VAMOS ACABAR COM AS IMBECILIDADES
Domingo, 14 de Agosto de 2016

Estreia

É sempre bom começar o campeonato com uma vitória, e depois de uma série de anos em que parecia que fazíamos questão de não o conseguir, hoje voltámos a dar um pontapé nessa má tradição e arrancámos uma vitória difícil mas inteiramente justa na estreia, em casa do Tondela.

 

 

Apresentámo-nos com o onze inicial esperado ou seja, apenas com uma alteração na equipa que tinha entrado em campo no jogo da Supertaça: Gonçalo Guedes substituiu o lesionado Jonas. O início de jogo foi frenético, com um para de boas ocasiões para cada uma das equipas a surgir dentro dos primeiros cinco minutos. Para o nosso lado, destaque para a ocasião em que o Mitroglou, logo no segundo minuto de jogo, ficou isolado frente ao guarda-redes mas rematou de forma a permitir a defesa deste. Depois deste início algo louco, as equipas encaixaram melhor uma na outra e deixou de haver tanta emoção junto das balizas, mas o jogo continuou a ser disputado de forma muito intensa. O que ficou claro desde o início foi que o Tondela nunca encarou o jogo com a postura típica de equipa pequena, de defender de forma exasperante e explorar o antijogo. O Tondela encarou o Benfica olhos nos olhos, tentou sempre exercer pressão a quase todo o campo, o que nos dificultava a saída de bola e obrigava muitas vezes ao pontapé longo, e durante vários períodos conseguiu supremacia na zona central do campo. Isto fez com que o Benfica não conseguisse criar muitas ocasiões de perigo, e passámos mesmo muito tempo sem conseguir sequer fazer um remate. Cedo no jogo tivemos o contratempo do Luisão se ter lesionado, o que forçou à sua substituição pelo Lisandro logo aos vinte e seis minutos, mas às vezes acontece que há males que vêm por bem, e foi mesmo o Lisandro quem nos colocou em vantagem no marcador. Depois de um livre muito bem marcado na direita pelo Pizzi, o Lisandro apareceu nas costas de defesa do Tondela para cabecear com sucesso - e se por acaso não tivesse chegado à bola, ainda tinha atrás dele o Lindelöf completamente à vontade. O golo surgiu já perto do intervalo (trinta e nove minutos) mas até lá ainda voltámos a estar perto do golo, num livre do Grimaldo.

 

 

A segunda parte começou quase como a primeira, com o Tondela quase a chegar ao empate, valendo-nos uma grande defesa do Júlio César, depois o Benfica respondeu com um remate do Gonçalo Guedes, e a seguir o Tondela voltou a ficar muito perto do golo, na sequência de um lançamento lateral seguido de um pequeno desvio de cabeça, para depois o jogador do Tondela falhar a emenda quase em cima da linha de golo. Respondeu o Benfica com um cabeceamento do Grimaldo que fez a bola passar muito perto do poste. Este tipo de jogo era demasiado perigoso para uma vantagem mínima no marcador. Poderíamos marcar o segundo golo que nos daria tranquilidade, mas também a qualquer momento o Tondela poderia empatar o jogo e colocar-nos numa situação complicada. Pareceu-me portanto que depois desta fase inicial muito aberta, o Benfica apostou em controlar mais  ritmo de jogo, e começou por fazê-lo com uma pequena alteração táctica, desviando o Gonçalo Guedes para a direita e colocando o Pizzi numa posição mais central, o que permitiu o reforço do meio campo. Alguns minutos depois esta opção foi reforçada com a troca do Cervi pelo Samaris - o Pizzi foi para a esquerda e o André Horta adiantou-se um pouco. A verdade é que depois disto o Tondela praticamente deixou de ameaçar seriamente a nossa baliza, e a nossa vitória começou a parecer-me muito mais certa. Em aberto estava ainda a oportunidade para marcar um segundo jogo que decidiria tudo, pois quando o Tondela subia no terreno ficava bastante exposto a contra-ataques. Isso acabou por acontecer mesmo, mas apenas em tempo de compensação, numa jogada individual do André Horta, que aproveitou uma bola recuperada para subir no terreno, ultrapassar três adversários à entrada da área e depois fuzilar a baliza quando ficou em frente ao guarda-redes. Foi um belo trabalho do nosso jovem médio e a forma ideal de se estrear na Liga com a camisola do seu clube do coração.

