VAMOS ACABAR COM AS IMBECILIDADES
Quinta-feira, 21 de Dezembro de 2017

Desleixo

Parece que somos incapazes de fazer duas boas exibições seguidas. O que aconteceu esta noite foi acima de tudo o resultado de muito desleixo, e quase de certeza que vai significar deixar mais uma competição pelo caminho.

 

 

Com tudo a correr de feição - incluindo um golo na primeira jogada, logo aos cinquenta e três segundos de jogo - e uma vantagem ao intervalo de dois golos, entretanto ampliada pelo Lisandro, conseguimos fazer uma segunda parte completamente desinteressada que acabou por permitir o empate ao Portimonense. Com dois golos básicos, ambos na sequência de bolas paradas, um logo a abrir a segunda parte e outro a fechá-la, o Portimonense deixou-nos numa situação em que já não dependemos de nós próprios para seguir em frente, e a probabilidade mais elevada é mesmo ficarmos de fora. Nem me vou alongar muito mais; quem viu o jogo certamente que terá ficado desiludido com a forma como deixámos fugir uma vantagem de dois golos de uma forma inadmissível. É simplesmente incompreensível uma segunda parte tão desconcentrada e desgarrada, e nem sequer percebi as opções do nosso treinador para tentar corrigir o que se estava a passar. Numa altura em que o que provavelmente interessaria mais era acalmar o jogo e reter algum controlo sobre o mesmo, em vez de estarmos a assistir a uma toada de parada e resposta com ambas as equipas a dar demasiado espaço (e os jogadores do Portimonense sistematicamente a receberem a bola perfeitamente à vontade) as opções enfraqueceram o meio campo, primeiro retirando o Samaris (entrou outro médio, o Keaton Parks, que eu não classificaria propriamente como um médio de características defensivas) e depois regressando mesmo ao esquema de dois avançados, com a troca do Pizzi pelo Seferovic. O empate parecia-me um cenário tão provável que acabou mesmo por acontecer, depois de uma defesa do Svilar em que me parece que ele poderia ter feito bem melhor do que largar a bola para a frente, onde ficou à mercê de uma recarga fácil (enquanto o resto da equipa assistia de cadeirinha). Foi este tipo de passividade defensiva que nos custou a eliminação da Taça de Portugal, e provavelmente vai custar-nos também a eliminação da Taça da Liga.

 

Depois da injecção de confiança que a exibição e resultado em Tondela tinham dado, nada como um jogo destes para contrariar os efeitos disso. Já o escrevi várias vezes noutros anos: a Taça da Liga é uma competição oficial do calendário do futebol nacional, e como tal uma competição que eu quero sempre muito vencer. Deixa-me portanto profundamente irritado tanto desleixo.

