VAMOS ACABAR COM AS IMBECILIDADES
Quinta-feira, 24 de Outubro de 2019

Calhou

Começo este post com uma declaração de intenções: quem costuma ler o que eu escrevo sabe que não tenho por hábito criticar gratuitamente, nem me dá qualquer especial prazer falar mal da nossa equipa. Posto isto, em relação ao jogo desta noite, só posso mesmo dizer que foi uma vitória caída do céu (ou neste caso, das mãos do Anthony Lopes) num jogo em que o que produzimos pouco a justificou. Quase que posso dizer que ganhámos porque calhou.

 

 

Tomás Tavares, Cervi e Gedson foram as surpresas num onze que contou com os regressos do Florentino e do Rafa à titularidade, tendo o Pizzi sido relegado para o banco. A entrada do Benfica no jogo até foi agradável, quase sempre impulsionado pelas investidas do Rafa, e foi mesmo o Rafa quem inaugurou o marcador logo aos quatro minutos, aproveitando um passe do Cervi no meio de uma confusão para rematar cruzado. Mas cedo no jogo ficámos privados do Rafa por lesão (entrou o Pizzi para o seu lugar) e a partir daí a opção do Benfica foi simplesmente jogar para o resultado. Linhas fechadas atrás, iniciativa de jogo dada ao Lyon e quase nenhum risco nas saídas para o ataque - quase todas as transições eram travadas para se optar pelo ataque organizado. Logo aí dei por mim a pensar que estava a ver o filme do costume na Champions, e que mais cedo ou mais tarde o empate surgiria. Verdade seja dita que conseguimos impedir o Lyon de ter qualquer ocasião de golo, e até podíamos ter chegado ao segundo golo se o Seferovic não tivesse desperdiçado de forma absolutamente incrível uma ocasião soberana, quando apareceu sozinho em posição frontal para finalizar um bom passe do Tomás Tavares e atirou por cima. Por isso ao intervalo nem podia dizer que a estratégia era má de todo. Só que na segunda parte as coisas foram bem piores. As nossas linhas recuaram ainda mais e o Lyon passou a ter toda a iniciativa no jogo. No ataque simplesmente não existimos, e chegou a fazer-me impressão ver aquilo que parecia basicamente falta de ambição nos nossos jogadores. A Champions é a maior prova de futebol para clubes, a maior montra que existe, e no entanto os nossos jogadores pareciam ter medo de arriscar, de meter o pé, de correr a uma bola que não lhes fosse direitinha para os pés. Continuámos de facto a impedir o Lyon de criar ocasiões de golo, mas como sempre na Champions é apenas uma questão de tempo. Basta uma situação para o adversário marcar, e isso acabou por acontecer a vinte minutos do final. Um cruzamento longo da direita para o poste mais distante, onde de alguma forma apareceram três jogadores adversários para apenas o Tomás Tavares, e o Depay finalizou de primeira. E nos minutos que se seguiram ao empate a sensação com que se ficou era a de que o Lyon iria à procura da vitória. Só nos minutos finais é que a nossa equipa finalmente deu um arzinho da sua graça e subiu linhas, passando a ganhar e a recuperar mais bolas no meio campo. O Pizzi acertou no poste a cinco minutos do final, num remate de fora da área, e um minuto depois em antecipação interceptou uma reposição de bola do Anthony Lopes para a zona central e de primeira rematou para a baliza deserta. Obtida a vantagem, foi tempo de cerrar fileiras e segurá-la até ao apito final.

 

Numa exibição sem grande brilho acho que o Rúben Dias foi um dos melhores. O Gabriel também não foi mau de todo, e o Cervi e o Tomás Tavares deram boa conta de si pelo menos no aspecto defensivo. O Seferovic esteve muito mal, tal como o Gedson - sobretudo quando passou para segundo avançado depois da saída do Rafa.

 

Foi importante conquistar os três pontos, que nos relançaram na corrida para o apuramento. Talvez esta vitória possa retirar alguma da pressão sobre a equipa na Champions - eu continuo convencido que sofremos de um verdadeiro bloqueio mental nesta competição, em que tudo o que pode correr mal acaba por correr mal. A qualidade do futebol apresentado deixou mesmo muito a desejar e será necessário muito mais do que isto se queremos ter algumas ambições em prosseguir nas competições europeias, mesmo em relação à Liga Europa. De qualquer maneira, já foram muitos os jogos na Champions em que eu vi a vitória cair do céu para os nossos adversários. Hoje caiu para nós.

