VAMOS ACABAR COM AS IMBECILIDADES
Domingo, 13 de Maio de 2018

Cinzenta

Uma exibição cinzenta para fechar uma época que não nos deixa boas memórias. Foi um jogo aborrecido e com pouco interesse, perante a pior assistência da época (um pouco menos de 42.000 espectadores) e que teve como prémio de consolação a conquista do direito a disputar a pré-eliminatória da Champions, graças ao espalhanço do nosso adversário directo na Madeira.

 

 

Mesmo estando o segundo lugar em disputa não tinha propriamente as expectativas muito altas para este jogo. Mas esperava que pelo menos o Benfica mostrasse algum empenho em fazer a sua parte, ou seja ganhar o jogo e, se possível, mostrar algum futebol na despedida da época. O onze apresentado foi o mais previsível, face aos jogadores que estavam indisponíveis. O Douglas manteve a titularidade, o Luisão foi titular no lugar do Jardel, e o Salvio no lugar do Rafa. Na frente, regresso do Jonas, a acusar claramente a falta de ritmo. O futebol que apresentámos foi, conforme disse, cinzento. Uma equipa desgarrada, com alguns jogadores a tentarem impor velocidade e outros quase alheados do jogo, pouco entrosamento, e o resultado foi um jogo quase sem interesse nenhum. A primeira parte foi jogada quase por inteiro dentro do meio-campo do Moreirense, mas ou eu adormeci, ou então só criámos mesmo uma ocasião de algum perigo - um desvio de um cruzamento vindo da esquerda por parte do Jonas que fez a bola passar muito perto do primeiro poste (ele ficou a reclamar canto, mas no estádio não percebi se o guarda-redes ainda tocou na bola). De resto houve umas correrias individuais, muita gente parada a ver enquanto um colega conduzia a bola, muito mais daquelas tabelas inúteis ou toques a mais à entrada da área quando o que se pedia era que se rematasse, e praticamente todos os lances de bola parada, fossem cantos ou livres, marcados de forma perfeitamente disparatada e a não causarem uma única ocasião de maior perigo. O somatório disto tudo era um nulo no marcador que não interessava para nada a arrastar-se até ao intervalo.

 

 

Na segunda parte (que se iniciou depois de um intervalo estupidamente comprido, à espera que recomeçassem os outros jogos) pelo menos a parte do resultado depressa se compôs. Penálti assinalado por corte com a mão de um cruzamento do Grimaldo, e o Jonas converteu-o de forma exemplar. Já a parte do futebol jogado, acho que ainda conseguiu piorar. Com a conjugação do nosso resultado com o da Madeira a garantir a conquista do segundo lugar, acho que ficámos satisfeitos e ainda passámos a jogar menos. Nesta altura, com os resultados que se verificavam, o Moreirense nem sequer precisava de pontuar para evitar a descida, mas de qualquer maneira resolveu abdicar da postura defensiva e avançar um pouco no terreno. E conseguiu mesmo passar a ter mais bola e jogar mais no nosso meio campo, mas valeu-nos que também não mostrou ter capacidade para fazer grande coisa em termos ofensivos. O Varela foi pouco mais do que um espectador e não me lembro de nenhuma defesa mais apertada que tenha tido que fazer. O Benfica trocou o Pizzi - que pareceu-me que já tinha entrado de férias ainda antes do apito inicial - pelo Samaris para acabar com as excessivas liberdades que os jogadores do Moreirense tinham na zona central, e teve algum sucesso nisso. Mas o jogo estava praticamente fechado, e os motivos de interesse eram quase nulos. Não vi as estatísticas do jogo, mas não devo andar muito longe da realidade se disser que este terá sido o jogo em que o Benfica menos remates fez em todo o campeonato. Restava apenas ficar à espera para saber se na Madeira apareceria mais alguma ajuda miraculosa para os subsidiados do Lumiar, mas desta vez isso não aconteceu. Aconteceu sim que o frango a que o Patrício foi poupado pelo Xistra no último jogo ficou guardado para esta jornada, e como resultado terminámos num pouco consolador segundo lugar.

