VAMOS ACABAR COM AS IMBECILIDADES
Quarta-feira, 30 de Junho de 2010

Bipo(rca)laridades

(Desculpem a ausência prolongada, mas é que esta coisa do Mundial dá-me sono e fico sem acção. Acordei agora com o som da caravela a ir ao fundo.)

 

 Bom, confirmando a teoria há muito defendida por alguns cientistas de que os suínos, à semelhança dos humanos, podem ser bipolares, o clube da fruta continua a maravilhar-nos com a sua coerência esquizofrénica: (link)

 

A notícia é self explanatory, mas para quem, como eu, andar com pouca paciência para ler coisas com mais de duas linhas e sem bonecos, o sumo da coisa é que na Assembleia Geral da Liga de hoje, o clube da fruta vai propor a inclusão dos ‘stewards’ no elenco de agentes desportivos, depois de ter andado, no processo do Rúlqui e do Sapunãoseiquantas, a fazer piruetas e a vender o rabo a tentar defender a ideia de que os ‘stewards’ deviam ser vistos como mero ‘público’ para safar os dois trambolhos das punições. Tese, aliás, que esteve na sustentação da decisão dos pulhas amestrados do Conselho de Justiça da FPF em contrariar a CD da Liga e reduzir as penas.

Pois muito bem, quatro meses depois, o clube do Guarda Abel vem dar razão à anterior CD e contrariar – com a dignidade de um rafeiro - não só o que andaram a defender até à exaustão, mas também a decisão do Conselho de Justiça que lhe permitiu suavizar de forma alarve as penas do imbecil com o QI de uma batata que acha que é um super-herói e do descendente do Conde Drácula.

 

Bonito, não é?

 

O que é que se me oferece dizer? Bom, que, se por um lado, isto denuncia uma bipolaridade que raia a arbitrariedade de um animal irracional, por outro é uma sem-vergonhice incrivelmente coerente com o comportamento de um clube que vive impunemente à base de trafulhice, da mentira e da corrupção. E que tem gente como o MST e o Rui Moreira nas suas fileiras, que são monumentos vivos à bipolaridade e à incoerência.

publicado por Carlos Miguel Silva (Gwaihir) às 13:22
link do post | comentar | ver comentários (17)

Não sejamos ingratos...

Se há coisa que eu detesto é a ingratidão. Acho que nunca, em caso algum, deveremos ter a memória curta. O reconhecimento a alguém que o merece é sempre devido, especialmente nas alturas em que esse alguém possa estar a passar por maiores dificuldades. E quem perde a memória perde uma condição essencial de ser humano. Serve este preâmbulo para dizer que, passem os anos que passarem e aconteça o que acontecer, eu estarei sempre grato ao senhor professor Queiroz por dois motivos:

 

1) Por ter recusado há dois anos um convite para vir treinar o Glorioso durante quatro(!) épocas;

 

2) E principalmente por isto:

  

 

publicado por S.L.B. às 09:00
link do post | comentar | ver comentários (16)
Terça-feira, 29 de Junho de 2010

Espanha

Honestamente, até acho que a equipa da FPF se portou melhor do que eu esperava neste jogo. Pelo menos na primeira parte, embora fosse visível a grande diferença de qualidade entre as duas equipas, soube anular de forma mais ou menos eficaz o meio campo espanhol. Na segunda parte as diferenças acentuaram-se, e depois veio o momento invariavelmente fatídico em qualquer equipa do Queirósz, que é quando ele decide entrar em acção e alterar alguma coisa. Fê-lo retirando um jogador que estava a causar algum incómodo à defesa espanhola e, mais uma vez, atirando com o Ronaldo para junto dos centrais - verdade seja dita que ele também não estava a fazer grande coisa encostado ao flanco. Pode ser só azar do homem, malapata, ou então é incompetência pura: o certo é que minutos depois a Espanha marcou. E aí ficou claro que estava praticamente tudo acabado, porque não havia Plano B. A estratégia era prolongar o empate enquanto fosse possível, e a equipa da FPF não estava preparada para estar em desvantagem no marcador.

