VAMOS ACABAR COM AS IMBECILIDADES
Segunda-feira, 6 de Novembro de 2017

Decisivo

Era um jogo difícil e extremamente importante para o Benfica. Mas tal como em anos anteriores, quando muitos esfregavam as mãos e afiavam já as facas à espera do escorregão do Benfica, a equipa respondeu com uma exibição sólida e de grande sobriedade táctica, conquistando uma vitória clara e inquestionável.

 

 

Foram várias as alterações no onze em relação a Manchester, mas como eu desejava manteve o modelo táctico. E como eu me sinto bem mais tranquilo nesta fase quando vejo que alinhamos com três médios. Luisão, André Almeida, Krovinovic, Eliseu e Jonas entraram no onze, em que na minha opinião se destaca o facto de pela primeira vez desde (pelo menos se a memória não me falha) a Supertaça de há dois anos ver o Rui Vitória apostar no Jonas como único avançado. Ao contrário dos últimos jogos, não vimos uma cavalgada do Benfica desde o apito inicial na procura de um golo. Mas depressa se notou a diferença dos três médios no onze. A primeira coisa que notei é haver muito mais frequentemente sempre uma opção de passe nos lances de ataque. Em vez de estarmos constantemente à procura do Pizzi, com o Krovinovic passamos a ter uma segunda opção para fazer o transporte da bola e a distribuição de jogo. E com o Jonas a descer frequentemente, abdicámos de uma presença mais constante na área mas as constantes movimentações e trocas de posição entre os cinco jogadores mais adiantados permitiram baralhar mais facilmente as marcações adversárias e abrir espaços. Depois, nas situações de perda de bola, a equipa não foi apanhada tão frequentemente descompensada, e foram raríssimas as ocasiões de golo flagrantes para o adversário. Se calhar eu estou apenas a ver as partes positivas porque há muito que desejava que o Rui Vitória passasse a apostar neste modelo táctico, com o qual provavelmente até estará mais familiarizado, mas repito o que disse: sinto-me bastante mais tranquilo a jogar desta forma. Chegámos ao golo aos vinte e dois minutos pelo inevitável Jonas, que surgiu desmarcado na marca de penálti para finalizar um cruzamento rasteiro do André Almeida, desmarcado na direita pelo Krovinovic. E depois do golo, não houve aquele recuo irracional a que já assistimos tantas vezes esta época. O Benfica manteve o jogo perfeitamente controlado, sem grandes correrias e sem dar qualquer possibilidade ao Vitória de criar qualquer tipo de perigo. Se não me recordo de uma única ocasião mais perigosa é mesmo porque ela não existiu. O Benfica é que, pelo Diogo Gonçalves e o Salvio, por duas vezes poderia ter ampliado a vantagem.

 

 

A resposta do Vitória deu-se após o intervalo. Nessa fase houve domínio territorial por parte dos nossos adversários, que se mostravam muito mais agressivos na tentativa de recuperação da bola e jogavam com maior velocidade. Mas mais uma vez, oportunidades de golo praticamente nem vê-las. A única situação de perigo foi criada num remate do Héldon, ainda bem de fora da área, que fez a bola passar muito perto do ângulo da nossa baliza. Imediatamente a seguir, o Rui Vitória fez uma substituição que acabou por se revelar decisiva e resolveu o jogo. O Pizzi já aparentava estar em dificuldades físicas e foi substituído pelo Samaris aos sessenta e quatro minutos. Em termos práticos invertemos o triângulo do meio campo, que até então tinha o Fejsa no vértice mais recuado e o Pizzi e o Krovinovic mais adiantados, e passámos a ter dois médios de características mais defensivas, deixando o Krovinovic mais adiantado. A maior combatividade no meio campo juntou-se também a algum desgaste que o Vitória começava a aparentar depois da cavalgada que foram aqueles primeiros minutos a seguir ao intervalo. E apesar de ter características mais defensivas, isso não impediu o Samaris de, aos setenta e seis minutos, receber um passe do Jonas, cavalgar por ali fora em direcção à baliza (apesar do esforço que um jogador do Vitória fez para o derrubar) e marcar o segundo golo. Três minutos depois, a machadada final: um bom passe do Diogo Gonçalves solicitou a corrida do Salvio pela direita, e à saída do guarda-redes ele finalizou picando a bola para o poste mais distante. Jogo mais do que resolvido, apesar de sabermos que o Vitória nunca se dá por vencido e continua sempre a tentar. Ainda conseguiram atenuar o resultado a cinco minutos do final, e poderiam tê-lo feito ainda mais graças a um penálti que o Soares Dias assinalou na última jogada do encontro, fazendo uso daquele critério que nunca consegue aplicar quando os lances favorecem o Benfica - este é o árbitro que o ano passado 'não viu' três penáltis em Alvalade, que noutro jogo no mesmo estádio 'não viu' o Polga a ceifar pela raiz o Gaitán dentro da área logo no primeiro minuto de jogo, que num Benfica x Porto 'não viu' uma mão descarada do Mangala dentro da área, a três metros dele e com ele de frente para o lance (depois o canto resultou num golo do Garay) e que no jogo de hoje também 'não viu' um lance mais descarado sobre o Salvio, na área do Vitória, e sobretudo na primeira parte deixou que os jogadores do Vitória andassem a placar os nossos à entrada da área as vezes que quisessem. Felizmente o jogador do Vitória encarregado de marcar o penálti fê-lo de forma disparatada para fora e o jogo acabou logo depois.

