VAMOS ACABAR COM AS IMBECILIDADES
Quinta-feira, 16 de Maio de 2013

O Benfica na ponta dos dedos

 

 

Desde que acabou o jogo de ontem - durante a interminável viagem de volta e através da noite escura, assombrada e mal dormida – passei o tempo a tentar integrar isto (esta facada nas costas) que nos aconteceu na minha concepção do mundo, a tentar perceber como é que este pontapé do destino tem lugar no meu sistema de valores, na percepção que tenho das coisas, da existência, no sentido da vida. No fundo, sendo honesto, a tentar desesperadamente arranjar uma estrutura que alicerce uma forma de reacção a isto tudo, a esta dor, esta morte surda e injusta.

 

Percebo, envergonhado, que é uma perda de tempo: a resposta devia ser imediata e apenas não o foi por força do cansaço extremo da viagem a Amesterdão, do preço que isto teve no meu corpo, da dor aguda na alma que me tolda os sentidos e o discernimento.

 

A resposta é desarmantemente simples. Reage-se a isto da única forma que é fiel àquele momento cravado no tempo em 1904 que alumia (especialmente nos momentos mais negros), com uma chama imensa e pura, o caminho do Sport Lisboa e Benfica e dos Benfiquistas; da única forma que isto de ser do Benfica exige: levantamo-nos, sacudimos a poeira, olhamos para aquele símbolo imortal e honrado, amparamo-lo e abraçamo-lo por entre as lágrimas, e preparamo-nos, de cabeça erguida e com um orgulho inabalável, para a próxima luta. Não há - não há - outra forma de reagir que não nos atraiçoe naquilo que somos.

 

De ontem o que me fica, agora que as nuvens permitem ver algum sol, é Orgulho por pertencer a esta alma imensa. Orgulho por - como a imagem ilustra – ter lá estado literalmente a segurar o meu Benfica na ponta dos dedos.

 

Força, Benfica! Sempre, e para sempre.

 

 

Numa nota mais pessoal, também serviu, esta provação, para fazer uma filtragem muito útil e reveladora - que, percebo-o, urgia fazer - na minha teia de relacionamentos e amizades. As conclusões, na verdade (e digo-o, sinceramente, com o coração aquecido por isso), só vieram confirmar e vincar o que tenho tido para mim. Os meus melhores amigos – verdadeiros, do peito, aqueles que estão connosco sempre, que nos amparam – são os meus melhores amigos. Conhecem-me profundamente, sabem o que isto significou para mim, a dor que me dilacerou e me rasgou o peito, respeitam isso, respeitam-me, e ampararam-me e seguraram-me nas suas mãos. E falo aqui – além, obviamente, dos meus amigos, companheiros de sempre, que comigo fizeram a inesquecível viagem a Amesterdão - de amigos do Sporting e do Porto. Gente que me orgulha de uma forma que me comove. Os outros, os conhecimentos e os de ocasião que, não respeitando quem sou, desrespeitaram aquilo que é uma grande e indissociável parte de mim, em nome de um egoísmo e de uma mesquinhez demonstrativos da pequenez que os amordaça e que impossibilita que algum dia venham a ser meus amigos, digo-lhes adeus. Não preciso deles, não os quero.

publicado por Carlos Miguel Silva (Gwaihir) às 15:42
link do post | comentar
34 comentários:
De Joao a 16 de Maio de 2013
excelente!
De Fernando Lopes a 16 de Maio de 2013
Fabuloso, Carlos...
Não te conheço, não sou teu amigo...
Mas depois destas palavras os teus amigos estarão ainda mais babados e mais orgulhosos do que nunca...
Parabéns...
Quanto ao nosso Glorioso é como dizes, sempre e para sempre...
De NrowS a 16 de Maio de 2013
Essa última parte, Gwaihir, é incrivelmente verdadeira. Nestas alturas percebemos se é o egoísmo ou o altruísmo que move as pessoas mais próximas de nós. Eu encontrei muito do primeiro e quase nada do segundo.
De Pedro a 16 de Maio de 2013
Tb estava à espera de fazer uma razia no FB mas, afinal, a coisa até não foi má.
Menos mal.

Tem sido duas semanas de provação, demasiado dolorosas. Espero aguentar.

Ontem chorei como há muito não chorava. Foi o acumular de muita coisa q ontem saíu...se calhar sou fraco, paciência, mas sou como sou.

Domingo lá estarei
Viva o Benfica.
De LES a 16 de Maio de 2013
Primo, o Benfica perder uma final não é nenhum drama. Ser do Benfica é que é fantástico sempre, a tristeza de uma derrota é um momento, a alegria maior é ser do Benfica. A "doença" de ser Benfiquista tem um sintoma evidente, olhamos sempre para os dos outros clubes de cima. Por isso até prefiro que gozem do tenham compaixão, seres superiores não podem suportar a compaixão de outros que não são da casta Benfiquista. Sabes o que custa mesmo? É todos os anos é acabar a época e estarmos até finais de Agosto á espera que isto tudo recomece.
De Luís Carlos a 16 de Maio de 2013
Se há coisa para que este episódio serviu foi para fazer essa limpeza...
De Manuel Afonso a 16 de Maio de 2013
Bem haja.
De ARRIFANA a 16 de Maio de 2013
PERDEMOS UMA FINAL?? SIM MAS ESTIVEMOS LA NAO FOMOS ELIMINADOS PELO PODEROSO MALAGA OU VIDEOTRON
SERÁ QUE REAL MADRID NÃO PRESTA PORQUE FOI SEGUNDO COM COM O MELHOR TREINADOR DO MUNDO E COM OS JOGADORES QUE QUIS ???

JOAQUIM AGOSTINHO FOI UMA MERDA PORQUE NUNCA GANHOU A VOLTA Á FRANÇA E MELHOR QUE FEZ FOI 3º???

NÃO NINGUEM ME RETIRA A GRANDE ALEGRIA QUE SENTI POR ESTAR EM DUAS FINAIS E PELO MENOS FICAR EM 2º DEPOIS DE SOARES DIAS E XISTRA ME ROUBAREM QUATRO PONTOS
VIVA O BENFICA ATE Á MORTE
De jorgebiker a 16 de Maio de 2013

O que sinto mesmo, é que estamos todos a fazer um "upgrade" no nosso Benfiquísmo.
De Vitor Pereira a 16 de Maio de 2013
Parabéns, orgulho de ser Benfiquista.

Comentar post

escribas

pesquisar

links

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos

Janeiro 2022

Dezembro 2021

Novembro 2021

Outubro 2021

Setembro 2021

Agosto 2021

Maio 2021

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

tags

todas as tags

posts recentes

Confrangedora

Doloroso

Inequívoca

Tristeza

Deplorável

Descanso

Cumprido

Entradas

Regresso

Inadmissível

origem

E-mail da Tertúlia

tertuliabenfiquista@gmail.com
blogs SAPO

subscrever feeds