 

A minha opinião sobre o Queirósz é por demais conhecida. Não foi a derrota com a Espanha que a alterou, e seria muito difícil que uma eventual vitória o fizesse. Por isso o que eu vou escrever sobre ele não é propriamente bater no ceguinho quando ele está em baixo, porque já digo isto há muito tempo. Continuo a perguntar: que palmarés tem este homem para ser seleccionador nacional? O que é que ele já ganhou como treinador principal sem ser nos escalões jovens? Foi por ter passado uns anos a distribuir coletes e a colocar pinos durante os treinos do Ferguson que ele merece o cargo? Ou terá sido por saber lamber as botas certas, ou por ter os amigos mais influentes, ou então por ser chamado de 'Professor' por toda a gente em Portugal (lá por fora nunca ouvi ninguém chamar-lhe 'Professor')?

 

Olhando friamente os números, Portugal qualificou-se para este Campeonato do Mundo sem conseguir vencer metade dos seus jogos no grupo de qualificação, sendo incapaz de vencer um único jogo às equipas mais cotadas do grupo. Conseguiu qualificar-se para o play-off, perdendo o grupo para uma decrépita Dinamarca que neste Mundial foi eliminada na primeira fase aos pés do Japão. Nesse play-off conseguiu eliminar a toda-poderosa Bósnia, o que de alguma estranha forma foi suficiente para inflar uma data de egos e começar-se a ouvir à boca cheia que Portugal era 'candidato'. Chegado ao Mundial, venceu um jogo em quatro disputados, sendo essa vitória obtida contra a equipa pior classificada no ranking da FIFA presente no torneio (e que, sem surpresa, foi a equipa que terminou virtualmente em último lugar nesta fase final, já que fez zero pontos e teve a pior diferença entre golos marcados e sofridos de todas as trinta e duas selecções presentes). Portugal conseguiu, aliás, marcar golos apenas contra essa mesma equipa, ficando em branco nos outros três jogos e apresentando por vezes um futebol que parecia uma tentativa de emulação da pior Grécia do Otto Rehhagel, com tácticas revolucionárias que se poderiam descrever como uma espécie de 6-4-0, ou 4-1-5-0 com boa vontade.

 

Recordo ainda que, durante a primeira passagem do brilhante Queirósz pela FPF, conseguiu não qualificar Portugal para o Euro'92 na Suécia (a culpa foi do Artur Jorge, que orientou a equipa durante os jogos anteriores à sua chegada) e igualmente não qualificar Portugal para o Mundial'94 nos EUA (a culpa foi da 'porcaria' que havia na Federação). Em relação ao carácter do senhor, e sem querer ir muito a fundo, basta-me apenas pensar que segue à letra a máxima do 'faz o que eu digo, não faças o que eu faço' para fazer o meu julgamento (recordo o que ele disse em relação ao Scolari nas questões da convocação de jogadores naturalizados ou de jogadores que não fossem titulares nos seus clubes, e o que fez assim que se apanhou sentado no lugar anteriormente ocupado pelo brasileiro). E quanto às suas qualidades de gestão de pessoas, lembro-me que um dos motivos para ser corrido do Real Madrid foi não ter mão no balneário, e olhando para esta selecção, e apenas no período desta fase final do Mundial, tivemos a rábula da dispensa do Nani (e não conseguem convencer ninguém que foi por causa de uma lesão no ombro); as declarações do Deco após o jogo com a Costa do Marfim; hoje ouço o Queirósz dizer que tirou o Hugo Almeida porque ele estava esgotado, e depois ouvimos o jogador dizer, cinco minutos depois, que não estava nada esgotado; e temos ainda a reacção do Ronaldo no final. Tudo isto faz-me pensar que se calhar o Queirósz não deve ter este balneário propriamente na mão... Já agora, e em relação ao Ronaldo, que eu sinceramente considero um tipo que merece admiração pelo facto de conseguir reunir uma quantidade incrível de defeitos de personalidade numa só pessoa, mas cujo valor como futebolista é inegável, acho que é fantástica a forma como o actual seleccionador nacional consegue eclipsá-lo dos jogos, levando-o a atravessar talvez o maior período da sua carreira sem marcar golos por uma equipa. Não é qualquer um que consegue isto.

