VAMOS ACABAR COM AS IMBECILIDADES
Domingo, 7 de Maio de 2023

Justiça

A justiça tardou mas não falhou. Um golo do Rafa acabou por dar-nos uma mais do que merecida vitória sobre o Braga, sendo apenas de lamentar que esta não tenha acontecido por uma diferença mais expressiva tal foi a diferença de qualidade entre as duas equipas. A única questão que fica no ar sobre o Braga é porque motivo vieram à Luz jogar declaradamente para um empate que não lhes servia de todo? Nem para uma eventual reentrada na luta pelo primeiro lugar, nem na luta pelo segundo lugar. Já vi esta época equipas com muito menores aspirações do que o Braga virem à Luz jogar com mais ambição.

1.jpg

Com o Aursnes a manter-se na direita da defesa a alteração no onze foi novamente no meio campo, onde desta vez foi o Florentino a ficar de fora e a titularidade a ser entregue à dupla João Neves e Chiquinho. O jogo explica-se de forma simples: Benfica muito superior ao Braga, sendo a única equipa a apresentar-se em campo com o objectivo de ganhar o jogo. O Braga empenhou-se em queimar tempo desde o apito inicial, tendo só durante a primeira parte conseguido interromper o jogo para assistências aos seus jogadores por quatro vezes. De cada vez que o Benfica aumentava um pouco mais o ritmo ou a pressão, imediatamente lá padecia um bracarense de dores insuportáveis e quebrava o ritmo. Jogar à bola foi coisa que o Braga não fez; as tentativas de ataque eram em transição com chutos longos para a frente, muitas vezes pelo guarda-redes e quase sempre à procura do Bruma, que jogava praticamente sozinho. A não ser que me tenha escapado alguma coisa, o Braga não fez um único remate na primeira parte. E se o fez, não terá sido mais do que um e certamente não levou a direcção da baliza, porque chegaram ao final dos 107(!) minutos de jogo sem terem obrigado o Vlachodimos a uma única defesa. Quanto a nós, mostrámos mais uma vez bons sinais de retoma e fizemos um jogo bastante bom, mas a padecer dos mesmos problemas crónicos: má definição final das jogadas e má finalização. Construímos situações de desequilíbrio e de perigo mais do que suficientes para irmos para intervalo a ganhar, mas a forma como acabámos por definir as jogadas foi péssima. Pareceu haver demasiada vontade em esperar por ou procurar um colega a quem entregar a responsabilidade da finalização, quase sempre com maus resultados. Um exemplo flagrante que me deixou à beira de um ataque de nervos foi uma bola metida nas costas da defesa em que o Gonçalo Ramos ganha no corpo a corpo com um defesa e se isola. Entra na área, e apenas com o guarda-redes pela frente acaba por ficar praticamente parado, como que a decidir como finalizar. Claro que o defesa conseguiu recuperar e desarmou-o por trás. O ar de graça do Braga na primeira parte foi dado mesmo no final, quando no espaço de um minuto o Ricardo Horta tentou simular dois penáltis, acabando amarelado apenas na segunda simulação. Com comportamentos destes, ninguém fica com pena que não tenha vindo para o Benfica. Aliás, com tanto jeitinho para as quedas simuladas na área, há outro clube no qual encaixaria que nem uma luva, e de certeza que o presidente dele facilitaria a transferência porque entre amigos é assim. Amarelados foram, ambos de forma ridícula, o João Neves e o Otamendi, com o segundo a completar a série e a ficar suspenso.

