VAMOS ACABAR COM AS IMBECILIDADES
Sábado, 27 de Agosto de 2022

Indiscutível

O resultado até pode fazer pensar que foi fácil, mas longe disso. A vitória do Benfica no Bessa foi indiscutível e justíssima, mas foi preciso trabalhar muito para a conquistar frente a uma equipa que fez tudo o que podia para dificultar a nossa tarefa.

3.jpg

Não sei se alguém ainda teria dúvidas sobre isso, mas depois da conferência de imprensa de antevisão ao jogo do nosso treinador fiquei sem grandes dúvidas que a aposta para substituir o suspenso Otamendi no centro da defesa iria recair sobre o jovem António Silva. O que veio a verificar-se. De resto, o onze esperado. Os minutos iniciais deixaram antever dificuldades, com o Boavista a ser aquilo que se esperaria de uma equipa do Petit. Muita intensidade no jogo, muita gente a fechar os caminhos para a baliza, e saídas rápidas para o ataque com futebol directo para um ou dois jogadores rápidos da frente. O que valeu inclusivamente um cartão amarelo ao estreante António Silva logo aos sete minutos, mas o Boavista acabou por nunca conseguir ameaçar seriamente a nossa baliza. O Benfica demorou uns bons quinze minutos até encaixar no jogo do Boavista e começar a remeter o adversário para o seu meio campo, cortando logo à nascença as tentativas de saída do Boavista, mas a partir do momento em que o fez tomou definitivamente conta do jogo e nunca mais perdeu o controlo do mesmo. Fundamental para isso o trabalho do nosso meio campo - é verdade que acabámos de contratar o Aursnes, que imagino que não tenha vindo para simplesmente andar a aquecer o banco, mas a dupla Florentino/Enzo neste momento está a funcionar quase na perfeição e é fundamental para que o Benfica consiga impor o seu jogo de pressão alta. Um pormenor que também me pareceu ter alguma influência foi o estado do relvado, ao qual nos tivemos de adaptar. Pareceu-me lento e pesado, com a relva a soltar-se com demasiada facilidade, o que foi uma dificuldade acrescida ao nosso estilo de jogo. Chegámos ao fundamental primeiro golo à meia hora de jogo, e quase sem surpresa, na sequência de um pontapé de canto. Depois de um par de anos em que isto parecia ser uma fantasia, esta época tornou-se quase rotina. Canto marcado na direita pelo Neres, ligeiro desvio de cabeça de um adversário na zona do primeiro poste, e na zona da marca de penálti o Morato até teve que se baixar para cabecear no meio dos adversários e fazer o golo. A partir daqui a estratégia do Boavista ficou seriamente comprometida, e bastou arriscarem um pouco mais para que o Benfica passasse a ter ocasiões para ampliar a vantagem. Duas delas flagrantes, a primeira pelo Gonçalo Ramos, que já dentro da área viu o seu remate ser desviado pelo pé do guarda-redes, e a segunda mais do que flagrante, mesmo a fechar a primeira parte. Bola longa do António Silva para as costas da defesa adversária a isolar o Rafa, que tocou a bola para o lado deixando o João Mário completamente à vontade para atirar para a baliza vazia, só que ele atirou ao lado. Chamei-lhe todos os nomes de que me lembrei, mas felizmente na segunda parte ele redimiu-se do falhanço.

1.jpg

Ao intervalo o Boavista tinha um remate feito (para fora), zero ocasiões de golo criadas, e pouco mais de 30% de posse de bola, o que mostra bem o controlo que o Benfica teve no jogo. Na segunda parte foi mais do mesmo - aliás, o jogo resumiu-se à expectativa em ver quanto tempo é que o Benfica demoraria a chegar ao segundo golo. Andou perto, mas foi preciso esperar até pouco depois da hora de jogo, quando fizemos três substituições de uma assentada e que acabaram por se revelar decisivas - em particular a entrada do Musa, que ao contrário da exibição apagada quando se estreou no último jogo acabou por estar muito mais em foco e ser decisivo na confirmação da vitória. Para além dele, entraram o Diogo Gonçalves e o Bah para os lugares do Gilberto e do Neres - o Petit prestou especial atenção à nossa ala direita e esta esteve bem menos influente hoje do que aquilo que tem sido habitual. Ao sessenta e sete minutos, finalmente o golo da tranquilidade: cruzamento do Grimaldo na esquerda, o João Mário ganhou de cabeça e depois o Musa conseguiu ganhar a luta com os defesas e tocar para trás para o remate vitorioso do mesmo João Mário, que assim se redimiu daquele falhanço escandaloso a fechar a primeira parte. O golo limitou-se a dar-nos mais tranquilidade, porque em jogo jogado nada mudou. O Benfica não abrandou e continuou à procura de golos, enquanto que o Boavista não revelava capacidade para reagir, e ainda bem, porque eu não me esqueci daqueles dois golos que marcaram a época passada também numa altura em que vencíamos por dois. A dez minutos do final, uma situação digna da Twilight Zone: o VAR interveio e avisou o árbitro de um penálti a favor do Benfica. Coisa quase nunca vista. A falta foi sobre o Musa, que se escapava pela esquerda e levou com os pitons do adversário cravados sobre o tendão de Aquiles. O árbitro João Pinheiro (que já tinha tido a honra de ser o primeiro a amarelar o arruaceiro do nosso treinador em Portugal - até na forma como ele depois do jogo aceitou a punição mostrou classe) assinalou pontapé de canto, mas o VAR alertou-o do erro. O João Mário marcou sem dificuldade e aumentou o ambiente de festa que os adeptos benfiquistas já criavam no Bessa desde o início do jogo. Nos minutos finais, assinalam-se mais duas estreias pelo Benfica, com as entradas do Ristic e do Aursnes, sem tempo para mostrar serviço.

