VAMOS ACABAR COM AS IMBECILIDADES
Sábado, 2 de Janeiro de 2016

Batalha

Uma vitória importantíssima em Guimarães, num jogo que foi quase uma autêntica batalha, e no qual nos acabou por valer o crer e a vontade dos jogadores, já que qualidade no futebol jogado não houve muita - e naquelas condições era mesmo muito difícil que houvesse.

 

 

Num onze sem surpresas destaque para o regresso do Gaitán e para a escolha do Jiménez para a frente de ataque. No meio campo, como seria esperado, o Fejsa ocupou o lugar do castigado Samaris. Não foram precisos muitos minutos para perceber ao que o Guimarães vinha: agressividade em barda, com diversas faltas, uma atitude quezilenta e picardias constantes, num cenário que me fez lembrar, e muito, o arraial de pancadaria que o Benfica enfrentou o ano passado em Braga, na altura treinado pelo mesmo Sérgio Conceição. Na altura a táctica deu resultado, sob o olhar beneplácito e complacente do despromovido e agora auto-retirado Marco Ferreira. Hoje, de forma até algo surpreendente, o Xistra não deu rédea solta aos nossos adversários. Num jogo disputado neste cenário era difícil esperar futebol de qualidade, até pelas constantes interrupções, e foi exactamente isso que se viu. Houve muita disputa por cada bola, mas quase sempre longe das balizas, o que se reflectiu num número muito reduzido de remates por parte de ambas as equipas. Ainda assim foram do Benfica, que sobretudo na primeira metade deste primeiro tempo viveu muito das movimentações do Jonas em terrenos mais recuados, as melhores ocasiões para marcar. Um remate do Renato Sanches de fora da área quase traiu o guarda-redes, que defendeu também um forte remate do Jonas. Teve também uma saída em falso que o Jonas não conseguiu aproveitar para enviar a bola para a baliza, mas redimiu-se mesmo sobre o intervalo com uma defesa incrível por instinto a mais um remate do Jonas, que depois de um cruzamento do Renato Sanches parecia ter tudo para marcar. Do lado do Guimarães, a melhor ocasião teve o Licá isolado, mas não conseguiu ultrapassar o Júlio César e a tentativa de passe atrasado foi interceptada. O que é certo é que ao intervalo o Guimarães ia conseguindo os seus objectivos e mantendo o Benfica quase sempre longe da sua baliza. Nós, mais uma vez, tivemos muito maior posse de bola, mas a maior parte dessa posse foi inconsequente.

 

 

Na segunda parte o jogo manteve-se na mesma toada, e dado que não estávamos propriamente a assistir a um massacre à baliza do Guimarães, à medida que o tempo ia correndo o o cenário ia-se tornando cada vez mais complicado, porque o golo parecia pouco provável. Uma excepção flagrante foi naquela que terá sido a melhor jogada do Benfica em todo o jogo, entre o Gaitán, o Jonas e o Pizzi, que acabou com este último isolado em frente ao guarda-redes. Mas ele tentou colocar a bola entre as pernas do guarda-redes, que defendeu a bola e assim se perdeu uma enorme ocasião para desfazer o nulo (para um miúdo que se estreou há muito pouco tempo, fiquei bem impressionado com este Miguel Silva). O Pizzi aliás teve outras situações durante o jogo em que ganhou bem posição sobre a ala, mas acabou quase sempre por decidir mal, insistindo na iniciativa individual e acabando por rematar com pouco ângulo. O Guimarães teve uma boa ocasião na segunda parte, mas o Licá rematou muito por cima quando parecia ter condições para fazer muito melhor. Até que tudo acabou por se decidir a quinze minutos do final, e numa fase em que me parecia que o Guimarães tinha recuado mais no terreno e quando atacava, fazia-o sobretudo com pontapés para a frente e sem subir muito o bloco. Depois de um livre marcado sobre a esquerda da área a bola sobrou para o Renato Sanches, que rematou uma primeira vez contra um adversário, foi ainda recuperar a bola e descaído para a direita rematou cruzado para o ângulo do lado oposto. Uma bomba indefensável e um golaço do miúdo. Tendo em conta o jogo a que estava a assistir, com tão poucas ocasiões de golo, achei que aquele golo praticamente selava o resultado, o que acabou mesmo por acontecer. Nem por uma vez o Guimarães conseguiu ameaçar seriamente a nossa baliza até ao final - já nós, poderíamos ter talvez chegado a um segundo golo numa situação muito vantajosa de contra-ataque, mas mais uma vez o Pizzi decidiu mal e não passou a bola a um colega mais bem colocado.

