VAMOS ACABAR COM AS IMBECILIDADES
Segunda-feira, 24 de Agosto de 2015

Desperdício

Tínhamos uma grande oportunidade para nos isolarmos no topo da tabela, aproveitando o empate do Porto na Madeira para ganharmos já uma vantagem pontual sobre eles. Mas infelizmente conseguimos fazer ainda pior, e registar uma inédita derrota frente ao Arouca jogando numa casa emprestada que foi praticamente nossa.

 

 

Apresentando um onze com uma única alteração em relação ao da primeira jornada (Samaris no lugar do Fejsa), o jogo acabou por ficar marcado e decidido pela má entrada que tivemos. A defender de forma desastrada, sofremos um golo logo aos dois minutos e andámos praticamente aos papéis nos minutos que se seguiram, só não vendo a desvantagem aumentar devido a uma boa intervenção do Júlio César. Depois, aos poucos, fomos melhorando e empurrando o Arouca para trás, remetendo-os a defender a sua área e a recorrer cada vez mais frequentemente às faltas para travar os nossos jogadores. Mas não soubemos tirar partido de nenhum dos livres daí resultantes. A segunda metade da primeira parte foi praticamente um assalto constante à baliza do Arouca, mas de uma maneira ou de outra aparecia sempre o guarda-redes ou um outro jogador adversário para fazer a defesa ou o corte no limite e impedir um golo que por vezes parecia certo. Quando não era isso a acontecer, era a falta de pontaria na finalização dos nossos jogadores a encarregar-se de manter o Arouca em vantagem no marcador até ao intervalo, um resultado que me parecia francamente injusto. Mas à saída para os balneários eu pensava que se o Benfica continuasse a jogar daquela forma e com aquele pendor ofensivo, o golo seria inevitável.

 

Infelizmente não foi isso que vi na segunda parte, para a qual regressou o Victor Andrade no lugar do Ola John (para variar até nem estava desagradado com o jogo do holandês). Continuámos sempre por cima do jogo, é certo, mas a produção ofensiva não foi a mesma. Para começar, a velocidade com que jogámos foi inferior, e mais uma vez se viu aquilo que tínhamos visto no jogo com o Estoril. Contra uma equipa que se fecha toda junto da sua área, se demoramos uma eternidade a fazer a bola chegar ao ataque apanhamo-los todos posicionados na defesa e depois torna-se muito complicado desmontar aquela fortaleza. Pareceu-me também que fomos insistindo cada vez mais pelo centro em vez de explorar mais as alas, facilitando assim a tarefa aos jogadores do Arouca - contra o Estoril foi pelas alas que conseguimos resolver o problema. Por diversas vezes vi os jogadores das alas a receber a bola e a virem para dentro para tentar o remate, que invariavelmente acabava por esbarrar em algum jogador adversário. Na fase final então acabámos a jogar com três avançados, quase numa de 'tudo à molhada' na área para ver se dali saí alguma coisa, mas já era tudo feito mais em desespero de causa do que com a cabeça, pelo que a probabilidade de sucesso era baixíssima. No cômputo final o Benfica fez mais do que o suficiente para ganhar este jogo, sobretudo durante a primeira parte, mas pagou bem caro uma entrada desconcentradíssima no jogo e uma segunda parte que não conseguiu acompanhar o que de melhor chegou a fazer durante a primeira parte, sobretudo por (pareceu-me) ter jogado com uma intensidade menor.

 

Num jogo que acabou por me deixar a imagem de demasiado confuso não consigo escolher jogadores que se tenham destacado claramente. Elogio o Júlio César pelo trabalho que fez, conseguindo evitar que o Arouca chegasse cedo a uma vantagem mais confortável e gostei dos passes do Pizzi no ataque durante a primeira parte. Mas acho que os jogadores estiveram todos num nível mais ou menos semelhante.

 

A primeira derrota acabou por surgir à segunda jornada, e que sabe ainda pior por causa do desperdício da oportunidade para nos distanciarmos do rival. Face ao início de campeonato teoricamente fácil que temos, teria sido muito importante somar doze pontos nas quatro primeiras jornadas e ainda melhor ir a seguir ao Porto com vantagem pontual. Mas já se sabe que se há uma forma mais fácil de fazer as coisas, normalmente não é essa a que escolhemos.

tags:
publicado por D'Arcy às 00:20
link do post | comentar
21 comentários:
De Pedro Alves a 24 de Agosto de 2015
Como todos nós, estou muito chateado com a derrota de hoje. Não porque esteja tudo perdido, mas pelos sinais que ficaram.