2.jpg

Na segunda parte obviamente que pouco ou nada mudou, porque o Braga continuava fortemente empenhado a defender o precioso pontinho que para nada lhe servia. A única equipa a quem o empate beneficiaria não estava em campo, por isso continuo a estranhar a atitude do Braga neste jogo. Talvez o bónus eventual incluído na venda do David Carmo possa ser distribuído pelos jogadores, isso já era capaz de ser uma boa motivação. O Benfica continuou a desperdiçar ocasiões e a desesperar os adeptos, que encheram mais uma vez a Luz e proporcionaram um ambiente de apoio à equipa absolutamente fantástico. Por norma esta época o ambiente na Luz tem sido quase sempre bom, mas hoje esteve muitos furos acima da média. Nem achei que o Grimaldo estivesse particularmente assertivo nas subidas pelo seu lado neste jogo, mas à hora de jogo foi dele o cruzamento tenso que proporcionou mais uma ocasião flagrante de golo ao Gonçalo Ramos, com este a rematar de forma a fazer a bola raspar no poste. Do outro lado, o Aursnes esteve bastante mais activo, e na segunda parte beneficiou de uma ligeira subida de rendimento do João Mário, que tinha estado mais uma vez inconsequente durante a primeira parte. Com sessenta e seis minutos decorridos, o momento decisivo no jogo. O Braga faz a primeira substituição no jogo (aproveitando obviamente o Medeiros para queimar mais tempo na saída de campo, sempre com a complacência do árbitro) e fez entrar o Pizzi - que foi aplaudido. Não sei se era alguma tentativa de jogada psicológica, mas o Pizzi entrou, a bola foi reposta em jogo perto da nossa área, pela esquerda, o Benfica recuperou-a e o Neres, ainda no nosso meio campo, fez um passe perfeito para as costas da defesa subida do Braga, colocando-a na frente do Rafa. Já sabemos que em velocidade poucos ou nenhuns conseguem acompanhar o Rafa, portanto a expectativa passou imediatamente a ser se o Rafa conseguiria finalizar com sucesso. Progrediu até à entrada da área, perante o Matheus fez golo colocando a bola entre o braço e o corpo dele, e a Luz veio abaixo. Só depois disso, a quinze minutos do final, fizemos a primeira substituição, trocando o Ramos pelo Musa. E logo na jogada seguinte o Musa proporcionou ao Rafa a oportunidade para resolver o jogo, mas isolado ele tentou fazer o chapéu ao guarda-redes, que saiu demasiado por alto. Poderia ter optado pelo toque para o lado, onde tinha o Neres em boa posição. Só nos minutos finais o Braga arriscou um pouco mais, mas o melhor que conseguiu foram dois cruzamentos perigosos, ainda e sempre pelo Bruma, que ninguém conseguiu desviar para a baliza. Para os instantes finais, e já com o Guedes e o Florentino nos lugares do Neres e do João Mário, o árbitro decidiu acrescentar oito minutos de compensação. Na primeira parte, com quatro assistências a jogadores do Braga e constantes perdas de tempo, tinha dado cinco. Nesta, com apenas duas interrupções para assistências, deu oito. E de repente também pareceu preocupado com qualquer demora do Vlachodimos nas reposições de bola, quando nenhuma delas chegou sequer perto ao que o Matheus sempre fez sem qualquer reacção da parte do árbitro. Para fechar em beleza, a quinze segundos do final dos oito de compensação o Bruma conseguiu provocar uma confusão perto do banco do Benfica, à qual acorreu todo o banco do Braga à boa maneira do clube que idolatram. O árbitro aproveitou a perda desses quinze segundos para dar mais quatro sobre os oito que já tinha dado. Não fez diferença nenhuma, o Braga continuou a ser inofensivo e o final veio inevitavelmente.

3.jpg

Mais do que destaques individuais, fiquei agradado com a atitude e exibição da equipa. Fomos mesmo muito superiores durante quase todo o jogo, e só a tradicional incapacidade para definir melhor acabou por impedir um jogo mais tranquilo. O Rafa já vinha dando sinais de melhorias nos últimos jogos e hoje continuou por esse caminho, obtendo um golo muito importante. Os problemas dele na definição já vêm de longe, e a anormalidade foi o quão bem ele esteve nesse capítulo durante a fase inicial da época. Pode ser que este golo possa contribuir para que regresse a essa forma, mas como sempre, a sua velocidade e mobilidade são armas importantíssimas. Bom jogo da dupla de centrais e até mesmo do Aursnes, mas continuo a querer que ele regresse a terrenos mais avançados. Gostei também do Neres, mas o Gonçalo Ramos esteve desastrado na finalização - não conseguiu acertar um remate na baliza. Por último, o João Neves. Sou o primeiro a admitir que nunca tive expectativas muito altas em relação a ele quando começou a surgir na equipa. Mas desde que foi chamado à titularidade que tem estado a cumprir com excelência, e hoje fez um jogo muito bom. Não gosto mesmo nada de fazer esta comparação, porque é um jogador que eu detesto pessoalmente, mas ele pode mesmo vir a ser uma espécie de João Moutinho. Um trabalhador incansável no meio campo, com boa capacidade técnica e de passe, boa leitura de jogo e pilhas que duram os noventa minutos. Hoje até o vi ganhar a maior parte dos duelos aéreos, e a jogadores bastante mais altos do que ele. Neste momento será difícil tirarem-no da equipa.