 

 

No Benfica começo por destacar o Fejsa. Continua a ser um gigante no meio campo e às vezes parece estar em todo o lado ao mesmo tempo. São incontáveis as bolas que recupera e o auxílio que presta à nossa defesa. Repito que será muito importante para a nossa época que consiga manter-se afastado das lesões o mais possível. Outro destaque é o Grimaldo. Já não é novidade para ninguém a importância que têm nas acções ofensivas pelo seu flanco, mas hoje pareceu-me francamente melhor no aspecto defensivo. Foram várias as bolas recuperadas e os cortes efectuados, com destaque para aquele desarme no limite quando um avançado do Tondela estava isolado em frente á nossa baliza e se preparava para rematar. O André Horta é outro jogador a merecer menção, e as últimas exibições parecem estar a cimentar o seu lugar na equipa. Comparando-o directamente com o seu antecessor naquela posição, parece-me que em relação ao Renato perdemos capacidade física e poder de choque naquela posição, mas ganhamos no capítulo da qualidade de passe e na técnica individual. Quando estiver mais rotinado e habituado a jogar no Benfica, poderá ser um jogador muito importante para nós. Por último, uma menção para o Lisandro. Tenho imenso respeito pelo Luisão, mas pareceu-me que a nossa defesa melhorou com a entrada dele. O Mitroglou continua a parecer-me ainda muito enferrujado.

 

Foi preciso lutar muito pelos três pontos, como julgo que será a norma durante toda a época. Somos tricampeões e o alvo a abater por todas as equipas, que ambicionam a glória de nos conseguirem bater. O Tondela foi um digníssimo adversário que valorizou a nossa vitória, e que se continuar a jogar desta forma não deverá passar pelas aflições da última época, e vai causar grandes dificuldades também às outras equipas. Mas como tem sido a norma desta nossa equipa, fomos humildes, fomos competentes e soubémos arregaçar as mangas e cumprir a nossa obrigação, mesmo com várias contrariedades - continuamos com diversos jogadores nucleares lesionados, incluindo o nosso melhor marcador. É isto que nos mantém cheios de confiança para a nova época.

tags:
publicado por D`Arcy às 12:41
link do post | comentar
7 comentários:
De Manuel Afonso a 14 de Agosto de 2016 às 14:15
caro D'Arcy, o teu último parágrafo expressa bem os motivos do meu optimismo.
Mas já lá vou.
Antes quero deixar a minha homenagem sentida aos jornaleiros desportivos cá do burgo.

O grau de exigência que utilizam nas análises que fazem ao Benfica, que é único, ajudam e muito à união que se sente na equipa e em tudo o que a rodeia. Acredito mesmo que as exigências irreais que fazem ao Benfica e só ao benfica nos tornam mais fortes.
Porque para nós não há desculpas nem justificações.

O relvado mais parece um ervado? Não é desculpa para nada, diz o director adjunto do Record, personagem nojenta de consistência viscosoesverdeada.
O Jonas lesionou-se? Sorte para o Benfica, que assim poderá lançar outro jogador, dizem quase todos em coro.
Jogamos sem 7 dos titulares que acabaram a época passada? O nosso plantel é rico e vasto, não serve de justificação para coisa nenhuma.

Tão rico e vasto que até seria de supor ser o mais valioso da liga. Mas não é. Segundo os jornaleiros é o do Sporting, mesmo que segundo os próprios precise de reforços para tudo o que é posição. As habituais disfunções cognitivas dos primitivos cerebros de reptil.

Só que as coisas não são bem assim. Fora do planeta desta gente, o planeta sporting, aqui, no mundo real, qualquer equipa, por mais forte que seja, sente a ausência dos seus melhores jogadores.
Qualquer equipa sente dificuldades na oranização quando começa uma nova época sem 7 titulares da época anterior.
E qualquer equipa que tenha um diferencial de qualidade enorme em relação ao seu adversário, em inícios de época, quando os jogos ainda não decidem absolutamente nada, tem enormes dificuldades em igualar o seu adversário em termos de intencidade e concentração competiva.

