VAMOS ACABAR COM AS IMBECILIDADES
Quinta-feira, 27 de Março de 2014

Desvantagem

Jogo pouco inspirado do Benfica, particularmente durante os primeiros minutos, e que foi justamente penalizado por uma derrota pela margem mínima, devido a um golo sofrido ainda muito cedo - precisamente na pior fase do Benfica no jogo.

 

A coerência com o discurso de termos como principal aposta vencer o campeonato manteve-se: deixámos seis titulares de fora para este jogo. Mantiveram-se o Maxi, Luisão, Garay, Fejsa e Rodrigo, completando o onze o Artur, Sílvio, Sulejmani, Salvio, Rúben Amorim e Cardozo. Não fiquei nada surpreendido com esta opção: esperava-a e, mais do que isso, desejava-a. A entrada do Benfica no jogo foi má (toda a primeira parte foi bastante fraca, aliás) e a do Porto foi forte. Foi recompensada muito cedo, logo aos seis minutos, num golo de cabeça do Jackson após a marcação de um canto, em que se antecipou ao Garay. O Benfica foi quase inofensivo no ataque, porque raramente conseguia sair de forma rápida e organizada. O Porto teve muito mais posse de bola, mas nunca chegámos a assistir a qualquer massacre à baliza do Artur - foram muito poucos os remates feitos, e as oportunidades de golo ainda menos. Mas as poucas que aconteceram, quase todas para o Porto, foram perigosas. A maior de todas deixou o Varela cara a cara com o Artur, num lance em que não percebo como é que o Fernando não viu um vermelho directo pela entrada horrível que teve sobre o Fejsa (foi de tal forma que provavelmente por vergonha a SportTV não mostrou mais do que uma repetição sorrateira). O Artur correspondeu com uma defesa miraculosa com a ponta da bota. As respostas do Benfica foram muito tímidas, e apenas me lembro de um mau cabeceamento do Rodrigo (nem acertou com a cabeça na bola, mas sim com o ombro) quando estava em posição para fazer melhor, e uma bola solta na área que o Maxi rematou contra os defesas do Porto.

 

A segunda parte foi mais equilibrada. O Benfica não pareceu particularmente incomodado com a desvantagem, e preocupou-se mais em controlar o ritmo do jogo. Prova disto o facto de apenas a quinze minutos do final o Porto ter feito o primeiro remate da segunda parte, pelo Herrera (remate perigoso, diga-se). As substituições feitas (entradas de Gaitán, Lima e Markovic, já na fase final do jogo) fizeram com que o Benfica se atrevesse um pouco mais no ataque, mas o jogo continuou a ser de muito poucas oportunidades de golo, ainda que a bola aparecesse mais vezes junto de uma e outra baliza. O Benfica criou apenas uma grande ocasião para marcar, através de um pontapé de canto no qual o Rúben Amorim apareceu solto na área a rematar, mas o Fabiano correspondeu com uma grande defesa. Houve ainda mais um cruzamento perigoso, que o Fabiano afastou e depois o Markovic não conseguiu fazer o chapéu de primeira, passando a bola perto do alvo. Mas a melhor ocasião foi mesmo do Porto, num remate do Jackson ao poste, com a sorte da bola depois ressaltar para o alívio do Luisão e não de outro jogador do Porto que estava em boa posição. Para além disso, já muito perto do final, o Porto libertou dois jogadores nas costas da nossa defesa mas depois o passe final do Quintero não saiu.

 

Não houve destaques esta noite, num jogo cinzento da nossa equipa. Mas houve decepções. Eu gosto do Cardozo e por isso custa-me escrever isto, mas neste momento jogar com ele na equipa é jogar com dez. Não creio que consiga fazer uma contribuição positiva que seja. Chega atrasado a todos os lances, perde todas as bolas divididas, e às vezes parece totalmente alheado do jogo. Jogo muito fraco também do Sulejmani, particularmente pelo elevado número de vezes que conseguiu perder a bola devido a agarrar-se demasiado a ela. O Salvio também continua muito longe da melhor forma, e o Maxi não me dá segurança a defender.

