VAMOS ACABAR COM AS IMBECILIDADES
Terça-feira, 23 de Setembro de 2008

Primeira

E ao fim de quatro jogos, a primeira vitória. Mas foi preciso, e muito por culpa própria, suar e sofrer muito para consegui-la. Este tipo de jogos pode ser muito bonito sob o ponto de vista do espectáculo, muito emotivo e tudo mais, mas eu sinceramente dispenso tanto sofrimento desnecessário. E é desnecessário porque só podemos culpar-nos a nós próprios por termos oferecido ao adversário, ainda por cima várias vezes, a oportunidade de acreditar até ao fim.

Este jogo marcou o regresso à fórmula utilizada preferencialmente na pré-época, com o Rúben Amorim a ocupar o lado direito do meio campo. A única surpresa foi mesmo a chamada do Jorge Ribeiro para o lugar do Léo na defesa, mas os plantéis são para se gerir, e se ele está no plantel (com muita pena minha, acrescento já), então é para jogar quando necessário. A dupla inédita de centrais foi formada pelos 'putos' Sídnei e Miguel Vítor - não havia mesmo outra opção. O Benfica teve uma boa entrada no jogo, e logo aos seis minutos colocou-se em vantagem, numa jogada exemplar de contra-ataque, em que o Carlos Martins lançou o Reyes na esquerda e este fez um cruzamento certinho para os pés do Nuno Gomes, que marcou facilmente de primeira. Parecia lançado o Benfica, mas a exemplo do que aconteceu com o Nápoles, não demorou muito até que o adversário respondesse. Na sequência de um canto o Reyes falha o alívio, e o remate do jogador do Paços acabou por tabelar no Sídnei e não dar hipóteses de defesa. Andamos com pouca sorte nos ressaltos.

O Benfica abanou com este golo, e nos cerca de dez minutos que se seguiram a qualidade do nosso jogo deixou muito a desejar. Foi só com a chegada do segundo golo, pouco depois da meia hora, que voltámos a assentar. Um bom cruzamento do Rúben Amorim encontrou o Nuno Gomes desmarcado na esquerda, e à defesa do guarda-redes adversário seguiu-se a recarga vitoriosa do Maxi. Daqui até final da primeira parte, o Benfica controlou e dominou o jogo como quis, ameaçando chegar mesmo ao terceiro golo, o que acabou por acontecer perto do intervalo através um penálti claro, assinalado por mão na bola do defesa do Paços, e que o Cardozo se encarregou de converter. Mesmo em cima do apito, quase marcámos o quarto, tendo sido um defesa do Paços sobre a linha de golo a evitá-lo, travando o remate do Sídnei.

Pensei eu (obviamente mal) que o jogo estaria resolvido. O que eu não esperava era a forma frouxa, até mesmo quase displicente, como decidimos aparecer para a segunda parte e gerir o resultado. Foi exasperante ver-nos incapazes de circular a bola e manter a sua posse. O Paços agradeceu, cresceu e começou a tentar a sua sorte. Que chegou mesmo, num lance absolutamente estúpido. Primeiro é o Sídnei que concede um livre lateral ao decidir agarrar a bola antes do apito do árbitro (é certo que me pareceu que ele sofreu mesmo falta quando protegia a saída da bola, mas o que conta é o apito do árbitro). Depois, na sequência do cruzamento, é o Quim, completamente à vontade, a ter um ataque de mãos de manteiga e a deixar escapar uma bola que era sua, o que resultou no segundo golo do Paços. E pronto, lá ficaram eles ainda mais motivados, e nós a não mostrar vontadinha nenhuma de alterar as coisas, como se aquele golo de vantagem fosse a coisa mais tranquilizante do mundo. O que nos foi valendo foi mesmo que o Paços nunca conseguiu criar grandes oportunidades de golo em futebol corrido, porque tendo em conta o à vontade com que os deixávamos ter a bola, as coisas eram capazes de ter ficado mais complicadas caso eles mostrassem um pouco mais de inspiração.

