VAMOS ACABAR COM AS IMBECILIDADES
Sábado, 6 de Fevereiro de 2016

Atropelamento

Mais um jogo, mais uma goleada, a juntar às muitas que o Benfica tem coleccionado desde que entrou nesta sequência impressionante de vitórias. Desta vez a vítima do atropelamento foi o Belenenses, que em sua própria casa pouco conseguiu fazer para evitar nova derrota pesadíssima frente ao Benfica.

 

 

Na constituição do onze a dúvida prendia-se com a escolha de quem actuaria ao lado do Jardel no centro da defesa. Foi a escolha óbvia: Lindelöf. É jovem e tem pouca experiência na primeira liga, mas é quem está disponível e não vale a pena inventar adaptações. Sobre o jogo, escreverei o que conseguir já que o vi praticamente ao nível do relvado, algo a que não estou habituado e que me dificulta conseguir perceber bem tudo o que se vai passando. Duas coisas foram visíveis logo de entrada: o Benfica foi para cima do Belenenses, como se esperava, e o Belenenses nunca tentou fechar-se na defesa e jogar para o pontinho - o seu treinador cumpriu portanto aquilo que tinha prometido na antevisão. Tentou jogar o jogo pelo jogo e nunca desistiu de procurar chegar ao golo. O Benfica poderia ter chegado à vantagem logo no primeiro minuto de jogo, mas o Gaitán falhou a ocasião de forma quase inacreditável, rematando ao lado da baliza quando apareceu completamente à vontade no interior da área depois de receber um passe do Pizzi. O Benfica cedo se instalou no meio campo adversário, enquanto que o Belenenses tentava responder sobretudo através de lançamentos longos para as costas da nossa defesa, pelas alas. Apesar do domínio territorial do Benfica, remates propriamente ditos à baliza não eram muitos na fase inicial, sobretudo porque o Benfica tentava tabelas ou mais um passe na zona central, que acabava interceptado. Por outro lado, a pressão alta do Benfica provocava erros na defesa do Belenenses quando tentava sair a jogar para o ataque. Da parte do Benfica parecia haver bastante confiança (às vezes quase a roçar a sobranceria) de que o golo acabaria inevitavelmente por aparecer, o que se veio a confirmar a quatro minutos do descanso. Depois do Renato Sanches progredir com a bola pelo centro (uma das muitas vezes que o fez durante o jogo), soltou-a para o Pizzi na direita, que centrou para o cabeceamento certeiro do Mitroglou, de cima para baixo, contando com a colaboração do guarda-redes Ventura (o Rúben Pinto, que de forma algo surpreendente estava a jogar a central, não conseguiu o corte de cabeça). O golo dava justiça ao resultado e reflectia o domínio do Benfica no jogo, mas tendo em conta aquilo que se tem passado nos últimos jogos, era previsível que depois de obtido o primeiro a equipa não parasse por ali.

 

 

A segunda parte começou como a primeira, com uma boa oportunidade para o Benfica, mas o remate do Pizzi foi na direcção do guarda-redes. Depois disso o Belenenses pareceu querer responder e durante alguns minutos andou perto da nossa baliza, tendo ameaçado após uma asneira do Jardel resolvida a custo pelo Júlio César, e depois num bom remate do Miguel Rosa. Mas aos oito minutos o Benfica chegou ao segundo golo e praticamente sentenciou o jogo. Bola recuperada pelo Renato ainda no nosso meio campo, seguiu para o Gaitán, e dele para o Jonas, que dentro da área tirou um adversário da frente com uma finta de corpo e rematou em arco e com muito jeito para o poste mais distante, Belíssimo golo. Cinco minutos depois, novo golo, desta vez do Mitroglou, mais uma vez com o Renato no início da jogada, a progredir pela esquerda, bola para o outro lado no Pizzi, que dentro da área evitou os defesas e cruzou rasteiro para que o grego empurrasse para a baliza. Estava visto que vinha aí nova goleada, mas como disse no início o Belenenses nunca se entregou e teve duas ocasiões quase seguidas para reduzir a diferença. Primeiro o Miguel Rosa atirou ao lado após uma intercepção falhada do Lindelöf (única falha que teve em todo o jogo), e a seguir o Júlio César brilhou ao defender um livre do Carlos Martins e ainda a recarga (embora o jogador do Belenenses estivesse em fora de jogo, assinalado). O jogo continuou a ser disputado numa toada bastante aberta, e a um quarto de hora do final o Mitroglou chegou ao hat trick. Erro de um defesa do Belenenses, que deixou escapar uma bola para o Gaitán e o argentino, de calcanhar, deixou ao Mitroglou a tarefa simples de finalizar em frente ao guarda-redes. Nesta altura já o Benfica tinha trocado o Eliseu pelo Sílvio, protegendo-o de um amarelo que o deixaria de fora do próximo jogo. Minutos depois foi a vez do Pizzi dar o lugar ao Carcela, que entrou bastante activo e acabou mesmo por, já nos instantes finais, oferecer mais um golo ao Jonas, depois de combinar com o André Almeida na direita e conseguir o passe atrasado já sobre a linha de fundo.

