VAMOS ACABAR COM AS IMBECILIDADES
Sexta-feira, 4 de Novembro de 2022

Inesquecível

Antes desta última jornada da Champions obviamente que tinha esperanças de acabar no primeiro lugar do grupo. Mas essa esperança assentava sobretudo na convicção de que a Juventus quereria dar um último arzinho da sua graça perante os seus adeptos e tirar pontos ao PSG. O  que nunca me passou pela cabeça foi que o Benfica o conseguisse recuperando a desvantagem que tinha para o PSG na diferença de golos. Por ter sido assim, e da forma que isso aconteceu, é que torna esta jornada épica e inesquecível.

3.jpg

Portanto, entrámos em campo com a calma de termos a questão do apuramento resolvida, e sabendo que para chegar ao primeiro lugar ou teríamos que fazer um resultado melhor do que o do PSG em Turim, ou então recuperar uma diferença de quatro golos para o PSG. A equipa apresentada não teve qualquer surpresa: na ausência do Enzo, o escolhido para a posição dele foi o Aursnes, e depois jogaram os do costume. Do outro lado, o Maccabi ainda sonhava com o terceiro lugar, bastando-lhe para isso fazer melhor do que a Juventus frente ao PSG. O primeiro sinal de perigo até foi dado pela equipa israelita, quando teve um jogador a surgir solto na área para rematar cruzado e fazer a bola passar muito perto do poste. A resposta do Benfica foi uma excelente incursão do Aursnes pela esquerda, seguida de um passe atrasado para o Gonçalo Ramos rematar de primeira ao poste. A entrada dos israelitas no jogo até foi forte e decidida, mas o Benfica não se deixou intimidar por isso e pelo ambiente no estádio, e com calma foi assentando o seu jogo até que, com aparente naturalidade, passou a controlá-lo e o Maccabi foi sendo empurrado para trás. O Rafa deu o segundo aviso, num remate em arco de fora da área que obrigou o guarda-redes a uma grande defesa. E aos vinte minutos chegou mesmo o golo. Na insistência a um pontapé de canto, na sequência do qual os jogadores do Maccabi perante a pressão a que estavam a ser sujeitos simplesmente aliviaram a bola de qualquer maneira, esta foi ter com o Bah sobre a esquerda, que aproveitando a presença do Otamendi na área colocou para lá a bola com um cruzamento largo e em balão. De cabeça, o Otamendi assistiu o Gonçalo Ramos no meio que, com um grande golpe também de cabeça, fez a bola entrar juntinho ao poste. Um belíssimo golo. Infelizmente não conseguimos ter muito tempo para apreciar a vantagem. Primeiro porque chegaram notícias do golo do PSG emTurim, que nos mantinha no segundo lugar, e depois porque apenas seis minutos após o nosso golo o Maccabi chegou ao empate, num penálti a castigar uma mão desastrada do Bah na área. À meia hora de jogo, mais uma contrariedade quando de forma surpreendente o Gonçalo Ramos e o Aursnes  foram substituídos pelo Musa e o Chiquinho - este último foi colocar-se sobre a esquerda, passando o João Mário para o meio ao lado do Florentino. O Gonçalo Ramos já se tinha queixado do pé, mas a saída do Aursnes foi mesmo inesperada. O Benfica continuou por cima no jogo até ao intervalo, mas sem criar muitas ocasiões de perigo. A posse de bola foi ficando cada vez mais desequilibrada a nosso favor, mas o Neres parecia estar em noite desinspirada, e na melhor situação que criámos o Musa isolou-se pela direita e finalizou a jogada com um remate completamente disparatado para a bancada, quando tinha dois colegas no meio a quem poderia ter tentado passar a bola - foi tão mau que até vimos uma rara manifestação de desagrado por parte do Roger Schmidt. Ao intervalo, entretanto a notícia de que a Juventus tinha chegado ao empate e portanto estava tudo como no início.