 

Foram uma vitória e um passo muito importante no caminho para o título, mas nada está ganho. O próximo jogo em Portimão, contra o clube lacaio do segundo classificado, vai ser decisivo. Acredito que irão atirar tudo o que têm contra nós, porque se o Benfica ganhar e puder ir a Alvalade sem a pressão de ter que ganhar o título muito dificilmente nos fugirá. Teremos que entrar com tudo e estar muito atentos a todas as manobras que se farão. Aliás, elas já começaram hoje, com o clube que sonha ser tão sujo como o segundo classificado a lançar o mote de um falso prejuízo de arbitragem (aqueles que depois do verdadeiro escândalo que foi a nossa eliminação da taça às suas mãos avaliaram peremptoriamente a arbitragem desse jogo como 'grande'). Amanhã os otários, perdão, o chamado tribunal do Nojo provavelmente aproveitará para pegar nisso e lá será lançada mais uma campanha de pressão sobre a arbitragem para o próximo jogo. Onde muito provavelmente estará um árbitro escolhido a dedo. Prevejo também uns jogadores do Portimonense, que não estão a jogar para nada, estranhamente motivados e a correr que nem cavalos de corrida. Máxima concentração e nada de euforias: é ignorar todos os títulos de campeão à vista e afins que certamente andarão por aí, porque ainda temos muito trabalho pela frente.

tags:
publicado por D'Arcy às 01:22
link do post | comentar
23 comentários:
De Redpower a 7 de Maio de 2023
D'Arcy, não creio que o Braga tenha vindo jogar para o empate. Simplesmente, a intensidade com que o Benfica jogou não permitiu ao Braga qualquer atrevimento. Eventualmente, o Braga iria jogar com o relógio e a nossa ansiedade. Felizmente nem isso conseguiram fazer.

A arbitragem foi manhosa, como tem sido, e o amarelo ao Otamendi é pura e simplesmente absurdo. Quando muito era amarelo para o Merdeiros.

O presidente do Braga fez jus àquilo que é, e a cena nos camarotes a gritar "gamados" é além de tudo uma falta de respeito para com o Benfica, em pleno Estádio da Luz.

Como o D'arcy diz, nada está ganho. São três jogos para ganhar, e o ideal seria ganhar os próximos dois para entrarmos sem pressão contra o Santa Clara. Temos condições e futebol para isso. Porque contar que o Porco perca pontos é uma utopia, vista a maneira como, a jogar mal e porcamente, têm sido levados ao colo.

Concentração total no Portimonense que nos vai causar dificuldade máxima!

VIVA O BENFICA!
De Anónimo a 8 de Maio de 2023
O Braga estava claramente órfão do Al Musrati.
De Anónimo a 7 de Maio de 2023
Grande jogo do Benfica, sem dúvida, vitória merecida cujos números deviam ter sido mais expressivos. Temos o campeonato na mão, faltam apenas duas vitórias. Já agora: quando escrevi aqui que o Florentino não servia para titular em muitos jogos, chamaram-me "infiltrado" e pior. Será então o nosso treinador um "infiltrado" também?
De Pedro Qwara a 7 de Maio de 2023
Os heróis improváveis são aqueles que surgem quando menos se espera. É este o caso do jovem John Snow, um pequeno gigante, numa altura em que a guerra dos tronos está ao rubro. Foi uma pena o Rafa ter pensado que em dia de coroação a cartola era obrigatória, não era, bastava ter repetido aquilo que tinha feito 10 minutos antes, ou então endereçar a bola ao Neres, que se encontrava numa situação privilegiada para concretizar.
Mas há neste Benfica por vezes inconstante, duas constantes, a liderança do campeonato, desde o seu inicio e a relação atribulada que mantém com as balizas adversárias.
Quanto ao Braga, aliado privilegiado do rei (do calor) da noite, vinha para ser a nossa besta negra, mas durante os 108 minutos de jogo nem um remate enquadrado conseguiu fazer.
Agora é ir para Portoirmão com tudo, para depois ir ganhar a Alvalade, quem vence o 3º classificado da liga, também pode vencer o 4º.
E Pluribus Unum !
De Anónimo a 7 de Maio de 2023
Muito bom jogo que só não foi excelente pela ausência de eficácia.

