VAMOS ACABAR COM AS IMBECILIDADES
Terça-feira, 11 de Abril de 2023

Medonha

Mais uma exibição medonha, a terceira consecutiva. O nosso Benfica conseguiu atingir o ponto exibicional mais baixo da época precisamente na altura mais decisiva da mesma. No momento em que a história contemplou a nossa equipa nos olhos, a resposta foi... ficarem transidos de medo.

1.jpg

Não houve grande reacção à exibição vergonhosa da passada sexta, mas sim uma continuidade da mesma. Sem o Bah e o Otamendi, as opções (previsíveis) foram o Gilberto e o Morato. Já menos previsível, ou melhor, menos desejada por mim, mas se calhar previsível na mesma, foi a opção mais uma vez do João Mário e do Aursnes para as alas. Contra uma equipa que faz quase a recuperação do velho espírito do catenaccio, que se apresenta com três centrais e três médios centro de características defensivas, a opção do Benfica foi alinhar com dois médios centro de origem nas alas, que têm sempre tendência em vir para o meio. Tinha tudo para correr mal. E depois bastaram poucos minutos para perceber isso mesmo, dada a incapacidade do Benfica para desequilibrar a estrutura defensiva adversária, a pouca intensidade mais uma vez apresentada, jogando quase sempre a passo (o que acaba por ser uma consequência quase inevitável quando o nosso jogo é pautado pelo João Mário, que tem três velocidades: devagar, devagarinho, e parado) e a completa falta de ideias - e isto não foi exclusivo dos jogadores, a desinspiração estendeu-se ao banco, incapaz de ler o jogo e de reagir de forma a alterar o rumo do jogo. Porque nem era precisa muita perspicácia para se perceber que o mais provável era que ele acabasse como veio a acabar. Mais uma vez, os jogadores adversários exibiram muito maior poder físico do que os nossos, ganharam a maior parte dos duelos individuais e das bolas divididas, e à medida que foram ganhando confiança foram-se aventurando cada vez mais à frente, sendo previsível que o inevitável erro defensivo acabaria por aparecer. Bastava ver a forma como, por exemplo, o Gilberto perdia praticamente todos os lances defensivos, sobretudo por insistir em entrar quase sempre à queima nas jogadas. Ou a insegurança permanente do Morato. Passes errados foram em barda, ou directamente para os adversários, ou para terra de ninguém, os nossos jogadores estiveram sempre demasiado afastados uns dos outros, o que invalidava qualquer tentativa eficaz de pressionar, nada funcionou esta noite.

2.jpg

E se a primeira parte já tinha sido má, na qual apenas por uma vez o Benfica tinha criado verdadeiro perigo num remate do Rafa ao poste - após um grave erro da defesa do Inter - a segunda conseguiu ser muito pior. A sensação que tive foi a de que mais uma vez deixámos o adversário vir a nossa casa fazer o que muito bem quisesse, enquanto nós assistíamos de forma mansa. Exemplo: o Inter dedicou-se durante muito tempo a queimar tempo sempre que podia e a quebrar o ritmo de jogo em cada reposição de bola. Há um lance em que eles fazem uma falta ainda no nosso meio campo. Um jogador deles (Brozovic) pega na bola, e vai calmamente com ela na mão durante largos segundos a reclamar com o árbitro, retardando o recomeço do jogo. A reacção dos nossos jogadores? ficarem a olhar para ele de mãos na cintura. Ninguém fez sequer o esboço de reacção de ir lá tirar-lhe a bola das mãos para marcar rapidamente a falta. Para piorar tudo, ficámos em desvantagem relativamente cedo, num cruzamento largo da direita que foi encontrar três(!) jogadores do Inter completamente à vontade junto ao poste mais distante, com o cabeceamento a não dar hipóteses de defesa ao Vlachodimos. Ainda tivemos uma ténue reacção, não chegando ao golo do empate de forma quase caricata, numa confusão dentro da pequena área em que ninguém conseguiu fazer o remate com sucesso, mas o jogo caía cada vez mais para o lado do Inter, e mesmo a entrada do Neres (que acabou por ser a única substituição feita durante o jogo), que ainda animou um pouco as coisas, não foi suficiente para fazer a balança pender para o nosso lado. Achava que um segundo golo do Inter seria bastante mais provável, o que acabou por acontecer num penálti assinalado pelo VAR num lance em que o Inter já tinha ficado à beira de marcar (no estádio não me apercebi do motivo para o penálti, e ainda não vi nenhuma repetição). Do banco, uma completa ausência de reacção da parte do nosso treinador perante o descalabro que ia acontecendo à frente dos nossos olhos, sendo até provável que o Inter marcasse mais um golo. A reacção, se é que se lhe pode chamar isso, ficou-se por tentar fazer duas substituições ao minuto noventa (não encontro qualquer explicação lógica para isso) e que nem isso conseguimos fazer. Para fechar de forma exemplar o total desacerto da nossa equipa, no último lance do jogo o Gonçalo Ramos isolou-se e conseguiu permitir a defesa ao guarda-redes.