 

P.S. - Não alinho na campanha miserável que anda a ser semeada na comunicação social contra o nosso treinador e a favor do JJ, muito fomentada pelos amigos que o nosso antigo treinador tem estrategicamente colocados. O Bruno Lage é o meu treinador e nem nos meus piores pesadelos consigo imaginar o regresso de JJ.

tags:
publicado por D`Arcy às 01:26
link do post | comentar
29 comentários:
De Alberto Pina a 24 de Outubro de 2019 às 03:19
Concordo com a sua análise ao jogo, e este comentário visa a questão do Jorge Jesus.
Está a ser feito um branqueamento do passado do Jesus no Benfica, em que parece que tudo foram maravilhas enquanto comandou a nossa equipa. No caso específico da Champions League o seu desempenho foi fraquíssimo, tanto em resultados como na qualidade do futebol jogado. Éramos sistematicamente atropelados pelos adversários, devido a teimosias e/ou incompetências tácticas de Jesus. E fê-lo com plantéis com qualidade muito superior ao actual.
Estou-lhe agradecido pelo trabalho que fez nos seis anos que cá esteve, e pelos títulos conquistados, mas não o quero de volta no Benfica!
Confio no Bruno Lage, e espero que em breve o plantel seja reforçado por jogadores de qualidade semelhante a Saviola, Matic, Witsel ou Cardozo.
De vitor a 25 de Outubro de 2019 às 13:45
Sem um "Jorge Jesus ou um Mourinho" não acredito em reforços com experiência e qualidade.
De Anónimo a 24 de Outubro de 2019 às 08:53
A teimosia tem de fazer parte do perfil de um treinador. Pouco importa criticarmos pois sao contratados para um trabalho onde o seu ponto de vista sera sempre soberano. O socio/adepto sera sempre um juiz implacavel nas escolhas e decisoes. Sejamos claros, o Benfica esta a ser uma sombra do que foi na epoca passada. Os Jonas aleijado ainda assim disfarcava algumas dificiencias. Algo que agora nao temos como. A linha avancada esta demasiado deficiente. Talvez das piores linhas avancadas dos ultimos 15 anos. Os avancados vivem dos golos. Se nao marcam podem ser recambiados. O Espanhol na verdade nao tem mostrado nada. O meio campo tem de ser mandao e isso nao acontece. Onde esta o meio campo que nao respeitava Bayern Munich, Juventus e outros quando nos ainda tinhamos um certo perfume nas competicoes europeias? Tenho pena de nao termos materia prima para mostrar muito mais. Culpa nao e so do treinador e sobretudo de quem recruta certos jogadores. Nos ultimos tempos esse departamento esta a falhar demasiado
De Anónimo a 24 de Outubro de 2019 às 10:30
Só quero lembrar que o JJ foi corrido do Benfica.
Também recordar como foi ganho os 2 títulos do V.Pereira no foculorto. Pois é teriam sido 5 campeonatos ganhos em 6 épocas e dou de barato o campeonato ganho pelo libras boas. Ainda me recordo o que foi feito ao Benfica nas primeiras 6 7 jornadas desse campeonato.
Tenham memória senhores.
De D`Arcy a 24 de Outubro de 2019 às 10:48
Se foi corrido, foi muito bem corrido. Teve equipas como nenhum outro treinador alguma vez teve no Benfica. Foram mais as competições que perdeu do que as que ganhou, e deitou fora toda uma geração de jogadores formados no clube. Sim, tenho memória. E não concebo sequer a possibilidade desse homem regressar ao clube. Por mais que os amigos dele continuem a fazer campanha por ele na comunicação social. Ele que volte para o clube do coração.
De Anónimo a 24 de Outubro de 2019 às 15:49
Que azedume em relaçao ao homem.
Os titulos que perdeu,já os referi acima como foram perdidos ou melhor dados ao clube da fruta. Tambem todos sabemos como foram perdidas as finais da liga Europa em especial a final com o sevilha,certo?
Quanto ao apostar nos jovens na altura, ok, mas os rapazes iam tirar o lugar a quem?
Foi ele que deitou fora os jovens dessa altura ou foi o presidente que viu uma oportunidade de negocio de os vender ainda como incognitas que eram?
De Pitons na Boca a 24 de Outubro de 2019 às 11:03
Sigo sempre o que escreves e concordo quase a 100% com todas as tuas crónicas. Por isso sei que não é hábito falares das arbitragens só por falar e, principalmente, quando são escandalosas não tens receio em fazê-lo.
À tua crónica de hoje apenas acrescentaria que, por muito que consigamos retomar a nossa posição na Europa do futebol, o estigma dos árbitros contra as equipas de países pequenos nunca desaparecerá.
Digo isto por causa do lance aos 72 minutos, em que o avançado do Lyon espeta (acidentalmente ou não, neste caso é indiferente por causa da impetuosidade) os pitons na barriga do Ruben Dias e não vê o segundo amarelo.
Se fosse ao contrário, tenho muitas dúvidas que um jogador nosso não teria visto o segundo amarelo sem contemplações. E não, não me esqueço que o amarelo ao Gedson tem um alaranjado muito carregado, mas seguiu o critério que usou com 2 ou 3 entradas idênticas dos franceses.

