VAMOS ACABAR COM AS IMBECILIDADES
Domingo, 18 de Março de 2018

Incontestável

Era a última saída do Benfica até ao Norte esta época e previa-se uma tarefa complicada. Mas se alguma complicação houve, foi exclusivamente da nossa responsabilidade. Porque o adversário ou o péssimo relvado nada puderam fazer para impedir um jogo de sentido único do primeiro ao último minuto, no qual o Benfica dominou todos os seus aspectos de forma incontestável.

 

 

O natural regresso do Pizzi ao onze foi a única alteração na equipa. E logo nos instantes iniciais deu para perceber que a intenção do Benfica era ir atrás da vitória e não esperar que esta lhe caísse no colo. Imediatamente vimos o Benfica instalar-se no meio campo adversário, e mesmo jogando num relvado cujo estado deixava muito a desejar - pesado, irregular, onde a bola prendia e não rolava, sendo que pelo menos podemos estar gratos pelo facto de não ter chovido durante o jogo - conseguimos fazer um jogo onde a toda a (pouca) largura do campo, com ambos os laterais muito subidos no terreno e a conseguir com bastante frequência explorar com sucesso as alas, com os nossos jogadores a ganharem por diversas vezes a linha de fundo e assim a poderem cruzar com relativo à vontade para a área. Já o destino e direcção desses cruzamentos é que nem sempre foi o melhor, porque encontravam quase sempre algum dos muitos adversários acantonados à frente da sua baliza. Mas mesmo assim a aparentemente permeabilidade da equipa do Feirense a defender deixava-me a impressão de que os golos seriam uma inevitabilidade neste jogo, e só mesmo muita inépcia na finalização da nossa parte é que poderia impedir isso de acontecer. Convenhamos no entanto que durante a primeira parte até tivemos exemplos de que essa inépcia estava presente, a começar pela primeira ocasião em que o Rafa se apanhou isolado em frente ao guarda-redes, fez tudo bem, e atirou a bola ao poste. Mas eu nem posso estar a descrever as ocasiões flagrantes de golo de que o Benfica dispôs neste jogo, porque se o fizesse nunca mais sairia daqui. O facto é que mesmo com total supremacia no jogo e com as ocasiões a surgirem fomos para intervalo ainda empatados, mas com o Feirense reduzido a dez depois de uma expulsão quase a fechar a primeira parte antevia-se um verdadeiro massacre na segunda parte.

 

 

E foi mais ou menos isso que aconteceu, tendo apenas o resultado ficado muito longe de corresponder ao que vimos no campo. Já escrevi antes que não posso estar a descrever ao pormenor todas as ocasiões flagrantes de golo que o Benfica criou porque foram demasiadas, mas mesmo que o Benfica tivesse concretizado apenas metade delas, muito provavelmente teríamos saído de Vila da Feira com a maior goleada desta liga. Foi preciso esperar pela hora de jogo e pela entrada do Jiménez para desfazer o nulo. E foi literalmente esperar pelo mexicano, porque ele marcou no primeiro toque que deu na bola, aproveitando um ressalto em si próprio após um mau corte de um defesa adversário. A direcção queria 'três bancadas pintadas de azul' e proibiu a entrada de símbolos do Benfica para as tais bancadas, mas quando aconteceu o golo percebeu-se que o que havia eram três bancadas e meia de benfiquistas (meia bancada atrás da baliza do Feirense é que parecia estar ocupada por alguns azuis que se calhar não conseguiram bilhete para o derby da invicta). Normalmente eu sou sempre desconfiado e acho que um jogo nunca está resolvido até ao apito final, mas com o que tinha visto até então pareceu-me que seria impossível o Feirense recuperar - o Varela não tinha feito uma única defesa. Mas mesmo achando que o jogo estava resolvido, o desperdício contínuo do Benfica no ataque era suficiente para aumentar os meus níveis de irritação, pelo que foi com bastante satisfação que vi finalmente o Rafa aproveitar mais uma ocasião flagrante para marcar o segundo golo. Desmarcado pelo Jiménez ainda antes da linha do meio campo, correu isolado em direcção à baliza, evitou o guarda-redes e rematou para a baliza deserta. Ainda havia mais quinze minutos para jogar e portanto, para manter a tendência, mais quinze minutos de desperdício. Num jogo onde ainda vimos a bola bater no poste mais duas vezes os grandes mistérios para mim foram: como é que o Jonas acabou o jogo em branco, e como é que o Rafa acabou o jogo apenas com um golo marcado. Antes do final, nota ainda para mais uma expulsão de um jogador do Feirense, um rapaz que começou o jogo como se estivesse a jogar futsal, celebrando cada intercepção como se tivesse ganho o jogo. Nesta ocasião, varreu o André Almeida pela raiz com uma entrada de sola e foi festejar para o chuveiro.