3.jpg

Mais uma vez não consigo achar que se aproveite qualquer um dos nossos jogadores. Foi tudo mau, e vazio de crer ou ambição. E tão mau ou pior do que os jogadores, foi o nosso treinador. Uma má abordagem ao jogo, seguida de uma total inoperância e ausência de reacção que chega a ser desesperante.

 

Tínhamos perdido um jogo durante esta época. No espaço de quatro dias perdemos dois, ambos decisivos. E pior do que perdê-los, foi a forma como os perdemos. Porque perdemos sem apelo nem agravo, sem qualquer tipo de pormenor redentor que se pudesse aproveitar deles. Um descalabro absoluto porque nem sequer parecemos lutar contra a nossa sorte, foi simplesmente aceitá-la de forma resignada, o que vai contra tudo aquilo que o Benfica representa. Exige-se uma reacção muito forte e imediata em Chaves - onde não tenho a menor dúvida que irão tentar aproveitar o nosso mau momento para lançar mais um forte ataque, provavelmente encabeçado por um Manuel Oliveira ou um Fábio Veríssimo - sob pena de deitar a perder completamente a época. Espero que pelo menos a única coisa que me deixou um bocadinho mais animado hoje, que foi o regresso do Gonçalo Guedes aos convocados, possa contribuir para isso.

tags:
publicado por D'Arcy às 23:39
link do post | comentar
23 comentários:
De Pedro Qwara a 12 de Abril de 2023
Foi um sonho lindo mas acabou, agora há que arregaçar as mangas que há um campeonato para ganhar.
E Pluribus Unum!
De Anónimo a 12 de Abril de 2023
* até parece q o plantel do GLORIOSO ñ gostou, mesmo nada, do alargamento do contrato da equipa técnica (penso eu de q)

* mostram-se TODOS baralhados (plantel & equipa técnica)

* até o luisão veio às redes sociais da net pedir aos sócios para ñ assobiarem (mau sinal)

🖤🖤🖤🖤🖤
De Anónimo a 12 de Abril de 2023
Calm down, não é altura para se fazer hara-kiri, faltam apenas 15 pontos para se atingir o principal objetivo da época.
Força Benfica!
De Luis Agostinho a 12 de Abril de 2023
O foco total tem de ser na liga. Se alguma vez alguém pensou que tinhamos alguma hipótese na champions com este plantel, estava mesmo a sonhar. Mesmo assim, deveríamos ter feito muito melhor do que fizemos nestes três últimos jogos, que estão ligados. Penso que o problema é acima de tudo, físico. Inacreditáveis os níveis físicos da equipa depois desta última paragem para as tretas da fifia. Que estiveram os jogadores a fazer durante esse tempo? Não era suposto terem feito um descanso activo?

