VAMOS ACABAR COM AS IMBECILIDADES
Quinta-feira, 10 de Março de 2016

Brilhante

Com um central disponível. Com um (enorme) guarda-redes a estrear-se na Champions - e que se estreou no passado fim-de-semana na liga. Com um golo adversário claramente precedido de uma ilegalidade. Mesmo assim, vitória e brilhante apuramento para os quartos da Champions League. E tudo isto sem cérebro.

 

 

Era uma tarefa complicada que tínhamos pela frente, quer pela margem mínima que levávamos para a Rússia, quer pelas ausências por lesões e castigos na defesa. Foi necessário recuar o Samaris para jogar ao lado do nosso quarto central do plantel, enquanto que na direita jogou o Nélson Semedo. No meio campo, em boa hora regressou o Fejsa. Quem esperava que o Benfica fosse jogar dedicado exclusivamente à defesa da magra vantagem deve ter tido uma surpresa, porque fomos tudo menos uma equipa defensiva na primeira parte. Tentámos jogar o jogo pelo jogo, sabendo que a vantagem era demasiado curta para podermos passar os noventa minutos a defendê-la, e sabendo que  um golo deixaria o desfecho da eliminatória muito favorável para as nossas cores. Por isso mesmo a posse de bola foi bastante repartida entre as duas equipas, com ataques de um lado e de outro. Na defesa, cedo se viu que o Samaris não estava a estranhar a nova posição, e que não seria por ali que a equipa iria tremer, até porque a dupla de centrais contou com a preciosa contribuição do Fejsa, que regressou ao mesmo nível em que estava quando se lesionou. Não foram muitas as ocasiões de perigo durante a primeira parte, e as que houve foram igualmente distribuídas entre as duas equipas. A nossa melhor ocasião foi um remate do Renato Sanches, que passou muito perto do poste, e do outro lado houve duas ocasiões nos pés do mesmo jogador, Dzyuba. Numa, o remate cruzado também passou muito perto do poste, e na outra foi o Ederson quem saiu aos pés do avançado e evitou o pior. À saída para o intervalo, as perspectivas eram as melhores: não só nunca passámos por nenhum sufoco, como a probabilidade do golo aparecer parecia ser igual para ambas as equipas, o que obviamente nos favorecia.

 

 

O segundo tempo não mostrou grandes mudanças logo no início, embora fosse já visível que era o Zenit quem agora conseguia ter mais posse de bola, mas depois do primeiro quarto de hora decorrido o cenário alterou-se bastante. Após uma dupla substituição operada pelos russos, a pressão destes aumentou e o perigo passou a rondar mais frequentemente a nossa baliza. Depois de algumas ameaças, a vinte minutos do final o golo chegou mesmo, quase a seguir à nossa primeira substituição (Jiménez no lugar do Mitroglou) e num lance em que pareceu haver uma falta clara cometida sobre o Nélson Semedo. Mas como não foi assinalada, o Zhirkov pôde progredir sem oposição até entrar na área e depois, já mesmo sobre a linha de fundo, centrar para a entrada de cabeça do Hulk já dentro da pequena área. Com o Zenit a chegar ao empate na eliminatória desta forma, isto podia ter sido um golpe capaz de abalar a confiança da equipa, mas isso não se verificou e a resposta surgiu quase de imediato. No seguimento de um canto o Lindelöf cabeceou a bola para o sítio certo, mesmo ao ângulo superior da baliza, só que o guarda-redes russo correspondeu com uma enorme defesa. O jogo voltava a ficar mais equilibrado, mas a grande oportunidade que se seguiu voltou a ser dos russos, quando o gigante Dzyuba resolveu arrancar com a bola por ali fora, deixando para trás todos os nossos jogadores que lhe saíram ao caminho até que o Ederson, que era o último obstáculo entre ele e o golo, conseguiu defender o remate. E a cinco minutos do final, numa altura em que o espectro do prolongamento já pairava, o Jiménez inventou um remate fantástico ainda de muito longe que levou a bola mais uma vez na direcção do cantinho superior da baliza. E mais uma vez o guarda-redes russo fez uma defesa fabulosa, só que desta vez fez a bola ir bater na trave e ressaltar para a frente da baliza, onde apareceu o Gaitán completamente à vontade a cabecear para o golo. A eliminatória ficava ali resolvida mas não o jogo, porque o Talisca, que tinha entrado já no período de descontos, ainda foi a tempo de, na primeira intervenção que teve e literalmente na última jogada da partida, aproveitar uma insistência do Gaitán pela zona central para tirar um adversário da frente e de pé direito marcar o golo da vitória.

