VAMOS ACABAR COM AS IMBECILIDADES
Sexta-feira, 12 de Abril de 2013

Superior

Os vinte minutos de sofrimento eram perfeitamente dispensáveis. Carimbámos a passagem às meias-finais, conforme era desejável, mostrámos ser uma equipa superior ao Newcastle, e foi apenas o nosso desperdício e a oferta de um golo ao adversário que nos obrigaram a ter que passar por este período de sofrimento.

 

 

O onze escolhido apresentou apenas um avançado (Lima), apoiado pelo Gaitán, como Ola John e o Salvio nas alas. Na defesa a confirmação de que o André Almeida é o titular na Liga Europa. A primeira parte foi quase ideal para o Benfica. E foi 'quase' simplesmente porque faltou apenas o golo para a fazer ideal. Se alguém esperava uma entrada forte do Newcastle desde o apito inicial, ficou desiludido porque nada disso aconteceu. Foi o Benfica quem entrou melhor, e melhor se manteve até ao apito para o intervalo, controlando completamente o jogo, sem permitir que o Newcastle causasse qualquer perigo e construindo ainda jogadas suficientes para justificar chegar ao final da primeira parte em vantagem no marcador e com a eliminatória no bolso. O mote foi dado logo nos primeiros minutos, com um remate de calcanhar do Lima que foi defendido por instinto, e a partir daí foi mais do mesmo, sendo apenas de estranhar a pouca eficácia dos nossos jogadores na altura de finalizar. A oportunidade mais flagrante esteve nos pés do Gaitán, que assistido pelo Lima e sem o guarda-redes na baliza conseguiu rematar direito ao defesa que estava sobre a linha. Do lado do Newcastle, basta dizer que fez o primeiro remate no jogo (que foi praticamente um passe ao Artur) aos quarenta e dois minutos para se perceber o quão controlado o jogo estava.

 

 

Para a segunda parte o Newcastle lançou um segundo ponta-de-lança para o jogo, o que deixava antever uma aposta mais forte no ataque e num jogo mais directo, mas os primeiros minutos mostraram pouca diferença para a primeira parte. O Benfica continuava por cima no jogo, e mostrava estar mais perto de marcar, com remates do Ola John, Lima ou Gaitán. Com metade da segunda parte decorrida, o Newcastle apostou mais ainda no ataque e fez entrar o Ben Arfa, e a seguir à sua entrada pareceu-me que o Benfica ficou um pouco mais nervoso, revelando demasiada pressa em afastar a bola da sua área com chutos para a frente, em vez de privilegiar a posse de bola. O manager do Newcastle, Alan Pardew, tinha dito que já ficaria satisfeito se chegasse aos últimos vinte minutos ainda em posição de precisar de marcar dois golos para passar a eliminatória, e a verdade é que foi precisamente a vinte minutos do final que o Newcastle chegou ao golo, de uma forma algo inesperada. Num lance que estava perfeitamente controlado pelos nossos jogadores o Matic e o Garay hesitaram sobre quem jogaria a bola e quem se aproveitou disso foi o Ben Arfa sobre a linha de fundo, com a bola a seguir para o Ameobi e a acabar num cabeceamento do Cissé à boca da baliza. O golo despertou o 'monstro', e com o apoio do público de St.James' Park o Newcastle lançou-se na busca do golo que lhe daria a vantagem na eliminatória. Fê-lo com à custa de muito coração, e durante vinte minutos sofremos, mesmo que o Newcastle não tenha exactamente criado grandes ocasiões de golo. Para ser mais exacto, o sofrimento no jogo propriamente dito terá sido de cerca de dez minutos, nós adeptos é que sofremos durante todo o tempo em que o resultado esteve em 0-1. Isto porque à entrada para os dez minutos finais o Benfica pareceu recuperar a compostura e, aproveitando o balanceamento atacante do Newcastle, voltou a ameaçar marcar por várias vezes, o que acabou mesmo por conseguir já em período de descontos, com o Salvio a aproveitar da melhor maneira um cruzamento rasteiro do Rodrigo na esquerda e a matar a eliminatória.