 

A opção pelo campeonato foi bastante clara neste jogo, e sobre isso não tenho nada a criticar. Se vencermos em Braga no domingo, considerarei esta semana positiva. Acho no entanto que, mesmo tendo em conta a rotatividade, poderíamos ter feito um pouco melhor, sobretudo no ataque - marcar um golo teria sido muito importante. Quanto à Taça de Portugal, a desvantagem de um golo está muito longe de ser irrecuperável. A jogar na Luz, e com uma equipa mais completa, não tenho dúvidas de que o Benfica tem capacidade mais do que suficiente para dar a volta ao resultado e conquistar o direito a regressar ao Jamor. Mas isso é coisa para pensarmos na altura, e nem vou preocupar-me demasiado a digerir este resultado - e não, isto não é abdicar da Taça de Portugal, que também desejo, e muito, vencer; é racionalizar e lembrar-me que isto é uma eliminatória a duas mãos, que temos a segunda mão em nossa casa e que a desvantagem é mínima. Mas a prioridade tem mesmo que ser vencer em Braga.

publicado por D'Arcy às 01:01
link do post | comentar
55 comentários:
De Freud Explica? a 27 de Março de 2014
"Nós entramos borrados, eles entram dopados". É a velha historia cada vez que o Benfica joga no Porto. É o único estádio em que o Benfica entra com MEDO. E é um problema que antecede o Jesus, e que ele é incapaz de resolver. Desde que me lembro, com raras excepções, a equipa , nos jogos no Porto, entra mal, a perder bolas, a deixar-se antecipar, enquanto que do outro lado jogam como se a vida dependesse disso. E o discurso do Jesus hoje repetiu o discurso dos jogadores do Porto ("em casa mandam eles"!). O Jesus ao dizer que "o contrario é que seria surpreendente" esta a assumir a submissão do Benfica no estádio deles como "normal". Fraco líder faz fracos os fortes jogadores.
De António Madeira a 27 de Março de 2014
Saudações benfiquistas.

Este era um jogo que eu via com alguma tranquilidade, já que o campeonato é a prioridade e temos ainda a segunda mão em casa. O importante era fazer um jogo sólido e, perdendo, que não fosse por mais que um.
E digo isto com esta naturalidade porque sei o treinador que temos no banco. Tinha a certeza absoluta que iríamos entrar em desvantagem na partida e nem me dignei a ver a equipa inicial. Tivemos a táctica do homem maravilha em todo o seu esplendor durante 45 minutos para todo o mundo ver. Resultado? Um golo sofrido, dois remates para fora e 39% de posse de bola.
Não há volta a dar. O homem não sabe mais e eu já nem me chateio muito. Vi o jogo de braços cruzados, como que a olhar para uma inevitabilidade matemática. Fejsa à frente da defesa, Rúben Amorim a lutar contra dois adversários (não estávamos a jogar contra a Académica...) e a equipa sem conseguir sair com bola durante 45 MINUTOS! Isto é a táctica do mestre. Anulada por qualquer treinador ainda a limpar as fraldas.
Jogar com Cardozo, por muito que me custe, é jogar com menos um, mas quando ele é assistido quase sempre pelo Artur, não há muito a fazer. Comecei a contar as vezes que atrasámos a bola ao guarda-redes e parei nas 10. Isto antes do Intervalo. A única vez que o Rúben se conseguiu libertar, o Rodrigo conseguiu falhar o remate à frente da baliza.
Será que aquela abécula não vê o óbvio? Não era preferível jogar em 4-3-3, controlar o jogo de forma mais pausada e equilibrada?
Já aqui foi dito muitas vezes e reitero: temos um mancebo a conduzir um Ferrari que se acha um Schumacher.

A segunda parte ficou mais equilibrada com a entrada principalmente do Gaitan, que veio muitas vezes ajudar no meio e transportar bola lá para a frente, algo que nunca aconteceu na primeira parte. Como me lembro de La Palice a ver este "treinador"...

Apesar da derrota mais que prevista, o mais importante é ganhar em Braga no domingo. Já temos a Proençada preparada, por isso, teremos de fazer deste jogo uma autêntica final sob pena de ressuscitarmos memórias recentes e dolorosas. Com uma vitória no próximo domingo, bastar-nos-á ganhar os jogos em casa e fazer a festa antes de irmos jogar a Gaza na última jornada.
De Francisco Pereira a 27 de Março de 2014

Está tudo digo, D' Arcy.

Apenas, julgo, não falaste no lance criminoso sobre o Sálvio, quase a dar a sensação que os ossos da perna junto ao artelho estavam a vergar, foi verdadeiramente arrepiante !!! Mas tudo isso não invalida a verdadeira inferioridade, hoje, do Benfica para o Porto !!!

Hà coisas que desconheço, estou farto de fazer buscas na Net e não tenho resposta, alguém me poderá elucidar aqui, hà poucos anos vencemos no Dragão por 2-0 e fomos eliminados na Luz com resultado de 1-3. Agora dá a sensação que dizem que o Benfica terá de ganhar pelo menos por 2 golos de diferença para ficar apurado !!!! Então, pela lógica que nos eliminou no que mencionei, porque razão, agora, se ganharmos 2-1 ou 3-2 não ficaremos apurados ???? Alguém me sabe dizer ????

Bom, estou ansioso agora pelo jogo de Braga e pelo seu resultado !!!