 

 

O destaque maior vai para o Jonas, o que é particularmente importante porque mostra que este esquema táctico pode funcionar com ele como único avançado. Marcou mais um golo (são nove jornadas consecutivas a marcar, igualando o feito do Eusébio) e esteve nas jogadas dos outros dois, já que é dele a assistência para o Samaris no segundo e é ele quem faz o passe para o Diogo Gonçalves no terceiro. Outro dos destaques é o Krovinovic. É muito agradável vermos mais uma opção naquela zona do terreno para fazer o transporte de bola, dar linhas de passe aos colegas e criar lances de perigo. E para além disso ainda dar alguma ajuda na recuperação da bola. Hoje fez quase tudo bem, e esteve também nas jogadas de dois dos golos. Muito importante também foi a entrada do Samaris, que nos ajudou a recuperar o controlo do jogo e marcou o golo da tranquilidade.

 

Este foi um daqueles jogos e vitórias que podem significar um ponto definitivo de viragem, e o arranque decisivo na perseguição ao objectivo do penta. Como vimos nesta jornada, a tarefa será árdua, não só pelo valor dos adversários como também pela 'verdade desportiva' que este ano anda por aí a atacar selvaticamente. Se ontem já tínhamos visto uma actuação brilhante da 'verdade desportiva' no Dragão, hoje então ali no Lumiar foi mesmo perder o último pingo de vergonha. Não é que mais provas fossem necessárias, porque os submissos do Lumiar têm sido sistematicamente protegidos por esta 'verdade desportiva' esverdeada, de tão rançosa que é. Mas hoje foi mesmo o descaramento total. Aqueles que para aí pela trigésima época consecutiva são os campeões auto-anunciados na pré-época só não largaram os três pontos porque, como vamos vendo, ao andrade e ao lagarto põe o VAR a mão por baixo.

tags:
publicado por D`Arcy às 12:29
link do post | comentar
11 comentários:
De Manuel Afonso a 6 de Novembro de 2017 às 14:28
É. A diferença entre um extasiante, deslumbrante, brilhante e vibrante lumiarense, e um Benfica em grave crise pré apocalíptica, traduz-se em um pontos ao fim de 11 jornadas.

Está certo. Se descontarmos os descontos que duram "até à agremiação circense do Lumiar marcar, de preferência de penalty inventado" minutos, parece que a coisa bate mais ou menos certa.

Parece que os jornaleiros às vezes lá acertam numa.
E por falar em jornaleiros, ontem vi na rip notícias 3 lagartos travestidos de jornalistas, a saber o david borges, o pereira cristóvão e o joaquim irrita, numa espécie de reality show com a participação de aziados de mal com a vida porque o Benfica ganhou e eles queriam muito que tivesse perdido, aliás, já estavam convencidos disso mesmo como bons sapos que são.
Hilariante e imperdível. Aconselho.

E por falar em rip notícias, alguém sabe onde anda o sapo santos mais a sua verdade desportiva? Anda bem e recomenda-se, aposto. A falar de descidas de divisão do Benfica, do estado apocalíptico do Benfica, e da falta de qualidade do treinador do Benfica, último vencedor do trofeu que premeia o futebol positivo, "mete-o no cú rui santos".


O Benfica, que tem mais é que continuar focado no que interessa, lá vai fazendo o seu caminho, com maior ou menor dificuldade.
Que vamos lutar até ao fim, contra jornaleiros, comentadeiros, taliban e restante corja anti Benfica, disto que ninguém duvide.