 

 

O homem do jogo tem que ser obviamente o Renato Sanches. Sê-lo-ia pelo simples facto de ter marcado o golo (e que golo) que desatou um nó tão complicado como era este jogo naquela altura. Mas ele fez bastante mais do que isso, foi um trabalhador incansável no meio campo, nunca virou a cara à luta e às patadas dos adversários e foi aquilo que se espera que um 'box-to-box' seja, sendo igualmente interventivo a atacar e a defender. Gostei também do jogo do Jonas, e quanto ao resto da equipa, houve pelo menos entrega onde faltou maior qualidade.

 

Foi uma vitória muito importante num campo muito difícil, mas parece-me que justa. Foi o Benfica quem mais fez por ela, e quem dispôs de mais e melhores ocasiões de golo - por algum motivo o guarda-redes do Guimarães foi um dos destaques do jogo. Não consigo perceber as queixas do Sérgio Conceição a não ser por mau perder. Entraram no jogo a tentar bater em tudo o que mexia e em constantes tentativas de provocar quezílias. Não sei qual é o espanto de se apanharem cedo com três amarelos (por sinal, no final do jogo o Benfica até acabou com mais amarelos, quatro). Se calhar, se esses amarelos não tivessem saído, a pancadaria continuaria tal como em Braga o ano passado. O desespero de falarem na arbitragem quando perdem com o Benfica é tanto que na entrevista rápida no final o capitão do Guimarães (um jogador que já passou por nossa casa) conseguiu descobrir um penálti não se sabe onde para se queixar. Enfim, o costume.

tags:
publicado por D`Arcy às 22:51
link do post | comentar
32 comentários:
De Anónimo a 2 de Janeiro de 2016 às 23:08
eu reconheço que existiu um penalty por marcar.

mas o xistra permitiu e muito, em termos disciplinares. mesmo dando de barato que o eliseu tb foi perdoado.

cafu devia ter visto o 2º amarelo.
sare devia ter visto o 2º amarelo.
o bruno gaspar devia ter visto o 2º amarelo.
otavio devia ter visto vermelho directo na primeira parte - aquilo foi agressão ao jonas.

aos 30 minutos o guimaraes ja tinha feito 12 faltas, metade delas a varrer.
De Hora de Benfica a 2 de Janeiro de 2016 às 23:10
Justiça...
Bastava que os lagartos e o corruptos não tivessem beneficiado de umas mãozinhas de ajuda e neste momento quem liderava com toda a justiça o campeonato era o Benfica!

Por muito que digam o contrário esta é a cruel realidade, só não somos lideres isolados do campeonato porque os que vão à nossa frente foram clara e vergonhosamente ajudados...

http://horadebenfica.blogspot.pt/
De Zico a 3 de Janeiro de 2016 às 00:55

Vit. Guimarães, 0 RENATO SANCHES, 1.