Inspiração teve o Jorge Ribeiro, que praticamente do nada inventou um grande pontapé que resultou no 4-2 (não é por causa disto que eu passo a ficar feliz por tê-lo no nosso plantel - se ele marcar um golo destes que nos dê a vitória na final da Taça UEFA talvez haja a remota possibilidade de eu mudar de opinião). E pronto, lá fiquei eu mais uma vez convencido que agora é que era, que o jogo estaria finalmente resolvido, até porque o Paços acusou bastante o golo e o Benfica, agora mais calmo, tinha clareiras enormes no meio campo adversário para poder construir lances de ataque. Só que mais uma vez, lá resolvemos contribuir para a popularidade do desporto rei, e adicionar mais uma pitada de emotividade até final. A cinco minutos do fim, em mais um canto, um mau alívio do Maxi Pereira - para a entrada da pequena área - e uma passividade quase total dos nossos jogadores resultaram no terceiro golo do Paços. E depois foi sofrer até final, embora o Paços continuasse apenas a ser capaz de criar perigo na sequência de bolas paradas - só que através destas ainda conseguiu, nos cinco minutos até final mais outros cinco de desconto, criar duas boas ocasiões para marcar. Após a segunda dessas ocasiões - sobre o apito final, salva pelo Quim - lá consegui voltar a respirar, após ter sustido a respiração durante aqueles últimos dez minutos (acho que já estava a ficar azul, e o azul não é uma cor muito aconselhável).

Melhores/piores? Gostei muito da primeira parte do Nuno Gomes, a jogar como há muito não o via. Sem se esconder do jogo, a tabelar bem com os colegas, a desmarcar-se bem e a aparecer decidido em zonas de finalização. Continuo a gostar muito do Yebda; é um poço de força, e tem um raio de acção enorme, aparecendo, por exemplo, diversas vezes junto à linha a cruzar, sendo que no lance seguinte já está outra vez na sua posição de recuperador de bolas no meio campo. Bom jogo também do Rúben Amorim no regresso à titularidade. Pela negativa, a defesa. Ou melhor, nem será justo particularizar a defesa em si, mas sim a forma como a equipa num todo defendeu. Sofrer três golos - todos na sequência de bolas paradas - do Paços de Ferreira não é admissível para uma equipa como o Benfica. Em relação à defesa em si, até acabei por gostar mais da actuação dos dois centrais (raramente erraram), que supostamente são mais inexperientes, do que da dos dois laterais. Não percebo como é que os comentadores andavam a elogiar a exibição do Jorge Ribeiro, por exemplo, quando o que eu via era que o Paços entrava por aquele lado quase quando e como queria (e do outro lado o Maxi não esteve muito melhor).

Enfim, o que conta mesmo é a vitória, e a diversão que foi ver este jogo (esta 'diversão' só é perceptível a posteriori, com o conhecimento de que ganhámos o jogo - se este tivesse acabado 4-4 já não teria piada nenhuma). Agora é continuar a ganhar, de preferência já para a semana contra as carpideiras do Lumiar.

publicado por D`Arcy às 01:45
link do post | comentar
36 comentários:
De Glorioso Adepto a 23 de Setembro de 2008 às 09:08
Se calhar estava na altura de o Quim ir passar um tempinho ao banco. Além do frango anda inseguro, desde o último jogo na selecção.