1.jpg

Segunda parte com mais Benfica e mais perigoso, com o primeiro aviso a ser um ensaio do golo que estava para vir. Cruzamento do Bah e o Chiquinho surgiu solto ao segundo poste, mas não conseguiu acertar bem na bola quando rematou de primeira, com esta a sair ao lado. Antes de fechado o primeiro quarto de hora, mais um grande cruzamento do Bah e desta vez o Musa antecipou-se ao seu marcador ao primeiro poste e mergulhou para cabecear para o golo. E assim o Benfica voltava à liderança do grupo, dado que o PSG continuava empatado. Dez minutos depois, falta sobre o Chiquinho à entrada da área, sobre a esquerda, e quase todos nós adivinhámos o que aí vinha. Marcação exemplar do livre pelo Grimaldo, bom a bola a sobrevoar a barreira e a cair rapidamente para o terceiro golo. A má notícia foi que nesse preciso momento o PSG também marcou e portanto voltámos a cair para segundo. Entretanto o Maccabi deve ter querido arriscar um bocado mais no ataque, já que precisaria do empate para seguir para a Liga Europa, e foi perdendo a pouca organização defensiva que já tinha. Disso se aproveitou o Benfica, que apenas quatro minutos depois fazia o quarto golo. O Maccabi fez uma tentativa desastrada de sair para o ataque numa iniciativa individual e o Neres recuperou a bola ainda no meio campo defensivo adversário. Progrediu até à entrada da área pelo meio e depois fez um grande passe pelo meio dos defesas para que o Rafa, com um simples toque 'em colher' picasse a bola sobre o guarda-redes para marcar - acho que só mesmo o Rafa chegaria àquela bola antes de toda a gente. Neste momento faziam-se as contas e ao percebermos que, caso nada mudasse em Turim, faltariam dois golos para chegar ao primeiro lugar, começámos a ver isso como uma possibilidade bastante real porque ainda faltavam dezassete minutos para os noventa. Foi por isso até uma vez mais surpreendente quando o nosso treinador, a oito minutos do final, retirou o Rafa e o Neres do jogo para colocar o Henrique Araújo (estreia na Champions) e o Diogo Gonçalves. Mas tal como os dois primeiros suplentes que entraram, também estes entraram em alta rotação - quando fizemos as substituições comentei com amigos que se o Henrique Araújo ia entrar então pelo menos mais um golo marcaríamos. E a dois minutos do final a 'previsão' confirmou-se, com a insistência do Benfica depois de um grande remate do Diogo Gonçalves ao poste a fazer-se com um passe fantástico do Bah a aproveitar a grande desmarcação do Henrique no meio da área e este a finalizar com um remate rasteiro de primeira junto do primeiro poste. Faltava pouco tempo mas toda a gente parecia acreditar mesmo que ia acontecer - fantástica a imagem dos adeptos do Benfica a festejar este quinto golo com gestos para os jogadores a indicar que só faltava mais um. Entretanto aproveitou-se para trocar o António Silva pelo Veríssimo e promover o regresso deste à equipa principal um ano depois da grave lesão que sofreu. Três minutos de descontos e no segundo destes o Chiquinho recuperou uma bola na esquerda, evitou um par de adversários e colocou-a no João Mário no meio. Este progrediu um pouco e a uns bons vinte e cinco metros da baliza desferiu um remate rasteiro que fez a bola entrar juntinho ao poste. Um grande, grande golo (um lance que foi quase uma cópia do remate do Diogo minutos antes que tinha acabado no poste) e o improvável acabava de acontecer. E foi quase icónico ver o João Mário, nos festejos, a perguntar se já estava ou se ainda seria preciso mais um. Não foi, o jogo acabou logo a seguir e só foi preciso esperar mais um minuto pelo final do jogo em Turim. Onde o PSG, confiante que acabaria em primeiro, o gastou a queimar tempo à espera do final do jogo, que fez deflagrar os festejos da nossa equipa em Israel.

