VAMOS ACABAR COM AS IMBECILIDADES
Terça-feira, 27 de Outubro de 2020

Incontestável

Uma vitória incontestável do Benfica em mais um jogo complicado. A exibição pode não ter sido das mais vistosas em termos de qualidade, mas a superioridade do Benfica nunca chegou sequer a estar em causa.

1.jpg

Foram três as alterações no onze para este jogo: Weigl, Rafa e Seferovic nos lugares do Gabriel, Pizzi e Waldschmidt. Isto na prática significou jogarmos com dois pontas-de-lança mais 'tradicionais'. A entrada do Benfica no jogo foi muito boa, quase mesmo avassaladora. A receita foi a do costume, pressão alta e intensa, muita velocidade, transições rápidas, e as oportunidades a começarem a surgir muito cedo. Tanto que aos seis minutos já tínhamos chegado ao golo. Tudo começou numa falta marcada rapidamente pelo Taarabt ainda no meio campo, progressão do Everton, passe para o Rafa, toque de primeira para um cruzamento também de primeira do Grimaldo, e entrada fulgurante de cabeça do Seferovic. Um bonito golo e a melhor forma de começar a resolver este problema que é uma equipa treinada pelo Petit. Porque se o golo madrugador e os primeiros minutos deram a entender que seria um jogo fácil para o Benfica, isso foi engano. O B SAD defendeu sempre com muita gente atrás, e conseguiu quase sempre tapar bem os caminhos pela zona central, por onde o Benfica insiste preferencialmente. Depois do golo ainda criámos mais algumas boas ocasiões durante os quinze minutos iniciais - a melhor das quais quando o Everton se escapou pela esquerda e o seu remate cruzado foi bem defendido pelo guarda-redes com o pé - mas depois do adversário acertar com as marcações tornou-se mais difícil criar situações de perigo com tanta regularidade. Mas pelo menos tínhamos o conforto de já estarmos em vantagem, e o B SAD não conseguia ser incómodo no ataque. A única ocasião de perigo que criaram, na qual o Varela chegou mesmo a marcar, foi anulada por posição irregular.

2.jpg

Na segunda parte, começámos um pouco melhor e o Everton falhou de forma quase escandalosa um cabeceamento quando apareceu no meio dos centrais adversários, em posição frontal. Mas o que acabou por mudar completamente o jogo foi a entrada do Waldschmidt para o lugar do Seferovic com quinze minutos decorridos. A mobilidade e velocidade do alemão, e o bom entendimento que tem com o Darwin começaram imediatamente a produzir resultados. Pouco tempo depois de entrar, o alemão isolou-se pela esquerda e rematou ao lado - provavelmente se tivesse tentado colocar a bola no meio, onde tinha o Darwin bem colocado, seria uma melhor opção. Logo a seguir o Darwin marcou, a passe do Waldschmidt, mas o golo foi invalidado porque a unha do dedo do pé dele estava adiantada. As oportunidades de golo agora sucediam-se a um ritmo semelhante ao que tínhamos visto nos quinze minutos iniciais do jogo, e o Darwin isolou-se pela esquerda depois de um passe do Rafa, mas rematou à figura do guarda-redes (também poderia ter pensado em assistir o Waldschmidt no meio). A má notícia deste jogo veio logo a seguir, com uma lesão aparentemente séria do Grimaldo, depois de ser acidentalmente pisado por um adversário quando efectuou um desarme e que obrigou à sua substituição pelo Nuno Tavares. A quinze minutos do final, o quase inevitável segundo golo apareceu mesmo, pelos pés do Darwin. Uma transição rápida que começa num passe longo do Weigl desde a entrada da área para o Waldschmidt no meio campo, e depois o passe deste isola o Darwin, que com classe tirou o guarda-redes que saía à bola da jogada e rematou para a baliza deserta. O jogo ficou resolvido com este golo, embora como as coisas estivessem ainda fosse perfeitamente possível o Benfica chegar a um terceiro golo, tendo o Waldschmidt desperdiçado um par de ocasiões para o fazer.

3.jpg

O Darwin foi um dos destaques, mais uma vez muito em jogo, em especial durante a segunda parte. É um jogador de quem podemos esperar sempre que a qualquer momento crie uma jogada de perigo. Muito boa entrada do Waldschmidt no jogo, já que veio mexer muito com as coisas e a partir desse momento tornámo-nos muito mais perigosos. Gostei do jogo do Weigl, foi bastante sóbrio e seguro, e desconfio que a eficácia de passe dele deve ter andado muito perto dos 100%.

 

Cinco vitórias em cinco jogos. Parece até banal porque é o que nós esperávamos da nossa equipa, mas a verdade é que há quase quarenta anos que não conseguíamos um arranque assim. Há que continuar neste registo, e esperar que a equipa consiga dar a resposta necessária, especialmente na vertente física, para o manter. A pressão que o Benfica tenta exercer sobre os adversários é muito exigente neste aspecto.

tags:
publicado por D`Arcy às 10:30
link do post | comentar
2 comentários:
De Anónimo a 27 de Outubro de 2020
Pois é, os jogadores não aprendem a cuidar da sua higiene pessoal, não cortam as unhas dos pés e depois a culpa acaba sempre por ser dos árbitros e do VAR. É sempre a mesma coisa.
De Henrique Teixeira a 27 de Outubro de 2020
Com exceção do fatídico jogo de Salonica, até ao momento da época os jogos do Benfica em casa não têm tido a mesma qualidade dos disputados fora.
Temia-se este Belenenses de Petit, que defende muito bem, e durante o largo tempo em que a diferença era mínima ninguém podia estar descansado.
O nosso sistema defensivo desta vez esteve bem. Pena foi a lesão de Grimaldo, que parece ter alguma gravidade. Quase todos os anos a onda de lesões que afeta o clube tem sido maior na defesa, que ainda por cima tem sido e continua a ser ,o setor menos forte da equipa.
Até agora as coisas têm corrido bem, mas o pior calendário ainda está para vir.
No entanto, há que dizê-lo, esta equipa além de ter mais qualidade também pressiona muito mais do que a da última época. .
Jorge Jesus é o melhor treinador português.
Saudações Benfiquistas.

Comentar post

escribas

pesquisar

links

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

tags

todas as tags

posts recentes

Fundamental

Resgate

Obrigação

Três

Resgate

Banho

Amasso

Incontestável

Talento

Qualidade

origem

E-mail da Tertúlia

tertuliabenfiquista@gmail.com
blogs SAPO

subscrever feeds