Rui Vitória é o meu treinador, mas hoje perdeu em toda a linha. Não mostrámos futebol nenhum, nenhuma garra, sem liderança em campo, nem no banco.

Não acho coincidência, que em jogos apertados até agora, os "capitães" esconderam-se, à excepção do Gaitan. Nem Luisão nem Samaris se chegaram à frente, não deram nenhum "berro" para os seus colegas. Parecia que estavam todos conformados. Ou seja, palpita-me que o Rui ainda não ganhou o balneário, isto quando está a chegar Setembro, jogos com o Porto e Champions à porta.

Não pode ser! Não é normal sofrermos um golo aos 2 minutos, e depois estarmos 95 minutos sem jogar bem, nem marcar.

Desaprendemos de defender em linha, no ataque a saída do Lima e Salvio não pode explicar tudo.

Será um Paulo Fonseca? Não quero acreditar. Vamos lá Rui, mostra alguma coisa!

De Zico a 24 de Agosto de 2015
Vontade? MUITA. Desorganização? Muito mais. Azelhice? A do costume. A equipa entra no jogo a "dormir" e o seu capitão é culpado no golo sofrido, pois é lentíssimo, dá demasiado espaço ao arouquense que tem a bola, e coloca em jogo o outro arouquense que finaliza com êxito. Grande Júlio César que evitou o segundo golo do Arouca aos oito minutos do jogo. Aos três minutos da 2ª parte o Arouca só não marcou por milagre. A nossa equipa tem bons passes, jogadas vistosas, etc,etc,etc, mas somos uns LESMAS a jogar na área adversária. Não ganhamos um lance aéreo. só rematamos quando temos a "parede" mesmo à nossa frente. Agressividade atacante igual a zero. A juntar a tudo isto tivemos o apitador corrupto nuno almeida, que foi apenas e só o melhor defesa do Arouca. O cabrãozão fartou-se de inventar faltas contra o Benfica, no sentido de inviabilizar jogadas com grande possibilidade de acabarem em golo a nosso favor. Bastava um qualquer arouqense encostar-se a um jogador do BENFICA e deixar-se cair como um bêbado que o GFDP bufava logo no apito. Por isso mesmo Mitroglou se aborreceu, mandou dois empurrões aos rafeirolas batoteiros do arouca e como "bónus" levou logo o cartão amarelo.
Não satisfeito ainda com a sua prestação pró-arouca, o GFDP do apitador corrupto nuno almeida ainda nos roubou um penalty descaradíssimo sobre Mitroglou, perdoou segundo amarelo a um jogador arouquense e, cereja no topo do bolo, inventou uma falta contra o Benfica no último segundo do jogo numa jogada que acabou em golo marcado por Jonas.
A todo este ROUBO ENORME, respondemos nós Benfica com a chamada educação e bom comportamento. Ninguém dá valor a isso e até se riem e ainda gozam com a nossa bonomia e passividade. Em Portugal não há futebol. em Portugal há FUTEBOLECO porco, sujo, há batota, há anti-BENFICA nas estruturas que gerem o futebol e há jornaleiros ao serviço do anti-BENFICA.
Há tudo isso que eu digo, e ainda vai haver mais, porque nós Benfica não temos Direcção nem Presidente capazes de combater eficazmente toda a podridão que grassa nesta quintarola dominada por corruptos disfarçada de país.
Nós Benfiquistas temos de olhar para dentro do nosso Clube e ver o que está mal e rectificar e mudar para melhor, para muito melhor, mas devemos também, e sem hesitação, olhar para fora e atacar sem dó nem piedade todos os corruptos, sejam eles de que área forem que estão ao serviço de quem quer destruir o BENFICA e a sua inigualável Grandeza.
Hoje em Aveiro contra o Arouca fomos meio-anjihos e também tivemos alguma falta de sorte nos momentos "M", mas a verdade verdadinha é que quem verdaeiramente ganhou o jogo ao BENFICA foi o apitador corrupto nuno almeida.
E nós, como temos um rei fraco, que faz toda a gente afecta ao clube fraca, comemos e calamos. Comemos e calamos como uns pequenos, pobres e indigentes indefesos. É isso que os Benfiquistas não podem de maneira nenhuma aceitar nem permitir.
Olhando para dentro, penso que temos de ser mais incisivos e agressivos no ataque, atacar as bolas aéreas, ganhar mais segundas bolas, rrematar mais e melhor, etc,etc,etc, enfim temos de ter mais intensidade de jogo principalmente dentro da área adversária. Tem situações que em algumas jogadas parecemos uma equipa de mulherzinhas. O BENFICA é ÁGUIA. A Águia é a RAÍNHA dos Céus. E o Céu é que manda na Terra. Mais nada.
Para sermos Tri-Campeões precisamos de ter a INTENSIDADE DE JOGO do ano passado, e me parece que os nossos jogadores com Rui Vitória estão mais macios e molezinhos. Quero estar enganado e acreditar que temos tudo tudo tudo para chegarmos ao TRI-Campeonato. O que vi dos inimigos azuis e verdes este fim de semana apenas confirma as minhas esperanças. Dependemos apenas de nós e da nossa força.
VIVA O BENFICA.
De Zico a 24 de Agosto de 2015