2.jpg

Como é tradição, pelos golos que marcou, o João Mário será considerado o homem do jogo (mas ele fez mais do que isso, e tal como no último jogo até gostei mais de ver os minutos em que ele passou a cair mais para o lado direito, o que aconteceu depois da entrada do Diogo Gonçalves para a esquerda). Mas para mim o Florentino fez um jogo monstruoso. É um verdadeiro polvo no meio campo, antecipa os lances e recupera e corta bolas durante o jogo inteiro, muitas vezes à entrada da área adversária. O Morato voltou a fazer um bom jogo, o jovem António silva mostrou que podemos contar com ele como opção válida sem quaisquer reservas - muita maturidade como geriu os tempos de entrada depois de ver um amarelo tão cedo - e o Musa entrou muito bem no jogo. Para um jogo de muita luta, foi importante um avançado com espírito de luta como ele mostrou.

 

Sete jogos oficiais, sete vitórias, vinte golos marcados e dois sofridos. Na liga, oito marcados e zero sofridos. Mas sabemos que até agora ainda não fomos postos verdadeiramente à prova e continuamos à espera de um adversário a sério. Talvez lá para o final de Outubro, quando recebermos o Chaves, tenhamos finalmente um adversário digno desse nome, embora desconfie que daqui até lá o Chaves vá perder imensa qualidade. Para mim, é já na terça que iremos enfrentar um dos mais difíceis adversários que temos em Portugal, e já há várias épocas. Tem uma pastelaria no Porto.

tags:
publicado por D'Arcy às 22:53
link do post | comentar
4 comentários:
De Henrique Teixeira a 28 de Agosto de 2022
Quando começou a constar que Roger Schmidt seria o novo treinador do Benfica logo os paineleiros trataram de lhe pôr todos os defeitos;
Que não tinha currículo, que não sabia defender, que se iria dar mal com o futebol português por preferir ganhar por 4-3 de que por 1-0, que era muito ofensivo e quando desse conta o Benfica já estava a perder, etc.
O que se tem visto desde que ele é treinador do Benfica contraria tudo o que de mau lhe apontavam:
O Benfica está a jogar muito melhor, a pressionar muito mais, a recuperar rapidamente a bola, a jogar com mais rapidez, a quase não sofrer golos, a jogar com mais classe e até agora a vencer todos os jogos.
Claro que não podemos nem devemos embandeirar em arco; O futebol português tem as ratoeiras que todos conhecemos e o Benfica é a principal vítima delas.
Mas que para já tudo está a correr bem, é um facto.
Muito bom este jogo no Bessa contra um sempre muito difícil Boavista.
Saudações Benfiquistas..
De Anónimo a 28 de Agosto de 2022
olá boa noite tertúlia

será que o pasteleiro e o malheiro farão acontecer ... não há duas sem três ❓

dragarto ❗ dragarto ❗ dragarto ❗
De Luis Agostinho a 29 de Agosto de 2022
Tenho de confessar que nos primeiros 20 minutos do jogo fiquei preocupado. Acho que nem conseguimos sequer fazer um remate à baliza do Boavista, e com aquele amarelo ao António Silva (que personalidade e sangue frio) aos 7 minutos, o Boavista a carregar pelo seu lado esquerdo, e o nosso lado direito (Neres e Gilberto) em dia não, e o Rafa perdido no meio de uma imensidão de jogadores do Boavista, cheguei a temer o pior. E os jogos de ressaca europeia são sempre complicados.

Mas finalmente o Rafa começou a aparecer aos poucos, e o nosso meio-campo a três, com o João Mário mais recuado e para dentro do que o habitual, o Enzo e o Florentino, começaram a tomar controlo das operações, e aos poucos a bola começou a chegar à área do Boavista.

