VAMOS ACABAR COM AS IMBECILIDADES
Segunda-feira, 4 de Abril de 2016

Confiança

O resultado deste jogo não é mais do que o espelho da enorme confiança que reina na nossa equipa. Uma vitória por margem tão dilatada frente ao Braga certamente que não estaria nas previsões da maior parte de nós, e ainda menos depois daquele início de jogo. Mas os nossos jogadores voltaram a mostrar uma confiança inabalável, e com a ajuda de um ambiente fantástico criado por um Estádio da Luz praticamente cheio, ultrapassaram mais este difícil obstáculo na caminhada para o título.

 

 

Depois da razia que sofremos para o jogo contra o Boavista, desta vez já pudemos apresentar um onze mais forte e com menos adaptações. O Ederson manteve-se na baliza e o André Almeida regressou à lateral direita, já que o Fejsa já estava apto. No centro da defesa, o Lindelöf agarrou com unhas e dentes a oportunidade e continua a manter a titularidade, apesar do Lisandro já estar recuperado. Importantíssimos também foram os regresso do Gaitán e do Mitroglou à equipa. O início do jogo foi assustador. Logo nos primeiros segundos vimos uma bola embater no poste da nossa baliza. O Braga entrou a exercer uma pressão em todo o campo, e a nossa equipa demorou a atinar com as movimentações dos adversários, que jogavam com dois avançados bastante móveis, cujas movimentações abriam espaços para as diagonais de jogadores mais recuados. A pressão do Braga também dificultava as nossas saídas em ataque organizado, acabando quase sempre os nossos jogadores por ter que optar por um pontapé para a frente, sob pena de perder a bola. Apanhámos novo susto quando o Rafa apareceu isolado, mas felizmente a tentativa de chapéu ao Ederson saiu demasiado torta. Felizmente para nós, voltámos a mostrar a eficácia que nos tem caracterizado em grande parte dos jogos esta época, e praticamente na primeira ocasião que criámos, marcámos (digo praticamente porque pouco antes já o Mitroglou tinha tido uma boa ocasião para rematar, após um pontapé de baliza muito longo). Acabou por ser o Braga a provar o seu próprio veneno, já que ao tentar sair a jogar acabou por permitir a recuperação do Gaitán, com a bola a acabar nos pés do Mitroglou que, isolado, não perdoou. O golo, que apareceu aos dezassete minutos, alterou significativamente o jogo, e a partir desse momento o Benfica ganhou superioridade. Também atinámos com as marcações e o Braga deixou de conseguir criar jogadas de perigo para a nossa baliza. E a superioridade do Benfica acabou por materializar-se com dois golos quase de rajada, aos trinta e sete e quarenta minutos, que deixaram tudo quase resolvido. O primeiro foi marcado pelo Jonas, de penálti, a punir uma mão na bola depois de uma boa iniciativa do Renato Sanches pela direita. O segundo teve a autoria do Pizzi, num remate rasteiro de fora da área após um lançamento longo do Gaitán e uma assistência com as costas do Jonas.

 

 

