VAMOS ACABAR COM AS IMBECILIDADES
Segunda-feira, 21 de Janeiro de 2008

Carta Aberta aos jogadores do Benfica

Caros jogadores do meu Sport Lisboa e Benfica

 

 

O que se passa convosco?

 

Há muito que andava para vos perguntar isto.  Todas as equipas têm fases menos boas, mas para além das questões técnicas vocês transmitem aos adeptos uma sensação de falta de união, falta de alegria de jogar e de motivação que é preocupante.

 

Por isso volto a perguntar: o que se passa convosco?  Onde está a equipa do jogo com o Milan, de Copenhaga, da Ucrânia, dos 6-1 ao Boavista, a equpa mais rematadora da Champions, a equipa que lutava até ao último segundo de jogo, essa equipa que se adivinhava que com o tempo poderia vir a ser grande e desde há um ou dois meses para cá parece andar ausente?

 

Estão desmotivados?  Porquê?  Não é motivação suficiente estarem num clube como o Benfica, lutarem pelo título nacional, estarem em competição ainda na Taça de Portugal e na Taça UEFA?  Não é motivação suficiente a história e pergaminhos do Clube, e mais ainda a sua realidade actual, vivida dia a dia pela paixão de milhões de adeptos?  Se não é, olhem, mais vale irem-se embora.

 

Há problemas no grupo?  Nem sempre se entendem com o treinador?  Há alguns de entre vós que minam a coesão do grupo?  A liderança nem sempre é exercida de forma a ser aceite?

 

Meus amigos, é a vida!  Isso acontece a todos nós, a uns mais do que a outros, numas alturas mais do que noutras.  Não há mundos perfeitos, nem pessoas perfeitas, nem grupos perfeitos.  É para isso que existem profissionais bem pagos, para terem a maturidade, experiência e sentido profissional que lhes permita ultrapassar os problemas e obter elevado rendimento apesar dos problemas.  No mundo de hoje, ser profissional de futebol não se esgota só na habilidade para “jogar à bola”.  É na capacidade de superação das dificuldades que se faz a diferença.

 

Todos vocês são adultos.  Há problemas?  Falem uns com os outros, falem com os vossos  capitães, com o treinador, com o presidente.  Resolvam os problemas, ou pelo menos impeçam-nos de ser um bloqueio aos bons resultados.

 

Desafio cada um de vós a fazer uma auto-crítica e a pensar se, dia a dia, faz tudo o que pode fazer em prol do grupo e dos seus objectivos.  Eu sei que não é fácil; além dos objectivos de grupo cada um de vós tem objectivos individuais, de performance, de carreira, de sucesso financeiro.  Mas tem de haver forma de conciliar as coisas.

 

O conflito faz parte de qualquer grupo, têm de perceber isso.  Não se pretende que um grupo profissional de vinte a tal homens feitos seja constituído só por “grandes amigos”, como se ainda fosse uma turma de liceu.  O que se pretende é ter um grupo de profissionais focados em objectivos e capazes de colocar de lado os seus “egos” em prol desses objectivos.  Porque no futebol só há sucesso individual se houver sucesso colectivo.

 

Não sei se algum de vocês lerá esta “carta aberta”, mas ela aí fica.  Pensem no que vos digo acima, que nem sequer será novo para muitos de vós. 

 

Pensem que cada um de vocês ganha num mês o que a esmagadora maioria dos adeptos que vos apoia não ganha em anos.  É vosso dever retribuir esse apoio.

 

Pensem que podem ficar ligados a uma bonita História de um Clube Glorioso.

 

E sobretudo, pensem que o dever de um profissional é dar o melhor de si em prol do grupo de trabalho.  Sempre.

 

Um abraço a todos.

publicado por Artur Hermenegildo às 11:25
link do post | comentar | ver comentários (25)
Sábado, 19 de Janeiro de 2008

Q.B.

Uma exibição q.b. para vencer o Feirense e marcar presença na sexta eliminatória da Taça de Portugal. Mas quando classifico a exibição do Benfica de 'q.b.', não quero ocultar que ela foi fraca. De facto, chegou mesmo a ter momentos confrangedores na segunda parte, e o motivo principal pelo qual foi suficiente para vencer o adversário desta tarde foi mesmo porque este Feirense que se apresentou hoje na Luz é muito, muito mau.