tags:
publicado por D`Arcy às 00:55
link do post | comentar
15 comentários:
De Dias Pereira a 21 de Dezembro de 2017 às 02:29
Boa noite.
Compreendo o substantivo escolhido para título do post.
Porém, aos significados de desleixo - falta de cuidado, incúria, negligência, etc. - não poderia deixar de acrescentar a sobranceria e o excesso de vedetismo, a falta de empenho e querer dos atletas e, por último, a reincidente incompetência global para se exibir bem e almejar os propósitos finais. Tudo isso configura uma assumida ofensa ao Benfica e aos benfiquistas, sejam eles sócios, adeptos ou simpatizantes.
Tenho a certeza absoluta que nenhum dos actuais jogadores, técnicos ou dirigentes, sente mais do que eu a amargura destas situações. Poderá, até, sentir tanto quanto eu, mas nunca sentirá mais do que eu sinto. Esmaga-me, literalmente, a situação em que o Benfica não tem sucesso, não vence os seus desafios. E esmaga-me de uma forma tão intensa que dou por mim a pensar, convictamente, que se estivesse lá dentro chegaria antes à bola, evitaria aquele golo ou concretizaria aquela oportunidade.
Não me faz nada bem à saúde este tipo de envolvimento com o Benfica, mas eu não o consigo evitar. Por isso, quando vejo um jogador deixar ir embora o adversário, não pôr o pé de forma determinada, ou jogar a passo e para trás, deixando correr o marfim, revolto-me profundamente.
Depois do jogo de Tondela, tinha a expectativa de que as coisas pudessem mudar, nem que fosse apenas um pouco, para melhor. Afinal, voltámos à matriz mais típica esta época, com a equipa a jogar muito pouco, a querer muito pouco jogar, e a revelar as mesmas insuficiências que têm caracterizado o nosso passado recente... e não só.
É incompreensível que se marque um golo - numa bela jogada, diga-se!... - no primeiro minuto de jogo, e que nos dez minutos seguintes, embora a jogar em nossa casa, a equipa não seja capaz de sacudir o ímpeto de um adversário que nos tem que ser, necessariamente, de valia inferior, individual e colectiva. E, para ser honesto comigo mesmo, tenho de dizer que não me pareceu nada que o nosso segundo golo se justificasse, face ao que o jogo estava a dar...
Claro que a segunda parte foi inaceitável, que o volume de erros cometidos e o modo como a equipa - jogadores e equipa técnica... - se envolveu e participou no jogo foi deplorável, mas a verdade é que a primeira parte não foi assim tão diferente.
A equipa continua a defender de forma absolutamente ridícula, designadamente para quem quer ser campeão e almejar a títulos. Os laterais não fazem a diferença no processo ofensivo e notam-se, pela negativa, a defender; os centrais - independentemente dos que jogam... - continuam a ser muito pouco assertivos, lentos e a não antecipar as jogadas, com os efeitos previsíveis a materializarem-se, como foram hoje os dois golos do adversário; os médios continuam a ser trapalhões nas abordagens que fazem aos lances, ora deixando correr o marfim, ora fazendo faltas patéticas, ora ainda deixando-se cair sempre que alguém lhes sopra para o pescoço e, em consequência disso, permitindo que o adversário recolha a mais-valia de nos apanhar em contra-pé; lá na frente, onde por vezes aparecem muitos a fazer pouco ou nada, o nosso poder de fogo continua confrangedor (mesmo se marcamos 5 golos ao Tondela, em 8 remates...), como se viu hoje, especialmente na segunda parte. E Svilar, que jogou hoje... é melhor nem falar!
Num jogo em que precisávamos de ganhar, e marcar muitos golos, para nos posicionarmos bem para vencer o grupo, e depois de estarmos a vencer por 2-0 ao intervalo, eis que fomos a miséria que se viu e, por via disso, hipotecámos, decididamente, mais uma prova.
Quando os josés, os joões, os nunos, etc... - e também os manuéis!... - que julgam que apoiar e defender o Benfica é apenas bater palmas e apoiar, de forma incondicional e acéfala, acordarem para a vida e quiserem ter a honestidade de reconhecer que estão a prestar um péssimo serviço ao Benfica ao tolerarem esta mediocridade e permitirem a perpetuação destas posturas individuais e colectivas, pode ser que contribuam para voltarmos a ter um clube lutador, que nos orgulhe e honre a sua história e a epopeia daqueles que construíram a sua grandeza.
Estamos já para lá do fim de um ciclo, e só não vê isso quem não quer ver...
Eu estou a defender o Benfica, fazendo a minha parte!
Saudações benfiquistas!
Viva o Benfica!
De E Pluribus Unum a 21 de Dezembro de 2017 às 03:01

Esta equipazinha e este proto-treinador OFENDEM os Benfiquistas.
Correm muito pouco. Saltam quase nada, talvez um centímetro e meio acima do solo. Só passes e passinhos de meio metro e de metro e meio. Os passes que poderiam dar jogadas mais profícuas são sempre feitos com demasiada pressa, isto é, ao primeiro toque, ou então demasiado tarde, ou seja ao sexto ou sétimo toque.
Deveriam ser feitos como faz o Barcelona, que normalmente joga sempre a dois / três toques, o que lhes permite ter uma muito grande capacidade de acerto nas trocas de bola entre os seus jogadores.