 

 

Foi um jogo mesmo desinteressante da parte da nossa equipa, e naturalmente que não houve grandes exibições. Conforme disse, ainda houve alguns jogadores que tentaram imprimir alguma velocidade ao jogo, sendo nisso mal acompanhados pela maioria dos colegas. Acho que jogadores como o Grimaldo e o Zivkovic foram dos mais empenhados nesse aspecto. Até achei que mesmo o Douglas mostrou uma boa atitude, apesar das limitações que tem. E o Fejsa simplesmente não sabe jogar mal.

 

O segundo lugar serve de pouco consolo para a perda do campeonato. Quando muito significa apenas que a estratégia planeada pelos nossos inimigos, da qual obviamente fazia parte retirar-nos a possibilidade de acedermos às receitas da Champions, não resultou na perfeição. A autêntica fraude que é a equipa do Sporting - que se não fossem os absurdos empurrões arbitrais que recebeu ao longo de toda a época, incluindo em todos os jogos contra adversários directos como nós e o Braga, estaria neste momento confortavelmente instalada no quarto lugar - foi artificialmente mantida perto do topo da tabela até aos minutos finais do campeonato mas acabou por falhar no principal objectivo da época, que era ficar à frente do Benfica. Neste momento não consigo evitar um sorriso de escárnio quando recordo a forma como eles a semana passada celebraram mais um empate miraculoso contra nós, a imitar os islandeses, como se tivessem ganho alguma coisa. Quanto a nós, este segundo lugar obriga-nos a encarar de forma muito séria o início da próxima época. Vai ser demasiado dinheiro que estará em jogo logo nos primeiros jogos para que nos possamos dar ao luxo de cometer erros como aqueles que foram cometidos esta época, e iniciar a competição sem termos um plantel e as posições no onze titular minimamente definidas.

tags:
publicado por D`Arcy às 23:39
link do post
De Dias Pereira a 16 de Maio de 2018 às 01:20
Boa noite.
Concordo, no essencial, com a crónica do D'Arcy.
Esta última exibição foi, no fundo, congruente com a época que protagonizámos: triste, paupérrima quanto à qualidade apresentada, miserável no que aos resultados diz respeito...
E, como para muitos, também para mim o 2º lugar não minimiza o que quer que seja. Desde logo porque esse 2º lugar é apenas o primeiro dos últimos, mas também porque poder discutir o acesso à Champions apenas com o propósito de garantir, eventualmente, algum encaixe financeiro, descurando o aspecto desportivo, como aconteceu este ano, é uma ofensa ao Benfica e aos benfiquistas. Além disso, nas eliminatórias e play-off da CL vão estar equipas que, muito provavelmente, jogam qualquer coista mais do que o Tondela ou o Moreirense.
Bem vistas as coisas, este 2º lugar talvez se venha a revelar, até, contraproducente, na medida em que veio colocar alguma água na fervura, ou seja, fazer esquecer a miséria de época que fizemos e as comprovadas insuficiências da equipa directiva (do clube e da SAD) bem como as de muitas das equipas técnicas e dos atletas, um pouco por todo o universo do Benfica, com especial destaque para o futebol, pelo significado que tem para a nação benfiquista. Com este 2º lugar alargou-se o crivo de rigor com que se deveriam avaliar os desempenhos de dirigentes, técnicos e jogadores e, à imagem do que é típico nos viscondes falidos, começamos a assumir que "para o ano é que é!"...
Nesta época, o Benfica disputou 53 jogos, dos quais 6 foram particulares. No global, venceu 30 (?!?) partidas, empatou 9 e perdeu 14 (!!), o que significa que venceu apenas pouco mais de metade dos jogos disputados (56,6%), empatou 17% deles e perdeu 26,4% dessas partidas, ou seja, perdeu mais de 2,5 jogos em cada 10 jogados.
Nas partidas oficiais no plano internacional, perdeu 6 em 6 (100% de derrotas) !!!
Ao nível interno, jogaram-se 41 jogos oficiais, com 28 vitórias (68,5%), 9 empates (22,0%) e 4 derrotas (9,7%), das quais 3 na Liga e 1 na TP.
Em resultado destes números, absolutamente inaceitáveis, eliminação na fase de grupos da CL (com 0 pontos), eliminação da TP (pelo Rio Ave), não qualificação para a final-four da TL (num grupo com Braga, Setúbal e Portimonense...) e não conquista do campeonato, dependendo apenas de si a 4 jornadas do fim, sendo 3 desses 4 jogos em casa...
Em suma, pode dizer-se que se falharam TODOS os objectivos, em situações SEMPRE de grande favoritismo, face aos adversários com quem baqueámos.
Se a isto juntarmos um futebol que foi sempre lento, macio, inconsequente e ineficaz - que nunca foi corrigido durante toda a época e, até, terá piorado na ponta final... - com jogadores e equipa técnica muito aquém do admissível no Benfica, e uma direcção, e SAD, que falharam rotundamente na preparação da época, empobreceram notoriamente o grupo de trabalho, protagonizaram uma política de comunicação e de relacionamentos que se vieram a revelar altamente desajustadas - e desastrosas!... - para o clube, e que NUNCA defenderam condigna e capazmente o Benfica dos ataques, soezes e continuados, de que foi alvo ao longo de toda a época, então se compreenderá o desânimo e a descrença da nação benfiquista. É que, com os mesmos protagonistas, com a manutenção, no essencial, das políticas de gestão anunciadas desde há muito, e sempre reiteradas, e com o low-profile comunicacional e relacional que temos tido - ou melhor, e a bem da verdade, que NÃO temos tido!... - não se augura nada de bom no futuro, imediato, ou mediato.
A sabedoria popular - que o Benfica sempre acarinhou e respeitou... - diz que "Para grandes males, grandes remédios!". O problema é que continuamos a padecer de um amorfismo que vai acabar por nos matar, se não reagirmos de forma enérgica e determinada, para varrermos do clube toda uma sorte de manobristas, arranjistas e outros malabaristas...
Acorda, Benfica...
Viva o Benfica!
Saudações benfiquistas!
De E Pluribus Unum a 16 de Maio de 2018 às 17:38
Tardou mas apareceu. NA MOUCHE.