Mesmo sendo o jogo contra uma equipa da Liga Vitalis, não foi por isso que o começámos com dois pontas-de-lança. Em vez disso jogámos com um meio campo reforçado, em que o Di María fazia as despesas do lado esquerdo, enquanto que o lado direito ficava alternadamente entregue ou ao Maxi, ou ao Nuno Assis. Desde cedo que foi possível assistir a uma verdadeira asa direita dos infernos. Basta imaginarmos o grupinho Luís Filipe/Maxi Pereira/Nuno Assis encarregue desse lado para se ter uma ideia - digamos que em vez de progredirmos no terreno por esse lado, o resultado mais comum era mesmo acabarmos com a bola mais atrás do que tinha começado. O Luís Filipe em particular revelou estar em tarde de grande acerto: cada cruzamento tentado acertava sempre no defesa (parado, de costas voltadas, e com uma perna estendida) à frente dele. Mesmo depois do Rui Costa ter ido até ao lado direito mostrar como se fazia (quando o outro estendia a perna ele puxava a bola para dentro), o festival de tiro ao boneco continuou. O Feirense até se apresentou na Luz com boas intenções, mas era por demais evidente o respeito e até o medo que os seus jogadores tinham. Bastava que o Benfica pressionasse um pouco para que na defesa tremessem por todos os lados, chutassem bolas para onde estivessem virados (por duas vezes estiveram perto do autogolo, e vi um desgraçado, na ânsia de aliviar a bola, chutá-la contra as costas de um colega que estava ali a um metro dele - claro que por essa altura os jogadores do Benfica já se tinham desinteressado do lance, e portanto não aproveitaram a bola que ficou solta no meio da área). Claro que, vendo isto, o que o Benfica fez foi pressionar o menos possível o adversário, que hoje os nossos rapazes não estavam cá para incómodos desses.

O domínio do Benfica, mesmo sem deslumbrar, foi quase total na primeira parte. O desacerto na finalização também. Muito por culpa do Rui Costa, que era quem levava a bola para a frente com mais cabeça, foram diversas as vezes que o Benfica rondou a baliza adversária, mas as intervenções do guarda-redes e defesas adversários, muitas vezes em desespero de causa, ou a aselhice dos nossos jogadores foram mantendo o resultado em branco. O mais perto que estivemos de marcar foi num remate do Katsouranis à barra, que depois levou a bola a cair muito perto da linha de golo. De qualquer forma, dada a tendência do jogo, parecia ser apenas uma questão de tempo até que a bola finalmente entrasse, pelo que a minha preocupação ao intervalo não era muita. Assim que o apito soou para que os jogadores recolhessem aos balneários, foi possível verificar que o Cardozo e o Adu iriam entrar logo a seguir ao intervalo.

Entraram para os lugares do Maxi Pereira (mais um jogo para esquecer, rivalizando com o Luís Filipe em termos de qualidade de jogo) e do Di María (muito inconsequente, embora também seja verdade que o Benfica jogou muito pouco pelo seu lado, preferindo explorar a asa direita dos infernos). O Benfica passou a jogar em 4-4-2, mas não sei dizer se isto foi bom ou mau. É que por um lado não demorou muito até que o recém entrado Cardozo abrisse o marcador, num remate de pé direito a aproveitar uma bola solta na área
(mas que patetice foi aquela de atirar a camisola para a bancada, o que lhe valeu um amarelo, e depois ainda teve que ficar à espera que lhe trouxessem outra camisola para poder reentrar em campo?). Mas por outro lado a exibição do Benfica caiu a olhos vistos na segunda parte. Depois do golo muitos dos nossos jogadores pura e simplesmente fecharam a loja, e resolveram deixar o tempo correr. Epá, eu tenho que me perguntar que raio de brio é que alguns daqueles tipos têm, que admitem tirar o pé do acelerador assim que se apanham em vantagem sobre o Feirense, e deixam o adversário jogar quase à vontade em nossa própria casa. O que nos valeu foi que, como disse antes, este Feirense foi muito mauzito, e raramente soube o que fazer, compensando apenas em abnegação e entrega aquilo que lhe falta em qualidade. Mesmo com os esforços titânicos dos inevitáveis Edcarlos (isolou um adversário, valendo-nos a lentidão deste e a corrida do Luisão para fazer a dobra) e Luís Filipe (perda de bola em zona proibida, seguida de asneira do Butt ao largar o remate do adversário, deixando dois adversários de baliza escancarada para o golo - que eles fizeram o favor de falhar), o Feirense não conseguiu marcar, o que não merecia dada a falta de qualidade mostrada, mas que até seria um castigo justo para a exibição sem garra da segunda parte.