 

Posto tudo isto, qual deverá ser o futuro do Queirósz à frente da equipa da FPF? É para continuar, obviamente. É que não é fácil encontrar alguém com tantas qualidades e um curriculum vitae destes.

 

P.S.- E quanto à argumentação que terá sido 'azar' Portugal apanhar com a Espanha, campeã europeia em título, logo nos oitavos-de-final, recordo que jogar contra a Espanha foi também, e em grande parte, uma escolha do próprio Queirósz. Desde o sorteio que se sabia que jogar contra a Espanha era uma fortíssima possibilidade. Pois no jogo contra o Brasil não vi qualquer indício de inconformismo por parte da equipa técnica da escreção em relação a esse destino. Pelo contrário, mesmo sabendo-se que era quase impossível deixar escapar a qualificação, até mesmo pelas notícias que iam chegando do jogo da Costa do Marfim, nunca Portugal arrisocu um milímetro que fosse, empenhando-se, isso sim, em segurar um empate que carimbava o encontro com a Espanha. Tiveram, portanto, aquilo que desejaram.

publicado por D`Arcy às 23:40
link do post | comentar | ver comentários (24)

Reafirmo: Di Maria foi um bom negócio.

Reafirmo: na minha opinião, a venda de Di Maria foi um bom negócio. Reafirmo que tenho os 30 milhões como garantidos e a estes 30 ainda temos a possibilidade de somar mais 6 milhões. Além disto, adianto que está nas previsões a possibilidade da realização de um jogo com o Real Madrid com o que isso implica de direitos televisivos. Este último aspecto representa peanuts comparado com o total do bolo, mas não deixa de ser mais um encaixe financeiro.

 

O contexto da venda de Di Maria também é importante. Defendi, e defendo, que o Benfica fez muito bem em não o ter vendido em Dezembro (momento em que financeiramente a sua venda seria mais proveitosa, a julgar pelas propostas recebidas). Neste momento, temos um Real Madrid disposto a contratar o futebolista, mas de forma alguma interessado em assumir publicamente os 30 milhões que, repito, garantidamente, pagará. É um momento em que tentam contratar Maicon ao Inter, e em que os valores envolvidos e discutidos estão, também, dependentes do valor relativo entre futebolistas.

 

Di Maria foi contratado há 3 épocas, por, salvo erro, 8 milhões de euros. Em 3 épocas ajudou a vencer 1 campeonato, 2 Taças da Liga e foi campeão olímpico pela Argentina. Destas 3 épocas fez uma (a última) em grande, enorme, plano. Ainda não provou que consegue manter a qualidade desta última época num campeonato de topo, em termos de competitividade. No final da época passada, muitos eram os benfiquistas que defendiam a sua venda pelo preço da compra. Neste momento, está a fazer um campeonato do mundo sofrível e, pasme-se, a  correr o risco de se desvalorizar a cada jogo que passa. No final destes 3 anos foi vendido por 30 milhões mais a possibilidade dos tais 6 que dependem da concretização de objectivos vários. David Villa, que dispensa apresentações, foi contratado pelo Barcelona por… 40 milhões.

