VAMOS ACABAR COM AS IMBECILIDADES
Segunda-feira, 12 de Novembro de 2012

Luta

Num jogo difícil, o Benfica foi obrigado a trabalhar muito para conseguir arrancar uma justa vitória em Vila do Conde. Ainda assim, poderíamos ter construído um resultado mais dilatado, que nos poupasse as preocupações na parte final do encontro.

 

 

A juntar às longas ausências do Luisão, Carlos Martins e Aimar, para este jogo vimos o Maxi juntar-se-lhes, saltando o pronto-socorrro André Almeida para o onze inicial. Na frente, a aposta foi para a dupla Cardozo/Lima. O Benfica assumiu desde o início as despesas do jogo, com o Rio Ave a fechar-se bem no seu meio campo e a sair rápido para o ataque. Isto resultou num jogo bastante disputado, num ritmo elevado e com a bola a viajar rapidamente de uma baliza à outra. As oportunidades claras de golo, no entanto, foram todas do Benfica, e quase sempre da autoria do Cardozo. Foi ele o mais rematador da equipa, tendo mesmo visto um remate seu levar a bola ao poste. A meio da primeira parte, o Benfica sofreu uma contrariedade grande, com a lesão muscular do Enzo Pérez. Foi substituído pelo Bruno César, mas com a sua saída o Benfica perdeu muita capacidade quer para transportar a bola para o ataque, quer para a segurar no meio campo e organizar jogadas, passando a optar mais frequentemente por futebol directo para os extremos. Foi sobretudo pelo lado esquerdo que atacámos mais, onde o Melgarejo se revelou mais atrevido a subir e mostrou um razoável entendimento com o Ola John. Pelo outro lado, o Salvio tinha que optar quase sempre por iniciativas individuais, pois o André Almeida não arriscou tanto. O golo decisivo surgiu já em período de descontos, através de uma jogada que o Benfica tenta frequentemente: lançamento lateral longo para a área, onde na zona do primeiro poste surge um dos centrais ou o Matic a desviar para trás. Desta vez foi o Jardel a ganhar a bola lançada pelo Salvio, e no meio surgiu o Lima a encher o pé num remate de primeira, sem possibilidade de defesa.

 

 

Foi cedo na segunda parte que o Rio Ave construiu a melhor oportunidade de golo de todo o jogo, com o João Tomás a ganhar de cabeça ao nossos centrais na pequena área, mas enviou a bola para fora. O nosso adversário entrou com vontade de arriscar um pouco mais no ataque, mas para além desse lance não ia criando grandes oportunidades para marcar, enquanto que parecia que o Benfica poderia até aproveitar esse maior atrevimento do Rio Ave para marcar um golo que resolvesse o jogo. Mas quando entrámos nos últimos vinte e cinco minutos de jogo o Rio Ave começou a ganhar uma clara superioridade na zona do meio campo, recuperando muitas bolas e empurrando o Benfica mais para junto da sua área. Talvez isto tenha sido também reflexo de um maior cansaço dos nossos jogadores, mas o que é certo é que mesmo sem obrigar o Artur a muito trabalho, a bola passou a rondar mais as imediações da nossa baliza. O Benfica só conseguiu estancar um pouco o caudal ofensivo do Rio Ave quando nos minutos finais fez entrar o Miguel Vítor para o lugar do Lima, adiantando o André Almeida para o meio campo para contrariar a superioridade numérica que o nosso adversário ia tendo nessa zona. No último lance do jogo, oportunidade para o Artur brilhar com uma fantástica defesa, mesmo que o lance já não contasse porque o cruzamento do jogador do Rio Ave já tinha sido feito fora do campo.

 

 

Para mim o melhor jogador do Benfica foi o Matic. Houve alturas em que ele foi, por si só, todo o meio campo do Benfica. Tem uma enorme capacidade de luta, e mostra uma permanente evolução nos movimentos defensivos de compensação e na colocação no campo. Gostei muito do jogo que Lima fez também, de grande trabalho e constante movimentação, a mostrar mais uma vez o quão errada foi a decisão de emprestar o Nélson Oliveira e ir contratá-lo ao Braga. Bom jogo também da nossa dupla de centrais. E já agora, suspeito que o Jan Oblak um dia ainda irá ser o dono da nossa baliza.