O melhor em campo foi o Rui Costa. Sem discussão possível. Foi o único que jogou sempre com muita cabeça, quase não falhou passes, foi virtualmente impossível de desarmar pelos adversários, e fez sempre o Benfica jogar para a frente. Menos mal também o Luisão (embora um tanto ou quanto desastrado nos passes longos) e o regressado Katsouranis. Jogo esforçado também do Nuno Assis na segunda parte. Quanto aos piores, acho que já bati o suficiente no ceguinho. Mas digo desde já que me recuso a acreditar que o Moreira não seja melhor do que aquilo que o Butt mostrou esta tarde.

Como aquela exibição na segunda parte me desgostou, resolvi acabar a tarde a ver atletas do Benfica que defendem com garra e brio as nossas camisolas, e fui ver os rapazes do nosso hóquei vencerem a Juventude de Viana por 5-3.
publicado por D`Arcy às 20:05
link do post | comentar | ver comentários (16)
Sexta-feira, 18 de Janeiro de 2008

Novo ciclo

Há uns dias atrás o nosso presidente disse que o Benfica ia iniciar um novo ciclo positivo.
Devo dizer que essa é sempre a minha esperança, de há mais de 10 anos para cá, mas que sucessivamente acaba por por ser interrompido ou por nem sequer se concretizar.
Na verdade, para começar um ciclo positivo é preciso muito mais do que simplesmente decretá-lo. E o que observo é que os erros do passado continuam a repetir-se no presente, sobretudo no que respeita à gestão do futebol profissional (já que nas camadas jovens têm sido dados passos bastante positivos nos últimos anos - gostaria de acreditar que este "novo ciclo" passa pelo aproveitamento deste trabalho...)

Mas mais do que palavras, interessam os actos. O regresso do Katsouranis aos treinos (que por si só, é positivo, já que ele é um dos nossos melhores jogadores) e o facto de esse regresso ter sido feito na companhia do Luisão, sinal de que os jogadores já fizeram as pazes, é para mim um bom sinal de um novo ciclo.
Aquilo que não mata torna-nos mais fortes, e espero que a resolução do conflito entre Katsouranis e Luisão, ocorrido na deslocação a Setúbal, tenha contribuido para unir o plantel, que é sem dúvida um passo fundamental para que se inicie um novo ciclo. Sem isso, de pouco servirá reforçar o plantel durante este período de "abertura do mercado", se depois a equipa não tiver capacidade para acolher os novos jogadores. O mesmo se aplica à integração de jogadores provenientes das camadas jovens...

Um plantel unido é, quanto a mim, mais importante do que contratar grandes estrelas. Claro que esta união só faz sentido se for transposta para o campo. Tem sido esse o "segredo" das grande vitórias do Benfica e devia ser a primeira preocupação de quem é responsável pelo nosso futebol profissional (mais do que as contratações sonantes, embora ter bons jogadores também ajude!). Espero, portanto, que este regresso do Katsouranis represente, de facto, o início de um novo ciclo. Até porque é um bom jogador que fica!
publicado por tma às 11:50
link do post | comentar | ver comentários (9)

Selecção de Sub-21 no site do SLB

Foi divulgada a convocatória para a selecção de sub-21.  O site do SLB traz a notícia com o título "Três do Benfica nas escolhas de Agostinho Oliveira".

 

Leio a notícia e confirmo, estão convocados André Carvalhas, Miguel Rosa e Rubem Lima.