Talvez o Braga pudesse ter alguma esperança de reentrar na partida caso conseguisse marcar logo a seguir ao intervalo. Mas quem esteve mais próximo de marcar mal o jogo se reiniciou foi o Benfica, com destaque para um lance em que a bola só não entrou porque o Mitroglou ficou na frente do remate do Gaitán. Durante os primeiros dez minutos, o resultado só não aumentou porque o Benfica foi pouco eficaz, ou porque o guarda-redes do Braga brilhou - excelente defesa a um remate em jeito do Pizzi que tinha tudo para dar golo. Depois disso o Braga voltou a ter uma fase melhor, durante a qual conseguiu discutir o jogo com o Benfica, ser mais rematador, e até mesmo voltar a atirar uma bola ao poste, pelo Hassan. Mas o Benfica pôs cobro a quaisquer veleidades do Braga, e mais uma vez com dois golos quase de rajada, aos setenta e um e setenta e cinco minutos. O primeiro nasce de mais um passe do Gaitán para o Jonas, a rasgar a linha defensiva do Braga e que deixou o brasileiro isolado pela esquerda. À saída do guarda-redes, não houve qualquer egoísmo e em vez de tentar fazer o golo, passou a bola para o Mitroglou. O grego ainda se embrulhou um bocado com a bola mesmo à boca da baliza, mas acabou por conseguir concretizar mesmo o golo, depois de evitar um defesa. Pouco depois foi o Samaris - que tinha entrado dez minutos antes para o lugar do Fejsa - a revelar dotes pouco conhecidos nos livres directos, marcando de forma exemplar um descaído para a esquerda da área. Faltavam quinze minutos para o final, mas o jogo praticamente terminou aí, pois o Benfica preocupou-se sobretudo em poupar esforços, tendo mesmo substituído o Gaitán e o Jardel. A única mancha no jogo acabou por ser já em período de descontos, quando o Nélson Semedo cometeu um penálti que assim nos impediu de prosseguir na perseguição ao notável registo do Sporting de Lisboa de quase cinco anos sem ter um penálti assinalado contra. O Pedro Santos concretizou o penálti sem dificuldade e estabeleceu assim o resultado final.

 

 

Foi mais um bom jogo da nossa equipa, no qual diversos jogadores estiveram num nível muito bom. Nem se notou que o Jonas veio directamente da selecção e nem treinou para este jogo. A classe dele dá e sobra para compensar pormenores destes. O colega de ataque esteve também muito bem, somou mais dois golos à conta, e a este ritmo ainda nos arriscamos a acabar o campeonato com os dois primeiros lugares da tabela dos melhores marcadores a pertencerem a jogadores nossos. O Gaitán foi outro que fez um jogo muito bom, estando directamente envolvido nas jogadas de três dos nossos golos. O Pizzi não começou bem, mas foi subindo muito de produção e marcou um óptimo golo.

 

Mais um obstáculo superado, o que reduz agora para seis os passos que faltam dar. No papel este seria o jogo mais complicado até final, mas isso não passa de teoria mesmo. Temos que continuar a encarar cada jogo como uma final, e a manter exclusivamente nas nossas mãos a possibilidade de chegarmos ao título. Agora será necessário mudar de registo para o jogo mais complicado de toda a época. Enquanto nos dedicamos a isso, deixemos os outros a digerir a frustração de verem o final cada vez mais próximo e a nossa equipa a não vacilar.

tags:
publicado por D`Arcy às 01:28
link do post | comentar
10 comentários:
De RyanRed a 4 de Abril de 2016 às 09:24
Sim na teoria o adversário mais complicado já foi. Na pratica temos de ter cuidado. Encarar cada adversário com respeito porque nem é o primeiro o mais difícil e muito menos não haverão adversários fáceis. O jogo contra o Braga e com o Boavista mostra que as equipas aflitas serão mais complicadas de jogar. As que já tem lugar quase definido serão um problema para o próprio Benfica porque somos nos que temos de ganhar. Os outros não tem nada a perder.
E sim, não esperava este resultado. Mas é mesmo assim. Lutar por cada bola e meter a bola la dentro seja contra quem for.
De antonio fonseca a 4 de Abril de 2016 às 11:16
Bom dia,

Mais um comentário digno desse nome. Fiel com o que se passou.

O que dizer sobre o mesmo, que foi mais uma final ganha, contra tudo e contra todos. Assim lá vamos caminhando com passos firmes rumo à meta que ambicionamos, o 35º.

Relativamente aos nossos rivais, calimeros e andrades , agora agarram-se ao penalti marcado contra nós nos descontos. Coitados como se não valessem os minutos de descontos, eles que já nos ganharam um campeonato nos descontos ( andrades ) e vários jogos ganhos nesse tempo ( calimeros ).

A nossa atitude tem que ser a que está a ser praticada, jogar cada jogo como se de uma final se tratasse, e encarar esses jogos com a dignidade que temos patenteado, humildade, vontade de vencer e dar uma chapada a quem tanto nos tem denegrido.