Uma VERGONHA o Benfica ter este treinadorzeco, e uma VERGONHA ainda maior, o "DONO ABSOLUTO" do Clube estar a MARIMBAR-SE para o Benfica e os Benfiquistas e não vir a terreiro dar uma palavra de SATISFAÇÃO / JUSTIFICAÇÃO aos Sócios.

Temos nós Benfiquistas de começarmos a sair do Estádio quando a nossa equipa marca o primeiro golo, vá lá o segundo, tal como aconteceu hoje, pois assim ficamos com a ILUSÃO de que ganhámos o jogo!!!!!!

Uma vergonha. Esse rui DERROTA se tivesse um pingo de vergonha e dignidade, e perante a POBREZA de futebol que está a apresentar aos BENFIQUISTAS, enfiava um saco preto gigante pela cabeça abaixo e pedia a demissão.

Nós Benfiquistas vivemos angustiados com esta equipazinha semi-feminina - só lhes falta jogar de saias - , e com este proto-treinador, pois estamos sujeitos a sofrer derrotas, e até derrotas pesadas como aconteceu em Basileia.
Sofremos golos de toda a merda de equipa.
Não há organização defensiva. Muito frágeis. Não saltam nada. Os adversários ganham 80% dos lances aéreos. ao menos nos livres laterais contra nós, e já que não saltam nadinha nem marcam ninguém, podiam fazer o fora-de-jogo para evitar sofrer golos como o primeiro do Portimonense.

TENHO A CERTEZA ABSOLUTA que se os treinadores estivesse no banco contrário, o BENFICA ganharia o jogo com toda a NATURALIDADE.

Mas enfim, há sempre quem goste e apoie esta BANALIDADE. Banalidade esta que é a ANTÍTESE do BENFICA.
Temos por aqui um exemplo, Manuel Afonso, que sinceramente não sei o que consegue ver no Rui DERROTA.
Oh Manuel Afonso, você às vezes até diz coisas com sentido, reconheço o seu Benfiquismo, mas posso dizer-lhe que em relação ao treinador rui DERROTA, está completamente enganado.

Tenho até a ideia que se trocássemos este proto-treinador por si, e fosse você a dirigir a equipa, FICARÍAMOS A GANHAR e mais perto do PENTA-CAMPEONATO.
Isto não é ironia. É realmente o que eu penso.

Em comentários anteriores, eu afirmei que ganharíamos quase de certeza absoluta ao Tondela, mesmo sendo o jogo em casa deles. Felizmente acertei.
Mas disse também que tinha muitas dúvidas se iríamos ganhar ao Porimonense, e justifiquei o porquê dessas dúvidas.
INFELIZMENTE ACERTEI.
Juro por tudo que preferia estar MIL VEZES ENGANADO e que o Benfica tivesse ganhasse o jogo.
Por uma razão. Porque para mim o meu BENFICA está acima de TUDO.

Vem aí o 3 de Janeiro de 2018. Jogo no Estádio da Luz contra o riporting de alvaLADRA.
Estou com medo. MUITO MEDO. Medo da DERROTA e de sermos HUMILHADOS em nossa própria casa.
Este "Benfiquinha" de DERROTA+vieira, equipa semi-feminina não tem andamento para o riporting de alvaladra.
Mais a mais com o ÓDIO E INVEJA que o TRINCA BOLOTAS burro de parvalho tem ao nosso Benfica, os jogadores lagartinóides vão dar MIL À HORA para nos ganharem.

Resta-nos REZAR. REZAR MUITO para que até lá a nossa equipa se transforme numa EQUIPA DE HOMENS capazes de CORRER MAIS, SALTAR MAIS ALTO, TER MAIS RAÇA, TER MAIS GANAS, TER MAIS SANGUE SUOR E LÁGRIMAS, etc,etc,etc, do que qualquer lagartinóide.