 

Mas ao ver a lista detalhada dos convocados, lá estão também: Aves - Miguel Vítor e Romeu Ribeiro.

 

Será que o escriba do nosso site ignora que estes dois jogadores também são do Benfica?  Se sim, o que está lá a fazer?  Se não, porque não o diz?

 

Já chegam os jornais e sites ditos "generalistas" para diminuir a importância de tudo o que diz respeito ao Benfica.  Agora o nosso site também, já me parece demias.

 

A boa notícia para nós é que temos cinco jogadores na selecção de sub-21.  A nossa formação também começa a dar frutos.

 

publicado por Artur Hermenegildo às 10:25
link do post | comentar | ver comentários (15)
Terça-feira, 15 de Janeiro de 2008

Campeonato Nacional de Blogs

Este post é mais para os restantes membros da equipa da Tertúlia.


O Campeonato Nacional de Blogs é um passatempo organizado pelo blog Bola na Rede B. As regras são simples: escolhe-se um onze para cada jornada, que alinha em 4-4-2, e os golos marcados pelos jogadores que fizerem parte do onze por nós escolhido contribuirão para o total de golos marcado pela nossa equipa. O mesmo se passa com o nosso adversário nessa jornada, e quem somar mais golos vence o desafio. Há mais umas regras básicas, mas não estou para me chatear a explicá-las. Se quiserem, consultem o link que deixei. O Boloposte teve a simpatia de convidar a Tertúlia para participar neste passatempo, e eu aceitei.


Claro que imediatamente me auto-atribuí o cargo de treinador da nossa equipa mas, como é óbvio, qualquer dos membros da Tertúlia, se assim o desejar, pode juntar-se à equipa técnica e mandar os seus bitaites para a constituição do nosso onze para a próxima jornada. De uma forma completamente ditatorial, decidi que um onze que representa a Tertúlia Benfiquista não poderia conter quaisquer 'estrangeiros' provenientes de localizações pouco recomendáveis, e como tal nenhum jogador da lagartagem ou da andradagem tem lugar na nossa equipa. Se não estão de acordo com esta regra, então convoquem uma Assembleia Geral e obtenham uma maioria qualificada de dois terços para a revogar. Caso contrário fica como está, nem que essa opção nos arraste para as profundezas da tabela classificativa. Integridade acima de tudo!


A primeira jornada deste passatempo já se realizou. Com a imparcialidade que sempre me caracterizou, achei que o onze mais equilibrado para a equipa da Tertúlia seria este: Quim; Nélson, Léo, Luisão e David Luíz; Petit, Rui Costa, Maxi Pereira e Di María; Cardozo e Nuno Gomes. Julgo que concordarão comigo que estes são sem dúvida os melhores executantes da Bwin Liga nas suas posições. O azar é que na primeira jornada calhou-nos defrontar precisamente a equipa do BnRB, que é quem tem nas mãos o sistema por detrás desta competição. Como tal, o Paulo Costa fez o favor de nos anular um golo limpinho ao Nuno Gomes, e acabámos por ser injustamente derrotados por 1-0. A classificação actual do campeonato, após a realização da primeira jornada, é esta (diz 'Jornada 16', mas foi mesmo a primeira jornada, reclamem com o Boloposte):


Portanto, se os meus digníssimos colegas da Tertúlia estão insatisfeitos com a orientação técnica da nossa equipa, façam o favor de puxar dos lenços brancos e clamarem que conseguem fazer melhor do que o burro que está sentado no banco. As minhas orelhas não são tão grandes como as de outros, mas garanto que ouvirei as vossas sugestões, porque a porta do meu gabinete está sempre aberta. Ainda temos quase uma semana e meia para escolher o onze da próxima jornada.


P.S.- Reforço a ideia de que não será permitida qualquer lagartagem ou andradagem nas nossas equipas. Quem sugerir, por exemplo, um certo sagui acrobata ou um artista de feiras ambulantes para o nosso onze será corrido para fora do meu gabinete a pontapé.