 

Além disso, e para se ter alguma noção extra do que é o mercado, é importante que o Benfica consiga fazer transacções com clubes da dimensão (e, essencialmente, com o poder e a disponibilidade de compra) do Real Madrid. Recorde-se, a propósito, a quantidade de negócios que o fcp efectuou com o Chelsea, após a contratação de Ricardo Carvalho…

 

Luís Filipe Vieira anunciou ao mercado que faria valer a cláusula de rescisão. Ainda bem que o fez. Foi o primeiro passo para se ter realizado este que eu considero um bom negócio.

_____

Esta é a minha opinião. Tal como muitos têm o direito a discordar, eu tenho o direito a pensar desta forma. O que já não é admissível é que vejam nos meus posts qualquer condicionamento, seja de que ordem for, por colaborar (e não trabalhar, note-se!) com a Benfica TV. Para peditórios em prol de paliativos para a dor de corno alheia não dou nem nunca dei.

publicado por Pedro F. Ferreira às 19:50
link do post | comentar | ver comentários (50)

Di Maria, a mais cara transferência do futebol português: uma agradável surpresa.

Obviamente que não acompanhei o processo da venda de Di Maria, nem sei pormenores da negociação. No entanto, tinha a garantia de que a verba total seria mais de 25 milhões. Tinha a garantia de que Di Maria se poderia tornar na transferência mais cara do futebol português. Perante a certeza dada pelo jornal Marca e pela RR, restava-me demonstrar o que era para mim uma desagradável surpresa, pois 25 milhões parecia-me pouco, pelas razões apontadas no post.

Ainda assim, há informações fidedignas e, olhando para o que me fora dito como certeza uns tempos antes, só me restava acreditar que hoje teria a agradável surpresa de ver o Di como a transferência mais cara do futebol português. Sobre a minha opinião acerca do real valor de Di Maria, isso são contas de outro rosário. Mas, valendo o que vale, na minha opinião, 30 milhões de euros  (dou como garantidos os 30, e quem anda no mundo da bola sabe que assim será) mais a possibilidade de chegar a 36 milhões é um bom negócio.

Perante alguns comentários ao último post de ontem, lá fui escrevendo que não me referia à apresentação de nenhum futebolista. Aliás, acrescento que não sei se vai ou não ser anunciada alguma aquisição.

publicado por Pedro F. Ferreira às 14:09
link do post | comentar | ver comentários (59)
Segunda-feira, 28 de Junho de 2010

Di Maria (uma desagradável surpresa) e a surpresa de amanhã.

O passe de Di Maria foi vendido ao Real Madrid por 25 milhões de euros [link] [link]. Há um ano, se me dissessem que o Di sairia do Benfica por 15 milhões, eu seria um dos que lhe faria um laçarote nas orelhitas e entregá-lo-ia no destino com uma palmada nas costas, um obrigado e os votos de que não tropeçasse no degrau.

 

Um ano depois, vendo a valorização do Di, considero que 25 milhões é pouco perante as expectativas entretanto criadas. Ainda assim, há uma regra de mercado que não se pode esquecer: as coisas (neste caso o passe de um futebolista) valem apenas e só o que estiverem disponíveis a pagar por elas. Neste caso, apesar da cláusula e da vontade de quem vende, parece que o mercado não terá ultrapassado a referida cifra. Espero pelas reacções / confirmações oficiais dos dirigentes do Benfica, para tentar perceber melhor os contornos do negócio. Seja como for, esta não deixa de ser uma desagradável surpresa.

 

Enquanto espero por uma posição oficial, e no meio de algumas dúvidas, tenho uma certeza: amanhã sei que, como benfiquista, terei motivos para sorrir, pois algo me diz que teremos uma agradável surpresa…

publicado por Pedro F. Ferreira às 21:55
link do post | comentar | ver comentários (126)

O primeiro dia de trabalho de 2010/2011

A Benfica TV mostra o regresso ao trabalho, acompanhando Javi Garcia. É interessante ver como o Javi salienta que, sem o apoio dos benfiquistas, tudo será mais difícil. Por aqui, o apoio será igual ao da época passada: incondicional.