Isto é tão triste que se eu não amasse tanto o meu BENFICA já tinha mandado foder isto tudo.
Feliz ou infelizmente não posso.

Acima de tudo e de todos, só um e apenas um, o Glorioso e Inigualável SPORT LISBOA E BENFICA.

P.S. Oliveirense - BENFICA (4-4): Mais um jogo em que fomos ESCANDALOSAMENTE ROUBADOS. Até quando?!
Já nem o CAMPEÃO DO MUNDO estes FILHOS DA PUTA de apitadores corruptos respeitam!!!
Até quando????!!!
De E Pluribus Unum a 21 de Dezembro de 2017 às 03:24

Caro BENFIQUISTA Dias Pereira, depois de enviar o meu comentário verifiquei que já havia um publicado. Era o seu.
Li-o e reli-o com toda a atenção.
SUBSCREVO-O INTEGRALMENTE.
Obrigado pelo seu BENFIQUISMO.
Nesse particular somos iguais. BENFIQUISTAS 24 horas por dia, em todos os dias das nossas vidas.

O seu comentário deveria ser OBRIGATÓRIAMENTE lido pelo proto-treinador rui DERROTA e pelo "DONO ABSOLUTO" do Clube, a ver se ambos ACORDAM.

Mais uma vez lhe agradeço o seu BENFIQUISMO, que é um exemplo para todos nós que somos feitos de BENFICA.

Acima de tudo e de todos só um e apenas um, o Glorioso e Inigualável SPORT LISBOA E BENFICA. Sempreeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee
De lawrence a 21 de Dezembro de 2017 às 09:32
Dias Pereira:
Excelente e bem real comentário.
Pena que seja crime de lesa-pátria nos tempos que correm!
De António Matos a 21 de Dezembro de 2017 às 12:41
O Benfica foi dominado de cabo a rabo e o 2-0 ao intervalo, não reflectia de maneira alguma, o que se tinha passado no relvado. Um relvado, onde os algarvios foram sempre mais rápidos, mais dinâmicos e mais intensos. E, já agora, permito-me dizer, que o resultado final, até acaba por ser lisonjeiro para o Benfica e se o jogo durasse mais 10 minutos, o escândalo, atingiria ainda maiores proporções. E disse "escândalo", porque é disso mesmo que se trata. Quem viu o Sporting-Portimonense, sabe daquilo que falo, pois nesse jogo, os algarvios foram simplesmente avassalados e subjugados. Hoje hoje por hoje, existe uma diferença incomensurável entre o jogo do Benfica e o jogo dos rivais. Porquê? Porque no Benfica, não existe exigência, nem sentido de responsabilidade, o que não é de estranhar, depois do plácido que temos por presidente, ter garantido que o Rui, como carinhosamente trata o treinador, passe o que passe, irá com ele até ao fim do projecto ... ou do Benfica, digo eu, se a lassidão e o desleixo se mantiver. Um presidente de clube, dizer isso ao treinador, equivale ao dono de uma fábrica garantir ao gerente que, independentemente da produtividade final, o seu lugar nunca estará em risco.
De Manuel Afonso a 21 de Dezembro de 2017 às 12:48
Estava curioso para ler que que achaste do jogo, caro D'Arcy.
Isto porque eu saí do estádio sem saber muito bem.
Acho que concordo contigo, e discordo de ti. mas já lá vamos.

A taça da liga é uma competição que eu levo muito a sério e que quero ganhar. Mais que o caneco que já ganhámos, a supertaça.
O Rui Vitória não levou esta competição a sério, e este mau resultado é da sua inteira responsabilidade.
Isto porque na minha opinião, pôr a Svilar a jogar num jogo a sério, é não lavar a sério a competição, como aliás já se viu amiúde. E se erros todos cometemos, há que aprender com eles.

O Svilar tem características intrínsecas fantásticas, que inevitavelmente farão dele um grande guarda-redes, desde que não se dê cabo da sua confiança pondo-o a jogar sem estar minimamente preparado. E ele não está. Nem sequer é um miúdo, é uma criança.

