VAMOS ACABAR COM AS IMBECILIDADES
Segunda-feira, 25 de Outubro de 2021

Indolente

Foi já depois da hora que a vitória nos caiu no colo e permitiu manter o primeiro lugar da tabela, depois de um jogo francamente desinspirado da nossa equipa que poderia perfeitamente ter acabado muito mal.

1.jpg

Na ressaca do Bayern, entrámos em campo quase com a mesma equipa, sendo a única alteração a entrada do Diogo Gonçalves para o lugar do André Almeida na direita. Passando directamente ao jogo, a primeira parte do Benfica foi lamentável. Rapidamente me apercebi que estávamos a assistir ao que de pior tinha visto esta equipa fazer diversas vezes a época passada. Jogadores sem chama, a jogar quase a passo, circulação de bola sem objectividade ou velocidade, repetindo diversas vezes aquela rotina fantástica de levar a bola até às imediações da área adversária para depois fazer a bola voltar para trás e recomeçar todo o processo sem que se tentasse sequer um passe de ruptura, um cruzamento ou um remate, tudo feito com uma tranquilidade tal que me levou a duvidar se a minha televisão não estaria avariada, e em vez do resultado de 0-0 que mostrava o Benfica estaria na verdade já tranquilamente na frente do marcador e portanto estava já a gerir o resultado. Um exemplo concreto disto é o facto do primeiro remate do Benfica no jogo ter sido feito aos 31 minutos de jogo. Foi, por sinal, um grande remate do Diogo Gonçalves e que até poderia ter dado golo, valendo ao Vizela a grande defesa do seu guarda-redes, mas é inadmissível fazer-se o primeiro remate apenas ao fim de tanto tempo num jogo em que era obrigatório ganhar, de forma a manter a liderança. Antes disso já o Vizela tinha dado bastantes mais sinais de perigo, que incluíram mais um exemplo da atitude indolente com que os nossos jogadores pareciam estar a abordar o jogo, quando o Vlachodimos demorou tanto tempo a aliviar uma bola que permitiu a intervenção de um adversário, sendo depois obrigado a uma boa intervenção para evitar o golo. Nada justifica uma primeira parte tão fraca da nossa parte, nem mesmo um eventual cansaço causado pelo jogo da Champions.

2.jpg

Na segunda parte tentámos atacar mais, mas a qualidade continuou a faltar. Acho que a melhor jogada que conseguimos foi quando o Rafa conseguiu libertar o Diogo Gonçalves para fazer um cruzamento largo da direita que foi encontrar o Darwin sozinho ao segundo poste, para este cabecear de forma a permitir uma defesa mais apertada ao guarda-redes, mas ele estava tão à vontade que acho que tinha obrigação de ter finalizado bem melhor. É verdade que houve um bocado mais de velocidade no nosso jogo, mas isso não se traduziu numa melhoria visível nem na percepção de que o golo estaria mais perto. Fomos lançando jogadores mais ofensivos - abdicámos dos laterais para colocar o Everton e o Radonjic nas alas, por exemplo - depois foram também lançados o Pizzi e o Taarabt, mas a produção ofensiva continuava a ser escassa e era até o Vizela, nas cada vez mais raras saídas para o ataque, quem conseguia dar a sensação de estar mais próximo de chegar ao golo. A jogada de maior perigo que criámos foi um golo anulado ao Rafa, a oito minutos do final. Sobre este lance, gostaria de perceber exactamente que regras é que andamos a seguir. O Radonjic remata e um defesa do Vizela tenta claramente o corte, com a bola a ressaltar neste e a seguir para o Rafa, que estava adiantado e marcou. A questão é que ainda recentemente tivemos um exemplo bem menos flagrante, na final da Liga das Nações entre a França e a Espanha, em que um golo foi validado e toda a gente se apressou a dizer que a regra era estúpida mas que face à mesma o golo tinha sido bem validado. Por isso mesmo não sei até que ponto é que o nosso golo ontem terá sido bem anulado. E já que estamos na questão de arbitragem, digo também que me ri quando o árbitro transformou um penálti sobre o Lucas Veríssimo, no qual ele é pontapeado por um defesa dentro da área do Vizela, numa falta ofensiva contra nós. Eu já perdi a conta aos penáltis assinalados a favor dos nossos adversários por lances bem menos descarados do que este. Voltando ao jogo, foram dados sete minutos de compensação dado que os jogadores do Vizela já há bastante tempo que andavam a ser atacados por maleitas que os deixavam prostrados (e inclusivamente os dois primeiros minutos do tempo de compensação foram gastos em mais uma destas situações). Mas durante este período extra de forma alguma parecia ser provável que o Benfica marcasse, porque a bola esteve quase sempre na posse do Vizela, e em zonas próximas da nossa área. Mas já mesmo sobre a hora, e quando o Vizela em vez de manter a posse de bola tentou sair para o ataque, uma escorregadela deixou-a na posse do Radonjic, que soltou o Pizzi na direita para que este fizesse um cruzamento milimétrico que permitiu ao Rafa surgir na área para se antecipar à defesa e dar-nos os três pontos.