Eu também fico mais descansado ao ver a equipa jogar em 4-3-3. E quando olho para a próxima fornada de jovens que aí vem, para a qualidade no meio campo, ainda mais descansado fico.
E se se verificar que o Jonas se adapta mesmo a jogar neste sistema táctico, a ver vamos em jogos em que seja necessária outra presença na área, nem quero voltar a ouvir no 4-4-2 clássico, ou como eu gosto de dizer, a última cagada que ainda não foi limpa do tempo do mestre da táctica.

De D`Arcy a 6 de Novembro de 2017 às 14:58
Eu ontem no zapping apanhei um bocadinho do Rui Víbora Santos. Estava claramente abatido, mas esforçou-se para encontrar problemas com o Rui Vitória e o Benfica. O uso do 4-3-3 mostra uma clara inconsistência táctica por parte do nosso treinador, que à 11ª jornada ainda não conseguiu encontrar uma equipa estável - e as diversas alterações feitas na defesa são mais uma prova disso. E tem também graves problemas de gestão do balneário, porque o Rafa, o Gabriel e o Júlio César ficaram em Lisboa por opção. Não percebo a relação, mas juro que ele disse isto.
De Manuel Afonso a 6 de Novembro de 2017 às 15:59
Caro D'Arcy, nem é preciso ser bruxo. E nem têm que lhe pagar.
A esse, tinham era que pagar para não dizer mal do Benfica. E se vivesse disso, tenho a certeza que morreria à fome.
Da verdade desportiva é que ninguém o deve ouvir falar tão depressa.

E já agora, para quem começa a comemorar o fim da aliança dragarta, que esqueça o assunto.
Um bom lagarto é campeão sempre que o Benfica não ganha. Nem lhes interessa mais nada. O antense pode passar a vida a enfiar-lhes pimenta no cu, que para eles é refresco.
De ÁGUIA GENIAL a 6 de Novembro de 2017 às 16:11
GANHAMOS BEM!
NOTOU SE MELHORIAS, POR ISSO ESPERAMOS QUE SEJA A PARTIR DAQUI QUE TUDO "ENTRE NOS EIXOS".
É CONTINUAR A GANHAR TODOS OS JOGOS.
RUMO AO 37... AO PENTA!

FORÇA BENFICA!
De E Pluribus Unum a 6 de Novembro de 2017 às 18:06

Antes de tudo um grande VIVA AO NOSSO GLORIOSO E INIGUALÁVEL BENFICA.

Quanto ao jogo congratulo-me por ver a equipa a SER MESMO UMA EQUIPA, e lutar mais e melhor - embora ainda longe do nível que tem de forçosamente ter uma equipa do nosso Benfica - , com um jogador que tem qualidade de passe, sabe reter a bola e joga muito bem em dois três toques, evitando os passes ao primeiro toque que são perdidos em 80% dos casos para os adversários(INIMIGOS.
Falo de KROVINOVICH, que só tem de ganhar mais FORÇA FÍSICA e RAPIDEZ DE PROCESSOS para ser uma espécie do nosso antigo LUVAS-PRETAS, de seu nome próprio JOÃO ALVES, e que para mim foi o melhor médio de sempre que eu vi jogar no Benfica e em Portugal. MAIS NADA. BENFICA, BENFICA BENDICAAAAAAAAAAAAAAAAAAA.

Mais uma vez tivemos de jogar contra 14 (CATORZE) COM MAIS UMA EQUIPA DE APITADORAGEM DA CIDADELA DO CLUECO DO OPORCO, que fartou-se de INVENTAR faltas e faltinhas contra o nosso Glorioso Clube - cada vez que um jogadorzeco do guimarães ANINHAVA por vontade própria, o FILHO DA PUTA do soares dias BUFAVA no apito a marcar falta contra o nosso BENFICA.
O CABRÃOZÃO vez vista grossa a um penalty contra o guimarães aos 68 minutos numa falta GROSSEIRA e visível da galáxia Andródema cometida sobre o nosso Eduardo Sálvio.
Lembem-se que aquando desse lance o nosso Benfica apenas ganhava por um golo de diferença, o que poderia ser muito complicado se o guimarães num golpe de sorte conseguisse chegar ao empate.

O mesmo CABRÃOZÃO FILHO DA PUTA INVENTOU A DOIS MINUTOS DO TEMPO TOTAL do jogo um penalty contra o nosso Clube que foi falhado pelo jogador vimaranense, mas que a entrar teria feito o 2-2 e ainda com 2 ou 3 minutos para se jogar, o que levaria os vimaranenses a atirar-se com tudo para dentro da área do BENFICA.