2.jpg

Seria injusto não elogiar toda a equipa depois daquilo que conseguiram. Mas uns elogios especiais para jogadores como o Bah, Grimaldo, Otamendi, João Mário ou Rafa não ficam mal. Quando à meia hora de jogo vi entrar o Musa e o Chiquinho (ainda por cima com o Gonçalo Ramos e o Aursnes a jogar bem) torci o nariz, mas não tinha razões para o fazer. O Musa deu início à cavalgada até ao primeiro lugar e o Chiquinho entrou em altíssima rotação, acabando por fazer um jogo muito bom - se calhar um dos melhores que o vi fazer pelo Benfica. E por falar em suplentes, o Henrique Araújo e o Diogo Gonçalves também entraram muito bem e ainda dinamizaram mais o nosso ataque, sendo importantíssimos no ataque final à procura dos dois golos que faltavam, com o madeirense a assinalar a estreia na Champions com um golo.

 

Quem diria, à data do sorteio, que o Benfica acabaria o grupo no topo? Mas neste momento parece que a nossa equipa acredita que nada é impossível. A motivação é mais alta do que nunca, os jogadores divertem-se a jogar futebol e cada um deles parece estar a jogar o seu melhor futebol. Os que entram para os lugares dos que saem dão tudo para mostrar que também podem ser úteis e a equipa não abana ou perde eficácia. É com muita pena que em breve irei ver este momento ser interrompido para irem brincar às selecções durante um mês.

tags:
publicado por D'Arcy às 01:52
link do post | comentar
11 comentários:
De Ricardo a 4 de Novembro de 2022
Siga para bingo!
De Pedro Qwara a 4 de Novembro de 2022
Quem ama o Benfica não pode deixar de amar Roger Schmidt, o homem está a fazer desta equipa uma máquina infernal de jogar á bola.
Mesmo sem Enzo, sem Aursnes, a partir dos 32 minutos, sem Neres, que com exceção do lance do 4º golo, passou literalmente ao lado do jogo e com Chiquinho, que é bom rapaz, mas não tem vida para isto, o Benfica fez história, ao conseguir ultrapassar o PSG, ao sprint, na linha da meta e com recurso a photo finish.
Rafa foi considerado man of the match, mas foi João Mário o maestro, que dirigiu a orquestra, em mais uma noite de gala.
Agora, venha o diabo e escolha… O Club Brugge.
Que este outubro vermelho, que se estendeu até novembro, se prolongue até 10 de Junho de 2023, em Instambul.
Por mim, cancelava-se de imediato o mundial do Catar, estar mais de um mês sem ver este Benfica jogar á bola é tempo demais.
E Pluribus Unum.
De Pedro Qwara a 4 de Novembro de 2022
Quem ama o Benfica não pode deixar de amar Roger Schmidt, o homem está a fazer desta equipa uma máquina infernal de jogar á bola.
Mesmo sem Enzo, sem Aursnes, a partir dos 32 minutos, sem Neres, que com exceção do lance do 4º golo, passou literalmente ao lado do jogo e com Chiquinho, que é bom rapaz, mas não tem vida para isto, o Benfica fez história, ao conseguir ultrapassar o PSG, ao sprint, na linha da meta e com recurso a photo finish.
Rafa foi considerado man of the match, mas foi João Mário o maestro, que dirigiu a orquestra, em mais uma noite de gala.
Agora, venha o diabo e escolha… O Club Brugge.
Que este outubro vermelho, que se estendeu até novembro, se prolongue até 10 de Junho de 2023, em Instambul.
Por mim, cancelava-se de imediato o mundial do Catar, estar mais de um mês sem ver este Benfica jogar á bola é tempo demais.
E Pluribus Unum.
De Luis Agostinho a 4 de Novembro de 2022
E lá fomos nós, fora da Europa, jogar a um país que ocupa um povo, a mais longa e brutal ocupação da História moderna, desrespeita duas resoluções do Conselho de Segurança da ONU, e o qual a Amnistia Internacional acusa de ter um sistema de facto e de jure de apartheid. Numa altura em que os clubes russos foram excluídos das provas da UEFA e que se fala tanto do Qatar, não podia deixar de fazer este aparte, que não vi nem ouvi em lado nenhum.

