VAMOS ACABAR COM AS IMBECILIDADES
Sexta-feira, 30 de Dezembro de 2016

Monotonia

Num jogo marcado pela monotonia, o Benfica apresentou pouco mais do que os serviços mínimos e isso foi mais do que suficiente para vencer o Paços de Ferreira e somar os três pontos na estreia nesta edição da Taça da Liga.

 

 

Quase que me vejo obrigado a pedir desculpa por ter tão pouco para escrever sobre este jogo, mas para além do baixo ritmo a que foi jogado, fui mais uma vez ludibriado pelo Benfica, como me acontece diversas vezes desde que sou detentor de Red Pass Total. Antes do jogo informam-me que a bancada onde fica o meu lugar estará fechada, eu vejo-me obrigado a trocar para outro lugar, e depois acabam sempre por abrir mesmo a bancada (o piso 3 da bancada BTV hoje estava praticamente cheio, por isso a decisão de informar as pessoas que a bancada estaria fechada pareceu-me um rotundo falhanço nas previsões do número de espectadores). O resultado disto é que acabei a ver o jogo quase atrás de uma baliza e praticamente ao nível do relvado. Para mim, que sempre fui 'sócio do Terceiro Anel', isto causa uma confusão enorme e desta perspectiva à qual não estou habituado parece-me sempre mais que estou a assistir a uma peladinha do que a um jogo de futebol (embora tenha a leve suspeita de que hoje não terá sido apenas o meu ponto de vista sobre o relvado o responsável por ficar com essa sensação).

 

 

O que é que posso dizer sobre o jogo? Houve pouco espaço para poupanças, já que da equipa habitual apenas ficaram de fora o Pizzi (suspenso) e o Lindelöf, jogando o Celis e o Jardel nos seus lugares. O Benfica ainda entrou relativamente bem no jogo, o Celis teve um remate perigoso e a seguir o Rafa falhou o golo de uma forma algo escandalosa, depois de ficar isolado por um belo passe do Jiménez, mas a seguir o jogo foi reduzindo a intensidade até se tornar francamente aborrecido. O golo que o resolveu surgiu a cinco minutos do intervalo, numa recarga do Cervi a um primeiro remate do Gonçalo guedes, salvo sobre a linha de golo por um defesa do Paços. Na segunda parte ficaram-me na retina apenas um bom trabalho do Jiménez que terminou com um remate ligeiramente ao lado, um bom remate do Gonçalo Guedes que obrigou o guarda-redes a uma defesa apertada, e um cruzamento no qual o Jardel ficou a centímetros de conseguir fazer o desvio para o golo. De assinalar também mais uns minutos a somar à recuperação do Jonas, o regresso do André Horta à competição, um remate do Paços de Ferreira à figura do Ederson (acho que deve ter sido o único que fizeram na direcção da baliza em todo o jogo, e mesmo para fora não devem ter sido muitos mais) e um grande desarme do Jardel, que me parece estar mais do que pronto para voltar a assumir a titularidade caso a novela jornaleira do Lindelöf acabe com a saída do sueco.

 

 

Quanto a apreciações individuais, o Celis fez um jogo certinho (se calhar foi do melhor que o vi fazer, com o bónus de não ter oferecido nenhum golo ao adversário desta vez), o Gonçalo Guedes parece estar outra vez a entrar numa daquelas fases em que a bola atrapalha um bocado e portanto temos que contar com dois ou três tropeções na mesma durante um jogo, e o André Almeida, como operário competente que é, vai-se adaptando à posição que o mandaram tapar desta vez - teve uma participação importante no lance do golo. O Fejsa, o Jardel e o Ederson mostraram a competência a que já nos habituaram, e o Cervi trabalhou como sempre e lá marcou o golo da ordem.

 

Se a monotonia foi o tom dominante do jogo, o melhor de tudo foi mesmo a monotonia de mais uma vitória. Foram tantas durante este ano que felizmente podemos pensar assim. Agora é esperar que o próximo ano continue a alinhar nesta tendência.

tags:
publicado por D`Arcy às 01:11
link do post
De Manuel Afonso a 30 de Dezembro de 2016 às 17:59
Tens toda a razão, caro D'Arcy, quando as vitórias se traduzem em monotonia, é muito bom sinal.

O Benfica ontem marcou 1 golo, e teve mais 5 ou 6 oportunidades claríssimas de golo.
Já o Paços de Ferreira teve como pináculo do seu futebol ofensivo um remate de fora a da área à figura do Ederson.
Ora isto traduz-se, em linguagem jornaleira, num jogo fraquito do Benfica, sendo que o Paços teve até hipóteses de empatar a partida.

Já o Porto, segundo os mesmos jornaleiros, esmagou o Feirense como seu futebol de qualidade, e só por infortúnio não aplicou ainda mais expressiva goleada do que o 1-1 final.
E quando digo infortúnio, refiro-me ao árbitro, que como toda a gente pôde ver deixou um milhão e seiscentos mil penaltis por marcar a favor do antense.

Mas para quem gosta de futebol, nada como assistir ao super lumiarense, que certamente nos vai encantar a todos com a marcação de meia dúzia de golos, mais a criação de dezenas de oportunidades claras, e isto sem dar sequer oportunidade ao Varzim de cruzar a linha de meio campo. É...

E com esta previsão que orgulharia todo e qualquer Professor Caramba desta vida, que o prémio para o melhor futebol vai ser atribuído pelos jornaleiros a antense e lumiarense, à vez, despeço-me com amizade, desejando a todos os Tertulianos um bom ano novo. Até para o ano.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

escribas

pesquisar

links

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos

Setembro 2018

Agosto 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

tags

todas as tags

posts recentes

Receio

Passeio

Natural

Pouco

Absurdo

Controlo

Tranquila

Desconcentração

Cinzenta

Frustrante

origem

E-mail da Tertúlia

tertuliabenfiquista@gmail.com
blogs SAPO

subscrever feeds