O Ramos deixou de pressionar à frente e anda a passo em campo. O Rafa, esforça-se, mas sai tudo mal, um pouco de retorno a outros tempos anteriores quando falhava golos feitos e errava passes de poucos metros e perdia-se nos dribles. Nas alas, que não são bem alas, o João Mário até mete dó. Tanto tempo para decidir, que muitas vezes é desarmado antes de tentar fazer alguma coisa, quando decide, é lento e define mal. Parece um velho a correr, preso de movimentos. Agora defende à Pizzi, coisa que já com o próprio Pizzi me irritava profundamente, ou seja, com os olhos. O Aursnes, embora um pouco melhor do que esteve com os fruteiros, está muito longe do Aursnes anterior à paragem. Vai tentando disfarçar outras limitações com o esforço, ao contrário de outros que andam em campo. Quem ainda parece ter algum combustível é o Chiquinho, mas, sem a ajuda ou pouca ajuda do quarteto antes mencionado pouco pode fazer no meio campo a dois. O Tino vai correndo, mas, é como o Chiquinho, são só dois e com pouca ajuda do resto da equipa. Na defesa, o Grimaldo voltou a ser o Grimaldo que conhecíamos anteriormente, péssimo a defender e pouco eficaz no ataque, já agora, do outro lado, com os cumprimentos da frutaria do Contumil que colocou o Bah no estaleiro, o panorama não é melhor. Tanta bola que o Gilberto perdeu e despique individual, principalmente a defender, justiça lhe seja feita, que contou com pouca ajuda do J. Mário. O António vai fazendo o que pode, mas parece estar um bocado afectado com o panorama que descrevi anteriormente, e um bocado perdido, como se viu numa jogada em que quis ir com a bola até á baliza do italianos, não passando quando teve oportunidade e perdendo-a dando origem a um contra-ataque. E o Morato, considerando que não tem jogado com regularidade, fez o que pode. O Vlacodimos esteve regular, salvou um ou dois golos, não comprometeu, mas também não fez nenhuma exibição de "salvar a equipa", especialmente neste jogo e com os fruteiros. O pior de tudo, é que acho que a equipa deixou de jogar como equipa. De repente parecem perdidos em campo, não pressionam como equipa, começando no Ramos que fica parado e não acompanha o Rafa, que olha para ele, como a perguntar "o que se passa?"... Para não destoar do resto da equipa, também o Schmidt parece estar longe do seu melhor. Tarda a mexer no descalabro perante os seus olhos, não percebi o que queria fazer ao minuto 90, e depois desistiu...

Na minha opinião, com a equipa neste estado, a liga está em perigo e vir a perdê-la é uma possibilidade bastante real, o que levaria a mais uma época a zero em termos de títulos. Acho que o Schmidt deveria analisar bem os índices físicos da equipa e deixar alguns dos jogadores mais cansados, com o J. Mário no topo da lista, de fora. Mas não acredito que o faça.

Foi um fim de semana desastroso para o nosso clube, onde penso que perdemos em tudo. Uma razia. Não sei o que se passou. Talvez a exibição da equipa na sexta tenha criado uma depressão dentro do clube e afectado as outras modalidades... O Rui Costa não arranja maneira de não ter o nandinho das facturas no camarote a seu lado...?

O jogo em Chaves é decisivo.