P.S. - No terceiro golo o mau alívio é do Jorge Ribeiro, e não do Maxi.
De joão rodrigues a 23 de Setembro de 2008 às 09:28
como sempre,um comentário correcto e coincidente com o que se passou ontem.
gostaria apenas de sublinhar dois ou três pormenores que me pareceram importantes no jogo com o paços e que contribuiram para o jogo "bipolar" que o GLORIOSO realizou.
1) indisciplina tactica e o pouco espírito de sacrifício de carlos martins
2) o pouco apoio que reyes deu ao matraquilho ribeiro
3) o bom jogo de ruben e yebda. o ruben com uma simplicidade de processos que muito me agradou permitindo sempre que a equipa estabilizassee jogasse de modo mais tranquilo
4)mais um mau jogo de quim sobretudo pela intranquilidade revelada.temos um problema na baliza.
5) quanto a mim, a nota mais positiva foi deixada por quique ao assumir que somos BENFICA,isso traz-nos responsabilidades como a de querer e ter que ganhar sempre.. penso que todas as substituições que fez(eu faria outras) terem sido de modo a dar o sinal que teríamos que continuar a jogar para a frente,sem medos ou especulações.
no geral ,o jogo deixou boas sensações para sábado
De Yur@n a 23 de Setembro de 2008 às 10:02
Uma defesa intranquila, apesar de quanto a mim o problema não terem sido os centrais, e sim o Quim, penso ser hora de Quim passar uma temporada no banco, bem sei que o próximo jogo não é o jogo ideal para se produzir uma alteração destas, que é sempre dramática, mas por outro lado não ficarei nada tranquilo se no Sábado estiver na baliza o Quim, até porque certamente consciente disto o nosso adversário tudo fará para fazer uso desta situação.
Excelente atitude de Sidney, certo a defender e só por infelicidade não marcou. Miguel Vitor também sempre muito certo. Mais um bom jogo de Nuno Gomes, e finalmente consegui ver um Reyes a fazer alguma diferença.
Em relação ao Jorge Ribeiro, pode ser que a continuar assim consiga no final da época ter a minha admiração, marcou neste jogo um golo decisivo.
Um pormenor interessante foi ver o treinador do Paços logo após o 3 golo dar aos seus jogadores a indicação de que faltavam 10 minutos para o final, faltavam nessa altura 5 para os 90, não é que ele conseguiu adivinhar o tempo de descontos!!!!!!!!
De Pedro a 23 de Setembro de 2008 às 10:19
Entravam pelo lado do Jorge Ribeiro pq o Reyes nunca fechava o seu flanco. E o rapaz até se desenrascou bem. Não foi por aí.

O primeiro golo deles é de um azar monumental e depois foi o frango patético de Quim, apenas mais um entre tanto q ele já deu e irá continuar a dar. Acho q a equipa errou a defender foi na parte final com aquelas faltas parvas q proporcionaram cruzamentos para a área..

3 pontos é o q interessa. A primeira de 4 vitórias seguidas (espero q sejam mais q 4 mas pensemos 4 jogos de cada vez..)
De falsolento a 23 de Setembro de 2008 às 10:32
A equipa treme em demasia, o que é terrível nestas provas de regularidade. Ao contrário do Pedro, não espero nada de positivo nos próximos jogos, estou preparado para o pior. Taça UEFA incluída.

O jogo de ontem foi das maiores coças que levei no sofá, a ver o Benfica. Contra o Paços de Ferreira... Isso diz tudo.
De ROMZ a 23 de Setembro de 2008 às 10:57
Que seja a 1ª das 26 que faltam!

Viva o nosso BENFICA

http://roullotemanelito.blogs.sapo.pt/
De Egas a 23 de Setembro de 2008 às 11:08
O que eu sei é que a primeira vitória do Benfica surgiu com 6 jogadores portugueses a titular.

Nuno Gomes é, por exemplo, um jogador que faz aquela posição como nenhum outro. Senta o Aimar a um canto. É experiente e um dos poucos que ainda sabe o que é a mística. O digno capitão do glorioso.

Carlos Martins mais uma vez a participar positivamente no jogo do Benfica. Grandes aberturas, passes fundamentais para o resultado do jogo.... Precisa de melhorar a nível defensivo.

Ruben Amorin é sem dúvida um grande jogador, seguro no passe, regular, consistente. Esteve presente nas melhores jogadas do benfica.

Miguel Vítor veio mais uma vez provar que é um óptimo defesa e que merece mais oportunidades (só mesmo Camacho para achar que o Ed Carlos era melhor!!).

Jorge Ribeiro, um grande golo. Gostei do que vi! Claro que enquanto Leo tiver pernas ele será sempre suplente. Mesmo assim fico satisfeito por estarmos bem munidos para aquela posição.

Quim, algumas grandes defesas e novamente um frango. Não sei qual o problema que Quim atravessa neste momento, mas parece-me que o treinador tem que gerir com muita cautela esta situação.