 

Com muitas ausências de jogadores importantes, com jogadores da equipa B, constantes adaptações, remendos ou o que quer que lhes queiram chamar, a nossa equipa vai mostrando capacidade de luta, e mesmo se não somos 'galácticos' o que é certo é que seguimos no topo da tabela sem derrotas. Se soubermos manter esta humildade e concentração durante toda a época, poderemos ter alegrias no final.

publicado por D'Arcy às 02:29
link do post | comentar
24 comentários:
De ÁGUIA GENIAL a 12 de Novembro de 2012
GANHAMOS E ISSO É QUE INTERESSA.

RUMO AO 33º
De Tonecas a 12 de Novembro de 2012
Lanço aqui um desafio:


Todos os benfiquistas tem um treinador dentro de si.A reabertura do mercado está a chegar.Quais os jogadores que gostavam de receber do Pai Natal?Quais vendiam ou emprestavam?


Os escribas deste blog aceitam o desafio??E os leitores deste grande blog aceitam?

Debitem lá as vossas opiniões


Viva ao Benfica
De Águia Velha a 12 de Novembro de 2012

DÁrcy, li atentamente os seus comentários, com os quais, de uma maneira geral estou de acordo, mas há um parágrafo que não entendi...

Se gostou do jogo do Lima (grande trabalho e constante movimentação), por que motivo diz "quão errada " foi a decisão de o contratar ao Braga e se ter emprestado o Nelson Oliveira ?

A bolota não condiz com a perdigota...
De franciscobarao a 12 de Novembro de 2012
Bom Dia,
1-A defesa do Artur, nos descontos,além de manter a vitória, pode dar um campeonato. O Rio Ave tem uma belissima equipa.
2-Alguém tem dado por falta do Javi Garcia e do Witlel?
3-O Luisão está a acabar o castigo, é mais para ajudar a equipe a não sofrer golos.
4- Preocupa-se as muitas lesões que estão a acontecer, espero que seja passageiro.
5- Mais uma Proençada, ele não gosta do Vermelho.
Saudações Benfiquistas
De Manuel Afonso a 12 de Novembro de 2012
Não esperava nada de bom deste jogo.
As conhecidas limitações deste 4-4-2 contra equipas com capacidade para pressionar o nosso meio campo são por demais evidentes e conhecidas, e o Rio Ave, superiormente organizado e dirigido pelo Nuno Espírito Santo já provou ser uma destas equipas.

Os meus piores receios não se confirmaram, e não se confirmaram porque os nossos jogadores foram autênticos heróis, que souberam lutar contra várias adversidades.
Para além do handicap já referido, foi a saída do Enzo Perez que veio debilitar ainda mais a nossa capacidede de equilibrar as operações no meio campo, foi o deficit físico de alguns jogadores, particularmente o Melga na segunda parte, foi um relvado pesadíssimo e sem qualidade, foi uma arbitragem muito habilidosa, nem só de penaltys e expulsões se faz uma bela roubalheira, e foi acima de tudo um adversário que fez um óptimo jogo e que merece todo o crédito por isso.

Dos heróis destaco três. Lima, não tanto ou não só pelo golo que marcou, mas pelo que ajudou a equilibrar a equipa, numa clara missão de sacrifício, funcionando não poucas vezes como terceiro médio.
João Almeida, um puto que ainda há poucas semanas não tinha um lugar no plantel principal, e que agora faz um brilharete num jogo da Champions na posição de médio mais recuado, a sua, e quatro dias depois cumpre exemplarmente na missão de defesa direito, como se estas andanças fossem naturais para ele.

Por último mas sendo o primeiro, MATIC. Disse várias vezes no passado ser um orgulho ter no meu clube um 6 com as características de um jogador que agora é atleta do Man city.
É exactamente o mesmo orgulho que sinto em ver o Matic nessa posição, onde certamente não me deixa saudades de nínguém.
Sozinho foi o meio campo do Benfica durante 80 minutos, numa demonstração cabal de força, sentido táctico e resistência/sacrifício.

Numa altura de fim de ciclo, com o nosso grande capitão de regresso, uma palavra para o patinho feio mais desprezado pelos Benfiquistas de seu nome Jardel.
Quem me dera ter 11 jardeis no banco para tomar o lugar dos habituais titulares. Ter um Jardel já é um luxo numa equipa que está longe de ser milionária. Um luxo que custou 500 mil euros ou coisa parecida. Há coias que eu não percebo mas enfim, respeito.

Por último sobre JJ, o que acho do nosso treinador é sabido, e não acredito que vá mudar, exactamente na mesmo medida em que não acredito que ele vá mudar. Agora não posso deixar de voltar a dirigir-lhe os maiores elogios pelo que conseguiu esta época.
Uma época que começou sem que se fizesse uma ideia de como seria a equipa base. Uma época que começou cheia de remendos em posições chave da equipa. uma época que começou com adpatações de jogadores a posições que não lhes eram familiares.
Concluido este trabalho, ou para ser mais correcto com este trabalho muito adiantado, é altura de dizer que se acabaram os remendos.