O jogo não teve nada a ver com o primeiro, em que ganhámos por 2-1 de forma injusta, merecendo perder.Aí sim, conforme aqui o disse, achei a equipa desleixada, desligada, acomodada, e por aí fora.

Desta vez não. Até achei a equipa ligada e esforçada. O problema é que contra um Portimonense que mais parecem touros dentro duma arena que jogadores dentro do campo, seja à base de drogas naturais ou à base de drogas artificiais, a equipa não podem ser 8 ou 9. Têm mesmo que ser 11.

E chagados a metade da época (o jogo com o lumiarense tem características especiais), já se pode fazer um balanço provisório.
E fazendo o meu, chego a algumas conclusões. A primeira é que o Rui Vitória pode contar com os seguintes jogadores:

Varela
André Almeida
Luisão
Jardel
Ruben Dias
Lisandro (não é dos meus preferidos mas tem algo de muito importante. Querer.)
Grimaldo
Fejsa
Keaton
Krovinovic
Pizzi
Cervi
Sálvio
Jonas
Jimenez
Seferovic

Era com estes que eu ia para a guerra.
E tendo em consideração que o mais certo é ficarmos a jogar "apenas" para o campeonato já em Janeiro, com mais 4 ou 5 da formação para apoiar, dos que não têm tido hipóteses..., são mais que suficientes.

De resto...

De resto O Gabriel e o Douglas vieram de empréstimo e podem ir de carrinho.

O Samaris é impossível ter cá a cabeça. Ou a trás de volta ou que leve o corpo. Oportunidades não lhe têm faltado.

Ao Zivkovic e ao Rafa só lhes falta uma coisa. Decidirem se querem ser jogadores profissionais de futebol. Pela minha parte podem ir pensar no assunto para outro lado. Onde não tenham de se concentrar durante 90 minutos e esforçarem-se ao máximo durante este tempo.

O Eliseu levantou voo com a lambreta e nunca mais aterrou na Luz. Que seja feliz.

O Filipe Augusto merecia um lugar no plantel, tem qualidade, é esforçado e profissional, mas para seu azar temos já muito melhor a sair da formação para as posições do meio campo. Repito, nada tenho a apontar à conduta do jogador.

Por último o Diogo Gonçalves tem que parar de ser um fetiche do Rui Vitória. Obviamente que o jogador não tem culpa nenhuma. Mas para mim só serve de exemplo que nem tudo o que vem da formação é de ouro. Que aposta na formação não é dar hipóteses sem fim a quem as desperdiça todas as vezes. Que aposta na formação é os jogadores perceberem que ser da formação lhes dá um único direito especial. O de correrem, quererem e se esforçarem ainda mais que todos os outros.

Posto isto, olho para o que seria o meu plantel, e concluo que temos tudo para ser campeões.
Se vier um Guarda-redes com provas dadas, um lateral direito ao nível do André Almeida, e um extremo habituado a jogar em 4-3-3 para o lado esquerdo, então digo que temos obrigação de ser campeões.

E os meus ciclos são estes, ó Pereira.
Pedir sempre mais e melhor a quem me representa, dando-lhe o apoio devido para se atingirem os nossos objectivos comuns.

Os meus ciclos são de 4 anos. Assim mandam os estatutos do meu clube. E espero que estes quatro sejam de tanto sucesso como os anteriores 4.

Os meus ciclos são os ciclos de gente normal, que se vê num ciclo de vitórias consecutivas e quer que esse ciclo continue.

O meu ciclo não é o ciclo de génios como tu, que vê um clube acabar de se sagrar tetracampeão nacional, que vê um clube a lutar ombro a ombro com os seus adversários pela conquista do tetra, e acha que chegámos ao fim de um ciclo.