Aguardemos pelo melhor para o Glorioso !!!!
De D'Arcy a 27 de Março de 2014
Francisco, isto funciona como as competições europeias, ou seja, os golos fora são o primeiro critério de desempate. Há três anos ganhámos 2-0 no Porto e eles ganharam 3-1 na Luz, por isso a eliminatória ficou empatada 3-3. Como eles marcaram 3 golos fora e nós marcámos 2, passaram eles. Portanto agora teremos que vencer por dois golos de diferença para passar. Se ficar 1-0 teremos prolongamento e eventualmente penáltis. Qualquer outra vitória pela margem mínima significará que o Porto marcou golos fora, e portanto passam eles.
De Águia IMPERIAL a 27 de Março de 2014
sÃO 4:50 HORAS DA MANHÃ DE QUINTA-FEIRA. Não consigo dormir por causa da BESTA do J. jejum e do "iluminado" L.F. Vieira.
UMA TRISTEZA. Um anti-BENFICA que se apresentou no campo do ladrão.

SUBSCREVO por inteiro os dois primeiros comentários.
O Benfica com este treinadoprzeco e presidentezinho é um clubezinho completMENTE SUBMISSO ao porco corrupto principalmente a jogar no antro da corrupção.

NÃO HÁ, nem para lá caminha, MENTALIDADE NO BENFICA da dupla de "inocentes" L.F. Vieira e J. Jejum para ganhar ao porco em casa deles.
O Presidente e o trenadorzeco - que o que quer é muitos fins de mês - são ambos o MEDO EM PESSOA e transmitem isso para os jogadores.

Uma VERGONHA um Clube tão Grande, ENORME MESMO, O MAIOR E O MELHOR DE PORTUGAL estar entregue a GENTINHA TÃO INCAPAZ, MEDROSA, CONFORMADA com o destino de lá perdr sempre, roubada ou não roubada e que para domingo em Braga vai sr a continuidade das PROENÇADAS que ao longo dos anos NOS ROUBARAM CAMPEONATOS E TAÇAS e da direcção e Presidente apenas vêm LAMENTOS À POSTERIORI e de pois a costumada HIBERNAÇÃO.

Pode este treinadorzeco fazer 10000 jogos no antro dos CORRUPTOS que não ganha lá nenhum. UM VERDADEIRO COVARDE, MEDROS,o ANTI-BENFICA, que mesmo que ganhe o tão ansiadO CAMPEONATO DEVE SER mandado para bem longe do benfica, A MILHARES DE LÉGUAS, PARA NÃO DIZER anos-luz DE DISTÂNCIA DO nOSSO BENFICA.

pÔR ESTE INDIVÍDUO, vaidosíssimo E duro de língua A TREINAR O Benfica É COMO PÔR UM beduíno a conduzzir um Ferrari no campeonato mundial de fórmula 1.

Estou tão ENERVADO que mal acerto nas teclas.

PARA QUANDO UM BENFICA A SÉRIO, COMO O DE ANTIGAMENTE, QUE QUANDO ENTRAVA no antro do ladrãso eram eles que se BORRAVAM TODOS???!!!!

Estou farto da banha da cobra deste treinadorzeco e o seu amigo a quem trata por " oh pá, isto, oh pá aquilo", o inefável L.F. Vieira que faz de p<residente do BENFICA, O Maior e o Melhor clube de Portugal. Porra, mas seráque sou só eu e mais meia dúzia que VEMOS ISTO??!! MAS É ISTO O BENFICA DOS TEMPOS MODERNOS??!! que tem tudo e mais alguma coisa, mas só não tem uma VERDADEIRA EQUIPA E TREINADOPR E PRESIDENTE CAPAZES DE ENTRAR NO ANTRO DO LADRÃO SEM MEDO DE NADA NEM DE NINGUÉM E PELO MENOS NÃO PERDER O JOGO???!! em matéria de futebol temos umj BENFICA MEDIANO com o futebol do J.Jejum apenas a ser capaz de se superiorizar a equipas pequenas-médias e médias-médias. Quando aparece uma melhorzita, mais lutadorea e corredora, com ou sem "chã", como é o caso do porco, o Jesus e o seu amigo quen faz de presidente BORRAM-SE TODOS e "infectam" os Nossos jogadores. PQP, que não consigo DORMIRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRRR. O Vieirita e o Jesus, com certeza que a esta hora estão num belo e profundo sono. Afinal para eles ganahr e perder é igual, o BENFICA que se lixe e os adeptos que se danem. Farto, FARTÉRRIMO destes INCAPAZES. Mesmo assim, BENFIQUISTA SEMPREEEEEEEEEEEEEEEEEE MAS SEMPRE MESMO... ATÉ MESMO DEPOIS DA MORTE. VIVA O BENFICA E VIVA QUEM O AMA E DEFENDE. os outros que se danem. BENFICA.SEMPREEEEEEEEEEEEEEEE O MAIOR E O MELHORRRRRRRRRRRRRRRRR
De Gramoxone a 27 de Março de 2014
Isto serve para os iluminados que ainda tinham esperança que este ano ia ser diferente dos anos anteriores.
Vai ser a mesmíssima coisa, e o mais grave, aos pés dos mesmos de sempre.
Portanto, o melhor, será mesmo fazer como há 2 ou três épocas e ser eliminados já pelo AZ na liga europa, como aconteceu com o Porto B numa meia-final desta mesma competição, e desta forma evitarem mais uma humilhante derrota com os andrades.
Ah, e já agora, rezem para que a taça da liga, não se realize, que assim sempre podemos alegar que só não a ganhamos por questões administrativas, porque se for dentro de campo, levamos mais um banho.
E uma aposta em como no domingo perdemos em Braga.
De tma a 27 de Março de 2014
No estado em que está o Cardozo e mantendo o princípio da rotatividade, mais valia jogar o Funes Mori...