Ficou demonstrado que o Benfica vai ter que jogar (lutar) contra algo mais do que os adversários em campo. O amarelo ao Otamendi é um caso flagrante das manobras de bastidores, assim como as fantochadas do Horta. Não esquecer o jogo do Famalicão para a taça onde o desespero pôs a claro as falcatruas sempre presentes.

Preparemo-nos para mais algumas evidências que vão surgir em Arouca.
De Anónimo a 7 de Maio de 2023
O amarelo mostrado ao Otamendi é absolutamente surreal…Num primeiro momento o árbitro bem posicionado nada assinala, fazendo inclusive o gesto de que se tratava de um choque casual entre os dois jogadores, para logo depois assinalar a falta contra o Benfica e mostrar o amarelo ao Otamendi.
De Armando Cravo a 7 de Maio de 2023
Relativamente ao cartão do Otamendi, para mim, foi um mal menor. Este cartão, iria ser-lhe mostrado no próximo jogo, para o tirar do jogo seguinte!...
De Rodrigo a 7 de Maio de 2023
Não consigo, através de nenhuma repetição, ter a certeza de que o grimaldo tocou no horta. assim custa a aceitar o comportamento do banco do braga e sobretudo do salvador na bancada que àquela distância é impossível terem a certeza de algo. Depois daquele gesto e daquela falta de respeito o salvador já não ficava ali a ver a segunda parte do jogo. Que a equipe entre com esta atitude em todos os jogos e certamente seremos campeões.
De Anónimo a 7 de Maio de 2023
O presidente do Braga há muito que se revelou, o treinador começa agora a revelar-se, dois labregos que não sabem estar e por muito que se ponham em bicos de pés não chegam sequer aos calcanhares de Rui Costa e Roger Schmidt.
De Armando Cravo a 8 de Maio de 2023
Mas segundo as notícias, o Salvador depois do intervalo, pediu desculpas ao Rui Costa. Certamente, terá visto as imagens no intervalo!
De Anónimo a 7 de Maio de 2023
Interessante como desapareceram as corujas que andavam por aqui há algumas semanas atrás a mandar tudo abaixo, do treinador aos jogadores, passando pelo nosso presidente, isto entre hipócritas vivas ao Benfica. "Adeptos" destes não fazem falta, que fiquem desaparecidos para sempre.
De Anónimo a 8 de Maio de 2023
Corujas e urubus, aves de mau agoiro, que só aparecem quando as coisas correm mal.
De Henrique Teixeira a 7 de Maio de 2023
Grande jogo do Benfica, que apenas pecou no capítulo da finalização.
Dizia-se que o Braga era a equipa que melhor futebol estava a praticar em Portugal, mas neste jogo esteve a léguas de distância da qualidade do futebol praticado pelo Benfica.
Agora há que se ir ganhar a Portimão.
A jogar assim, se não houver casos estranhos, o Benfica ganhará.
Saudações Benfiquistas.
De AP a 8 de Maio de 2023
Caros colegas benfiquistas.
Sou um benfiquista natural e residente em Castelo de Paiva, concelho vizinho ao de Arouca.
Tenho colegas de trabalho residentes em Arouca que me falaram hoje que fontes bem colocadas dizem em surdina que o jogo de logo "está feito".
Temos mesmo de depender de nós para sermos campeões!
De D'Arcy a 8 de Maio de 2023
Acho que ninguém é suficientemente ingénuo para acreditar que o Porto perde pontos em Arouca. Ou em qualquer outro jogo até ao final do campeonato. Uma equipa que nos últimos três jogos para o campeonato (que incluíram jogos contra os dois últimos) teve quatro penáltis a favor, sempre com o resultado em 0-0, não perde pontos.
De Armando Cravo a 8 de Maio de 2023
Ou não fosse o Carlos Pinto o presidente do Arouca e um portista ferrenho!?...
De Luis Agostinho a 8 de Maio de 2023
O "meu" Benfica está a dar-me cabo do coração. Tudo isto era tão dispensável...porque é que nunca (nos últimos muitos anos) não conseguimos ganhar um campeonato com tranquilidade?