 

 

Depois de um jogo destes é fácil fazer destaques, e o maior terá que ser para o jogador que marcou três golos. Mas o Mitroglou fez mais do que marcar, pois jogou e fez jogar os colegas, segurou a bola quando era preciso, progrediu com ela, solicitou colegas e até mostrou pormenores técnicos que pouco lhe são vistos. Foi sem qualquer dúvida o melhor jogo que fez desde que chegou ao Benfica. Depois há destaques que já se começam a tornar quase rotina: o Pizzi, com mais duas assistências para golo, o Jonas com mais dois golos e também, e muito, o Renato Sanches. Impressionante o raio de acção do seu jogo, parece estar sempre em todo o lado, e é sempre fantástico ver a forma como consegue progredir em velocidade (e força) com a bola nos pés. Não foi por acaso que teve intervenção directa nos três primeiros golos do Benfica - é um jogador fantástico e infelizmente duvido que o consigamos segurar no Benfica por muito tempo. Menção também para um bom jogo do André Almeida (o regresso do Nélson Semedo à competição e consequente luta pela titularidade parecem tê-lo motivado a ser mais interventivo no ataque) e para o estreante a titular Lindelöf. Fez um jogo quase sempre seguro (conforme disse, registei-lhe apenas uma falha) e não foi por ali que a equipa tremeu - aliás, falhou mais vezes o mais experiente Jardel.

 

O Benfica atravessa sem qualquer dúvida o seu melhor momento da época, quer em termos exibicionais, quer nos níveis de confiança. E a equipa parece continuar ainda a crescer, pois faz um bom jogo e no jogo seguinte consegue superar-se a si própria e fazer ainda melhor (no início desta época nunca pensei que pudesse ver esta equipa jogar desta forma). É a altura certa para desafios mais difíceis como o serão certamente Zenit e Porto. Espero que, com o incansável apoio da onda vermelha (que hoje no Restelo disse mais uma vez 'presente'), consigamos prolongar esta série fantástica.

tags:
publicado por D`Arcy às 13:52
link do post | comentar
20 comentários:
De Manuel Afonso a 6 de Fevereiro de 2016 às 14:31
Vais-me desculpar a preguiça, mas isto que postei noutro blog é mesmo o que me apetece dizer.
Vou deixar as viúvas descansar as costas e falar de cúmentadeiros e jornaleiros.
-------



Os cúmentadeiros e jornaleiros estão a tornar-se cada vez mais previsíveis. Aborrecidamente previsiveis.

Depois da épica vitória do lagartedo em Paços de Ferreira, que alguns dos mais fanáticos apoiantes dos viscondes do Lumiar apelidaram de jogo do título, tais como o Pedro Ribeiro, eu pensei que o assunto estivesse defenitivamente arrumado.
Até porque segundo os espertos televisivos, radiofónicos e escribas de papel higiénico, o Benfica teria duas deslocações fora de elevadíssimo grau de dificuldade, de onde só por milagre sairia sem perder pontos, enquanto que o sportêm poderia descansar no conforto do seu penico perante dois adversários facílimos.

Após os jogos com o Moreirense e Belenenses, descobri que afinal, segundo esta vara, andávamos a cumprir calendário contra adversários que previsivelmente se deixariam golear, de tão acessíveis que eram.