 

 

Gostei do Enzo, do Salvio e do Gaitán neste jogo. O Rodrigo e o Cardozo entraram bem, e foram eles quem construiu a jogada do nosso golo. O Matic esteve um pouco abaixo daquilo a que nos tem habituado esta época.

 

Não tenho grande preferência pelo adversário das meias finais. Eventualmente, talvez gostasse de evitar uma viagem à Turquia, mas preocupar-nos-emos com isso quando a altura chegar. Agora é tempo de pensarmos no jogo com o Paços, para tentarmos carimbar a presença no Jamor.

publicado por D'Arcy às 00:50
link do post | comentar
17 comentários:
De Manuel Afonso a 12 de Abril de 2013
A primeira parte foi brilhante. Não, não me enganei no adjectivo, é mesmo brilhante. Emtermos tácticos fomos perfeitos. Uma verdadeira equipa que controlou o jogo de forma soberba. pena não termos concretizado uma ou outra oportunidade que criamos.

Entramos bem na segunda parte, e continuamos a estar bem até termos descido as linhas e baixado o ritmo de jogo, algo perfeitamente normal e lógico dado o andamento do relógio e a vantagem na eliminatória.
E aqui reside ainda o nosso maior problema.
Confundimos ainda o pautar ritmos de jogo e baixar linhas com adormecer e começar a pensar no que vai ser o jantar da amnhã.
O Matic pensava em bacalhau à brás e o garay em cozido à Portuguêsa quando decidiram oferecer o golo ao adversário.

Mas enfim, nada que não se corrija, que já se esteja a corrigir aliás, já estamos muito melhores neste aspecto, que manche de alguma maneira o trabalho efectuado pela equipa, ou que retire mérito a mais uma brilhante passagem a umas meiqas finais de uma competição Europeia.

Estão todos de parabéns, Jesus incluído a quem só peço que continue a não inventar.
De Sport Luis Benfica a 12 de Abril de 2013
Sport Luis Benfica

Excelente jogo, em ambiente espectacular.

Melhor equipa após há melhor que tenho memoria que é a de 1994, pois também nessa tinha-mos um excelente banco tal como esta.
Vê-se que há união, entre ajuda, empenho e dedicação de todos os jogadores, e o principal, não se nota que quem fique no banco fique amuado, e quando entram no onze ou durante o jogo dão tudo em prol do grupo.

Agora que venha o Chelsea, pois eles ainda vão ter que correr muito e apostar tudo na Premier League para garantirem o acesso há liga dos campeões.

MESMO ASSIM QUEM VIER MORRE!!!

VITÓRIA SEMPRE! FORÇA RODRIGO, FORÇA BENFICA!!!

De Tommy_Gun a 12 de Abril de 2013
Mais um obstáculo ultrapassado, e cada vez mais perto do sonho de uma final europeia. O Campeonato com vantagem de 4 pontos a depender de nós, a final da Taça quase quase no bolso... melhor não peço, peço é que continue :)

Desta vez foi necessário sofrer (não esperava um golo oferecido daquela maneira, mais ainda pelos jogadores envolvidos no disparate), porque tivemos ali um período de pontapé para a frente em desespero, que se tem continuado hoje podiamos estar com outra disposição. Mas Jesus esteve bem a pôr Cardozo e Rodrigo e a adiantar um pouco mais a equipa, que levou ao empate e a mantermos esta brilhante série de jogos sem perder, numa época que tem tudo para ser maravilhosa.

Agora venha o Paços, e o confirmar da presença do Jamor!
De Jorge Timóteo a 12 de Abril de 2013
O jogo de ontem foi um bocado com o Galatasaray x Real Madrid, com a equipa visitante a ser melhor mas a equipa visitada a conseguir contrariar isso por momentos graças a uma grande entrega e a um apoio enorme do público. Na primeira parte tivemos oportunidades para sentenciar a eliminatória, só que depois do erro tremendo que deu o golo do Newcastle tivemos uns minutos de grande aflição. Felizmente que tudo correu bem e que estamos mais uma vez nas meias-finais da Liga Europa.