Pelos vistos o treinador dos trolhas é da escola do sonceição e do saporim. Trincas durante todo o jogo, muita contestação e pressão sobre o árbitro, e até nem faltou a sessão de empurrões e tal...não gosto desta escola de treinadores, nem dos indivíduos em questão. Enquanto vinha para casa ouvi o saporim, antigamente Benfiquista Amorim, a dizer que não se interessava com quem ganhasse o campeonato e outras pérolas, que já tem lançado ao longo do último ano, não é de hoje. O povo há muito que chama a isso "vender a alma ao Diabo". Também ouvi que o sonceição comentou o que se passou na Luz. Assim se vê a distância a que o Benfica está dessas agremiações dragárticas. Eles comentam mais o que se passa no Benfica do que o que se passa com os clubes deles.

Quanto ao jogo, foi como o D'arcy muito fielmente descreveu. Sinal mais para o Grimaldo, para o Neres, para o Rafa e para o puto, que acho que não irá largar mais o lugar (enquanto estiver no Benfica). Menos para o Ramos, que está uma sombra do que já mostrou esta época.

Poderíamos e deveríamos ter resolvido o jogo muito mais cedo, poderíamos e deveríamos já ter resolvido o campeonato. Falta ao Benfica "killer instinct".

Uma palavra para o trolha salvador: vai para o caral.... O Benfica é muito macio. Quando ele fez aquele papelão, era logo expulsão do camarote e corte de relações. E falando nisso, lá estava o desdentado e afins a conspurcar o Estádio da Luz...

A mesma palavra o para o horta. Havia quem o quisesse na Luz dizendo que ele era Benfiquista e tal...como ele já tinha mostrado anteriormente, com Benfiquistas assim, para que necessitamos de dragartagem...? Gostaria de ter ouvido o estádio todo a assobiá-lo. Ainda bem que já é ponto final na conversa de ele vir para o Benfica (espero).

Prefiro muito mais ter um Musa. Muito li e ouvi criticar o Musa, e que nunca deveria estar no Benfica. Eu sempre o defendi e disse que precisávamos de um jogador assim no plantel, e está a provar ser muito útil, e bom jogador. Não lhe podem é pedir que faça certos rodriguinhos e truques...mas com o Musa em campo tenho quase a certeza de que teríamos ganho o jogo em Chaves.

Quem também me ia dando cabo do coração era o Schmidt com aquela ala direita Aursnes-J.Mário. Meu Deus, e eu a ver o trolha da ponta esquerda a ir com a bola até à área do Benfica, à vontade...e só não sofremos golo já perto do fim, por milagre, num cabeceamento que foi por cima quase em cima da linha, um pouco à Brian Ruiz, mas de cabeça. Será um indicador de estrela de campeão?

Temos oito, o João Neves, mas jogámos com dois oitos (Chiquinho), e isso funcionou muito bem enquanto os trolhas jogaram super encolhidos, quando eles foram à procura do empate verificou-se um buraco à frente dos defesas que poderia ter dado mau resultado para o nosso lado. E assim ficaram muito claras as duas principais lacunas do plantel, alternativa para defesa direito e para seis.

Arbitragem tendenciosa na vertente disciplinar, de mais um árbitro condicionado. Os amarelos para o Benfica saltavam com tanta facilidade, ao contrário dos amarelos que deveriam ter sido mostrados aos trolhas. E o vermelho que não foi mostrado ao trolha por pontapear, numa tentativa de agressão, a bola contra o banco do Benfica? Como é possível os fruteiros anunciarem quem era o árbitro muito antes de ser divulgado, e tudo passa e tudo isso parece normal?

Agora, é de importância vital ir ganhar ao contumilense do sul.

Saudações Benfiquistas
De D'Arcy a 10 de Maio de 2023
O Pasteleiro em Portimão, obviamente. Não se ponham a pau com a caldeirada que estão a cozinhar para este jogo e é lá que perdemos o campeonato.
De Anónimo a 10 de Maio de 2023
Foi à la carte,
esta dupla nomeação,
o pasteleiro em Portimão,
o Manuel do camarote no dragão…
De AP a 11 de Maio de 2023
Muito simples!
Toda a gente percebe, benfiquistas e adversários, que o jogo de Portimão é a ultima oportunidade para nos tirarem o título. Se ganharmos, o campeonato está fechado.
Logo, nada mais previsível do que esta nomeação!
Mas acredito que se jogarmos como no Sábado, o homem não vai ter sucesso.
De Luis Agostinho a 11 de Maio de 2023
Vamos jogar contra um inimigo implacável, o pasteleiro. Teremos de estar no máximo para sair da lá com os desejados três pontos.
De Luís Manuel a 10 de Maio de 2023
Olá D'Arcy, e obrigado pelo post.