Espero que o grupo dos metralhas logo á noite perca pelo menos dois pontos para que o barco deles se afunde cada vez mais.

Saudações benfiquistas.
De Manuel Afonso a 4 de Abril de 2016 às 11:53
São estes resultados que me soltam a língua.

1-Silêncio e palmas.
Aquele minuto de silêncio doeu na alma da lagartagem, não duvidem.
Mais do que um minuto de silêncio por uma velha glória do Sporting, acho que se tratou de um minuto de silêncio pelo velho Sporting.
E ainda mais do que isto, foi a demonstração do que é o Benfica. Um clube que não sucumbe a ódios, que não se compara a ninguém, respeitador e integro.

2-Os 15 segundos de fama Bracarense.
Não foram bem 15 segundos, mais 10 a 15 minutos.
E foram por dois motivos distintos.
O primeiro é que não é fácil a uma equipa chamada Benfica entrar num jogo com uma equipa chamada Braga com índices de concentração competitiva e de motivação a roçar os 100%. E este Braga, a espaços, exige isso mesmo.
O segundo tem a ver com as virtudes indiscutíveis deste Braga.
É para mim evidente que se trata do caso em que a diferença entre a qualidade da equipa e a qualidade do plantel é mais díspar. Ou seja, a equipa é muito melhor do que os seus jogadores.
E é muito melhor porque executa muito mais rápido do que a qualidade técnica dos seus jogadores aconselha, e pressiona com muito maior intensidade do que o permitido pela resistência física dos seus jogadores.
"Mérito" do seu treinador, porque o romantismo de uma equipa como o Braga se apresentar na Luz a jogar olhos nos olhos com o Benfica faz falta ao nosso futebol.
As aspas são a parte em que a falta de pragmatismo destas visões romantizadas do futebol faz muita falta... mas nas equipas dos outros.

3-O potencial da nossa equipa.
Depois da equipa entrar em campo mentalmente, ou seja, dedicar ao jogo o potencial necessário para sair por cima de um Braga a 200%, o que se viu foi sublime.
A equipa supera-se de jogo para jogo, melhora a olhos vistos, dá mais e mais aos adeptos, e eu estou ansioso por ver os frutos deste trabalho na próxima época.
Se ainda há quem chore pelo azeiteiro...

4-A campanha continua.
A azia é brutal, a desorientação notória, mas a campanha continua.
Os mesmos batráquios jornaleiros que acharam não ser penalty o empurrão sobre o Gaitan no jogo de Alvalade, acham agora que o minúsculo toque do Jardel nas costas de um jogador do Braga, FORA DA ÁREA, se trata de um penalty claríssimo.
Acerca do penalty do tamanho de um arranha céus sobre o André Almeida,tiveram estes suínos jornaleiros o desplante de dizer tratar-se de um lance só visível na televisão.

5-Certo por linhas tortas.
Mas mais vale tarde do que nunca.
Foi preciso um penalty inexistente não assinalado contra o Benfica, para descobrirem que este árbitro é uma nódoa.
Não o descobriram quando anulou um golo do Jonas ao Marítimo, na última jornada da época passada que lhe daria o título de melhor marcador da Liga, nem em Aveiro no início desta época, quando não viu um penalty escandaloso sobre o Mitroglou, e anulou um golo ao Jonas, novamente, sem ninguém saber porquê, garantindo assim a nossa derrota contra o Arouca.
Uma coisa é certa. Nunca como nesta época me lembro da jornaleirada nojenta ter mandado para as urtigas deveres de isenção e imparcialidade de forma tão clara.
Já nem disfarçam. O que é bom. Assim já só falam para os da cor deles.

6-Até tu Judas!!!
Sendo Judas o Andebol, deve ser isto que os nossos adversários estão a pensar.
Se me dissessem no início deste ano que iríamos ganhar ao Porto 3 vezes seguidas, e conquistar a taça de Portugal da modalidade ganhando a Porto e Sporting na final four, diria que estavam todos loucos.
Os meus sentidos agradecimentos a toda a secção. Muitos parabéns.