Relativamente ao próximo adversário, preferia evitar o Chelsea, se bem que isso não signifique que Basileia e Fenerbahçe são adversários fáceis. É preciso lembrar que não chegaram às meias-finais por convite, mas sim eliminando outras equipas teoricamente mais fortes. Seja como for, o ideal para mim seria talvez Basileia x Benfica, já que assim poderíamos fazer o segundo jogo em casa e no primeiro teríamos por certo o apoio de milhares de emigrantes.
De Carlos Costa a 12 de Abril de 2013
Acho que resumiste bem o jogo D'Arcy. Infelizmente não consegui ver a primeira parte, mas mesmo com o sofrimento da segunda temos que ter em conta que, como tu disseste, o golo do Newcastle é-lhes oferecido e que o sofrimento se deveu essencialmente à possibilidade de, a qualquer altura, numa bola perdida, eles marcarem o segundo, e não propriamente por ocasiões de golo que tenham criado. De qualquer forma que nos sirva de lição que controlar o jogo não chega em jogos europeus, há que ser eficaz também. E caso nos tivesse calhado um adversário mais forte, hoje poderíamos estar aqui a lamentar-nos por perdermos uma eliminatória que estava ao nosso alcance.

Mas uma coisa de cada vez. Estamos nas meias finais da Liga Europa pela segunda vez em 3 anos e isso deve querer dizer alguma coisa em relação à qualidade que temos vindo a apresentar. Contudo, ninguém se lembra dos semi-finalistas, temos que querer e fazer tudo para chegar à final.

Venha agora o Paços de Ferreira, onde convém não facilitar, porque lá está, como aconteceu ontem, um golo pode animá-los e podemos dificultar algo que está neste momento bem encaminhado. Para isso basta sermos sérios e entrarmos, como sempre, para ganhar. Até porque o calendário vai acalmar um bocadinho agora e entre o jogo com o Paços e o jogo com o Sporting temos tempo para recuperar e preparar bem as finais que aí vêm.

Obrigado a toda a equipa por mais uma alegria. Continuemos na senda das vitórias!

VIVA O BENFICA!
De Anónimo a 12 de Abril de 2013
Mais um resultado positivo. Também eu sofri, mas, tal como descreve, nós por fora exacerbamos o sentimento, porque na realidade o Newcastle não criava verdadeiro perigo.
No final e mais a frio é o Benfica quem tem as melhores (reais) oportunidades. Tivesse Gaitán marcado aos 27m e a "emoção" teria sido mais reduzida. E "era só" rematar um pouquinho mais alto!
Sinceramente espero que não seja o Chelsea.
Boas substituições, muito bem o nosso "maior coxo", que cada fez faz mais passes para os colegas!
Força Benfica, sempre sempre contigo!
De AJRC a 12 de Abril de 2013
Retrato perfeito do jogo, como é costume. Hoje há poucos comentários como era de esperar. Os que costumam vir aqui a "malhar" nos profissionais do Glorioso, já não devem ter coragem, neste momento, para aqui vir deitar abaixo estes briosos profissionais e os dirigentes. A época está a ser muito boa, só falta ser brilhante. Pensando jogo a jogo espero que na 2ª feira os nossos profissionais voltem a ser aquilo que foram até aqui: trabalhadores, unidos, humildes e briosos.
Contra tudo e contra todos, Benfica sempre.
De franciscobarao a 12 de Abril de 2013
Boa tarde
Renovar c/ JJ, o trabalho que está a ser feito, vai dar frutos e dos bons, podemos não ganhar nada este ano, é verdade, mas não podemos olhar para o lado para a época que está acontecer.
Não é com mudanças de treinador ou de direcções, que iremos melhorar.
Tirando o segundo ano que nos correu muito mal, no resto estamos no caminho certo.
O fruto do sucesso é o trabalho, a competencia e depois a sorte.
Temos de olhar só para nós, não nos podemos distrair com os outros ou c/ arbitragens.
A direcção tem de fazer o s/ trabalho, os treinadores o / trabalho e os atletas tem de entrar em campo c/ vontade de vencer c/ raça e querer.
Vamos em frente que o sonho vai-se realizar, agora amanha e depois de amanha e sempre.
Força Benfica
De António Madeira a 12 de Abril de 2013
Saudações.