Subscrevo INTEGRALMENTE.

Saudações, e votos sinceros de boa sorte e prosperidade para este GRANDE BENFIQUISTA, Dias Pereira, que evidencia nos seus comentários uma eloquência e lucidez absolutas no que toca ao conhecimento sobre o nosso querido e amado SLBENFICA.

Parabéns, e muito obrigado pelo seu BENFIQUISMO.


BENFICA BENFICA BENFICAAAAAAAAAAAAAAAAAA Sempreeeeeeeeeeeeeeeeee acima de tudo e de todossssssssssssssssss.

BENFICA BENFICA BENFICAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA.
De Dias Pereira a 16 de Maio de 2018 às 21:48
Boa noite, caro E Pluribus Unum.
Agradeço a sua saudação e as referências simpáticas que faz acerca do que vou escrevendo.
Sinto, realmente, que este 2º lugar, e a consequente participação nas eliminatórias da CL, vieram efectivamente tolher a natural exigência que um desastre maior - como a não qualificação para essas eliminatórias, por exemplo... - implicaria...
Infelizmente cada vez há mais benfiquistas mansos, que aceitam tudo o que lhes servem. Só isso é que vai permitindo as idiotices, os erros, as mais que discutíveis opções de rumo e, no fundo, a global incompetência de uns quantos que, aconteça o que acontecer, continuam a fazer-se parecer a nata, quando, na verdade, são os engulhos...
De benfiquistas que sintam o Benfica, que pensem e ajam pela sua cabeça e apenas pelas suas convicções, como é o seu caso, é que o Benfica precisa! Um aplauso, forte, pela sua resiliência e teimosia!
Saudações benfiquistas!
Viva o Benfica!
Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

escribas

pesquisar

links

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

tags

todas as tags

posts recentes

#Reconquista

Um

Crer

Proveitosa

Pujante

Deplorável

Firme

Soberba

Complicado

Merecida

origem

E-mail da Tertúlia

tertuliabenfiquista@gmail.com
blogs SAPO

subscrever feeds