Isto tem sido tão intenso e tão delicioso que não consigo deixar de andar nas nuvens. Se por razões profissionais ou pessoais não tenho tempo devir aqui fazer um comentário a um jogo, como o último, fica desactualizado e já não vale a pena, porque, entretanto, já jogámos mais outro jogo. Isto tem sido uma loucura. Como pessimista inveterado, não consigo deixar de pensar que nenhuma equipa é invencível e que mais tarde ou mais cedo isto terminará. Mas logo depois penso que já que irá acabar, deixa-me saborear o presente, o momento.

Subscrevo toda a crónica do jogo do D'arcy, no entanto, acho que há um jogador que merce mais destaque, o Aursnes (embora tenha saído cedo, espero que não seja nada de grave). Aliás, acho que os dois centro campistas contratados, juntamente com o Schmdt, são os três grandes responsáveis pela reviravolta no futebol do Benfica a que estamos a assistir. E agora olhando para os viscondes do Campo Grande, que fizeram um negócio à Vieira, vendendo o seu 8 no fim do mercado, vemos que também estão a fazer uma época ao nível do que temos feito nos últimos anos, por essa mesma razão. Voltando ao Aursnes, quando o vi pela primeira vez, franzino e meio careca, nunca pensei que dentro dele havia tanto futebol. Mas, se o Schmidt tinha feito questão de o ir buscar. Ele defende, ataca, fecha espaços, dá intensidade à equipa...aquele passe para o Ramos, que atirou ao poste, diz muito do jogador que é o Aursens. Grande jogador e grande contratação.

Quanto ao Schmidt, até colocou o Grimaldo a defender bem!

Agora vem o Estoril, vejo que baseado no fraco jogo nas Caldas, anda por aí muita esperança dragarta...apesar do último jogo os para a liga, continuo a recear os jogos de ressaca da "Europa", mas apesar de continuar a ser um pessimista inveterado, cada vez enfrento o jogo a seguir com mais tranquilidade.

E, quem diria quando foi o sorteio...PSG e Juventus...

Saudações Benfiquistas
De Antonio Paiva a 4 de Novembro de 2022
Yitzhak Rabin foi um general e político israelita. Quinto primeiro-ministro de Israel, no cargo entre 1974 e 1977, regressou ao cargo em 1992, exercendo funções até 1995, ano em que foi assassinado (faz hoje, precisamente, 27 anos, só pq cumprimentou de mão o arafat ... é assim q se procede na judiaria_mor até qdo ???)
obs >>> até o glorioso prestou vassalagem à judiaria_mor ñ envergando o *manto sagrado* ... pois é, eles tb marram contra o vermelho ... oh yeah ... rsrs

saudações vermelhas & gloriosas
De SLBfan a 4 de Novembro de 2022
GRANDA BENFICA sinceramente quando o Rui Costa contratou o Schmidt fiquei algo entusiasmado, sabia que era um treinador com uma mentalidade de futebol espectáculo e com uma postura dentro e fora de campo muito séria, pois costumava ver a liga holandesa e os jogos do PSV enquanto ele era treinador dos neerlandeses... mas nunca pensei que ele conseguisse atingir este patamar com o nosso SLB, é realmente impressionante... e também temos que dar uma palavra de apreço a toda a estrutura do futebol, planearam a época com cabeça e souberam contratar jogadores que dão mais valias á equipa com o dinheiro da venda do Darwin, e não contratar cepos só por causa das comissões com acontecia nas épocas anteriores... parabéns a todos eles
De Antonio Paiva a 4 de Novembro de 2022
🎯🎯🎯🎯🎯

obs >>> é com muita pena que em breve irei ver este momento ser interrompido para irem brincar às selecções durante um mês ... pois é ... a federação internacional do football association morreu quando incrementou o negócio do football mercenário ... money*money*money*money*money***