P.P.S.- Já agora, depois alguém que sugira um sítio para passarmos a guardar as vassouras e as esfregonas da Tertúlia. Este espaço agora é o meu gabinete.

publicado por D`Arcy às 22:16
link do post | comentar | ver comentários (12)

Coincidência...

Dois dias depois de a equipa de arbitragem chefiada por Paulo Costa nos ter roubado dois pontos no jogo contra o Leixões, um novo "erro" de arbitragem dá a vitória ao guimarães em setúbal e coloca esta equipa a apenas 2 pontos do Benfica (quando deveria estar a 6 sem estes "bónus").

 

Coincidência, claro.  Ou o regresso ao activo sem vergonha de um conhecido "grupo cultural e recreativo" especializado em viagens ao Brasil e visitas guiadas a casas de alterne?

publicado por Artur Hermenegildo às 14:43
link do post | comentar | ver comentários (14)
Segunda-feira, 14 de Janeiro de 2008

Sepsi

O primeiro reforço do Benfica na reabertura do mercado, o lateral-esquerdo romeno Laszlo Sepsi, foi apresentado hoje. Foi contratado ao Gloria Bistrita, e custou-nos 1,8 milhões de euros.

Apesar de estarem mais ou menos identificadas as posições em que o Benfica está mais carenciado (sendo o caso mais flagrante a posição de extremo direito) parece que a maior urgência foi mesmo arranjarmos mais um prego para o caixão que vão fazendo ao Léo. Mas enfim, é mais um jogador novo, internacional pelas selecções jovens, e cujo valor desconheço, pelo que terei que esperar para ver. Como é óbvio, só lhe posso desejar toda a felicidade no nosso clube.
publicado por D`Arcy às 20:29
link do post | comentar | ver comentários (27)
Domingo, 13 de Janeiro de 2008

Negativo

Peço desculpa a quem aqui veio com a intenção de ler uma análise ao jogo de ontem à noite. E peço desculpa porque não vou fazê-lo. Não quero escrever sobre o jogo de ontem porque se o fizesse, acabaria por ter que criticar demasiadas coisas. E a mim custa-me mesmo muito falar mal do Benfica. É contranatura, faz-me sentir mal, e eu não quero chegar ao fim deste post a sentir-me ainda pior do que me sinto desde o final do jogo, depois de ter feito o sacrifício de sair de casa no meu estado febril para poder acompanhar a minha equipa ao vivo. Já o tinha dito esta semana a companheiros benfiquistas: ultimamente ando a sentir-me muito desmoralizado em relação ao nosso clube. É como se fosse visível uma certa aura negativa que o rodeia. E no meu caso, essa aura negativa deve-se muito ao facto de me estar a sentir desiludido com pessoas em cuja competência eu me habituei a confiar. O jogo e o resultado de ontem foram acabaram por nem ser uma surpresa, face a esta visão negativa com que estou do nosso clube.

É certo que as coisas poderiam ter sido diferentes. Muito diferentes até, não fosse a arbitragem encomendada do nosso velho conhecido Paulo Costa durante a primeira parte, que teve como ponto alto o roubo (e a utilização do termo 'roubo' em vez de 'anulação' aqui é mesmo intencional; uma coisa é um erro, outra coisa é premeditação, e aquilo ontem não foi erro nenhum) de um golo limpo ao Benfica. Mas este roubo não justifica a paupérrima segunda parte a que assistimos. Se eu me pusesse a falar sobre o jogo, teria que tentar analisar porque razão a equipa não apresentou qualquer táctica no segundo tempo, parecendo completamente ao abandono. Porque é que certos jogadores parecem ter desaprendido a jogar. Porque é que outros parecem ter lugar cativo, sendo que provavelmente o nosso jogador mais inútil ontem à noite foi recompensado com os noventa minutos de jogo, enquanto que um dos que estavam a ser dos melhorzitos foi logo o primeiro a ser substituído. Teria que discutir e contestar cada uma das opções do nosso treinador na altura de fazer substituições, que em nada contribuíram para melhorar as coisas, antes pelo contrário. Teria que preocupar-me com o crescente divórcio entre os adeptos e a equipa (já nem 30.000 espectadores aparecem para ver um jogo). E isso são temas que, sinceramente, não me apetece aprofundar. Pelo menos não hoje.