Confesso, após o que disseram enquanto se esponjavam na sua pocilga, estáva em pânico para este jogo com o Belenenses. Os eleogios durante a semana foram tantos e tamanhos, que cheguei a pensar se não seria melhor ir a Camp Nou e assim evitar uma humilhação mais do que certa no restelo.
Acaba o jogo, ligo a televisão, e imediatamente descubro que afinal o Belém tinha a defesa mais batida da Liga, e que o resultado de 5-0 era perfeitamente espectável, pecando eventualmente por escasso.
Aliás, o jogo que vai dizer se o Benfica tem a consistência necessária para chegar ao título é o próximo.

E aqui também nos compete fazer um esforço para perceber o que querem dizer com isto os cúmentadeiros e jornaleiros; não é só criticar.
É que o próximo jogo não quer dizer necessariamente o próximo jogo. Não podemos ser básicos nem literais nestas análises.
O próximo jogo significa o primeiro resultado negativo que o Benfica venha a ter. Aí sim, poderemos tirar conclusões.
De jorge a 6 de Fevereiro de 2016 às 17:52
Faço minhas palavras do Manuel Afonso, está lá tudo o que poderia dizer.Concordo.
De Carlos a 6 de Fevereiro de 2016 às 18:35
Atenção, que mais uma vez ficou um penalti por assinalar contra o Benfica.
Os marradores da sporco tv conseguiram ver o que mais ninguém viu, o corte do Jardel foi com o braço, e de seguida deixaram logo o aviso, "este lançe vai dar muito que falar', ou seja, acenderam o rastilho, depois quem quiser que lance a bomba ao ar, são uns mete nojo, essa corja.
De Zico a 6 de Fevereiro de 2016 às 20:49

O NORMAL, num Clube com a Grandeza do nosso Glorioso BENFICA. Vitória "sem espinhas". N A T U R A L Í S S I M A .
Só não gostei das demasiadas oportunidades falhadas na primeira meia hora do jogo, e da pouca intensidade dos remates dos nossos jogadores. Penso que nesse aspecto há falta de treino, e que deviam procurar rematar mais forte. Pizzi, que está num bom momento e que luta muito, deveria aprimorar o seu remate, pois muito ganharia a equipa e ele próprio, se tal conseguisse.

Ademais dizer que o APITADOR, estando embora longe dos PREJUÍZOS IRREPARÁVEIS (roubo) que nos fez em Aveiro, aquando do jogo contra o Arouca na primeira volta do Campeonato, em caso de dúvida, como sempre BUFOU no apito contra o nosso Benfica. Inventou dois livres perigosos que poderiam relançar o jogo para o Belenenses, se dos mesmos tivessem resultado golos para aquela equipa. Não satisfeitos com isso, o trio que compõe a terceira equipa ainda deixou passar em claro um FORA-DE-JOGO nítido de um jogador belenense, que daria o 1-3, não fora a grande defesa do nosso Grandíssimo Guarda-Redes JÚLIO CÉSAR.

Individualmente todos estiveram bem, mas continuo a dizer que este RENATO SANCHES foi OURO PURO que emergiu no nosso Inigualável Clube.

Para sermos Campeões, TRI-CAMPEÕES, basta-nos apenas lutarmos no mínimo, tanto como os adversários, e sabermos e sermos capazes - TODOS, TODOS,TODOS - de defender este nosso tão lindo e belo Clube de todos os SANGUESSUGAS ATROFIADOS DA CABEÇA por se alimentarem de ESTERCO PUTREFACTO, e que vivem traumatizados da tola, por causa da Grandeza e Prestígio Inigualáveis do nosso Glorioso Benfica, o que também os faz sofrer de PIROSE IRREVERSÍVEL.

BENFICA BENFICA BENFICA SEMRPEEEEEE AD ETERNUM O MAIOR E O MELHOR


P.S. Caro Benfiquista Carlos, os tipos mais conhecidos como PÉS -DE-MICROFONE da sporcos-tv, não são apenas uns meros "mete nojo".
Esses BATRÁQUIOS o que são é uns GRANDES FILHOS DE UMA PUTA PÔDRE E DE MIL CABRÕES que estão a pedir que no mínimo lhes enfiemos um BALDE DE MERDA DE PORCO COMO ELES PELA CABEÇA ABAIXO.
Cabeça não, porque essa MERDA DE GENTALHA não a tem. O que tem é uma ABÓBORA a fazer de cabeça.

BENFICAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA
BENFICAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA
BENFICAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA
PARA SEMRPEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE
De jorge a 6 de Fevereiro de 2016 às 20:57
Atenção. Temos que dar os parabéns ao "cérebro", por ter descoberto o miúdo. Como eu lhe chamo, o pequeno grande Seedorf.
De antonio fonseca a 7 de Fevereiro de 2016 às 11:17
Bom dia,

Mais um bom comentário e uma não menos bela vitória.

A segunda parte bem melhor que a primeira, a proporcionar mais uma vitória a caminho do 35º.

Sobre os anti benficas que vêem e comentam aquilo que só eles viram (pretenso penalty do Jardel) só me apetece dizer a eles vao-se f***er, e juntem~se aos viscondes calimeros para ver se dão a volta á cabeça dos apitadores.

Agora temos que nos preparar para a batalha da próxima sesta feira, porque a vitória vai dar-nos o arranque final para darmos a estocada nos lagartóides, sua corja directiva, técnica *cerebral* e demais cerebros.

Saudaçoes benfiquistas.

De Zico a 7 de Fevereiro de 2016 às 11:58

Caros Benfiquistas, leiam e releiam este extracto de uma entrevista dada à ESPN do nosso grande craque JAVIER SAVIOLA:


O avançado argentino de 34 anos do River Plate recordou recentemente a sua passagem pelo futebol europeu, e em entrevista à ESPN colocou o Benfica no mesmo nível de emblemas como Barcelona e Real Madrid.

"Sinto-me um privilegiado e muito agradecido por ter vestido as camisola do Barcelona, Real Madrid e Benfica, três grandes da Europa", começou por dizer Javier Saviola.

"O Benfica foi um clube fantástico. Pelos seus adeptos, pela sua dimensão. Sem dúvidas o que mais me surpreendeu na minha carreira. Não esperava que fosse tão grande", confessou o antigo internacional argentino sobre a sua passagem por Portugal entre 2009 e 2012.

"O Benfica mobiliza muita gente, não só em Portugal mas em todo o mundo. Onde íamos parecia que estávamos em casa. Mundialmente é um gigante. Os dirigentes são de primeiro nível, não falta nada aos jogadores. Dão tudo para que o jogador só se preocupe em jogar", acrescentou Saviola sobre a sua experiência pessoal em Lisboa.

Isto é o BENFICA. O GLORIOSO e INIGUALÁVEL BENFICA de Portugal e de todo o Mundo.

Como é que um PATARECO como o TRINCA BOLOTAS burro de parvalho teve a lata de DENEGRIR E ENXOVALHAR o nosso BENFICA e os seus milhões de Adeptos espalhados por todo o Mundo?!?!
Esse BOCA DE LAVAGEM trasvestido de MISS PIG não merecve nenhum perdão. Tem de pagar bem pago TODO O MAL que COVARDEMENTE FEZ AO NOSSO BENFICA.

Odeio mais, muito mais esse MENTECAPTO do que o próprio corrupto-mor bimbo da bosta.

BENFICVA BENFICA BENFICVA SEMRPEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE O MAIOR E O MELHORRRRRRRRRRRRRRRRRRRRR
De António Madeira a 8 de Fevereiro de 2016 às 02:48
Saudações benfiquistas.

Quis o destino que, após o jogo com o Nacional, eu tivesse decidido que Rui Vitória e esta equipa estavam longe de se encontrarem e que pouco se via que nos (me) deixasse esperanças.
Como estava errado... tudo começou contra o Nacional, onde fizemos uma exibição sólida e exuberante, e a partir daí foi sempre a abrir.
É realmente notável o moral desta equipa e a forma empolgada como joga.
Mas não só. Vê-se realmente trabalho e evolução nos jogadores e no jogo, com a equipa a jogar em bloco e pressionante, com transições mais rápidas, compensações bem feitas e eficazes, enfim, do melhor que temos visto em muitos anos. Isto com a equipa remendada, algo que nem parece notar-se.
Agora já não é colinho, são os adversários que abrem as pernas. Como eu me divirto a vê-los atónitos a feder a medo.