Começo pela parte final do mesmo:

"Foram uma vitória e um passo muito importante no caminho para o título, mas nada está ganho. O próximo jogo em Portimão, contra o clube lacaio do segundo classificado, vai ser decisivo. Acredito que irão atirar tudo o que têm contra nós, porque se o Benfica ganhar e puder ir a Alvalade sem a pressão de ter que ganhar o título muito dificilmente nos fugirá. Teremos que entrar com tudo e estar muito atentos a todas as manobras que se farão. Aliás, elas já começaram hoje, com o clube que sonha ser tão sujo como o segundo classificado a lançar o mote de um falso prejuízo de arbitragem (aqueles que depois do verdadeiro escândalo que foi a nossa eliminação da taça às suas mãos avaliaram peremptoriamente a arbitragem desse jogo como 'grande'). Amanhã os otários, perdão, o chamado tribunal do Nojo provavelmente aproveitará para pegar nisso e lá será lançada mais uma campanha de pressão sobre a arbitragem para o próximo jogo. Onde muito provavelmente estará um árbitro escolhido a dedo."

E não é que nos saiu o pasteleiro na rifa? :) Tão previsível, esta escumalha: "Vamos já lançar o gajo em Portimão, porque em Alvalade já pode ser tarde" :) Bandidos.

Espero que toda a nossa equipa (treinador, jogadores, etc.), tenha consciência do que nos espera, e esteja preparada em conformidade. Qualquer entrada arriscada vai valer um cartão vermelho. Mesmo as normais passarão a valer amarelos. Um artista deste calibre sabe como condicionar, como intimidar. Repare-se no traste que esteva na Luz e nos cartões que mostrou. O amarelo ao Otamendi, então, é genial: ele vê o lance, faz a sinalética com as mãos de que os dois jogadores chocaram porque ambos tentaram jogar a bola, deixa seguir o lance, e de repente lembra-se: "Epá, é o Otamendi, está à bica." Se já durante todo o campeonato os nossos inimigos foram apostando fichas e fichas, neste vai ser mesmo a doer. Teremos de fazer um grande jogo, e o nosso treinador perceber no banco aquilo que o jogo está a pedir. Não podemos dar a primeira parte de avanço, por exemplo.

Quanto ao jogo com o Braga, subscrevo por inteiro o teu post. Só foi pena não termos ganho pelo menos por 3. A nossa finalização continua emperrada. Excelente jogo do Rafa, mas naquela segunda oportunidade teve tempo para olhar para o lado e ver que o Neres estava sozinho. Muito bom o nosso jogo colectivo, mas também gostava de ver o Aursnes mais adiantado. João Neves a ganhar duelos com jogadores mais altos e fortes fisicamente. Eu acho que ele e o Florentino podiam fazer uma boa dupla no meio-campo e fiquei surpreendido com a saída deste último da equipa.

Concentração total no jogo em Portimão. Será talvez a maior armadilha que nos vão lançar.

Força, Benfica!
De Armando Cravo a 10 de Maio de 2023
O jogo de Portimão é o mais importante para a decisão do campeonato e eles na designação da arbitragem, têm essa perceção! Por isso, há que enviar o pasteleiro, porque sabem que só a sua presença, já intranquiliza a equipa do Benfica!... Tal qual como acontecia com esse tal de Pedro Proença de má memória, que os portistas continuam a afirmar pela sua 'honra', que é um benfiquista dos quatro costados!

Comentar post

escribas

pesquisar

links

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos

Maio 2024

Abril 2024

Março 2024

Fevereiro 2024

Janeiro 2024

Dezembro 2023

Novembro 2023

Outubro 2023

Setembro 2023

Agosto 2023

Maio 2023

Abril 2023

Março 2023

Fevereiro 2023

Janeiro 2023

Dezembro 2022

Novembro 2022

Outubro 2022

Setembro 2022

Agosto 2022

Maio 2022

Abril 2022

Março 2022

Fevereiro 2022

Janeiro 2022

Dezembro 2021

Novembro 2021

Outubro 2021

Setembro 2021

Agosto 2021

Maio 2021

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

tags

todas as tags

posts recentes

Roger Schmidt – o erro im...

Apropriado

Despedida

Vergonha

Emendar

Calendário

Poucochinho

Gestão

Curta

Perdido

origem

E-mail da Tertúlia

tertuliabenfiquista@gmail.com
blogs SAPO

subscrever feeds