E agora só quero ganhar ao Braga.
De antonio fonseca a 27 de Março de 2014
Bom dia,

Excelente a visão do jogo dita pelo moderador. Corroboro na íntegra a apreciação feita.

também estou de acordo quando um comentador aqui refere o "medo" com que entramos no antro do ladrão! medo dos jogadores e da equipa técnica. Para mim foi uma demonstração daquilo que não deve ser feito nos jogos seguintes e particularmente em Braga.
A atitude tem que ser diferente e entrarmos para ganhar e não para perder por poucos.
Foi um dos jogos mais mal jogados principalmente na 1ª parte onde até os centrais cometeram erros que até aqui não concediam.
Mal também estiveram Sálvio e Suleiman , que em vez de ajudarem os dois do meio campo comprometiam o labor daqueles com perdas de bola que acrescentavam perigo para a nossa baliza.
Na 2º parte algo foi corrigido com a entrada dos habituais titulares. O jogo passou a ser desenrolado mais no meio campo dos azuis.
Concordo em absoluto que mesmo dominando o jogo a meio campo a nossa baliza não correu o perigo que esse domínio faz crer. E as bolas de perigo foram mais consentidas pelos nossos ( e pelo arbitro) do que pelos andrades.
Estou a lembrar-me de uma falta grosseira não assinada pelo apitador sobre o Fesja que de seguida isola o Cagarela e o Artur defende com a ponta da bota. A bola que vai ao poste surge num erro dos dois centrais que possibilita o remate tendo a bola sido enviada para fora pelo Luisão.

Que dizer do Cardoso. Que me desculpem os apoiantes dele, porém nesta altura é uma carta fora do baralho. Não ganha um lance quer de cabeça quer com os pés, não pressiona. Enfim com ele jogamos com 10.

Espero que retomemos em Braga a equipa habitual e com ela a atitude de pressing e não nos limitemos a deixar jogar os adversários. Temos que ganhar para manter a chama vermelha bem acessa rumo ao título.

Saudações benfiquistas.
De SempreSLB1984 a 27 de Março de 2014
Em caso de empate não vamos ao Jamor o que é preocupante. Não percebo esse discurso do campeonato acho que o Benfica tem que ser mais que isso e o facto de estarem todos borrados por ainda virem a perder o campeonato pode ter efeitos devastadores nesta fase final. O Benfica tem que fazer tudo para ganhar todas as competições não é este discurso de lutar apenas pelo campeonato que construiu o Benfica de sempre
De Brytto a 27 de Março de 2014
Um resultado maravilhoso. Jogar com 10 a partir do primeiro segundo, estar a perder a partir dos 6 minutos e ficar-se por aí, só pode ser encarado como um grande resultado na casa dos corruptos!
Tivemos uma oportunidade em 90 minutos e o Porto umas 5 ou 6, podia ter sido uma goleada, mas não foi, agora se ganharmos em Braga, esta derrota é facilmente esquecida, se perdermos, pois, o Jesus é uma besta, então faz rotação para quê? O futebol é isto!...

Comentar post

escribas

pesquisar

links

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos

Janeiro 2022

Dezembro 2021

Novembro 2021

Outubro 2021

Setembro 2021

Agosto 2021

Maio 2021

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

tags

todas as tags

posts recentes

Doloroso

Inequívoca

Tristeza

Deplorável

Descanso

Cumprido

Entradas

Regresso

Inadmissível

Degradante

origem

E-mail da Tertúlia

tertuliabenfiquista@gmail.com
blogs SAPO

subscrever feeds