Não há muito mais a dizer sobre o jogo. Júlio está cada vez melhor, Lindelöf cumpriu, André Almeida está um senhor, Samaris está com mais cabeça, Pizzi parece que resolveu fazer muita gente engolir sapos e joga 10 vezes mais que o ano passado com o cérabro, Mitroglou tem golos nas botas, Jonas é classe pura em movimento e o Renato está um monstro.
Se formos campeões, como todos esperamos, duvido que o Benfica o aguente. Se, por alguma infelicidade, não chegarmos a esse objetivo, talvez o aguentemos mais uma época. Mas está ali um puto com muito futuro. Oxalá mantenha a cabeça no sítio.
Venham agora os corruptos. Como seria bom espetar-lhes umas batatas com o estádio da Luz lotado!

Vamos a eles, Benfica!
De Luís Manuel a 8 de Fevereiro de 2016 às 23:04
Olá D'Arcy,

Muito obrigado pelo teu post, pois infelizmente não consegui assistir ao jogo nem no Restelo, nem pela tv. Estive a sofrer pela rádio, e pronto, fiquei com mais uns cabelos brancos. De modo que gostei de ler o teu post e saber que a nossa equipa esteve ainda mais compacta. Este era um jogo realmente difícil, um derby, contra um adversário que está em crescendo de forma, e que tem bons jogadores, por isso a nossa vitória foi tão importante! Gostei de saber que Renato, Pizzi, Mitroglou e Jonas estiveram muito bem, mas igualmente de saber que o Lindelof não vacilou, antes pelo contrário. Não é nada fácil entrar para titular num jogo tão difícil. Evidentemente que, tal como muitos de nós, gostaria de ver o Luisão e o Lisandro em condições, mas fiquei mesmo muito feliz por saber que o Lindelof se aguentou bem. Também sou um grande admirador do estilo do Nélson Semedo, mas sou igualmente do André Almeida, e nós só temos a ganhar por termos dois excelentes jogadores naquela posição.

Pelo que vi nos últimos jogos, pelo que leio aqui no teu post e por aquilo que me disseram amigos, fico realmente com uma enorme esperança, pois vejo que a nossa equipa está cada vez mais entrosada e unida. Agora é continuarmos assim, unidos e determinados. Nenhum jogo será fácil (nem sequer aqueles jogos que muitos acham que são de "grau de deficuldade menor"). Contra nós não há adversários fáceis, nem em casa nem fora, e este mês será particularmente difícil. Mas estou com tanta esperança. Esta equipa e este treinador têm crescido imenso. Passo a passo, sem grandes alardes, mas de forma segura.

Jogo muitíssimo difícil na sexta-feira. Vai ser uma prova de fogo, mas estou com muita confiança. Seria tão bom ganharmos, e tão importante para continuarmos a nossa caminhada. Sei que vai ser "apertado", mas estou com muita crença. Força, Benfica!
De Sérgio a 9 de Fevereiro de 2016 às 09:52

Chegámos ao topo. Foi uma recuperação fantástica. Entrámos muito mal nas primeiras jornadas do campeonato e eu estive mesmo convencido de que seria muito difícil conseguirmos segurar o terceiro lugar em disputa com o Braga. Agora sim, o treinador atingiu um desempenho bom. À 21.ª jornada temos 1 ponto a menos do que no ano passado, mas estamos este ano melhores no critério do goal average.

Perdemos com o Porto e o Sporting na primeira volta. Temos que os vencer na segunda volta para equilibrar os duelos directos. No entanto, perante a nossa recuperação recente de pontos, um empate com o Porto na próxima jornada não seria o fim do mundo. Eles virão à Luz com uma pujança física cavalar. O Gaitan e o Renato vão levar umas trancadas fortes logo no início do jogo para ficarem amedrontados. Com um árbitro que "deixe jogar" a coisa pode complicar-se. Se vencermos será um fantástico resultado. Estou confiante.

Comentar post

escribas

pesquisar

links

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

tags

todas as tags

posts recentes

Desnecessário

Desilusão

Estrelinha

Paciência

Incontestável

Difícil

Serenata

Crença

Evidente

Talento

origem

E-mail da Tertúlia

tertuliabenfiquista@gmail.com
blogs SAPO

subscrever feeds