VAMOS ACABAR COM AS IMBECILIDADES
Domingo, 27 de Janeiro de 2008

Cardozaço

Foi sofrida, sim senhor. Mas nem por isso menos merecida, a nossa vitória desta noite. E o sofrimento só acaba por lhe dar um sabor ainda melhor, particularmente quando ficamos com a sensação de que não foram apenas os jogadores do Guimarães os adversários que estiveram hoje a defrontar-nos dentro do campo.

Novamente a alinhar em 4-2-3-1, com o Cardozo na frente, o Benfica teve uma entrada em jogo inesperadamente forte. A equipa apareceu muito personalizada, com grande espírito de entreajuda, e a pressionar o adversário. Resumindo, apareceu com a atitude que os adeptos reclamam, e que tem andado ausente nos últimos jogos. E cedo essa diferença de atitude foi recompensada com um cardozaço. Finalmente o paraguaio marcou um daqueles livres que muitos de nós andámos a ver no YouTube, e só espero que isto signifique que o vão passar a deixar tentar marcar livres mais vezes (estão a ouvir, Petit e Rui Costa?). Ao contrário de outras ocasiões, a equipa não abrandou após o golo, e manteve a mesma atitude. Como resultado disto, o Guimarães pouco se viu durante o primeiro tempo, e foi o Benfica quem voltou a marcar, ainda antes da meia-hora. Numa iniciativa pela esquerda o Di María não desistiu de uma bola que parecia perdida, ultrapassou dois adversários e, já dentro da área, assistiu de trivela (não é exclusivo de ninguém, embora às vezes até pareça) para um golo fácil do Maxi Pereira, que fixou o resultado com que se atingiu o intervalo. Nesta altura, estando eu agradavelmente surpreendido com o que vira durante o primeiro tempo, não pensei que o Benfica viesse a ter grandes dificuldades para vencer este jogo.

Infelizmente, tal não aconteceu. Primeiro houve a lesão do David Luíz, que obrigou à entrada do Nuno Assis e ao recuo do Katsouranis para central. Depois houve a entrada do Guimarães na segunda parte, que foi muito forte e nos empurrou para junto da área. Apesar da boa vontade do Maxi, notou-se a ausência do Katsouranis no auxílio ao Petit, e perdemos o controlo do meio-campo que tínhamos na primeira parte. Foram uns vinte minutos muito difíceis, agravados com o golo do Guimarães após quinze minutos, mas a verdade é que após o golo o ímpeto do Guimarães foi diminuindo, e foi-nos sendo um pouco mais fácil ir reequilibrando o jogo, e manter a bola longe das imediações da nossa área. De tal forma que se chegou a um ponto em que o Guimarães optava por despejar a bola lá para a frente em todos os livres que iam conquistando com o beneplácito do árbitro, na esperança de criar perigo, mas foi sem grandes sobressaltos que o tempo se foi escoando. O Camacho até surpreendeu na altura das substituições, mantendo o Cardozo em campo, e foi recompensado com o golo da tranquilidade já em período de descontos, tendo o mesmo Cardozo aproveitado uma asneira do guarda-redes Nílson (e foi muito bem-feito, porque desde a célebre eliminatória da Taça em que fomos gamados e eliminados pelo Guimarães na Luz graças a um golo irregular que eu tenho um pó enorme a esta criatura - ainda me lembro do número de vezes que ele simulou estar lesionado durante esse jogo para queimar tempo).

Não vou mencionar melhores ou piores, porque esta noite gostei do Benfica como equipa. Vou apenas agradecer ao Cardozo os dois golos, e a infinita paciência que tem, porque passar jogos como ele passa, isolado na frente e a sofrer todo o tipo de faltas dos defesas sem serem assinaladas seria o suficiente para qualquer pessoa normal perder a cabeça. Treze golos já lá estão, e continuo, como desde o início da época, a achar que muitos mais se seguirão. Parabéns também ao Nuno Assis pela boa entrada em jogo - houve períodos em que foi importantíssimo a segurar a bola e a refrear os ânimos do Guimarães, numa autêntica demonstração de futebol trapattoniano.

Aquilo que acabou por mais me irritar mesmo durante o jogo foi a arbitragem. O ror de asneiras foi tal que seria possível fazer um post inteiro sobre esse assunto, mas não gosto de perder tempo com isso. Eu considero o João Ferreira um árbitro muito fraco, mas há coisas que já são difíceis de justificar apenas com aselhice. Depois da arbitragem do Paulo Costa contra o Leixões, espero que isto não seja uma tendência a manter. Eu até acho que onze pontos já são suficientes para descansar, por isso a agenda neste momento já deve ser outra.

Esperemos então que esta difícil vitória possa ser, de facto, um prenúncio para o tal fugidio 'ciclo de grandes vitórias'.
publicado por D`Arcy às 04:08
link do post
Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

escribas

pesquisar

links

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos

Maio 2021

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

tags

todas as tags

posts recentes

Obrigação

Banco

Exemplar

Madrugadora

Pouco

Inconsistência

Confrangedora

Arrasador

Sofrível

Solidez

origem

E-mail da Tertúlia

tertuliabenfiquista@gmail.com
blogs SAPO

subscrever feeds