE" sair derrotado da Luz com 5-0.
Cá se fazem cá se pagam. Pode embrulhar.
Só para quem se lembra!!
De Ana Silva a 25 de Abril de 2010
Foi novamente o voltar às goleadas da primeira volta. Confesso que gostava que o Cardozo fizesse um pocker. O Falcão não joga nas Antas o Cardozo talvez possa marcar, e assim ficar com mais vantagem sobre Falcão. Mas concordo DI Maria foi genial
De pge a 25 de Abril de 2010
Sem duvida Di Maria e Aimar. Di Maria foi o melhor sem duvida, mas El Mago teve momentos brilhantes e ainda me pareceu que teve uma frescura fisica que surpreendeu-me.

Portanto ou festejamos o 25 de Abril, hoje ou prá semana...Eu prefiro hoje, mas conto sempre com o pior e se o 25 de Abril for pra semana, seja.
De Jorge Ventura a 25 de Abril de 2010
Parabéns pela cónica D'Arcy ...perfeita como sempre....!
Perfeita foi também a noite, ganhamos facilmente, o Cardozo marcou 3 golos, o Di Maria mostrou uma vez mais que 40 milhões são uma pechincha para um jogador como aquele, não houve lesões e independentemente de tudo no próximo fim de semana quero ganhar no estádio do ladrão...!
Hoje com toda a sinceridade gostaria que o crac 2 ganhasse, prefiro ser campeão em campo e no ladrão teria outro sabor, além disso para mim seria importante o crac 1 ficar fora da liga dos campeões ...!
[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

Parabéns pela cónica D'Arcy ...perfeita como sempre....! <BR>Perfeita foi também a noite, ganhamos facilmente, o Cardozo marcou 3 golos, o Di Maria mostrou uma vez mais que 40 milhões são uma pechincha para um jogador como aquele, não houve lesões e independentemente de tudo no próximo fim de semana quero ganhar no estádio do ladrão...! <BR>Hoje com toda a sinceridade gostaria que o crac 2 ganhasse, prefiro ser campeão em campo e no ladrão teria outro sabor, além disso para mim seria importante o crac 1 ficar fora da liga dos campeões ...! <BR class=incorrect name="incorrect" <a>Saudaçoes</A> Benfiquistas
De pmja a 25 de Abril de 2010
O Di Maria teve lances de génio mas o Aimar fez um jogo quase perfeito.

Parabéns ao pessoal da bancada Coca-Cola que teve tão ou mais activo que as claques. Desde as 19:30 até ao fim do jogo não pararam.

Ambiente fantástico.. Quem fez viagens de muitas horas para ver um jogo a estas horas voltou certamente muito satisfeito.
De inês Lima a 25 de Abril de 2010
Talvez se lembrem do ar do Rui Costa, quando disse após o sorteio dos jogos para esta temporada, que quando fossemos ao Porto, já seríamos campeões...
Também por isso, e pelo dia que é, gostaria que a festa começasse hoje! Se não for hoje, a convicção do JJ ontem, diz-me que teremos na mesma uma festa linda!
Sempre Presente

Comentar post

escribas

pesquisar

links

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos

Janeiro 2022

Dezembro 2021

Novembro 2021

Outubro 2021

Setembro 2021

Agosto 2021

Maio 2021

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

tags

todas as tags

posts recentes

Confrangedora

Doloroso

Inequívoca

Tristeza

Deplorável

Descanso

Cumprido

Entradas

Regresso

Inadmissível

origem

E-mail da Tertúlia

tertuliabenfiquista@gmail.com
blogs SAPO

subscrever feeds