 

 

O jogador em maior destaque voltou a ser o Rafa. Acho que mais de metade das jogadas mais perigosas do Benfica tiveram a sua intervenção. Mas ser o jogador em maior destaque não é o mesmo que ser o melhor em campo. Seria impossível classificar a exibição dele como negativa, apenas tenho dificuldade em classificar como melhor em campo um jogador que tem seis ocasiões flagrantes de golo, cinco das quais isolado em frente ao guarda-redes, e marca apenas um golo. De resto, atirou duas vezes ao poste, deixou-se desarmar por um defesa vindo de trás noutra, e por duas vezes permitiu a defesa ao guarda-redes. De qualquer forma, e como já tinha previsto há umas semanas, é um dos grandes dinamizadores do nosso jogo de ataque e a jogar assim o Salvio não terá uma tarefa fácil para regressar ao onze. O homem do jogo para mim é mesmo o Jiménez. Voltou a ser decisivo após entrar. Marcou o golo que desfez o nulo, assistiu o Rafa para o segundo e ainda esteve envolvido em diversos outros lances de perigo, tendo enviado uma bola ao poste. O Benfica beneficiou muito de uma presença mais constante dentro da área adversária e o mexicano entra sempre com muita vontade de mostrar serviço, o que acaba por contagiar toda a equipa. De resto, os suspeitos do costume como o Fejsa, o Cervi ou o Zivkovic (sobretudo quando se encostou à esquerda) fizeram um bom jogo, mas no cômputo geral toda a equipa esteve bem.

 

Mais uma etapa ultrapassada. Faltam sete, e em relação à última, agora já só dependemos de nós próprios para chegar ao objectivo do penta. Daqui até final da época iremos andar perto de casa, e será necessário que os benfiquistas daqui respondam presente de forma tão convicta como os benfiquistas do Norte o fizeram. Com o apoio de todos e da forma como estamos a jogar, será muito difícil travarem-nos.

tags:
publicado por D`Arcy às 18:42
link do post | comentar
7 comentários:
De Cyber a 18 de Março de 2018 às 23:09
Como já disse em comentários anteriores, o RAFA pareceu-me que iria ser um FLOP. Ainda bem que me enganei. No entanto ainda lha falta alguma tranquilidade de espírito para finalizar os lances com mais qualidade e justificar a aposta que o clube fez nele. De resto, foi um jogo de sentido único e que pecou por ter um resultado pouco condizente com as oportunidades criadas. O jogo da Luz com os andrades será, por certo, determinante na conquista do PENTA, assim como o jogo na casa da lagartagem. Estes últimos estão mortinhos para nos fazerem a folha. Espero que a equipa mantenha o foco e não se deixe intimidar com o ruído que vem do exterior.
De Manuel Afonso a 19 de Março de 2018 às 12:09
Incontestável, sim.
Contra uma imprensa miserável, um campo impróprio e um adversário hostil, a nossa vitória foi incontestável. Tão incontestável como dizer que os nossos adeptos a norte são um exemplo. Sempre foram.

A equipa sentiu o perigo, e entrou com a máxima concentração no jogo. Como disse o Rui Vitória, em busca da vitória desde o primeiro minuto.
E com um equilíbrio absolutamente notável, não dando uma oportunidade que fosse ao adversário de nos fazer mossa.