Saudações Benfiquistas.
De Anónimo a 12 de Abril de 2023
Muito boa a sua analíse. Concordo com tudo o que escreve, em relação aos aspectos individuais e colectivos. O problema é que, se queremos mudar a equipa, quem é que temos para além de Neres e Guedes? O resto parece-me que está lá para fazer número, em especial os nórdicos contratados em Janeiro nào se percebe porquê. Há ainda jovens imberbes da B, sem dúvida com qualidade, mas será que os devemos lançar às feras numa fase tão complicada? É difícil ver qual a solução para este problema.
De Luis Agostinho a 12 de Abril de 2023
Pois, temos o Neres, o Guedes e o Musa, sendo que o Guedes ainda não estará apto para fazer muito minutos. Os jovens nórdicos foram contratados a pensar na próxima época, e sou contra o lançamento de jovens que ainda não estão prontos para isso. Sendo assim, parece que estamos mesmo muito limitados em termos de opções, mas isso já era conhecido há muito tempo. O Schmidt e o Rui começaram a estruturar este plantel este ano, e estas coisas não se fazem num ano. Havia, e há, jogadores excedentários a colocar, muitos dos quais com enormes salários, e isso condiciona muito as contratações, e ainda por cima houve o caso Enzo...mesmo assim, e aí é onde critico o Schmidt, mesmo por vezes a ganhar, carrega muito sempre nos mesmos, as substituições, mesmo a ganhar, são tardias e, por exemplo, o Neres poderia ter muitos mais minutos do que tem. Vamos à guerra com os que temos e espero que seja suficiente. Eu ia lá fazer uma perninha, mas acho que não querem gente com o meu perfil: Benfiquista ferrenho pronto a morder os calcanhares e as pontas das orelhas aos inimigos e comer a relva contra os rivais, mais de 40 e com pouca técnica individual.
De Anónimo a 13 de Abril de 2023
Está contratado
De Luis Agostinho a 13 de Abril de 2023
Uma coisa nunca faltaria, empenho e esforço, nem que fosse de graça, só pelo "amor à camisola".

Vamos ver em Chaves de que fibra é que os jogadores do Benfica da actualidade são feitos. Já não há muito mais espaço para complacências e maciezas como no jogo contra os fruteiros.
De Anónimo a 12 de Abril de 2023
O problema da insuficiência do plantel tornou-se mais queevidente. 1 substituição apesar de estarmos a perder! Os 11 do costume estão estão esgotados e que alternativa temos no banco? Neres, Guedes nos próximos jogos e...? Vendemos Darwin e Enzo por centenas de milhões, e em Janeiro os "reforços" foram os inúteis Tengstedt e Schjekdrup... E já nem falo no problema de não haver GR suplente depois de sair o Helton, porque mesmo sem essa perspectiva problemas já há de sobra.
De Anónimo a 12 de Abril de 2023
O Benfica sem ter feito uma grande exibição, não foi, no jogo jogado, inferior ao Inter.
E não sou eu que o digo, são as estatísticas do jogo…O Benfica fez mais remates, teve mais posse de bola, fez mais passes e teve uma maior percentagem de precisão nos passes efetuados.
O problema, como se costuma dizer, é que o diabo está nos pormenores, e nesse aspeto Rafa, Grimaldo e Gonçalo Ramos não conseguiram ser tão eficazes como Barella,
e nem o arbitro nem o VAR quiseram ver uma grande penalidade flagrante cometida por Bastoni sobre Gonçalo Ramos, que poderia ter alterado o rumo do jogo.
De Anónimo a 12 de Abril de 2023
Ok, então afinal vai tudo bem. Andamos todos preocupados mas afinal devíamos estar felizes da vida com a percentagem de precisão nos passes. Vou já abrir uma garrafa de champanhe e ver se compro uns óculos cor de rosa iguais aos seus.
De Anónimo a 12 de Abril de 2023
O problema é que no Benfica parece que nunca nada está bem, se não está bem quando se ganha, como poderia estar quando se perde.
Depois do empate em Guimarães era a tragédia, depois da derrota em Braga, o desastre, depois do empate com o Sporting, o diluvio, agora será certamente o holocausto nuclear. Não há na história do futebol nenhuma equipa que ganhe sempre e no inicio da época nem os meus óculos cor de rosa me permitiram vislumbrar que nesta altura o Benfica estaria nos quartos de final da liga dos campeões e que a 7 jornadas do fim do campeonato fosse 1º, com 7 pontos de avanço para o 2º.
Agora aquilo que os meus óculos cor de rosa vislumbram é que deve manter o champanhe no fresco, para abrir lá para meados de Maio.
De D'Arcy a 12 de Abril de 2023
Tudo isso é verdade, mas a pergunta que eu faço é: alguma vez, durante os noventa minutos, sentiu que o Inter estava desconfortável no jogo?
De Anónimo a 12 de Abril de 2023
Meu caro, cada jogo tem a sua história, também não vi o PSG desconfortável nos 2 jogos disputados e o que é certo é que o Benfica não perdeu nenhum.
De Armando Cravo a 12 de Abril de 2023
Até que enfim, eu consigo ler um comentário que reflete aquilo que se passou no jogo que eu vi!... O VAR estava distraído na área do Inter, mas estava muito atento à área do Benfica e isso também contribuiu, para o resultado final do jogo. Porque e apesar das nossas falhas, o resultado poderia ter sido menos gravoso ou até favorável, não fosse a vista grossa à falta sobre o Ramos e o penalti fosse convertido.
De Anónimo a 12 de Abril de 2023
É nos momentos difíceis que o apoio se torna mais necessário…
Força Benfica!
De M. Lopes a 12 de Abril de 2023
Como tinha previsto a época acabou na sexta-feira passada.
Vamos prolongar contrato com o treinador até 2030!