Hoje vi 2 (dois) Vit. de Guimarães em campo. A diferença é que um, o verdadeiro, mediano e banal, equipou de branco, o outro, uma espécie de cópia do de branco, equipou de VERMELHO. De VERMELHO À BENFICA e com um jogador VERDADEIRAMENTE À BENFICA, o Grande RENATO SANCHES!!!!!!!! Não fora isso, esse PORMAIOR do tal jogador À BENFICA, do tal RENATO SANCHES, bem poderíamos esperar DEITADOS PELOS 3 (três) pontos da vitória no jogo, pois eles nunca mais chegariam. QUE TRISTEZA DE EQUIPA EM CAMPO.
Eh pá, ARRANGEMOS um VERDADEIRO TREINADOR com competência e qualidade superior, ao nível da Grandeza e Prestígio do nosso BENFICA, ou então estaremos "bem arranjados", isto é, não passaremos do 3º (terceiro) lugar da Classificação.
Como já disse noutros comentários, com este rui "CHOURIÇO" derrota, que eu queria apoiar, mas já vi que não dá nada, que é o mesmo que chover no molhado, a "TREINAR" a nossa equipa, cada vez a vejo a jogar menos, tanto em QUALIDADE INDIVIDUAL COMO COLECTIVA, como na intensidade do jogo apresentado!!!!!
Tenho a CERTEZA ABSOLUTA, que sem treinador algum, apenas com o médico e suplentes no banco, o futebol apresentado seria, no mínimo dos mínimos, igual ao que o rui "CHOURIÇO" derrota consegue apresentar aos BENFIQUISTAS.
Esta equipa, se fosse uma EQUIPA A SÉRIO e superiormente comandada, como se deve EXIGIR a um Clube de dimensão Europeia e Mundial, como é o nosso BENFICA, deveria ter muitíssimo mais qualidade de jogo, e apoiar a integração na mesma dos jovens RENATO SANCHES, GONÇALO GUEDES, NELSON SEMEDO, e outros mais que irão aparecer. Mas como a INCOMPETÊNCIA é neste momento o que faz "Lei" no Benfica, passa-se precisamente o contrário, isto é, são os "miúdos" que têm de ANDAR A ARRASTAR COM A EQUIPA ÀS COSTAS!!!!!! Uma VERGONHA GIGANTESCA para toda a "estrutura" do Benfica, com l.f.vieira e o tal "CHOURIÇO" à cabeça.

Entretanto o Gonçalo Guedes, paulatinamente vai sendo "esquecido", colocado em segundo plano, quando é o jogador da frente MAIS "BELICOSO", com mais NERVO, bom e espontâneo remate, etc,etc,etc, só que o tal "CHOURIÇO" defumado em Guimarães, tem colocado o jogador demasiado encostado à linha lateral, direita ou esquerda, consoante as circunstâncias do jogo, quando se vê nitidamente que o GONÇALO GUEDES rende mais, muito mais nas zonas centrais, ali na meia lua e na entrada da grande área e zona da marcação do penalty, pois como já disse, é VALENTE, e mal apanha um "buraquinho" REMATA LOGO, E REMATA BEM.
Mas é claro, como é muito JOVEM e ainda não tem "ESTATUTO", começando as coisas a não saírem bem ao "CHOURIÇO", é o primeiro a protagonizar o papel de "BODE EXPIATÓRIO".
Enfim, de facto Deus dá nozes a quem não tem dentes. Pena que assim seja e que o nosso BENFICA seja uma VÍTIMA dessa verdade.

A verdade é esta e apenas esta: COM UM TREINADOR à ALTURA DA GRANDEZA DO NOSSO CLUBE, E COM UM PRESIDENTE E UMA DIRECÇÃO QUE NÃO PERMITISSEM QUE FOSSEMOS SEMPRE, OU QUASE SEMPRE ROUBADOS E BEM ROUBADOS, NESTA HORA ESTÁVAMOS A LIDERAR O CAMPEONATO COM AS MAIORES DAS NATURALIDADES.
Pena isso não acontecer, e mais pena ainda é a maioria dos BENFIQUISTAS aceitarem a situação actual com a mais vulgar RESIGNAÇÃO E CONFORMISMO, pois se assim não fosse, EXIGIRIAM MUITO MAIS DO PRESIDENTE E DO TREINADOR, e não se contentariam com estas vitóriazinhas à rasca contra guimarãezinhos brancos ou de qualquer outra cor.
O BENFICA, o VERDADEIRO BENFICA tem de ser muito, MUITÍSSIMO mais do que se viu em Guimarães. Se assim não for, passará a ser um clube vulgar como são todos os outros. PENSEM TODOS NISSO e tomemos atitudes de EXIGÊNCIA ao tal l.f.vieira, que sendo apenas "Presidente", está convencidíssimo que é DONO DO NOSSO BENFICA!!!!!