Não queria falar do tema, mas o meu BENFIQUISMO não permite que omita o que penso:
Quando uma equipa, que é a equipa do maior clube de Portugal é descaradamente ESPOLIADA num jogo do Campeonato principal do país a que pertence, da forma como foi o Benfica neste jogo contra o Arouca, por um serviçal apitador ao serviço dos que querem destruir o Benfica, e o Presidnete e restante Direcção nada dizem nem fazem, e apenas continuam a "DORMIR", está tudo dito sobre a valia desse mesmo Presidente e Direcção. VALEM ZERO.
É muito fácil, FACÍLIMO roubar o Benfica. Porquê?! Porque só tem pasmões e medrosos que nada fazem. Já na super-Taça contra o zmerding verde-ranho, além de outras coisas ficou um penalty CLARÍSSIMO por marcar sobre o Nico Gáitan que dava também o segundo cartão amarelo ao jogador Carrillo do zmerding, e que poderia ter dado a vitória na super-Taça para o Benfica. alguém fez ou disse alguma coisa?! Deixa andar, que estamos a viver de "juros". É essa a mentalidade foleira dessa gentinha que ocupa o PODER no Benfica. pOR ISSO ESTAS APITADORAGENS deste e doutros nunos almeidas não me surpreendem.
Toda a gente bate em quem é fraco. Somos grandes, somos mais que os outros, mas somos fracos, porque temos um "rei" com mentalidade fraquérrima. A verdade dói, dói muito, mas não pode ser "varrida para debaixo do tapete".
COITADO DO MEU MEU QUERIDO BENFICA e com os incapazes que não têm TOMATES para o DEFENDER contra tudo e contra todos.

RUI GOMES DA SILVA A PRESIDENTE. ao menos esse não tem papas na língua e tem TOMATES.

BENFICA SEMPRE.
De Sergio Loureiro a 24 de Agosto de 2015
D'Arcy, normalmente concordo com as crónicas que fazes, mas hoje não. Sofremos o golo por um erro do Luisão, que nele não é normal, mas acontece aos melhores. Mas o Benfica vai sempre ter isto: enquanto não marca, as equipas abaixo do primeiro terço da tabela (e algumas acima também) fecham-se em copas. Então se se apanham a ganhar, vira o que vimos hoje: fechadinhos atrás, tentar o contragolpe.

O Benfica mudam a estratégia e a tática. O Rui Vitória quer mais posse de bola, mais controlo do jogo, abrir o campo, linhas mais largas, uma estrutura da equipa bem posicionada. Perde em flexibilidade, velocidade e imprevisibilidade. Torna defender mais fácil para o adversário. Manda a bola pelo ar, o que diminui a probabilidade de sucesso: os nossos avançados têm que acertar na bola que se desloca em três dimensões, e colocá-la no espaço livre entre os postes e as mãos do GR. É muito difícil. No jogo com o Estoril, conseguimos duas vezes. Neste, nenhuma. Os adversários só tem que mandar a bola para outro sítio qualquer que não seja dentro da própria baliza.