Mais uma vez o golo tardou a surgir, porque o futebol é assim, porque marcar golos não é fácil, ou então os resultados seriam parecidos com os de um jogo de andebol, e porque não estávamos naqueles dias em que as bolas entram.
E quando mudámos para 4-4-2, mais uma vez, e bem, já o adversário estava esgotado a ponto de não conseguir fazer mal a ninguém.

Não há jogos perfeitos. Nem equipas perfeitas. Mas neste momento jogamos o melhor futebol da época, do campeonato, e dos últimos 9 anos. Desde que começámos a ter equipas para jogar bom futebol, portanto.

E podem vir os profetas da desgraça. Podem vir os taliban, os sapos e os jornaleiros. Pode vir esta escumalha toda, que os nossos jogadores estão absolutamente focados e unidos em torno de um só objectivo.
E vamos lutar por ele, pelo Penta, doa a quem doer, venha quem vier, até à ultima gota de suor.

Agora é descansar a cabeça, treinar os músculos, e daqui a 15 dias vamos enfrentar com toda a confiança, determinação e humildade um adversário que nos merecerá todo o respeito. É contra o Guimarães e é para ganhar.
De antonio fonseca a 19 de Março de 2018 às 15:27
Boa tarde,

Comentário no qual eu subscrevo na totalidade.

Domínio avassalador e que não se reproduz no resultado, tantas as oportunidades desperdiçadas.

Mais uma final ganha, para desespero dos nossos adversários verdes e azuis. Os "aliançados" mordem-se por verem que os nossos jogos estão a ser bem conseguidos e arranjam todas as artimanhas para nos desmoralizar. Enganam-se porque cada vez estamos mais fortes, e nem as suspeições que levantam, dizendo que o jogador do feirense tudo fez para ser expulso, tirando daí a nossa equipa os dividendos.

De lembrar que aquele brinde que o vagner lhes deu, aliado a um passe de um jogador do tondela, e a tantas benesses que o soares e outros de preto lhes deram,com penalties e expulsões perdoados, benesses que os mantêm no topo da tabela. Os calimeros do lumiar esses então nem deviam piar tantos os empurrões que têm levado. Se não fossem assim, estariam com menos 15 pontos e estariam muito abaixo na tabela.

Agora apontar baterias para o jogo com o guimarães e esperar que os dragartos percam pontos na jornada próxima.

Saudações benfiquistas

De Francisco Pereira a 20 de Março de 2018 às 01:36
Olá D ' Arcy


Tudo bem, desde que ganhemos e não desmoralizemos.

Preocupa-me a lesão, mais uma, do Rúben Dias e a progressão, não sei se só perigosa picológicamente ou......que mais. Eles não param e, sem dúvida, aqui escrevo, alguma justiça parece mesma ter clubite.