Tudo isso me chateia e revolta, e me revolta na mesma medida ou ainda mais, a PASSIVIDADE do BENFICA que não se defende, não dIz nada, não faz a devida PROFILAXIA, ETC,ETC,ETC, parecendo até que está a ABRIR ALAS para que os apitadores corruptos MARQUEM mais penalties iguais a esse em jogos futuros contra o nosso Clube.
Parecem uns ANJIHOS esta Direcção do Benfica que desconhecem que este futebolzeco PORCOguês está cheio de MERGULHADORES ANTI-BENFICA, porque estes sabem bem que os apitadores contra o BENFICA marcam TUDO. Até marcam contra o Benfica faltas que são cometidas pelos nossos adversários, e que portanto deviam de ser marcadas contra estes e não contra nós Benfica!!!

Uma VERGONHA e uma COVARDIA por parte de quem tem de na IMPRENSA O DEVER DE DEFENDER FORTE E FEIO O NOSSO AMADO CLUBE QUE É O MAIOR E O MELHOR DE PORTUGAL, O MAIS SÉRIO E HONESTO, mas que os corruptos do oporco ACOLITADOS PELOS seus vassalos de alvaLADRA tudo fazem PARA TENTAREM arrastar o BENFICA para o su-mundo da vigarice e corrupção onde eles vegetam.

Era isso que deveria ser DITO E REDITO pelo presidente e por toda a direcção. Era isso que eu DIRIA SEMPRE que esses escabrosos clubecos atacassem o nossso BENFICA, se eu fosse Presidente do Clube.

Valha-nos o Grande BENFIQUISTA Dr. Rui Gomes da Silva que sendo um HOMEM DE COLHÕES E SEM MEDO, DÁ A CARA PELO BENFICA E DIZ AS VERDADES QUE A NOSSA DIRECÇÃO E RPESIDENTE NÃO SÃO CAPAZES DE DIZER.

Quanto a essa ESCARAFUNCHOSO rui santos FILHO DA PUTA que anda sempre a colar ao nosso BENFICA as palavras corrupção e descida de divisão, se isso acontecer eu posso não fazer mais nada na via mas a ele AMASSO-LHE A CABEÇA TODA COM UM MARTELO. A ele e a outros filhos da puat que têm colocado o meu amado clube na lama.
PARA MIM A VIDA SEM O MEU BENFICA NÃO TEM VALOR NENHUM.

BENFICA BENFICA BENFICAAAAAAAAAAAAAAAAA sempre o MAIOR E O MELHOR. O MAIS SÉRIO E HONESTO. Ouviste oh ESCABROSO FILHO DE UMA PUTA PÔDRE rui santos????????
De Henrique Teixeira a 6 de Novembro de 2017 às 18:45
O Benfica tinha que ganhar... e ganhou.
Eu pouco percebo de tácticas, mas sempre achei que as equipas com meio campo reforçado têm possibilidades de ganhar mais vezes.
O Benfica tem que falar sempre que seja prejudicado pelas arbitragens. Nesta jornada o prejuízo foi triplo. Duas grandes penalidades do tamanho da torre dos clérigos não assinaladas contra o Porto quando o jogo estava empatado e dois cartões amarelos não exibidos ao jogador faltoso que lhe valeriam a expulsão dariam quase de certeza a derrota ao líder do campeonato. No jogo de alvalade, o sporting perdia de certeza, tantos foram os benefícios que teve. Já em Guimarães apesar da dualidade de critérios o Benfica conseguiu os 3 pontos. Já se previa que a estratégia de condicionar as arbitragens montada pelos nossos inimigos frutificasse, e os resultados estão à vista.
Não entendo as razões que levam muitos benfiquistas a dizerem que Artur Soares Dias e Jorge de Sousa são os melhores árbitros portugueses. Estranhamente até na BTV ouvimos isso. Os jogos em que eles apitam o Benfica, desmentem-no. Também gostaria de ver explicadas as razões pelas quais o Benfica é tantas vezes apitado por árbitros do Porto.
Mas não é só nos jogos nacionais que o Benfica tem que se queixar. Há muito que somos descaradamente prejudicados na liga dos campeões e na liga europa e ninguém fala. Quem cala consente. Ainda não há muito perdemos a liga europa contra o Sevilha por causa do árbitro e esta época na champions já perdemos prestígio e muitos milhões por termos sido gravemente lesados em todos os jogos.
Em Portugal até na equipa B temos arbitragens vergonhosas. Ainda ontem contra o Penafiel fomos derrotados pelo árbitro.
O país desportivo está todo unido contra nós. Temos que saber responder.
De Anónimo a 6 de Novembro de 2017 às 19:36
Este VARroubo, como alguém já lhe chamou, é uma maravilha.
Foi o fartar vilanagem, este fim de semana. A bem da «verdade desportiva» da irmandade dragarta. Não há como ter uns árbitros e uns VDárbitros amigalhaços, para se conseguir a dianteira do campeonato.
Não tem sido colinho, tem sido um COLÃO!
De cyber a 6 de Novembro de 2017 às 21:42
Resultado bom e uma exbição sóbria o suficiente, para não dar grandes chances ao adversário. Esperemos que seja o ponto de viragem para uma recuperação do atraso para os rivais. O campeonato é a prioridade, já que na competicão externa as possibilidades de continuar são muito remotas. Foi pena termos dado uma imagem tão paupérrima lá fora.
De Luís Manuel a 6 de Novembro de 2017 às 23:44
Olá D'Arcy, e obrigado pelo teu post.