Adivinhava-se um jogo difícil, porque o ambiente de James Park é sempre muito intenso. Newcastle fica no Norte de Inglaterra, próximo da Escócia, e os seus adeptos são incríveis. Cada canto é como se fosse um golo e as pessoas não imaginam como isso galvaniza um jogador e uma equipa. Foram um espectáculo fora do espectáculo e emociona ver como aplaudem a equipa no fim.
Posto isto, acho que fizemos um grande jogo. Faltaram os golos na primeira parte, porque Lima, Gaitán e Salvio tiveram boas hipóteses para o fazer.
Foi uma fase segura, com atrevimento atacante que manteve o Newscastle em sentido para não perder a vantagem do golo marcado fora.
Como se esperava, a segunda parte foi diferente. O Newcastle mudou de sistema, entrou mais um atacante forte e alto e o Ben Arfa para a direita, mas o Benfica conseguiu manter o seu posicionamento, não recuando demasiado. Infelizmente, no melhor pano cai a nódoa, e oferecemos-lhes um golo. Matic e Garay falharam e houve ainda um ressalto no nosso capitão que faz subir a bola para a cabeça do Cissé.

Mas foi a seguir ao golo que aconteceu algo que eu não esperava. Jesus fez sair dois avançados e substituiu-os por outros dois avançados. Todos nós sabíamos que podia correr mal, e esteve quase a correr mal, com duas ou três ameaças sérias à nossa baliza, mas tenho de tirar o chapéu ao Jesus, porque deu um sinal claro à equipa que confiava nos que estavam e que a equipa não iria desistir de atacar. Poderíamos dizer "Ah, e tal ... teve sorte, podia ter deitado tudo a perder!" Mas quantos adeptos se podem gabar de ter um treinador que não vira a cara à luta? Que depois de levar um soco, mantém a equipa levantada e a empurra para a frente? E não estou a falar de irresponsabilidade ou romantismos. Jorge Jesus deu ontem um sinal claro de que confia a 100% nos seus jogadores e que os jogadores podem contar com ele. É a receita certa para o sucesso e, não tenho dúvidas, que esta vai ser uma época de grande sucesso. O Benfica ontem foi grande, não porque passou a eliminatória, mas porque fez jus ao seu passado e à imagem de respeito que construiu na Europa do futebol. E isso, pergunto, há quanto tempo não víamos acontecer? Há quanto tempo não sentíamos orgulho de vermos a equipa conquistar de forma sólida, consistente e empolgada vitória após vitória? O sucesso não se mede em número, mas na forma como se obtém. E é isso que tem de tornar o nosso Benfica cada vez maior. A certeza de que o nosso passado é um pilar que não nos permite ganhar títulos a todo o custo e manchados de vergonha.

Força rapazes!

De Clara a 12 de Abril de 2013
Parabéns a equipa pelo objectivo alcançado.

Depois do 1-0 foi muito difícil o sofrimento! Desde a primeira parte que eu dizia ao meu pai, pois vemos sempre juntos os jogos do Benfica em canal aberto, "quem não marca sofre". Com o nosso golo a descompressão foi total ...

Muito importante não termos conhecido o sabor da derrota para de alguma forma não quebrar a força anímica que nos acompanha.

Quanto ao próximo adversário preferia o Basileia, mas agora o que importa é a 2ª mão da Taça de Portugal com uma boa gestão do plantel para estarmos fresquinhos para o próximo embate da liga

Benfiquista nortenha

Comentar post

escribas

pesquisar

links

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos

Janeiro 2022

Dezembro 2021

Novembro 2021

Outubro 2021

Setembro 2021

Agosto 2021

Maio 2021

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

tags

todas as tags

posts recentes

Doloroso

Inequívoca

Tristeza

Deplorável

Descanso

Cumprido

Entradas

Regresso

Inadmissível

Degradante

origem

E-mail da Tertúlia

tertuliabenfiquista@gmail.com
blogs SAPO

subscrever feeds