Lage é o meu treinador. Mas ontem fiquei um bocado irritado com algumas decisões durante o jogo (a saída de Rafa pedia a entrada de Vinicius, a meu ver. a saída de Cervi, que estava a fazer um bom trabalho defensivo com Grimaldo, em vez do Gedson que esteve completamente apático desde que avançou no terreno, então, quase me fez arrancar cabelos).
Ontem a segunda parte foi muito fraca. Ganhámos, era o mais importante.
Siga a banda. Continuamos vivos na competição mas esperemos que a máquina comece a carburar melhor, o mais depressa possível.
O JJ que fique onde está, bem longe. Lá é que está bem. Agradeço-lhe o que fez na altura mas não o quero de volta, pelo que fez e disse depois.
De Anónimo a 24 de Outubro de 2019 às 11:14
Calhou tanto como calhou a oferta para a vitória do Zenit em que também oferecemos o golo aos russos. Calhar faz parte do jogo.

Na Youth League também calhou termos oferecendo o 1º golo e a vitoria no jogo com os franciús! Faz parte do jogo!

Em questões de calhar, acho que temos tido azar com a pouca sorte que nos tem calhado nos jogos da Champions.

Olha, ontem calhou temos apanhado um árbitro que não cumpriu as regras, que estão escritas, e não expulsou 2 jogadores do Lyon, entradas sobre o Seferovic e o Grimaldo, clube que vinha com a lição bem estudada, lesionar jogadores importantes.

Rafa, que arcou o golo, após 15 minutos teve de sair (culpa de uma entrada violenta), Seferovic teve se sair e calhou termos tido sorte que o Grimaldo não teve se ser substituído ou ficarmos a jogar com 10, que era a intenção dos franciús.
Já vejo futebol há muitos anos!!! Já são muitos anos a virar frangos!

De antonio fonseca a 24 de Outubro de 2019 às 11:32
Bom dia,

Concordo em absoluto com o comentário sobre o jogo e sobre a campanha pró jj.

Do jogo acrescentarei que foi mais um miserável onde na minha ótica houve dois jogadores que sobressaíram da mediania. Grimaldo e Cervi.
Aliás não compreendo porque saiu o Cervi e ficou em campo Gedson. Enfim opções do técnico.

Sobre o jj direi tão somente: nunca, nunca nunca mais, com diz o refrão do fadista Carlos do Carmo.

Apontar baterias para a liga porque essa é que interessa.

Saudações benfiquistas.
De Anónimo a 24 de Outubro de 2019 às 11:33
Como sempre, excelente análise ao jogo.
A bola ontem ardia. Ninguém queria riscar algo, com medo de falhar. O resultado foi que erramo muitos passes. Mas mesmo muitos passes!
Não gostei do Pizzi, parece que entrou com azia, não consegui (ou não quis?) de forma alguma entrar no jogo. Dou-lhe o mérito como marcou o golo, mas detesto a forma como ele o quis “festejar” ...
Mas vamos ao que interessa; o que eu quero, são os três pontos de Tondela!
De Artur Hermenegildo a 24 de Outubro de 2019 às 12:38
Tenho alguma dificuldade em perceber lesões como a do Rafa. Obviamente que não tenho competência para avaliar, mas de facto parece que algo não está totalmente afinado a nível da nossa preparação física e/ou departamento médico.

Quando ele saiu, não percebi porque não entrou o Taarabt, ou até o Raul. Também não percebo a constante insistência num Seferovic fora de forma e sem confiança.

Vamos no segundo ano consecutivo de contratação de avançados que no Benfica não conseguem provar o seu valor. Ferreyra e Castillo, agora Raul e Vinicius. Não percebo.

Gedson a segundo avançado voltou a não funcionar (e eu até achava que essa seria uma boa posição para ele dentro deste esquema táctico, mas de facto não está a acontecer).

O golo é uma oferta, mas há que reconhecer que há mérito do Pizzi, percebu o lance, antecpou-se ao defesa, rematou de primeira e fez golo. Muitos outros jogadores, naquele lance, não teriam sido capazes.

Quanto ao regresso do JJ, seria um pesadelo, e seria uma contradição inadmissível relativamente ao rumo traçado de aposta na formação.
De Anónimo a 24 de Outubro de 2019 às 16:41
Irrita os jogadores ofenderem se quando sao assobiados, quando os assobios são mais que merecidos. O Seferovic falha golos escandalosos mas ofende se que o publico o assobie
De Redpower a 24 de Outubro de 2019 às 17:48
Não diria melhor. Fomos fraquinhos, mas desta vez tivemos sorte.

Deixem o Lage trabalhar que ele ainda vai pôr esta equipa a jogar como é preciso. Espero é que ainda seja a tempo de nos manter na Champions!

VAMOS BENFICA!
De pimenta64 a 24 de Outubro de 2019 às 19:07
Ao que leio aqui nos comentários, fico com a sensação de que a culpa ...é do Jesus.....que se há-de fazer. Até aqui era o fantasma do Vale e Azevedo...agora é...do Jesus

Viva o Benfica!

Comentar post

escribas

pesquisar

links

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

tags

todas as tags

posts recentes

Raça

Cinzenta

Convincente

Melhorias

Tangencial

Calhou

Brindes

Caro

Descolorida

Uff!

origem

E-mail da Tertúlia

tertuliabenfiquista@gmail.com
blogs SAPO

subscrever feeds