 

 

Numa exibição muito personalizada e sólida da nossa equipa, o destaque maior vai para o regressado Fejsa, que foi um gigante no meio campo. Se dúvidas houvesse, o jogo de hoje só mostra o quanto o Benfica tem andado a perder com a sua indisponibilidade por lesão. Os miúdos Ederson e Lindelöf voltaram a mostrar que podemos contar com eles para o que der e vier, e o Samaris esteve praticamente impecável no centro da defesa - se calhar até melhor do que no meio campo, porque optou por jogar simples e limpar as jogadas, em vez de fazer daqueles passes de risco que ele por vezes resolve inventar. De resto, praticamente toda a equipa esteve num nível elevado, embora tenha sido visível o motivo pelo qual o Nélson Semedo não conseguiu recuperar a titularidade e é o André Almeida quem continua a merecê-la.

 

Aconteça o que acontecer daqui por diante, este é já um desempenho notável da nossa equipa nesta edição da Champions, ainda para mais tendo em conta todas as ausências e consequentes dificuldades para formar uma defesa para este jogo. Agora temos que mudar o registo e pensar no campeonato, pois segue-se a primeira das nove finais que temos para disputar. Depois de duas importantes e difíceis vitórias, a recepção ao Tondela tem que ser encarada com exactamente a mesma mentalidade desses dois jogos. O maior obstáculo que pode haver no caminho para o título somos nós quem o pode criar, se entrarmos num registo de excesso de confiança.

publicado por D`Arcy às 04:13
link do post | comentar
20 comentários:
De Redpower a 10 de Março de 2016 às 07:26
100% de acordo com tudo o que disse! Há realmente muita gente que deve andar aziada por ver como anda bem oleada a máquina benfiquista. Fantástico o apuramento que nos permite estar entre as 8 melhores equipas da Europa.

Seriedade e empenho é o que se pede no embate com o último classificado. Já nos vi perder pontos neste tipo de jogos, por isso não podemos facilitar.

VAMOS BENFICA!
De antonio fonseca a 10 de Março de 2016 às 09:09
Bom dia,

Mais um belíssimo comentário e uma categórica vitória.

Mais uma demonstração do querer benfiquista. Foi uma vitória sofrida mas conquistada com muita personalidade.

Como refere o moderador o golo do zenit foi precedido de uma falta grosseira que só o arbitro não viu. Porém nesse lance bem como noutros o Nelson facilitou, quis adornar o lance e foi atropelado.

De resto estou de acordo com as grandes exibições de Fesja , Samaris , Lindelof . Renato continua com os problemas de fazer muitas faltas em zonas perigosas, salve-se o seu grande empenho. Na frente que dizer dos três avançados. Abnegados lutadores e com o sentido da baliza como no estupendo remate de Raul.

Mais uma demonstração para a Europa que o SLB está de volta.

Na segunda feira temos que entrar com o mesmo espírito e empenho para levarmos de vencida o Tondela. E assim caminharmos a passos firmes rumo ao 35º.

Saudações benfiquistas.
De Maria a 10 de Março de 2016 às 09:20
Mais uma vez já começa a ser um hábito..... tenho que dar parabéns á equipa ao treinador e também para nós benfiquistas .... também merecemos. Rui Vitória nunca duvidei.