De Anónimo a 4 de Novembro de 2022
Estamos a jogar como nunca.
Estamos a ganhar a tudo e a todos.
Ganhar e convencer.
Francamente não precisamos de colinhos, nem de vars nem de apitos.
Basta jogar e ganhar e acima de tudo jogar bem..
Aquela estupidez em Guimarães era bem escusada.
De BI-CAMPEÃO EUROPEU a 8 de Novembro de 2022
Exactamente. Aquela estupidez em Guimarães era bem escusada, na medida em que o nosso querido SLBENFICA apenas tentou ganhar o jogo praticamente nos 10 minutos finais do encontro!!!!!
Mas aí, entrou em acção o "jogador" que mais calafrios nos provoca, um tal de apitador manhoso disfarçado de árbitro, de nome rui costa, irmão de um outro mais antigo, um tal de paulo costa, que sempre nos ROUBOU e sempre beneficiou o nosso ARQUI-inimigo fc-penalty, aliás como todos sabem tão bem quanto eu, e que nos últimos 10 minutos desse jogo em Guimarães, INVENTOU, INVENTOU, INVENTOU, 4 (QUATRO) faltas contra o nosso Benfica, PERFEITAMENTE INEXISTENTES, que fizeram abortar quatro contra-ataques muito perigosos da nossa equipa em que qualquer um deles poderia dar golo!!!!!!!!!!!!!!!!!!

É isto o futeboleco cá da paróquia!!!! Na Europa lá vamos encontrando árbitros, uns bons outros menos bons, mas são árbitros.
Aqui na paróquia à beira-mar plantada, não nos conseguimos livrar dos APITADORES MANHOSOS anti-Benfica!!!!

A nossa Direcção tem de estar muito atenta e activa na DEFESA INTRANSIGENTE do Clube, pois embora tenhamos tudo, mas mesmo tudo muito melhor do que qualquer adversário em Portugal, os nossos jogadores não têm de ser obrigados a jogar conta 16 (DEZASSEIS).

BENFICA BENFICA BENFICA............ontem, hoje, amanhã e sempreeeeeeeeeeeeeeeee, o MAIOR e o MELHOR de Portugal.
De Henrique Teixeira a 4 de Novembro de 2022
Inesquecível! Sim, inesquecível. Concordo com o título e como sempre com a sua sábia análise ao jogo, D´Arcy.
Também quero abrir uma exceção aos comentários já expressos para dizer que subscrevo na íntegra o do Luís Agostinho.
Sou pessimista por natureza mas julgo que quando saiu o sorteio nem os mais otimistas acreditavam que o Benfica ficaria em 1.º lugar, sem qualquer derrota.
Há muitos anos que o Benfica não conseguia tamanha proeza! Esta equipa faz-me lembrar a dos anos 60 e e parte dos anos 70!
Mas atenção ainda não se conquistou nenhum título.
Quando me lembro que na nossa liga o Benfica de Bruno Lage levava 7 pontos de avanço na 2.ª volta e acabou por ficar longe do título, fico logo com receio de que se possa repetir algo idêntico no nosso traiçoeiro campeonato..
Mas por agora só temos que nos sentir felizes e confiantes.
Saudações Benfiquistas
Viva o Benfica
De Pedro Qwara a 7 de Novembro de 2022
Nada de euforias, mas não é que vamos mesmo defrontar o Club Brugge nos oitavos de final da Champions.
E Pluribus Unum.

Comentar post

escribas

pesquisar

links

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos

Janeiro 2023

Dezembro 2022

Novembro 2022

Outubro 2022

Setembro 2022

Agosto 2022

Maio 2022

Abril 2022

Março 2022

Fevereiro 2022

Janeiro 2022

Dezembro 2021

Novembro 2021

Outubro 2021

Setembro 2021

Agosto 2021

Maio 2021

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

tags

todas as tags

posts recentes

Ferros

Vislumbre

Curto

Regressos

Rotina

Vergonha

Frustrante

Normal

Justa

Competência

origem

E-mail da Tertúlia

tertuliabenfiquista@gmail.com
blogs SAPO

subscrever feeds