Por tudo isto tinha muito receio deste jogo. Por tudo isto gostei muito do que vi. E por tudo isto, dada a intensidade, a união e a entreajuda demonstrada pelos nossos jogadores, não tenho dúvida alguma que mais uma vez somos uma equipa, uma verdadeira equipa em todos os sentidos do termo.
Este é meio caminho andado para a vitória.



De jorge a 14 de Agosto de 2016 às 14:58
Uma vitória é sempre bom começo.Destaco alguns aspectos importantes:
a)André Horta é mais jogador que Renato Sanches.Ponto.
b) Luisão não tem lugar neste Benfica.Ponto.
c)Mitroglou é um avançado sem categoria para jogar no Benfica, quem perde golos na cara do guarda- redes da maneira displicente como o faz, não tem lugar nesta equipa.
d)Se o Benfica jogar com dois médios nas costas de André Horta, o Benfica será campeão.
Carrega, Benfica.
De D`Arcy a 14 de Agosto de 2016 às 19:43
O Benfica muito provavelmente não teria conquistado o tricampeonato sem o Mitroglou. Parece-me claro que ainda está longe da sua forma ideal, mas para mim é um jogador fundamental na equipa, e parece-me um claro exagero dizer que não tem qualidade para estar no Benfica.
De jorge a 14 de Agosto de 2016 às 22:16
Respeito a sua convicção quanto a Mitroglou. A minha é diferente nesta altura porque, com André Horta, o sistema de jogo tem que ser com um reforço do meio campo e jogar com um ponta de lança, e Mitroglou manifestamente marca um golo, em dez, possiveis.Mas vale o que vale, a minha opinião, o treinador é que sabe.
De Henrique Teixeira a 15 de Agosto de 2016 às 09:37
Vitória suada mas merecida num jogo, como já se esperava, extremamente difícil. O Tondela bateu-se como se fosse o jogo da vida deles sendo preciso ao Benfica vestir o fato-macaco e lutar bravamente para trazer os 3 pontos daquele campo em miserável estado. Se os Beirões jogarem assim contra os outros grandes vai ser difícil eles lá passarem, mas duvido, pois contra o Benfica parece que todos jogam com as forças redobradas. Até o treinador parecia que seria campeão do mundo se ganhasse o jogo.
Tenho muito receio deste campeonato. O Porto e o Sporting vão deitar mão a tudo que lhes for possível para serem campeões, sendo certo que só um o poderá ser. Também não gosto de ouvir e ver os comentadores afectos ao Benfica dizerem que somos os principais candidatos ao título. Creio que será uma luta renhida a três, mas com as mudanças que já havia na liga e agora há na arbitragem as coisas serão ainda mais complicadas.
Veremos também como estarão as equipas no fecho do mercado, parecendo que na nossa equipa se perspectivam mais saídas que entradas e que o Porto anda à procura de trutas. Gostaria que o Benfica não vendesse o Sálvio, pois é dos melhores jogadores da equipa, e parece estar completamente restabelecido da lesão.
Voltando ao jogo, já disse que a vitória foi merecida mas a sorte também nos bafejou um pouco. Até a lesão de Luisão nos favoreceu., como já tinha favorecido na época passada. Digo isto com todo o respeito e admiração pelo nosso grande capitão, que muito já deu ao clube.
Fejsa é um enorme jogador, mas receio que tenha novas lesões, pois desde que chegou tem sido mais as vezes que está lesionado que operacional. Talvez seja no momento o jogador mais influente da equipa. Júlio César esteve impecável e Grimaldo, Lisandro e André Horta também estiveram muito bem.
Não percebo porque motivo os jogadores despem a camisola quando marcam um golo, sabendo que com isso serão punidos com cartão amarelo. A alegria não será igual com a camisola vestida?
Cuidado com o Vitória de Setúbal.
De ZE a 21 de Agosto de 2016 às 00:45
já ninguem tinha dúvidas que jogo que o senhor hugo miguel
apite do sporting, só vai dar sporting

hoje voltou a confirmar-se novamente esse desígnio

e por isso porque é sempre assim seria bom que quem nomeia
os apitadores deixasse de nomear hugo miguel para os jogos do sporting

não dá mais
não passa disto
é sempre o mesmo filme

hugo miguel está para o sporting
como proença ou garrido estavam para o porto
certinho direitinho

só não vê quem não quer

deixando de lado um pesado passado
e vergonhoso em favor do seu sporting
vamos centrar-nos só no jogo de hoje

(Deus nos livre que um qualquer apitador
fizesse ao SLB o que o sportinguista
hugo miguel fez hoje ao SCP)

1-É VERDADE OU MENTIRA QUE COATES
DERRUBOU COM UM PONTAPÉ NA CARA
UM AVANÇADO DO PAÇOS QUE ESTAVA ISOLADO????