Com bola no chão, controlada, passes curtos, desmarcações, o adversário está constantemente a ter que ajustar os posicionamentos. Abrem-se buracos. Com a forma de jogar atual, estamos dependentes de iniciativas individuais. Isto não é sorte ou azar, isto é estratégia.

A tática também mudou. A equipa bicampeã jogava sempre em 442, mesmo quando as coisas não estavam a funcionar - e de tanto a cantarinha ir à fonte, lá vinha com a asa quebrada do golito que abria a torneira. A equipa contra o Estoril também jogou assim, e resultou. Entraram o Talisca e o Vitor Anrade, um bocadinho mais de dinâmica, e pum, sai uma enxurrada de golos. Hoje, começamos com um 4231 (o Jonas desaparece neste esquema, e o Mitroglu fica muito sozinho), passamos para o 442 da era Jesus (o Pizzi, que me pareceu muito atrás no início do jogo, subiu mais a meio da primeira parte, mas ao intervalo desaparaceu - o Lito Vidigal não é burro e acertou a marcação. Alguém o viu até ser substituido. já perto do final do jogo?) E acabamos a 352 (ou 343, digam-me vocês). Ora isto é a famosa tática da "carne toda no assador", que é uma coisa à Prof. Neca, Manuel José ou José Mota, uma coisa que eu julguei que já estava fora do estilo da minha equipa).

Em suma, ao ler a tua crónica, fico com a sensação que foi um mau jogo, os jogadores todos um pouco desinpirados, incapazes de contrariar a desconcentração inicial e virar a partida (marcando golos, porque parece que jogamos mais que suficiente para ganhar - e aqui concedo, em teoria, sim!).

Eu vejo de outra forma: começamos a perder por um erro individual, e nunca mais soubemos desmontar a forma de jogar que vamos encontrar com umas 12 a 15 equipas do campeonato! Eu não acho que este jogo tenha sido azar ou acidente. Acho que as nossas individualidades vão resolver muitos jogos(um Gaitan ou Jonas em dia sim rebentam com qualquer defesa), gosto de ver o afoito do Semedo e do VA (mais jogadores da formação na equipa) e a intensidade do Samaris (que esteve a espaços como no ano passado), mas isso é pouco. Falta muita coisa que tivemos no ano passado e este ano foi substituida por outras que são uns passos largos atrás.

Hoje fiquei preocupado!
De M. Lopes a 24 de Agosto de 2015
Tirem me deste filme, além de apanhar uma grande molha, vi um grupo de moços a dar uns chutos na bola. É inadmissível jogarem tão mal, não existe fio de jogo, alguém que assuma o jogo e faça equipe andar em frente. Quanto ao treinador não percebo a alteração do Eliseu pelo Carcela, meter o moço a defesa esquerdo, não lembra nem ao diabo. Parece que o Gaitan já cá não está, parece que anda a fazer um favor, já para não falar do Pizzi, que nódoa, com medo de meter o pé.
Resumindo e concluindo, a maioria dos jogadores deviam pagar para vestir o manto sagrado, não sabem o que é ser Benfiquista, sinto me envergonhado por tão pobre futebol que praticamos.