Quanto às declarações do treinadorzeco sérgio conceição do Vit. Guimarães, apenas dizer que "aquilo" não é Homem. "AQUILO" é apenas mais um CIGANOLA da bola, com a escola VIGARISTA do fócorrupto do porco.

BENFICA BENFICA BENFICA.Sempreeeeeeeeee o Maior e o Melhorrrrrrrrrrrr

Um grande ano de 2016 a TODOS os que VERDADEIRAMENTE AMAM o Glorioso e Inigualável SPORT LISBOA E BENFICA.
De Luís Manuel a 3 de Janeiro de 2016 às 01:11
Olá D'Arcy,

Concordo inteiramente com o teu post - e com o título. Para ser sincero, já estava à espera que a atitude do Guimarães fosse esta. E, á medida que o jogo se foi desenrolando e com a nossa falta de eficácia (e com a grande exibição do guarda-redes do Guimarães), as coisas coemçaram a parecer cada vez mais difíceis. Grande Renato, felizmente! Magnífica exibição e grande e importantíssimo golo. O Renato tem tido altos e baixos desde a sua aparição no onze, felizmente mais altos que baixos. E não é nada fácil um miúdo da idade dele manter os pés no chão, crescer e tornar-se tão importante como ele o é actualmente para a equipa. Muito mérito dele, e mérito também para quem o treina e aconselha. Não se lhe pode pedir mundos e fundos, porque é colocar-se demasiado peso nos ombros de um jovem jogador. E mesmo assim tem estado muito bem! Também não me posso esquecer da entrega dos jogadores neste jogo. Tal como dizes, onde não houve muita qualidade sobrou entrega. E gosto muito de ver isso. Este jogo foi mesmo uma batalha, e os nossos não se encolheram. Mas realmente temos de ser mais eficazes. Com mais calma poderíamos ter começado a resolver o jogo muito mais cedo. Não me parece que este Guimarães, a jogar assim, consiga tirar pontos aos nossos adversários, mas espero estar enganado. A nós quase nos tirou dois pontos. É verdade que não estamos numa situação muito boa, na medida em que qualquer escorregadela pode ser fatal. Quando me lembro da derrota contra o Arouca... Mas pronto, agora é virarmos atenções para os dois muito difíceis jogos que aí vêm. Se ganharmos todos estes jogos em Janeiro e aos poucos começarem a regressar os lesionados, quem sabe podemos ter ainda uma palavra a dizer quanto ao campeonato. Esta vitória foi tão importante!

Bom Ano de 2016 para ti e toda a Tertúlia.
De pge a 3 de Janeiro de 2016 às 05:02
E não é só por isso que o Renato Sanches é sempre o melhor em campo. É porque o meu sobrinho nos jogos do tablet é sempre o Renato Sanches. Isto depois da mãe ir a alvalade hoje e ter festejado e há um mês ter entrado em campo no antro, de mão dada com o caceteiro uruguaio. É por isto que o Renato Sanches é maior. :)
"E não sabias dar uma cacetada no maxi? - Não tio, ele no Benfica tava melhor, é um problema dele" ...O meu sobrinho e o Renato são os maiores. :)))))

Gostei muito do jogo em setubal e levei com o balde de água fria do união. Hoje senti confiança que mais minuto menos minuto íamos ganhar.
Já tive mais descrente no Vitória.

Abraço Darcy.
De Henrique Teixeira a 3 de Janeiro de 2016 às 10:14
O mais positivo foi o Benfica nas duas últimas jornadas ter recuperado 3 pontos ao Sporting e outros tantos ao Porto.
As vitórias são sempre importantes e esta em Guimarães foi importantíssima.
Quando soube que o Vitória ia jogar desfalcado de vários titulares devido a lesões e castigos e que na nossa equipa ia reaparecer o Gaitán, fiquei otimista, mas mais uma vez não jogamos bem.
Como muito bem disse o D`Arcy, o jogo foi quase uma autêntica batalha, com os jogadores da casa a empregarem demasiada agressividade, tendo o Gaitán sido a principal vítima. Como pareceu que ainda não estava completamente recuperado da lesão sofrida contra o A. Madrid, as cargas que sofreu neste jogo aumentaram-lhe as incapacidades físicas, que levaram à sua, penso que tardia,substituição.
À nossa equipa faltou alguma qualidade, maior pressão, mais rapidez e melhor finalização.
Renato Sanches, para mim, foi o melhor e o portentoso golo que marcou valeu ouro.
Fiquei muito receoso com a nomeação de Carlos Xistra mas, vá lá, neste seu dia de anos até esteve razoável. Contudo, antes de mostrar o amarelo a Otávio já lhe devia ter exibido outro,pois este jogador emprestado pelo Porto, durante a 1ª parte foi o que mais deu nas vistas, tanto pela qualidade do seu futebol como pela excessiva dureza aplicada.
De Manuel Vieira a 3 de Janeiro de 2016 às 11:11
Os comentários de ZICO são mais próprios de um provocador do que de um
benfiquista.