Nota mais para os jogadores do meio-campo: Florentino (que jogão, para mim foi o melhor do Benfica, e em campo), João Mário (pena ter falhado aquele golo, mas fez um grande jogo. Tem muita elasticidade táctica, faz várias posições, na esquerda, direita, meio, e por isso é um jogador de plantel muito útil, e tem estado a subir de forma), e o Enzo, mesmo mais cansado, é uma máquina.

Nota menos para o Neres, jogador que eu aprecio, e Gilberto, o que enfraqueceu o nosso lado direito. O que estou a notar é que estes dois jogadores só conseguem fazer um jogo por semana, são intermitentes, e isso reforça a ideia de que temos de reforçar o plantel com extremos, já que temos o Bah para a lateral direita.

Muito bem esteve também o Schmidt, principalmente nas alterações que fez. Desde o inicio que tenho dito que o Musa tinha sido uma boa contratação, apesar de ter lido muitas críticas...o habitual, até o Di Maria foi criticado e queriam que o dispensassem. Nunca me esqueci disso.

Um fim de semana quase perfeito para o Benfica, não fosse a derrota nos penalties no torneio de abertura, onde estivemos muito tempo em superioridade numérica e perdemos nos penalties, e do futsal em Portimão e o empate da equipa B. Eu sei que não são muito importantes, mas eu sou um Benfiquista à antiga. Não gosto de perder nem à carica.

Se alguém alguma vez teve alguma esperança de que as coisas iriam mudar, tal o paleio que imanou da liga no inicio da época, eu nunca a tive, pois já por cá ando há uns anitos... houve uma jogada do Rafa em que ele é travado num contra ataque do Benfica, o jogador do Boavista ignora a bola e vai com o cotovelo à garganta do Rafa, e nem falta foi. Acredito que só marcaram o penalty porque o resultado estava feito. No jogo dos dragartos, tanto dos viscondes caloteiros como os fruteiros, houve um festival de pisões aos jogadores adversários. Tudo com impunidade. No final do jogo, o sonceição, fez a palhaçada habitual, tudo com impunidade.

Li agora que vão enviar o pasteleiro para o próximo jogo, não sabia, de recepção ao Paços de Ferreira. Estranho. Estão já a usar a "artilharia pesada"...? Geralmente guardam o pasteleiro para os jogo contra os fruteiros...viscondes... o sistema deve estar mesmo a ficar muito preocupado. Muita atenção para o próximo jogo.

Saudações Benfiquistas
De Luís Manuel a 29 de Agosto de 2022
Olá D'Arcy, e muito obrigado pelo teu post.

Análise perfeita ao jogo. Por vezes discordamos numa ou noutra coisa, mas subscrevo por inteiro o teu post, apreciações individuais incluídas. Talvez seja cedo para fazer uma avalição ao Musa (contra mim falo, porque torci sempre um bocado o nariz quanto à contratação do Croata), mas olha que... gostei bastante da exibição dele. Tanto quanto não tenho gostado das exibições do Yaremchuk, mas espero bem enganar-me.

Toda a equipa esteve muito sólida, muito coesa a defender e rápida a partir para o ataque. Acho que este jogo e os dois contra o Dínamo eram provas difícies, e estivemos muito bem. Noto muita "ligação" tanto na equipa, como na equipa técnica. O Pinheiro fez questão de dizer que ele é que manda, claro. Não sei o que terá dito o nosso treinador, e ele próprio, tal como referiste, admitiu com classe que não esteve bem, mas quando vejo as reacções de alguns treinadores (durante e após os jogos) e os critérios dos árbitros fico surpreendido com este amarelo.

Não importa. Minas e armadlihas são coisas que não faltarão mais para frente, e muito mais para a frente em pleno inverno, caso incomodemos mais do que era esperado. Temos de seguir unidos.

P.S. : Acordem-me, estou a sonhar. O VAR reverteu uma decisão do árbitro quanto a um lance de penálti a nosso favor 😁

Saudações Benfiquistas para ti e toda a Tertúlia.

Comentar post

escribas

pesquisar

links

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos

Novembro 2022

Outubro 2022

Setembro 2022

Agosto 2022

Maio 2022

Abril 2022

Março 2022

Fevereiro 2022

Janeiro 2022

Dezembro 2021

Novembro 2021

Outubro 2021

Setembro 2021

Agosto 2021

Maio 2021

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

tags

todas as tags

posts recentes

Normal

Justa

Competência

Naturalidade

Inesquecível

Alegria

Pouco

Cabeça

Aviso

Repetição

origem

E-mail da Tertúlia

tertuliabenfiquista@gmail.com
blogs SAPO

subscrever feeds