BENFICA, VAMOS EM FRENTE, SOMOS VENCEDORES.
De Dias Pereira a 22 de Março de 2018 às 01:22
Boa noite.
Foi, de facto, uma vitória incontestável, da melhor equipa em campo.
Mas foi uma vitória que teve tanto de incontestável como de desesperante, tantas e tais foram as oportunidades de finalização desperdiçadas. E se isso no sábado passado não fez diferença, frente ao Feirense, fará, certamente, toda a diferença em jogos de maior dificuldades e mais apertados...
Não se pode apontar nada à atitude da equipa, que começou a disputar o jogo logo desde o apito inicial e manteve uma postura adequada até ao último apito do árbitro. Mas temos que estar, justificadamente, muito preocupados com a paupérrima eficácia na concretização. E essa falta de eficácia é reincidente, especialmente nas últimas partidas, que têm sido extremamente sofridas nesse particular.
É verdade que tivémos três bolas nos postes e/ou barra, e isso traduz alguma falta de fortuna. Mas falhámos oportunidades que mesmo jogadores muito menos dotados não costumam falhar. Em especial quando jogam contra nós...
De resto, apenas um reparo: depois do golo do Jiménez reduzimos exageradamente - quanto a mim, obviamente... - o ritmo da partida, o que me pareceu desajustado e, em algumas vezes, tem trazido inconvenientes.
Confesso que vi o jogo sempre em algum sobressalto, primeiro por não termos conseguido fazer golo, e depois por termosuma vantagem mínima, sempre passível de se mostrar insuficiente caso surgisse um percalço. Só depois do segundo golo consegui regularizar a batida cardíaca.
Benfiquista sofre...
O meu desejo é que os jogos futuros nos tragam a mesma atitude, mas... uma eficácia radicalmente superior. Se essa eficácia na finalização não aparecer, vamos comprometer, claramente, os nossos propósitos.
Não sei o que se deve fazer. Se insistir no aperfeiçoamento técnico, individual e colectivo, se trabalhar a cabeça dos jogadores, ou se as duas coisas em simultâneo; o que sei é que algo terá de ser feito, sob pena de comprometermos o que já esteve fora do nosso alcance e, agora, fruto de erros terceiros, voltou a depender apenas de nós.
Haja crença. Sim. Mas haja, também, as intervenções que se impõem, de quem de direito.
Saudações benfiquistas!
Viva o Benfica!
De Luís Manuel a 28 de Março de 2018 às 21:40
Olá D'Arcy, e muito obrigado pelo teu post.

Estes jogos em campos onde as chuvas deixam marca, que têm dimensões mais reduzidas, e com as direcções dos respectivos clubes a deixarem bem claro que não gostam do Benfica (mas gostam do dinheiro que os nossos adeptos lá deixam, pagando bihetes de preços exorbitantes), deixam-me sempre nervoso. No entanto, tivemos sorte porque a chuva deu tréguas à hora do jogo.

Concordo inteiramente com o teu post, e tenho de realçar o empenho de todos os nossos jogadores, que lutaram muito e deram o peito às balas. Obrigado a todos! Este jogo foi mais uma das deslocações muito difíceis que teremos - e mesmo os jogos em casa serão sempre difíceis. Concordo com os destaques individuais que fazes. O Rafa teve bastante azar naquela ocasião no final da primeira parte, outra vez num remate ao poste na segunda parte, e não foi tão rápido a decidir nas ocasiões que desperdiçou. Mas marcou o nosso segundo golo, lutou imenso, foi um dos dinamizadores do nosso ataque, e tenho a certeza que vai melhorar bastante nos próximos jogos, porque tem um potencial enorme e pode ( e tem vontade para tal!) corrigir as coisas que lhe correm menos bem. Não vou dizer nada em relação ao Jiménez, porque muitos dos meus amigos benfiquistas acham que eu sou um optimista excessivo em relação às qualidades do nosso mexicano. Eu só me limito a apontar factos: assistências, golos decisivos. Fejsa, Rúben (espero que a lesão não seja nada de grave!), André, Jonas, Zivkovic - mas sobretudo toda a equipa! Todos lutaram muito.

Agora é concentração total no jogo com o V. Guimarães. Em minha opinião, e espero estar bem enganado, vai ser dos jogos mais duros que teremos em casa. Por isso, é como dizes: a equipa precisa do apoio de todos, vamos encher a Luz e lutar etapa após etapa. Isto vai ser muito, muito difícil. Temos de estar juntos e unidos.

Força, Benfica !
De ÁGUIA GENIAL a 13 de Abril de 2018 às 15:28
GANHAMOS BEM!
É CONTINUAR A GANHAR TODOS OS JOGOS.
RUMO AO PENTA... AO 37!
FORÇA BENFICA!

Comentar post

escribas

pesquisar

links

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos

Setembro 2018

Agosto 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

tags

todas as tags

posts recentes

Passeio

Natural

Pouco

Absurdo

Controlo

Tranquila

Desconcentração

Cinzenta

Frustrante

Lamentável

origem

E-mail da Tertúlia

tertuliabenfiquista@gmail.com
blogs SAPO

subscrever feeds