FORÇA BENFICA!!
De RedRyan a 24 de Agosto de 2015
Benfiquista precoupado:
Quando se chega ao fim de Agosto e se pensa em reforços porque a pré época foi ma e o arranque do campeonato desastroso acho que da nisto. Compreendo que ir buscar Marco Silva (ainda ele treinador do Sporting) iria ser complicado juridicamente e iriam comprar uma guerra ainda maior. Rui Vitoria parece um gajo porreiro mas... treinador deste Benfica tenho serias duvidas. Depois de 2 anos a ganhar teríamos de dar continuidade. Temos uma responsabilidade grande.
O jogo de ontem miséria !!! Não entendo como não haja alguém a pensar o jogo. Não se podem fazer constantes cruzamentos para a área O Benfica era excelente na transição defesa ataque. Sufocava os adversários e mesmo que houvesse um Arouca qualquer sempre conseguia dar a volta. Mas ontem ver o RV a dirigir ate da pena. Enfim... triste, triste, triste
De inês Lima a 24 de Agosto de 2015
Sim, desperdiçámos...!
Desperdiçámos oportunidades de golo, desperdiçamos a possibilidade de assumir a liderança, o que não invalida que nos tenham prejudicado em pelo menos dois lances importante, que alterariam o resultado final!
Olha, se acontecessem tais coisas com os outros, onde já não ia o choradinho...
No domingo, voltámos á luta.
Sempre Presente
De Filipe Morais a 24 de Agosto de 2015
Não concordo com o facto de ser melhor procurar as alas como solução para o ataque benfiquista só por si. Creio que a leitura do jogo é demasiado ingénua, e feita apenas na perspectiva do adepto. Coloco toda a responsabilidade em cima do treinador do Benfica, o qual não mostra absolutamente nada, e parece andar a naufragar em aguas que não domina.
não me quero alongar, pois sobre isto ja escrevi muito por o meu blog http://chaparrodeferro.blogspot.pt/ . Quem quiser que dê uma olhada.
De Sérgio a 24 de Agosto de 2015

Como é que o Arouca consegue criar mais perigo o que o Benfica em pontapés de canto mesmo com um número inferior de cantos? Dá que pensar.

Ao contrário do que possa parecer, Jesus era muito mais racional durante o jogo. Nunca substituiria o Ola John ao intervalo. Deixava que ele desse tudo até aos 15 minutos da segunda parte e aí, sim, lançava um elemento fresco que poderia desequilibrar muito mais uma vez que os adversários teriam 15 minutos da segunda parte nas pernas a juntar aos 45 minutos da primeira parte. Meter meia dezena de avançados em campo também não me parece ser uma boa ideia.

Neste jogo com o Arouca o Lito Vidigal foi muito melhor treinador do que o Rui Vitória. Foi também muito mais interventivo junto à linha lateral.

Estou muito apreensivo. Dos 3 grandes fomos quem menos mexeu na equipa titular. Apesar disso, ainda não tivémos um jogo tranquilo. Até mesmo a vitória sobre o Estoril foi tudo menos tranquila. Não fora o Júlio César ter feito grandes defesas antes de marcarmos o primeiro golo e a coisa poderia ter dado para o torto. A seguir temos o Moreirense e o Belenenses em casa e o Porto fora. O Moreirense está com zero pontos e aí penso que vamos conseguir ganhar. O que se segue é que é mais complicado.

De Francisco Pereira a 24 de Agosto de 2015
Olá D'Arcy.

Pessimista como sou e com o treinador que não queria para substituir Jesus, a verdade é que, mesmo sofrendo, estranhamente encaro os jogos com mais naturalidade.

Os jogos do Benfica são uma confusão, já o disse em relação à jornada passada e, se os outros estão aparentemente bem munidos de meios, como jogadores e com uma Liga que, à partida, fará sempre chantagem com o Federação em relaçao a arbitragens, é notório que teríamos de jogar mais ainda do que no amo passado, em que em situação semelhante o árbitro nunca marcaria livre nenhum que anulasse aquele golo final do Benfica. Nunca, aí estávamos mais descansados. Isto junto com a moleza da direcção técnica da equipa, augura , à partida, tudo do pior que hà.

Mais uma vez, apesar de ter ficado com esperanças depois de ver a última meia hora da primeira parte do Benfica, a verdade é que do outro lado estava um treinador que eu nunca percebi porque saíu do Belenenses.
~
Haja fé, mesmo que por obrigação e paixão clubística.~

BENFICA SEMPRE.

Comentar post

escribas

pesquisar

links

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos

Janeiro 2022

Dezembro 2021

Novembro 2021

Outubro 2021

Setembro 2021

Agosto 2021

Maio 2021

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

tags

todas as tags

posts recentes

Confrangedora

Doloroso

Inequívoca

Tristeza

Deplorável

Descanso

Cumprido

Entradas

Regresso

Inadmissível

origem

E-mail da Tertúlia

tertuliabenfiquista@gmail.com
blogs SAPO

subscrever feeds