Agora, com todo o respeito e humildade, que venha o próximo. E o próximo é o estratosférico Bayern de Munique.

De Thomas Akino a 4 de Abril de 2016 às 14:53
Sic Merda – Órgão Oficial da carneirada lagarteira

Ontem, por acaso, vi aquela merda nojenta de programa abjecto na sick (very sick) noticias. Cada vez mais a merda da sic é o órgão oficial do desespero da carneirada de alvalixo.
É de morrer a rir, ver os sucessivos programas neste canal, desportivos e não só, portarem-se como autênticos panfletos propagandísticos do cantiflas badochas; diria mesmo, que a sic é o faceboolk oficial do Burro do Kara…, cantiflas badochas, tudo o que ela ladra na merda do facebook, lá vem a very sic tv de Carnaxide, de cócoras, a prestar vassalagem aos porquitos falidos netos de visconde.

Mais uma vez, a merda da sic apostou no cavalo, isto é, burro, errado!
Ontem, no dito programa, até o azeiteiro de um tal de Rui Santos, conhecido como o Ribeirinho, lagarto dos sete costados, se portou como o comentador oficial do zmerdem. Para o dito azeiteiro ribeirinho, o penalty a favor do Benfica, 2.o golo, não é penalty! Grande FdP, e depois teceu mais umas considerações sempre a denegrir o Benfica, de forma covarde, e sem sequer disfarçar, isto tudo perante a conivência de um tal de João Alves, que era suposto defender o Benfica. Palhaçada e carneirada total…
Claro que nem vou perder tempo com as declarações de um tal de Redolfo Reis, um jogadorzeco que nunca saiu lá do gueto da kamorra de Palermo, muito menos do ex Director Geral da Propaganda Caciqueira, um tal de Inácio raivoso ressabiado… que não dorme, sempre a estrebuchar por causa do Benfica.
O Benfica está nas 8 melhores equipas da Europa, a kamorra e a lagartada perderam os dois jogos, de forma categórica, nos 16.avos da liguilha europa.

É graças ao Benfica e ao Braga que essa carneirada vai pôr as patinha nas competições europeias do próximo ano.

Força Benfica, vamos exterminar todos esses porkos nojentos aziados, sem dó nem piedade
De jorge a 4 de Abril de 2016 às 15:41
Grande jogo.Grande exibição do Benfica.Grande amargura para os aziados que nos seguem na tabela. Nelson Semedo ainda bem que fez penalty no fim, porque assim, dá para aprender a meter o pé sem falta, no futuro, por outro lado calou a lagartagem e portagem aziada com os êxitos do Benfica.

Já agora uma palavra para a sic-n, essa gente nunca mais aprende que, com o Rui Santos só perdem audiências para além do indecoroso facciosismo sportinguista dos moderadores e convidados? Com todo o respeito e consideração desportiva e de benfiquismo por Alves...penso que não está à altura de resposta para o circo montado para estação televisiva de sportinguismo. Por essa razão foi o escolhido, digo eu.
De Bruno a 4 de Abril de 2016 às 17:21
Ja fui banido do Facebook do Rui Santos e do Tempo Extra mas aquela lagartixa dissimulada , anda sempre a dizer que o Benfica está a ser beneficiado e que na duvida nunca é prejudicada e nao ha um gajo do Benfica que pergunte ao Rui Santos entao porque é que até há duas semanas o Benfica era o clube mais prejudicado na sua liga da verdade ou liga real ? e deixam ele continuar a dizer esta mentira a dizer que agora o Benfica é o clube beneficiado!! mas que palhaçada é esta!! alguem que meta cobro a isto e relembre lances como os do Moreirense em fora de jogo , penalty nao marcado e golo mal anulado ao Jonas , 3 Penaltys frente ao Rio ave com o jogo 0-0 e um puxao do Bryan Ruiz com 0-0 sobre o luisao no jogo da luz, mas alguem desmente isto ? e se ele fala com o penalty do Luisao no 1º jogo frente ao estoril é penalty e do Samaris com o jogador do paços de ferreira então é também penalty a favor do Benfica do Coates sobre o Gaitan, Sao falsos e dissmimulados e nao há ninguem que diga estas verdades!???
De arrifana a 4 de Abril de 2016 às 18:41
Digo ÉPICO ÉPICO ÉPICO ÉPICO ÉPICO