NEGATIVO:
- As falhas defensivas.

- Balboa. O homem é o maior flop que já passou pelo Benfica. Falha em tudo: passe, defesa, corrida. Se o jogo é uma lebre, Balboa é o caracol. Incrível tendo em conta que ele é um ala!!!!!!!!!!! A esta hora o Real deve estar a esfregar as mãos de contente com os 4 milhoes que amealhou
De JASPC a 23 de Setembro de 2008 às 11:15
Jogo sofrido. Vitória merecida. E algumas interrogações.
Com todas as contingências o jogo, o resultado é o mais importante, mas para mim há que salientar outros aspectos positivos. A saber;
A primeira meia-hora. Bem jogada pelo Benfica e muito bom ritmo.
O jogo de Nuno Gomes. Será que Quique finalmente percebeu que, pelas sua caracyeristicas o Nuno é que deve ser o apoio ao ponta de lança ?
O jogo de Reyes quando teve bola. Quando se tem um jogador deste tipo, há que lhe dar bola
Não se pode jogar com a bola a sobrevoar o meio campo, e com a bola pelo chão é cada nó cego que os adversários levam que até faz pena, Há aproveitar.
O aspecto mais negativo do jogo foi a tremideira final que a meu ver teve dois factores essenciais.
Um, a inexperiêncisa dos jogadores no sector central que não conseguiam fazer circular a bola.
A vulnerabilidade da equipa nos lences de bola parada. Faltou voz de comando na defesa ?
Por último a péssima exibição do Quim.
Quando foi preciso não tivemos um guarda-redes à altura. Não comandou a defesa, foi inseguro nos lances na pequena área e para agravar a coisa, deu um frango.
Para mim, nos 3 golos sofridos o Quim tem responsabilidades.
No 1º, apesar do ressalto de bola (este ano já é para aí o 2º ou 3º golo que sofre assim), ficou a olhar para ela, não esboçando sequer a defesa. Pode não a agarrar, não pode é ficar a olhar para a bola. E ela não passou tão longe assim.
No 2º, um frango.
No 3º, dentro da pequena área quem manda é o guarda-redes. O papel dos defesas é darem cobertura ao guarda redes, mas qualquer bola tem que ser dele. Não pode haver exitações. Nem que seja ao murro, ponto final. Se ainda não lhe mostraram, ele que peça os vídeos dos grandes Bento e Zé Henriques.
Mas pronto. Este já passou, importa agora ganhar à lagartagem e ganhar embalagem para o jogo com o Nápoles.
SLB sempre
De pge a 23 de Setembro de 2008 às 11:59
É lamentável como são os próprios benfiquistas a querer crucificar os seus próprios jogadores.
O Quim realmente teve mais uma vez mal, mas temos melhor?? O Moreira??? Eu tambem simpatizo com o Moreira mas devemos crucificar o Quim de maneira ao Moreira jogar, a diferença é que ao Quim nao se perdoa nada e ao Moreira perdoasse tudo.
É por isto que depois temos casos como o Derlei (um exemplo em termos de comportamento de um profissional de futebol), que são maltratados e que os outros aproveitam.
Haja intelengia..

Em relação ao jogo acho que o importante era mesmo a victoria e que os jogadores nao conseguiram disfarçar a importancia urgente de ganhar o 1º jogo.
E nos ultimos 4 lances de bola parada do paços tive de mudar de canal..Tive receio do meu coração.
Tenho a certeza que se no lance da falta sobre o sidnei, se fosse com Bruno Alves o arbitro tambem nao marcava falta...

Cumprimentos.
De pge a 23 de Setembro de 2008 às 12:01
P.S. intelengia= Intelegencia

Cumprimentos

Comentar post

escribas

pesquisar

links

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

tags

todas as tags

posts recentes

Cinzenta

Frustrante

Lamentável

Desnecessário

Desilusão

Estrelinha

Paciência

Incontestável

Difícil

Serenata

origem

E-mail da Tertúlia

tertuliabenfiquista@gmail.com
blogs SAPO

subscrever feeds