VAMOS ACABAR COM AS IMBECILIDADES
Quinta-feira, 31 de Maio de 2012

Pela memória de Carlos Alhinho (um testemunho especial)

 

No dia 01 de Maio de 2008, escrevi este texto pela memória de Carlos Alhinho [link].

 

Passado aproximadamente um ano, econtrei-me com o seu filho, o 'Kaika', numa sentida homenagem que, juntamente com um grupo de amigos de diferentes clubes, organizámos em memória do Carlos Alhinho.

 

Nessa homenagem cimentou-se ainda mais o meu respeito pela família do Carlos Alhinho e pela memória de um campeão, de uma Glória do futebol português.

 

Hoje, num dia que marca quatro anos de saudade, o 'Kaika' enviou-nos as seguintes palavras:

 

 

«Faz hoje 4 anos que o senhor meu pai nos deixou e, com a sua partida, partiu também um pouco de mim!

 

Como ele dizia... "repartido mas nunca dividido"! Repartiu-se pela família, pela profissão, pelos amigos! Estendeu sempre a mão a quem dela precisou, ajudou quem podia e quem não podia. Altruísta por natureza, anulou-se muitas vezes pela felicidade dos outros e nunca hesitou em despir para vestir quem menos tinha. Amou-nos incondicionalmente e é desse amor que me nutro sempre que a nostalgia insiste em fragilizar-me.

 

Projectava voltar um dia para Cabo Verde, dizia em tom de brincadeira "a minha missão em Portugal está cumprida, quero passar o resto dos meus dias a descansar os ossos em São Vicente com a família e com uma cana de pesca na mão"!

 

Defensor acérrimo da sua pátria, foi amado por uns e discriminado por outros, mas nunca vergou à xenofobia e ao preconceito, o que muitas vezes lhe trouxe dissabores, principalmente profissionais. Acreditava no lado bom das pessoas, regia-se pelos seus valores e defendia, acima de qualquer outra virtude, o respeito entre os homens. Era um homem bom, era um homem de bem! Resta-me o orgulho de ter partilhado a sua vida e a sua obra, de ter assistido ao toque "mágico" da sua grandeza em muitas vidas e de tê-lo visto contribuir activamente no sentido efectivo de fazer os outros felizes.

 

Pai, foste e serás sempre o meu ídolo. Coisas foram ditas a mais assim como outras ficaram por dizer. Faz parte da condição humana acharmos sempre que poderíamos ter feito mais qualquer coisa, mas o que seria das nossas vidas sem as suas imperfeições? Continuamos na luta aqui em baixo, daí de cima consegues ver que o mundo não pára de girar e nós, umas vezes a rir e outras a chorar, giramos com ele sem nunca virar a cara, sem nunca desistir, como nos ensinaste!

 

Sei que estás de mão dada com a mãe, quis o destino que assim fosse. Os nossos anjos da guarda! Uma verdadeira história de amor! Sinto a vossa falta e sei que um dia voltaremos a estar juntos. Fica bem, "Gigante"!»

 

Carlos Eduardo Alhinho

 

_____

publicado por Pedro F. Ferreira às 19:55
link do post | comentar | ver comentários (5)
Terça-feira, 29 de Maio de 2012

Três boas entrevistas

A blogosfera benfiquista galga terrenos e assume, nos últimos dois dias, o papel que alguns órgãos de comunicação social não conseguem ter. Com irreverência, colocando o dedo na ferida e não fugindo ao que é essencial, são três as entrevistas que destaco:

 

- a de Rui Gomes da Silva ao "Novo Geração Benfica" [link, link]

- a da Leonor Pinhão ao "Ontem Vi-te no Estádio da Luz" [link]

 

e...

 

- a do Veiga ao "Bola na Rede b" [link]

 

 

Aqui, na Tertúlia, estamos a tentar entrevistar o Luciano Moggi, uma vez que o Pinto diz não estar disponível.

publicado por Pedro F. Ferreira às 15:03
link do post | comentar | ver comentários (5)

O tempo verbal

"Tinha, tinha... todo o mundo sabe que ele tem grande influência"

 

 

 

publicado por Pedro F. Ferreira às 13:40
link do post | comentar | ver comentários (6)
Sábado, 26 de Maio de 2012

Água na fervura

Esta troca de acusações entre o Benfica e o fcp a propósito do que se passou na final do Basquetebol está a atingir proporções nada edificantes para o desporto português. O que me parece que falta de parte a parte é uma compreensão da génese do outro clube e, consequentemente, de perceber de que modo é que o que está na sua base pode influenciar determinados tipos de comportamento.

 

Neste sentido, e para acalmar um pouco as hostes com uma manifestação de boa vontade, permito-me fazer aqui uma sugestão de contratação para o fcp. Julgo ser claro que existe aqui uma simbiose perfeita entre este jogador e o ADN daquele clube, e por isso seria certamente uma mais-valia para a sua equipa. Além de que ele sozinho facilitaria a compreensão por esse mundo fora do que é aquele clube.

 

 

 

Fica feita a sugestão. Escusam de agradecer. Estamos cá para ajudar.

publicado por Lord Henry Wotton às 00:01
link do post | comentar | ver comentários (13)
Sexta-feira, 25 de Maio de 2012

Silêncio

O silêncio está por todo o lado no futebol português. No fim-de-semana, vimos, no final da Final da Taça, um árbitro a ser cuspido e a levar com uma garrafada, enquanto a polícia tentava, a custo, protegê-lo de uma valente carga de pancada por parte de centenas de adeptos enfurecidos com a derrota do seu clube. Vimo-lo todos pela televisão. Viram-no os mais altos dirigentes do futebol português. Sobre isso caiu o silêncio. Um silêncio opaco que nos mostra como não são transparentes os interesses do futebol português.