O Matic, o Melgo, o Enzo, o Jardel, não são remendos nenhuns, são grandes jogadores e são nossos. É altura de parar de invocar fantásmas do passado que não voltam mais, ou se voltarem será como nossos adversários.
É altura de respeitar os nossos jogadores que tudo têm feito para merecer esse respeito.



De Tico a 12 de Novembro de 2012
O jogador que mais gostei de ver foi o Ola John. Bem apoiado pelo Benfica pode vir a render muito mais. O Matic foi outra boa exibicao. Espero que continuem... e obviamente Sao Artur que no fim nos evitou males maiores. Mas continuo a pensar que falta mais alma e pulmao ao meio campo do Benfica.
De D'Arcy a 12 de Novembro de 2012
Águia Velha, não me diga que vou ter mais outro leitor com problemas em entender o uso do sarcasmo...
De Águia Velha a 12 de Novembro de 2012

D'Arcy

Já depois de ter enviado o meu comentário, constatei, que, realmente, aquilo que escreveu só podia ser sarcasmo.

Sabe, é que eu, quando escrevo com sarcasmo, costumo aplicar aspas nos sítios devidos, para evitar as confusões como a que originou esta troca de idéias.

Cumprimentos
De inês Lima a 12 de Novembro de 2012
Ganhámos em tudo, modalidades, escalões de formação ( será antes quase tudo...?), que verão de São Martinho mais saboroso!
Sempre Presente
De Manuel Afonso a 12 de Novembro de 2012
Tonecas, não tenho qualquer problema em responder ao seu desafio.

Em primeiro lugar, para vender jogadores é preciso haver propostas.
Havendo essas propostas, venderia ou dispensava os seguintas jogadores:

Na defesa
Havendo uma boa proposta, na casa dos 10/12 milhões, venderia o Maxi Pereira caso o Rui Costa tenha alguma alternativa em carteira.

No Meio campo
Por uma proposta a rondar os 18 milhões vendia o Gaitan, por uma proposta a rondar os 3 milhões vendia o Carlos Martins, e sem qualquer compensação faria uma festa de homenagem a Aimar.
Isto caso o Rui Costa tenha alguma alternativa estudada para a posição 8.


No ataque
Por uma proposta superior a 15 milhões vendia o Cardozo.
Não iria buscar ninguém porque seria umaa maneira de obrigar o Jesus a jogar em 4-3-3.

Estou a falar de um encaixe financeiro superior a 40 milhões de euros com a venda de 5 jogadores, e da aquisição de dois jogadores por uma quantia nunca superior a 14 milhões. E de uma redução da massa salarial consideravel.

A equipa seria algo como:

DE - Melgarejo+Luisinho
DD - Alguem que viesse+João Cancelo
DC - Luisão+Jardel
DC - Garay+Sidnei
MDC-Matic+André Almeida
MC-Alguém que viesse +André Gomes
MAC-Enzo Perez+Miguel Rosa(ao contrário de muitos não acredito que alguma vez venha a ter intensidade e regularidade competitiva para ser titular no Benfica, mas serve bem para suplente)
EE-Ola John+Nolito
ED-Sálvio+Ivan Cavaleiro
PL-Lima+Rodrigo

O Bruno Cesar seria para as sobras em várias posições. Acredito imenso nas capacidades deste jogador, mas não há maneira de explodir.

Claro que esta minha visão é realista, corresponde ás dificuldades financeiras existentes, e não a qualquer particular desejo.
E claro, mais uma vez depende de potenciais ofertas que não se sabe se existem ou vão existir, e da existência de dois jogadores que também não sei se estão referênciados e acessiveis no mercado.

Se este meu exercício reduziria a competitividade do plantel? É crivel que sim.
Se essa diminuicão seria compensada por uma substancial redução de custos e sem comprometar o principal objectivo da época? Acredito que sim.

Comentar post

escribas

pesquisar

links

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos

Janeiro 2022

Dezembro 2021

Novembro 2021

Outubro 2021

Setembro 2021

Agosto 2021

Maio 2021

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

tags

todas as tags

posts recentes

Confrangedora

Doloroso

Inequívoca

Tristeza

Deplorável

Descanso

Cumprido

Entradas

Regresso

Inadmissível

origem

E-mail da Tertúlia

tertuliabenfiquista@gmail.com
blogs SAPO

subscrever feeds