Explica lá o que queres que aconteça neste momento concretamente?
De E Pluribus Unum a 21 de Dezembro de 2017 às 13:11
Oh António Matos, o seu comentário merece também a minha TOTAL CONCORDÂNCIA.
Essa analogia que fez do "presidente" com o proprietário de uma empresa e o seu gerente, etc,etc,etc, está muito bem apresentada.
Só lhe peço um favor:
Faça todos os esforços que puder no sentido de que o que escreveu seja lido e relido e tri-lido, etc,etc,etc, por essa figurinha plácida e para mim um AUTÊNTICO EUNUCO INCAPAZ, l.f.vieira que faz de presidente do nosso ENORME Benfica.

Começa a gerar REVOLTA tanta INEFICÁCIA E LAXISMO. Dá para pensar que " presidente2 é até AMNATE do proto-treinador!!!!!

UMA VERGONHA SEM LIMITES.
O NOSSO BENFICA A SER AJAVARDADO, BANALIZADO, e o EUNUCO nem pia nem mia.
MAS QUE MERDA DE PRESIDENTE É ESTE?!
Será que ele pensa que os Sócios e Adeptos são todos MANSOS e EUNUCOS como ele?!

Ruaaaaaaaaaaaaa .. e que entregue o clube a quem o saiba DEFENDER DE FACTO e cultive a MÂXIMA EXIGÊNCIA a todos os que estão a ser PAGOS E BEM PAGOS pelo nosso BENFICA.

PARA MIM SÓ DA BENFICA BENFICA E BENFICA E MAIS NADAAAAAAAAAAAAAAAAAA

BENFICA BENFICA BNFICAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA
SEMRPEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE O MAIOR E O MELHORRRRRRRRRRRRRRRRRRR
De Artur Hermenegildo a 21 de Dezembro de 2017 às 15:19
Como todos sabemos, uma equipa de sucesso "começa" num grande guarda redes. Já tivemos no Benfica sobejas provas disso ao longo dos anos,e e nos últimos anos foi evidente - não teríamos sido campeões sem Oblak e Ederson nos anos respectivos.