 

Adeptos desse mesmo clube incendiaram uma bancada do nosso Estádio. Não foi há cinco décadas, foi há pouco mais de cinco meses. Não passou à História porque a ausência de palavras, a presença do silêncio, caiu pesadamente sobre a ignomínia dos factos. Não passará a ser História porque o silêncio impede que a palavra avive a memória e se constitua como inscrição. Quebrar esse silêncio é, nos dias que correm, agitar a modorra em que medram os pirómanos que chantageiam a voz alheia, para que a revolta se conforme ao silêncio conivente.

 

Foi às custas desse silêncio sujo que gente como o ex-presidente da Juventus Luciano Moggi constituiu a imagem de ter uma ‘estrutura’ perfeita e louvável. Até ao dia em que o silêncio se quebrou e o grito de revolta mostrou ao mundo os tentáculos da ‘estrutura’ perfeita. Moggi tem os seus descendentes, os seus imitadores, os seus seguidores e os seus herdeiros. Conhecemos-lhes os rostos, as falas, as ameaças e as ironias. Sabemos que quem cala consente. Sabemos que o Benfica não se pode calar e que, sempre que se calou (e isso aconteceu recentemente), consentiu. Sabemos que não pode haver silêncio quando se impõe a justa indignação.

 

_____

Artigo de opinião escrito e enviado para a redacção do jornal "O Benfica" no dia 22 de Maio e publicado na edição de 25/05/2012 do jornal "O Benfica".

 

[Se alguém quiser manifestar-me a sua opinião, pode fazê-lo para este endereço: tertuliabenfiquista@gmail.com]

publicado por Pedro F. Ferreira às 09:09
link do post
Quinta-feira, 24 de Maio de 2012

No antro, agredir vencedores é tradição

Velhos hábitos e a impunidade do costume.

publicado por Pedro F. Ferreira às 21:58
link do post | comentar | ver comentários (19)
Quarta-feira, 23 de Maio de 2012

Campeões de Basquetebol

 

 

Campeões, sem medo, no antro da corrupção, perante o olhar esgazeado do guru do aconselhamento familiar. Agredidos, fechados no balneário, impedidos de receber as medalhas e a Taça. E, no entanto, percorre-se a comunicação social e o silêncio é ensurdecedor. Vivem na impunidade há mais de 30 anos. Um dia isto vai acabar.

Enquanto o Benfica confirma a sua Grandeza, o fc porto confirma, com estrondo, a sua pequenez, que os amordaça sem perdão à sua condição de agremiação mesquinha. Aquilo não é um clube, é um conjunto de criminosos que se acham legitimados pela impunidade.

 

Impõe-se perguntar: onde anda a polícia do Porto, num jogo que se adivinhava de alto risco? A encher o bandulho em marisqueiras? E o Ministro da Administração Interna? E o cretino do Relvas, entretido a ameaçar jornalistas? País de merda.

 

Dedicado, com ternura, ao Porco Canal, essa homenagem a George Orwell.

publicado por Carlos Miguel Silva (Gwaihir) às 23:13
link do post | comentar | ver comentários (54)
Terça-feira, 22 de Maio de 2012

Nuno Gomes e o Benfica

 

Ao contrário de um ou outro dos que escrevinham aqui na tasca, eu não conheço o Nuno Gomes pessoalmente, mas não tenho dúvidas de que é um senhor. Nesta entrevista fala de várias personalidades e de todas tem algo simpático para dizer, apesar de ser interessante ler algumas "coisas" nas entrelinhas do que é dito. Sobre JJ e Pinto da Costa, duas figuras que não lhe são gratas, destaco a nota de que Jesus é bom... "como muitos outros", e de Pinto da Costa realço o "tudo" que está disposto a fazer para que o seu clube ganhe. Quanto ao resto, duas confirmações (a amizade e admiração por Rui Costa e Luís Figo) e uma novidade (o apreço, inclusivamente pessoal, que tem por Luís Filipe Vieira).

 

Parece um Nuno Gomes a preparar um hipotético regresso, não para jogar futebol, ao Benfica... Será?

publicado por Anátema Device às 02:25
link do post | comentar | ver comentários (25)
Segunda-feira, 21 de Maio de 2012

Sobre a final da Taça de Portugal

Final da Taça, o Sporting perdera contra a Académica, o árbitro, Paulo Baptista, segue o protocolo e vai à tribuna de honra. Pelo caminho, e sob escolta policial, é escarrado e agredido por adeptos do Sporting, chegam a acertar-lhe com uma garrafa. As imagens televisivas provam-no. Aquilo aconteceu nas barbas e sob o olhar dos mais altos dirigentes do futebol português.

 

Consequências?

publicado por Pedro F. Ferreira às 15:24
link do post | comentar | ver comentários (20)
Domingo, 20 de Maio de 2012

Que 2.000 € mais mal-empregues

 

publicado por Carlos Miguel Silva (Gwaihir) às 19:41
link do post | comentar | ver comentários (11)

escribas

pesquisar

links

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

tags

todas as tags

posts recentes

Desnecessário

Desilusão

Estrelinha

Paciência

Incontestável

Difícil

Serenata

Crença

Evidente

Talento

origem

E-mail da Tertúlia

tertuliabenfiquista@gmail.com
blogs SAPO

subscrever feeds