3.jpg

Difícil fazer destaques na mediania geral que foi o nosso jogo, por isso escolho o Rafa por ter sido o autor do golo e por ainda ter conseguido dar alguns raros safanões no ataque. O Radonjic entrou bem no jogo e trouxe alguma verticalidade que estava a faltar.

 

Acho que sobre este jogo só posso mesmo dizer que literalmente nos safámos. Não jogámos aquilo que se exigia para reagir à pesada derrota com o Bayern, e pareceu-me que a nossa equipa não compreendeu o quão importante era este jogo em termos psicológicos. Não ganhar significaria a perda da liderança e sermos ultrapassados pelos dois rivais mais directos, com a consequente dose de motivação que daí viria. Isto para não falar da possibilidade de assanhar ainda mais a matilha que ronda o Benfica em busca de uma crise. Por isso irritou-me de sobremaneira a atitude indolente com que o Benfica entrou neste jogo, oferecendo mais uma vez uma parte ao adversário, para depois ter que andar a correr atrás do prejuízo com o tempo a escassear. Este tipo de mentalidade foi um dos principais motivos para os insucessos da época passada, e é preocupante vê-la regressar.

tags:
publicado por D'Arcy às 10:31
link do post
De Luis Agostinho a 25 de Outubro de 2021
Parte I

Concordo com a análise do D'arcy relativamente ao que se passou dentro das 4 linhas, incluindo a arbitragem, que continua igual, e com o continuo silêncio do Benfica. E não foi só em Vizela com o Benfica, também no jogo dos donos da fruta teríamos muito a dissecar, incluindo a própria expulsão do jogador do Tondela, e a própria exibição de um tal eduardo quaresma, que, se não me engano, é um dos geniais emprestados pelos viscondes do Lumiar...?

Passando à nossa equipa. Um dos grandes prazeres que tenho na vida é ver o Benfica jogar, e bem, mas ver esta equipa do Benfica jogar, já há alguns anos para cá, deixou de ser um prazer para passar a ser uma desolação. Foi na maior parte da regência do Rui Vitória, passando pelo Lage, apenas interrompido pela explosão do Félix, e continuou com o Jesus. Portanto, a culpa não pode estar só no treinador.

Acho que o problema está mesmo na qualidade dos jogadores, que não passa de mediana na maior parte dos casos. Vemos erros técnicos na recepção, passe e cruzamentos. Coisas básicas que qualquer jogador do Benfica deveria dominar de olhos fechados. Vemos jogadores sem estaleca física para aguentar 90 minutos e muito menos a jogar, por exemplo, à Bayern, ou aguentar além dos 70 minutos contra uma equipa como o Bayern, ou jogar novamente 4 dias depois...

Depois do jogo contra o Barcelona, vimos o que aconteceu com o portomonense, e então, a experiência foi tão boa, que o treinador decidiu repetir a dose. Com a agravante que tínhamos sido goleados contra o Bayern em casa, num jogo onde a equipa implodiu aos 70 minutos, muito por razões físicas, e o jogo era fora contra um aguerrido Vizela. E lá apresentámos a mesmíssima equipa, excepção feita ao Diogo Gonçalves, e só porque os outros estavam lesionados. Pensei logo para os meus botões que as cosias não iriam correr bem. Será que JJ confia tão pouco nas segundas linhas? Não digo grandes mudanças, mas dois ou três, pelo menos. No início da época o JJ fazia rotação, e com excelentes resultados, porque acabou com a rotação? Pelos menos alguns jogadores mais débeis fisicamente.
Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

escribas

pesquisar

links

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos

Janeiro 2022

Dezembro 2021

Novembro 2021

Outubro 2021

Setembro 2021

Agosto 2021

Maio 2021

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

tags

todas as tags

posts recentes

Doloroso

Inequívoca

Tristeza

Deplorável

Descanso

Cumprido

Entradas

Regresso

Inadmissível

Degradante

origem

E-mail da Tertúlia

tertuliabenfiquista@gmail.com
blogs SAPO

subscrever feeds