Manuel Vieira
De Anónimo a 3 de Janeiro de 2016 às 11:24
O Renato falha imensos passes. A equipa não joga rigorosamente nada. Precisamos de um treinador.
De Anónimo a 3 de Janeiro de 2016 às 11:27
Quando é que temos uma verdadeira equipa, Rui Vitória (e vão 4 meses!)? Quando é que deixamos o jogo desgarrado, desorganizado, titubeante, a passo, chato, improdutivo, de equipa pequena? Quando é que começamos a jogar à Benfica?
O treino, homem, o treino - jogo sem rotinas consolidadas, sem progressão e intensidade, ausência de pressão e de agressividade sobre o adversário, falta de solidariedade entre setores, defesa atabalhoada, linha média resumida à classe e ao querer do Renato, passes falhados, livres e cantos mal cobrados!...
De António Matos a 3 de Janeiro de 2016 às 11:59
Mais um jogo e mais uma tarde em que o futebol do Benfica, brilhou pela ausência. O D’Arcy, atribui isso, à rispidez dos jogadores do Vitória de Guimarães! Em parte, talvez sim, mas isso não justifica tudo. Aliás, a ser verdade que se tratou de uma batalha, era mais um motivo para o Benfica ter feito muito mais, ou não fosse o comandante Vitória, um adepto incondicional das tácticas bélicas do general chinês Sun Tze. O mau jogo da equipa, não tem nada a ver com a atitude dos adversários, mas sim com a incompetência de quem a dirige. E tudo indica que esta miséria exibicional, é para continuar. É que já passaram 6 meses, desde que RV chegou à Luz, e é como se tivesse pegado na equipa na semana passada. O tempo passa e não se notam melhorias, parecendo-me, até, que, à medida que a temporada avança, o jogo da equipa vai piorando. Alguns jogadores, são autênticas moscas mortas em campo. O “velho” Jardel, aquele mais lento que uma velhinha de 90 anos, está de volta. Parece um cágado. Levanta a perna, mas quando a baixa, só encontra o vazio ou as canelas de um adversário. O nosso jogo, limita-se a passe para trás, passe para o lado e perda de bola, tudo com uma lentidão arrepiante e vai vivendo de rasgos individuais, como foi o caso de ontem.
Só não sei, é como ainda vamos ganhando alguns jogos! Terá algo a ver, com os tempos em que ele treinou o Fátima? Só Nossa Senhora poderá responder!
Rui Vitória, melhor se dedicasse à escrita. Depois de "A Arte da Guerra Para Treinadores", aconselhava-o a escrever "Como Destruir Uma Equipa", fazendo acompanhar o livro, de um vídeo com as exibições do "seu" Benfica.
LFV, ao não acautelar a continuidade de JJ, enterrou o Benfica e ressuscitou o Sporting.
Dizia Gaspar Ramos, que Jorge Jesus ganhava muito. Pois ganhava. Como tudo na vida, o bom paga-se. Um Mercedes também custa mais que um Fiat Uno…ou que uma carroça!

Comentar post

escribas

pesquisar

links

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

tags

todas as tags

posts recentes

Desnecessário

Desilusão

Estrelinha

Paciência

Incontestável

Difícil

Serenata

Crença

Evidente

Talento

origem

E-mail da Tertúlia

tertuliabenfiquista@gmail.com
blogs SAPO

subscrever feeds