De RyanRed a 10 de Março de 2016 às 10:20
O mais importante foi a Vitoria. A eliminatoria esteve sempre 50 - 50. Depois trocou-se um pouco as voltas ao AVB. Ele dizia que se o Benfica perde com o FCP ia ser melhor para ele mas acabou por nao ser.
Ganho o jogo e garantidos servicos minimos na Champions tudo o que vier vem por acrescimo. Mantendo sempre a mesma atitude... jogo a jogo porque ninguem ganha antes do fim do tempo. Ja sofremos na pele os nossos proprios excessos de confianca e temos visto outros que sao campeoes antes do campeonato terminar. Vamos la ser nos mesmos. Nao somos superiores a ninguem e temos de mostrar em campo que somos capazes de melhor.
De Sérgio a 10 de Março de 2016 às 10:31

Excelente descrição do D'Arcy.

O próximo jogo com o Tondela vai ser muito difícil. O resto do campeonato também se tornou muito mais difícil com este apuramento para os quartos de final. É preciso que os benfiquistas tenham consciência disso. Os jogadores, estou certo, darão o máximo jogo a jogo. Desfrutemos o momento.

Parece que com este resultado o Benfica conseguiu garantir uma terceira equipa portuguesa na liga dos campeões. Portanto, não há razão para os adeptos das equipas do Sporting e do Porto ficarem tão aborrecidos, uma vez que têm boas hipótese de vir a beneficiar deste desfecho. O adepto Villas Boas disse "Sou portista, não me interessa até onde o Benfica pode chegar". Só que ele, além de adepto, é treinador e nesse papel essa frase foi uma grande escarradela em Rui Vitória. Mais uma.
De Manuel Afonso a 10 de Março de 2016 às 10:47
Devo ter sido eu. É. Devo ter sido eu.

Devo ter sido eu que andei a dizer que a saída do imbecíl era o fim do mundo em cuecas.
Devo ter sido eu que andei a dizer que após a saída do imbecíl, ao menos que se fosse buscar o Manél, o Zé, o Marco, o António, qualquer um menos o Rui derrotas.
E a este propósito, devo ter sido eu que apelidei o Vitória de derrotas.
Também devo ter sido eu que disse que a famosa estrutura não existia.
Mais, que a famosa estrutura mais não era que o imbecíl. Devia estar desvairadamente bêbado quando disse tal barbaridade.
Quase de certeza que fui eu que disse que o Rui Vitória só sabia jogar em pontapé para a frente.
E que defendi a sua demissão imediatamente após a sua chegada para evitar uma catástrofe desportiva.
Também fui eu que disse que o plantel não prestava para nada.
Que iamos lutar pela manutenção.
Que com sorte talvez nos apurássemos para as competições europeias.
Que na melhor das hipóteses lutaríamos com o Braga pelo terceiro lugar.
E também fui eu, quase que posso garantir que fui, que publiquei aqui o primeiro tópico da época oficial, intitulado "Benfica - 0 - Estrutura - 1", e que se trata de uma das maiores obras escritas em merda que eu já li. Li quer dizer, escrevi...

É, devo ter sido eu. Alguém foi. Muitos. Eu lembro-me. Mas como agora ninguém se acusa, a conclusão é óbvia. Devo ter sido eu.
E se assim foi, só me resta ser homenzinho e pedir desculpas. Pedir desculpas ao treinador, ao presidente, a toda a gente que trabalha duro, que trabalha bem, para eu ir tendo estas alegrias de que sou pouco merecedor.



Falando agora do que interessa, e só isto interessa.
Com todo o respeito e toda a humildade, que venha o próximo. E o próximo é o enorme Tondela.