FORÇA BENFICA!!!!!
De Armando Cravo a 12 de Abril de 2023
M. Lopes, os benfiquistas de corpo e alma, dispensam bem esse tipo de comentários, que em nada favorecem o estado anímico da equipa.
De Anónimo a 12 de Abril de 2023
Parece que os urubus estão sempre á espera que as coisas corram mal para sair da toca...
De M.Lopes a 13 de Abril de 2023
Sr. anónimo você é que me parece um urubu(rro)
Mas obrigado pelo seu parecer!
De Anónimo a 12 de Abril de 2023
Caro D’Arcy
A descrição que faz do jogo é sentida e dói que se farta.
Os últimos três jogos do Benfica foram deploráveis. Custou-nós duas derrotas em casa.
Há jogadores na equipa titular que deviam ir fazer uma cura de banco.
Seria bom que alguém nos dissesse o que se passou entre o jogo espectacular com o Guimarães na Luz e o regresso da liga em Vila do Conde. Estes são os pormenores que eu não consigo distinguir. Terão sido os cinco dias de férias e os jogadores deram cabo do físico nessa semana?
O que se passa com a passividade do nosso treinador nos últimos jogos? Andam jogadores a arrastar-se em campo e quer fazer duas substituições aos 92 minutos a perder por duas bolas?
Com a parte mental e física a mostrar-se tão periclitante temo que se repitam as épocas com Jesus e Lages.
O que se passou em Neres e Luizão? Queira-se ou não o Neres é o único jogador do plantel que consegue abrir equipas fechadas, mas ele parece que anda com azia por não ser titular.
Chaves tornou-se no jogo mais importante do Benfica esta época. Por isso era bom que toda a equipa e estrutura resolvem-se isto de uma vez por todas.
Perder um campeonato depois de tantos ponto de avanço e liderar o mesmo desde a primeira jornada deveria ser o toque de sono a rebate para que isto não aconteça.
A ver vamos.
De Luís Manuel a 13 de Abril de 2023
Olá D'Arcy, e obrigado pelo post.

Concordando com tudo o que dizes, e não querendo usar isto como desculpa, porque jogámos nada ou muito pouco, tenho que dizer que o árbitro inglês e o VAR holandês tiveram influência decisiva no resultado e nas nossas aspirações de, pelo menos, irmos a Milão com boas hipóteses de discutir a eliminatória. O cartão amarelo mostrado ao António Silva é vergonhoso, se por faltas iguais ou bem piores o árbitro não mostrou cartões amarelos a jogadores do Inter. Se o penálti assinalado por mão do João Mário é penálti, também teria que ser assinalado um contra o Inter na primeira parte (sim, o jogador italiano também não mete a mão à bola propositadamente, tal como aconteceu no lance do João Mário), e na segunda parte, quando o jogo estava empatado, ou já estávamos a perder por 0-1, não me recordo, o Gonçalo Ramos é agarrado primeiro, e pontapeado depois dentro da área do Inter. O VAR não viu?!