A VITORIA POR CINCO É ÉPICA A SOBRE A lagartagem enche me de orgulho ver a cara daqueles asnos é de um gozo supremo e agora até dominamos a arbitragem no andebol

Também nesta página os abutres não aparecem e espero não voltar a vê los tão cedo
VIVA O BENFICA
De arrifana a 4 de Abril de 2016 às 20:15
Digo ÉPICO ÉPICO ÉPICO ÉPICO ÉPICO

A VITORIA POR CINCO É ÉPICA A SOBRE A lagartagem enche me de orgulho ver a cara daqueles asnos é de um gozo supremo e agora até dominamos a arbitragem no andebol

Também nesta página os abutres não aparecem e espero não voltar a vê los tão cedo
VIVA O BENFICA
De Luís Manuel a 4 de Abril de 2016 às 22:04
Olá D'Arcy.

Inteiramente de acordo com o teu post e com a análise que fazes ao jogo. Estou muito, muito feliz com o jogo que fizemos e com a nossa vitória tão robusta. Era realmente importante ultrapassarmos este muito difícil Braga. No entanto, concordo inteiramente com o nosso treinador, quando ele diz que sabemos bem o caminho que pisamos e que sabemos igualmente as dificuldades que nos esperam. Vão ser muitas, e em todos os jogos. Mas o facto de sentir que tanto o nosso treinador como os nossos jogadores continuam concentrados e com um discurso objectivo e realista dá-me mais confiança. Aguardam-nos muitas dificuldades, mas temos crença e determinação para as ultrapassar. Aliás, passo a citar-te por concordar em absoluto contigo:

"No papel este seria o jogo mais complicado até final, mas isso não passa de teoria mesmo. Temos que continuar a encarar cada jogo como uma final, e a manter exclusivamente nas nossas mãos a possibilidade de chegarmos ao título. " É isso mesmo. Pés bem assentes no chão que a luta vai continuar.

Registo o grande apoio dos nossos adeptos, enchendo a Luz, e o silêncio e palmas no minuto de silêncio em homenagem a um grande atleta. Foi uma enorme lição e mais uma demonstração daquilo que é o Benfica e os seus adeptos. O mesmo se passou quando, há uns anos, se guardou um minuto de silêncio pelo Damas. Mas o mesmo não posso dizer do comportamento dos adeptos de um certo clube aquando dos minutos de silêncio em memória de Bento, Eusébio e Coluna.

Parabéns aos nossos atletas, treinador e secção de Andebol. Parabéns não só pelas últimas vitórias, mas pelo trabalho que está a ser desenvolvido. E muito obrigado. A conquista da Taça de Portugal foi muito saborosa.

Agora é continuarmos concentrados para tentarmos ultrapassar mais um ciclo tão difícil de quatro jogos em 15 dias. Força, Benfica!!
De ÁGUIA GENIAL a 5 de Abril de 2016 às 23:29
GANHAMOS BEM! BOA VITÓRIA SEM QUALQUER DISCUSSÃO, MUITO BEM.
É CONTINUAR A GANHAR TODOS OS JOGOS.
RUMO AO 35º... AO TRI!

FORÇA BENFICA!

Comentar post

escribas

pesquisar

links

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

tags

todas as tags

posts recentes

Desnecessário

Desilusão

Estrelinha

Paciência

Incontestável

Difícil

Serenata

Crença

Evidente

Talento

origem

E-mail da Tertúlia

tertuliabenfiquista@gmail.com
blogs SAPO

subscrever feeds