Resta-me continuar a fazer fé que as coisas vão melhorar. Aliás, no ponto em que estão, piorar é difícil.
publicado por D`Arcy às 14:06
link do post | comentar | ver comentários (19)

Uma história simples.

Lá fui ao nosso Estádio ver mais um jogo do nosso Benfica. Além do grupo que costuma ir, levei também o Afonso, que tem 10 anos e é um grande benfiquista. Já dou comigo a cumprimentar os meus colegas de bancada que têm residência fixa nas imediações da minha residência fixa. Somos sempre os mesmos resistentes. Cheios de fé, fazemos aquele sorriso cúmplice e esperançoso no início, fazemos aquele encolher de ombros que esconde todos os impropérios que nos vão na alma no final. Não é resignação, é a boa educação.

No início do jogo ainda vibrei com umas quantas jogadas. Vi claramente visto que nos roubaram um golo limpo (o Nuno Gomes não estava fora de jogo). Depois, entusiasmei-me moderadamente com a exibição. Em seguida vi o árbitro apitar um penálti que se transformou num livre indirecto. Liguei o rádio, na Antena 1 (a gravação deve existir) o tal labrego das azias eternas disse que o árbitro se enganara; que a falta começara fora da área mas que, segundo as novas regras, a falta deve ser marcada no local onde acaba a infracção e não no local onde esta começa.

Chegou o intervalo. Aplaudi os nossos e assobiei o árbitro. Vim para o interior da bancada, afastei-me do Afonso que apenas tem 10 anos e não deve ouvir os impropérios que disse sobre o árbitro quando telefonei ao S.L.B. para desabafar sobre o nojo de arbitragem que estava a ver. Encontrei o Superman Torras e dissemos mal do árbitro. Voltei para o meu lugar mais aliviado e disse mal do árbitro para os vizinhos. Liguei o rádio e ouvi o tal gajo que até no tom de voz tem azia a dizer que o árbitro decidira correctamente no lance do penálti sobre o Léo. Decididamente, o estafermo da azia merece um resto de vida cheio de comichão no ânus.

Começou a segunda parte. Bocejei, vi as horas, pensei no jantar. Estava convencido de que marcaríamos. Não marcámos, mas falhámos golos suficientes para ganhar. Ainda pensei que o Petit arrumasse com aquilo nos descontos… mas não.

Acabou o jogo. Daqui a uns quinze dias lá estarei no meu lugar a sorrir cheio de esperança para os meus colegas de bancada. Até lá, há que sofrer, fazer a catarse de um pesadelo desportivo, entreter-me com a especulação do costume e encontrar algures em mim motivos para ainda ter esperança de que esta época é mais do que uma sucessão de equívocos. O jantar foi agradável e o Afonso, que tem apenas 10 anos, continua cheio de orgulho em ser sócio do Glorioso.

 

[quem quiser análises ao jogo, vai ter de esperar pela crónica do D’Arcy]

publicado por Pedro F. Ferreira às 00:32
link do post | comentar | ver comentários (8)
Sexta-feira, 11 de Janeiro de 2008

Teoria da Evolução

 

Já vi o Rui Costa "Adepto" e o Rui Costa jogador. Pura classe. Agora tenho o sonho de o ver como Presidente.

Espero que quando o Rui chegar ao patamar mais alto dentro da orgânica do nosso Benfica,que faça jus a toda a classe que nos tem habituado dentro e fora dos relvados, e que engrandeça ainda mais o nosso clube.

 

Com a pura classe á qual nos habituou a todos, hoje  falou assim de um assunto  que já se estava a tornar nauseabundo...

 

 

publicado por Cantona às 00:02
link do post | comentar | ver comentários (12)

escribas

pesquisar

links

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos

Maio 2021

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

tags

todas as tags

posts recentes

Obrigação

Banco

Exemplar

Madrugadora

Pouco

Inconsistência

Confrangedora

Arrasador

Sofrível

Solidez

origem

E-mail da Tertúlia

tertuliabenfiquista@gmail.com
blogs SAPO

subscrever feeds