De benfiquista de Faro a 10 de Março de 2016 às 11:45
Vitória notável, fruto do querer e de uma estratégia bem executada. Equipa a crescer, conduzida por um treinador que sabe incutir confiança aos jogadores, e conseguiu criar espírito de união e alegria no balneário. Rui Vitória tem sabido aliar ao trabalho inteligência e humildade. É este o caminho seguro.
De Carlos a 10 de Março de 2016 às 12:29
Grande, Enorme, o jogo do grandioso SLB a todos o níveis, vitória merecidíssima, mesmo sendo roubados(uma vergonha), mostramos que jogamos como equipa e mais uma vez ficou demonstrada a nossa grandeza e humildade dentro e fora do campo.
Adorei ver a azia daquele (treinador adepto) grande amigo de jj no final do jogo, o que eu me ri. Parece que a moda dos adeptos presidente e treinador veio para ficar, vamos ver qual o próximo que se chega à frente.
Viva o Benfica
De Carlos a 10 de Março de 2016 às 12:29
Grande, Enorme, o jogo do grandioso SLB a todos o níveis, vitória merecidíssima, mesmo sendo roubados(uma vergonha), mostramos que jogamos como equipa e mais uma vez ficou demonstrada a nossa grandeza e humildade dentro e fora do campo.
Adorei ver a azia daquele (treinador adepto) grande amigo de jj no final do jogo, o que eu me ri. Parece que a moda dos adeptos presidente e treinador veio para ficar, vamos ver qual o próximo que se chega à frente.
Viva o Benfica
De Sérgio a 10 de Março de 2016 às 14:43

Caro Manuel Afonso: eu fui um dos que estava bastante apreensivo com o Rui Vitória. Em Novembro já tínhamos 6 derrotas, o mesmo n.º de derrotas que em média temos tido por um ano inteiro de competição. As perspectivas eram muito más. Tínhamos acabado de ter a terceira derrota com o Sporting e haveria seguidamente um jogo no campo do Braga verdadeiramente crucial para o futuro da época. Pelos pontos e pelo injecção de ânimo. Esse jogo com o Braga acabou por ser determinante para que o Benfica "mantivesse a cabeça fora da água". Já em Janeiro, as declarações muito infelizes do JJ sobre o RV constituiram o segundo momento determinante da época, ajudando a unir a Nação Benfiquista.

Substituir um treinador, qualquer que ele seja, nunca poderá ser um drama. Mas deixá-lo ir para um dos rivais nos 2 anos seguintes é um erro tremendo. Espero que a Direcção tenha aprendido essa lição. E vamos ver se o JJ ainda não vai para o segundo dos nossos rivais na próxima época. Podem ter a certeza de que o Sporting conseguiu saltar vários anos de aprendizagem com o facto de lá ter o JJ e com os muitos conhecimentos que ele levou para lá e que foram adquiridos pela passagem no Benfica. Os 5, 6 ou 7 milhões que ele recebe é uma bagatela tendo em conta esse aspecto. Mesmo que ele não ganhe o campeonato.

Os treinadores também podem evoluir. E o RV evoluiu muito.

Pedir desculpa por dizer aquilo que penso perante dados objectivos? Não, não peço. Reconheço que se em Novembro me dissessem que o Benfica em Março estaria no topo da classificação e nos quartos da LC, eu não consideraria nada provável. Só teria fé. Mesmo a perder com o Sporting 0-3 a cinco minutos do fim, eu tenho sempre fé em que ainda conseguiremos dar a volta ao resultado. E há jogadores que também têm essa fé. lembram-se do Lindelof ter exibido um cachecol do Benfica após ter ganho um campeonato europeu pela Suécia? lembram-se da cabeçada do Lindelof no jogo de ontem que só naõ foi golo porque o guarda-redes fez uma extraordinária defesa? Sim, as coisas estão ligadas. E cada vez temos mais jogadores desses. Foi com jogadores desses que fomos campeões europeus.

Comentar post

escribas

pesquisar

links

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

tags

todas as tags

posts recentes

Desnecessário

Desilusão

Estrelinha

Paciência

Incontestável

Difícil

Serenata

Crença

Evidente

Talento

origem

E-mail da Tertúlia

tertuliabenfiquista@gmail.com
blogs SAPO

subscrever feeds