"Este foi um daqueles jogos e vitórias que podem significar um ponto definitivo de viragem, e o arranque decisivo na perseguição ao objectivo do penta."

Subscrevo esta frase e o o que escreves no teu post. Vitória justíssima, muito importante e alcançada com todo o mérito. Muito bem toda a equipa, bem o nosso treinador ao escalar o onze inicial e também ao fazer entrar o Samaris. Quem sabe se o velho dilema de jogar só com o Jonas como homem mais adiantado não poderá estar resolvido e de forma mais simples do que se julgava. Tivemos um ataque muito móvel e um meio-campo sólido com a entrada do Krovinovic. Que pena não estar inscrito na CL! A nossa defesa também esteve muito bem - o nosso capitão e o Rúben foram impecáveis. Esta exibição pode ter sido fundamental para que a equipa se solte e comece a jogar aquilo que pode. Temos qualidade e só precisamos de mais confiança. E, contra alguns adversários, temos mesmo de ter três homens no meio campo - em Manchester, sem o Krovinovic mas com o Samaris de início, fizemos um excelente jogo. Lá, como cá, houve um árbitro manhoso. E árbitros manhosos foi coisa que não faltou nesta jornada da liga. Com esta verdade desportiva vai ser difícil, mas fiquei muito, muito satisfeito com a nossa exibição e com o crescendo de forma da equipa. Temos de continuar neste registo e confio que o faremos.

Força, Benfica !
De antonio fonseca a 7 de Novembro de 2017 às 13:56
Boa tarde,

Post com a qualidade habitual do moderador. retrata fielmente o que se passou em campo. A vitoria é inquestionável sobre o vitoria que tudo fez para não ser derrotado.

A juntar á aplicação do nosso adversário, tiveram a companhia do pseudo melhor arbitro português!!!. Este senhor apitador continua coagido pelos acólitos do dragão. Assim e ver como ela apita contra o nosso clube, sempre anti.

Por falar em arbitragens as comadres estão em guerra. De facto a lagartagem da musgueira e corruptos de contumil, começaram a dar bicadas uns nos outros, e vamos ver os da musgueira a serem comidos de cebolada pelos de contumil. A maléfica aliança dragarta tem os dias contados com proveitos para os andrades.

A este propósito temos que ver o nível baixo quer das arbitragens quer dos VAR, que sistematicamente estão a beneficiar os da aliança.

Como já foi dito e ontem confirmei no programa chama imensa da BTV, a baixeza do anão sem pescoço que dá pelo nome de saraiva teve o desplante de chamar energumeno e assassino a um nosso comentador (José Marinho) ele saraiva que instiga os adeptos de verde ao ódio contra o Benfica, para esse pseudo director da comunicação do clube da musgueira só uma frase " ó saraiva não sejas inácio".

O chico de contumil devia ter vergonha na cara e ter os olhos bem abertos para as graves faltas cometidas pelo filipe vale tudo que com a complacência dos verissimos da nossa praça têm a vantagem pontal que apresenta a tabela neste momento.

Saudações benfiquistas.

Comentar post

escribas

pesquisar

links

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

tags

todas as tags

posts recentes

Longe

Arraial

Panaceia

‘Feeling’

Pequeno

Miséria

Normalidade

Selado

Horrível

Sem comentários

origem

E-mail da Tertúlia

tertuliabenfiquista@gmail.com
blogs SAPO

subscrever feeds