Jogámos mal? Pessimamente mal. Ainda por cima, se jogássemos o que sabemos e já mostrámos tínhamos capacidade para discutir a eliminatória olhos nos olhos. O que se passa é que parece que o Roger Schmidt bloqueou, é altamente previsível (ele acha que o Inter não viu os nossos últimos jogos?!), é incapaz de arriscar e de surpreender o adversário, e quando mexe na equipa fá-lo sempre tarde. Aquelas duas substituições (ainda por cima abortadas!) aos 90 minutos são de um ridículo atroz. Dizem que não tínhamos banco. Eu acho que, não tendo nós um grande banco, temos sempre alternativas a jogadores que estão em momentos de forma horríveis, como o João Mário e o Rafa. Toda a gente dizia, quando o António Silva, aos 18 anos, fez o primeiro jogo na Liga dos Campeões no lugar do Morato, que ia ser um desastre. O mesmo aconteceu com o Renato Sanches. Ontem tínhamos o Cher no banco, por exemplo. Com qualidade técnica e capacidade atlética. Tínhamos o Neres, que devia ter entrado de início, tal como contra o Porto. Eu não gosto muito dele, aliás nada, mas dada a envergadura física dos defesas do Inter não poderíamos ter surpreendido e jogar com o Musa na frente e o Gonçalo atrás? Ou com o Tengsted em vez do Musa? Se foi o Schmidt que o indicou... aceito que posso estar a ser um bocado utópico, e aceito que me critiquem, mas aplicar a mesma receita de sempre seja quem for o adversário, e seja em que forma física e mental estiverem alguns jogadores "titulares", parece-me receita para alguns insucessos. Os nossos adversários não andam a dormir, vêem como o Benfica joga, "estudam-nos", por assim dizer. É o bê-á-bá. E um treinador está lá para arranjar soluções. Se tem dez jogadores de campo no banco e utiliza um (!) quando pode utilizar cinco num jogo desta importância...

Ao contrário do que já vi muita gente dizer, gostei muito do jogo que o António Silva e o Gonçalo fizeram. Sim, este último falhou um golo no fim do jogo, tal como aconteceu contra o porto. Mas correu do princípio ao fim e ajudou a equipa a defender e a atacar. Nos cantos a favor do Inter, quantas bolas tirou ele, quando deviam ter sido outros? Quantos quilómetros correu e quanto lutou, sozinho, contra três defesas do Inter? Por isso volto a dizer: era possível que não desse em nada se jogasse de início nas costas do Musa ou do Tengsted, mas há que tentar alguma coisa de diferente, ou não?

Esta eliminatória é agora praticamente impossível de passar. Mas acredito que se ganharmos, e com uma vitória e exibição expressivas contra o Chaves ( jogo absolutamente crucial, a meu ver), ainda haja uma pequena hipótese de também passarmos a eliminatória contra o Inter. Posso estar a ser demasiado optimista, mas ainda acredito. E se fizermos o 0-1 em Milão cedo no jogo, por exemplo? Claro que, por ora, fundamental mesmo é ganhar ao Chaves. Malas, árbitros manhosos, armadilhas, jogadores do Chaves a agigantarem-se, nervos nossos também, o nosso treinador - espero - a tomar finalmente boas decisões, vai acontecer tudo. Mas temos de ser Benfica, como disse o António Silva - ele sim, devia ter sido o capitão no jogo de ontem. E que grande notícia a recuperação do Gonçalo Guedes! Admito que não estava nada, mas mesmo nada à espera.

Força, Benfica!

Comentar post

escribas

pesquisar

links

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos

Setembro 2023

Agosto 2023

Maio 2023

Abril 2023

Março 2023

Fevereiro 2023

Janeiro 2023

Dezembro 2022

Novembro 2022

Outubro 2022

Setembro 2022

Agosto 2022

Maio 2022

Abril 2022

Março 2022

Fevereiro 2022

Janeiro 2022

Dezembro 2021

Novembro 2021

Outubro 2021

Setembro 2021

Agosto 2021

Maio 2021

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

tags

todas as tags

posts recentes

Paciência

Semelhanças

Quinze

Desnecessário

Risco

Nervos

Falso

Regresso

Campeões

Adiada

origem

E-mail da Tertúlia

tertuliabenfiquista@gmail.com
blogs SAPO

subscrever feeds