2-É VERDADE OU MENTIRA QUE W.CARVALHO
TENDO JÁ UM AMARELO TRAVOU UM ADVERSARIO
NUM CONTRA-ATAQUE PUXANDO-O POR TRÁS
PELA CAMISOLA? (SEGUNDO AMARELO E EXPULSÃO)

TUDO ISTO só NA PRIMEIRA PARTE

porque na segunda parte foi muito pior

3-COATES DEVERIA TER SIDO EXPULSO MAIS UMA VEZ
POR TER DERRUBADO UM AVANÇADO CONTRÁRIO ISOLADO

4-MESMO NO FINAL DO JOGO
UMA FALTA DEFENSIVA DO SCP FOI TRANSFORMADA
EM FALTA ATACANTE E PUNIDO O DERRUBADO COM AMARELO

5-E FALTAS CONTRA O SCP PROXIMO DA SUA ÁREA NEM UMA
O RESULTADO SO ESTAVA UM A ZERO!!!!!!!!!!!

MAS VEJAMOS BEM QUEM FORAM
OS APITADORES NOMEADOS PARA O SPORTING
NOS TRÊS ÚLTIMOS JOGOS OFICIAIS

ULTIMA JORNADA DO CAMPEONATO ANTERIOR
BRAGA-SCP
HUGO MIGUEL
EXPULSÃO INJUSTA DE UM BRACARENSE NA PRIMEIRA PARTE
ANULAÇÃO DE GOLO AO BRAGA POR FORA DE JOGO INEXISTENTE DO BRAGA
E PRETENDEU MARCAR UM PENALTI CONTRA O BRAGA EM FALTA FORA DA ÀREA

PRIMEIRA JORNADA DO ACTUAL CAMPEONATO
CARLOS XISTRA (TAL COMO NO ANO PASSADO)

SEGUNDA JORNADA DO ACTUAL CAMPEONATO
NOVAMENTE HUGO MIGUEL
COM TRÊS EXPULSÕES PERDOADAS AO SPORTING


OU SEJA
NOS TRÊS ULTIMOS JOGOS OFICIAIS

HUGO MIGUEL----XISTRA----HUGO MIGUEL

PALAVRAS PARA QUÊ??????????

UM AUTÊNTICO ESCÂNDALO UMA FALTA DE VERGONHA
DO NOMEADOR (O TAL CUJO FILHO PARECE QUE JOGA NA ACADEMIA
DE UM CERTO CLUBE )

SE FOSSE EM INGLATERRA O NOMEADOR
ABANDONAVA AS FUNÇÕES
E HUGO MIGUEL PEDIA ESCUSA DE APITAR (?)
JOGOS DO SPORTING

É QUE JÁ NÃO DÁ PARA TER PACIÊNCIA

PS- O PRÓXIMO DEVE SER O PATRIOTA SÓARES DIAS
COM QUEM O SPORTING SE DÁ MUITO BEM

E DEPOIS PROVAVELMENTE MAIS UM CICLO
HUGO---XISTRA---HUGO

O FUTEBOL PERDEU A VERGONHA

PÕE-TE FINO BENFICA
De ÁGUIA GENIAL a 22 de Agosto de 2016 às 22:01
GANHAMOS BEM!
É CONTINUAR A GANHAR TODOS OS JOGOS.

FORÇA BENFICA!

Comentar post

escribas

pesquisar

links

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

tags

todas as tags

posts recentes

Desnecessário

Desilusão

Estrelinha

Paciência

Incontestável

Difícil

Serenata

Crença

Evidente

Talento

origem

E-mail da Tertúlia

tertuliabenfiquista@gmail.com
blogs SAPO

subscrever feeds