 

publicado por Pedro F. Ferreira às 19:28
link do post | comentar | ver comentários (7)
Domingo, 27 de Junho de 2010

Roberto Jimenez

 

Durante anos, o relambório foi o mesmo: falta um guarda-redes de nível internacional; falta um guarda-redes que faça a diferença; falta um guarda-redes que garanta muitos pontos… e por ai fora.

 

Agora, vem um guarda-redes que, para a esmagadora maioria dos adeptos portugueses, é desconhecido. Vem por quase 9 milhões de euros. Aqui d’el-rei, que o homem é caro! Aqui d’el-rei, que por este preço vinham dois ou três muito bons… até há um moço, que joga lá no clube da minha terra, que por tuta e meia vinha para aqui e mostrava o que valia. E por ai fora.

 

Os futebolistas são caros ou baratos consoante o seu rendimento. Há um ano, o então desconhecido Javi Garcia foi contratado por quase 8 milhões de euros. Muitos gritaram contra a estupidez de contratar um médio defensivo desconhecido por esse preço. Hoje, olhando para o seu rendimento, ninguém de boa fé questiona a sua contratação.

 

Roberto Jimenez vai ter de viver e superar a pressão de jogar no Benfica, de ser herdeiro de uma baliza onde esteve o Costa Pereira, o José Henriques, o Manuel Bento e o Michel Preud'homme. Vai ter de ultrapassar a desconfiança dos adeptos benfiquistas e ter de conseguir lidar com a má-fé daqueles que, independentemente do seu valor, nunca reconhecerão perante os colegas de bancada a desejável justiça da sua contratação. Vai ter de aguentar e superar a pressão de se ter transformado num dos guarda-redes mais caros da história.

 

Defendo que há duas posições que, pela sua especificidade, merecem toda a atenção e respectivo esforço financeiro: guarda-redes e ponta-de-lança. Culturalmente, habituámo-nos a aceitar que se abram os cordões à bolsa para contratar pontas-de-lança, mas temos dificuldade em aceitar o mesmo para contratar um guarda-redes. No entanto, aceitamos que é tão importante garantir quem marque golos como garantir quem os evite.

publicado por Pedro F. Ferreira às 14:30
link do post | comentar | ver comentários (48)
Terça-feira, 22 de Junho de 2010

Breves notas sobre a espuma dos dias.

Apesar do interesse de um ou outro assunto do momento, a disponibilidade para a escrita não tem sido muita.

 

Sobre alguns assuntos que estão na ordem do dia (a vitória da selecção portuguesa contra a selecção norte coreana, a incontinência verbal de alguns futebolistas e empresários, a vitória na Taça de Portugal de hóquei em patins, o novo número da revista “Mística”…) aproveito as declarações deste moço no programa “Análise e Opinião”, de hoje, da Benfica TV. Deste modo, poupo o trabalho de as escrever

 

publicado por Pedro F. Ferreira às 19:13
link do post | comentar | ver comentários (28)
Segunda-feira, 21 de Junho de 2010

Coreia

Ah, ganda Queirósz, ainda vamos ser campeões mundiais! Nunca me enganaste! Agora não te esqueças é de voltar a enfiar Decos e Paulos Ferreiras na equipa (tirando de lá o Tiago) à primeira oportunidade, OK? É que se não mantiveres os teus hábitos a gente já nem sequer te reconhece.

publicado por D`Arcy às 14:37
link do post | comentar | ver comentários (52)

escribas

pesquisar

links

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos

Setembro 2018

Agosto 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

tags

todas as tags

posts recentes

Receio

Passeio

Natural

Pouco

Absurdo

Controlo

Tranquila

Desconcentração

Cinzenta

Frustrante

origem

E-mail da Tertúlia

tertuliabenfiquista@gmail.com
blogs SAPO

subscrever feeds