A nossa queda este ano começa assim no maior de todos os muitos erros cometidos na preparação e gestão de plantel, o de achar que podíamos fazer uma época com uns remendos e umas incógnitas nessa posição fundamental.
De Dias Pereira a 22 de Dezembro de 2017 às 04:11
Boa noite.
Como sabem, habitualmente não volto a comentar no mesmo post. No entanto, depois de ter lido o que escreveram o "E Pluribus Unum", o "António Matos" e o "lawrence", resolvi voltar a deixar aqui umas notas. Deixá-las em especial por respeito a eles, que se vê serem pessoas que vivem apaixonadamente o Benfica e que, como eu, sofrem verdadeiramente nas derrotas e vibram efusivamente nas vitórias. Percebe-se que são gente que não se curva perante nada nem ninguém, a não ser ao próprio Benfica, que não aplaude a mediocridade, a passividade exasperante e a desresponsabilização, antes exigindo qualidade comprovada, entrega total ao clube, e um único propósito: engrandecer o Benfica, sempre e continuadamente. Sem comiserações nem condescendências.
O Benfica tem de voltar a ser sentido, por todos - dirigentes, técnicos e jogadores - como o sentiram Cosme Damião e todos os que se lhe seguiram e fizeram do Benfica o monstro sagrado e respeitado que sempre foi, embora hoje apareçam uns quantos que teimam em aceitar um estado de coisas que conduz à sua redução à escala dos clubes vulgares!
Dói-me, de uma forma tão intensa que quase me vara, ver o meu Benfica jogar o (tão pouco) que tem jogado e ser vulgarizado por uma qualquer equipa de meia-tigela, em Portugal e no estrangeiro, e não haver reacção de ninguém de direito - dirigentes, equipa técnica e jogadores - nem mesmo de alguns sócios e/ou simpatizantes.
As últimas conquistas embriagaram uma parte da nação benfiquista que, incapaz de ver - ou não querendo ver... - para além desses títulos, está tolhida de reacção à real, e objectiva, situação actual, que é gravíssima no plano desportivo, mas ainda mais grave do ponto de vista da saúde do Benfica, caracterizada por um assalto inusitado de muitos não benfiquistas às estruturas dirigentes, por uma habilidosa manipulação dos estatutos para que se perpetuem no poder pessoas e estruturas, e por um afastamento premeditado dos sócios das tomadas de decisão relativas aos destinos do clube, rebaixando-os de um estatuto de pilares do Benfica para o de meros consumidores pagantes de tudo o que se lhes insiste em servir.
Basta! Os benfiquistas, sejam sócios como eu, adeptos ou simples simpatizantes, são a razão, primeira e única, para a existência do Benfica! As negociatas, os jogos de poder, os dividendos e outras alcavalas metidas aos bolsos de muitos, são ilegítimos e imorais só por si, e mais ainda quando se percebe que acontecem sem que se tenham em conta os superiores interesses do SL Benfica!
Claro que todos já perceberam que se bateu no fundo. Mesmo os que continuam a gritar que afinal o rei não vai nú, mas apenas esfarrapado, já se convenceram, lá no seu íntimo, que esta situação é incomportável e que este ciclo, e estes protagonistas, está claramente esgotado.
Mas, o Rei-Sol daqui a dias anuncia mais uma série de negócios da China, umas quantas iniciativas de superlativa excelência e de grande arcaboiço empresarial e financeiro, e, sobretudo - porque ele é muita coisa, e sabe que é, mas não é parvo!... - anuncia mais uma palete de jogadores (novos, velhos, crianças ou em fim de carreira... não interessa!) que, estes sim, vêm resolver, sem que reste a mais pálida dúvida, os problemas do Benfica e, do pé para a mão, vamos passar a jogar maravilhas e seremos campeões. E vai haver quem acredite, se maravilhe com a magnificiência do Rei-Sol e se embriague mais uma vez com esta injecção de competência de uma estrutura que está, agora, depois da visita à Chna, já bem mais de 20 anos à frente dos nossos adversários.
E entretanto nós vamos lambendo as feridas da vergonhosa campanha europeia, da derrota com o Rio Ave e consequente eliminação da Taça de Portugal, do empate, em casa, com o Portimonene, e do consequente adeus à Taça da Liga, e eles, os nossos adversários, que estão mais de 10 anos atrás da nossa majestosa gestão desportiva, empresarial e financeira, continuam a disputar as competições europeias, a Taça de Portugal e a Taça da Liga, e, para agravar o nosso desespero, vão goleando os Rio Ave, Portimonense e outros "colossos" que nos têm feito, a nós, passar as passas do Algarve...
Haja vergonha! Haja decência! Haja dignidade!
O Benfica não agradece; exige!

Saudações benfiquistas!
Viva o Benfica!
De Manuel Afonso a 22 de Dezembro de 2017 às 17:11
Por respeito a mim próprio, enquanto Benfiquista, tenho que voltar a este tópico.

Para deixar bem claro ao cretino Pereira, que para mim passou a ser o número 2.
E que vai passar a ter o mesmo tratamento que o número 1.
É ler a parte do Dias, associar imediatamente a caca de cão no passeio, não pisar, saltar por cima.

Agradecia mesmo era que não fizesse o mesmo que o número 1, o pardal lacrimejante, ou corvo desamparado, ou pisco aparvalhado, ou lá como se chama agora, que de tanto mudar de nick para poder repetir ad nauseam as mesmas barbaridades de sempre sem parecer demasiado imbecil, lá me faz de vez em quando ir limpar a merda dos sapatos na erva fresca.

Comentar post

escribas

pesquisar

links

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos

Setembro 2018

Agosto 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

tags

todas as tags

posts recentes

Passeio

Natural

Pouco

Absurdo

Controlo

Tranquila

Desconcentração

Cinzenta

Frustrante

Lamentável

origem

E-mail da Tertúlia

tertuliabenfiquista@gmail.com
blogs SAPO

subscrever feeds