VAMOS ACABAR COM AS IMBECILIDADES
Sábado, 6 de Junho de 2015

O ego e O erro

Ponto prévio:

 

Da mesma maneira que um pessoa burra não passa a inteligente só porque está vestida com uma camisola do Benfica, quem é bom enquanto está no Benfica não deixa de o ser só porque saiu do Benfica. Vá ele para onde for.

 

O que eu mais temia, tal como exprimi no outro post, aconteceu: Jorge Jesus não vai ser o nosso treinador para a próxima época. Espero estar redondamente enganado, mas temo que tenhamos cometido um erro histórico. Antes de qualquer outra coisa, na hora da saída, é mais do que justo deixar-lhe aqui o meu mais profundo agradecimento por todas as conquistas destes seis anos e pelo futebol magnífico que fomos apresentando.

 

Eu estou particularmente à vontade para dizer isto, porque no início tive sérias dúvidas acerca da sua competência e mesmo durante o seu percurso houve uma série de coisas que não me agradaram nada (uma, duas, três, quatro, cinco e, principalmente, seis). MAS, e este MAS é essencial, o homem ganhou títulos! E, se não se quiser valorizar o facto de ele ter aprendido imenso nestes seis anos e se ver a evolução da equipa (o que me fez defender a sua continuidade em 2013 mesmo depois do que aconteceu no Jamor), isto é que deveria contar para se tomar a decisão de renovar com ele. Porque isto é que é essencial: enriquecer o palmarés. Seja com que jogadores for, é isto que nos interessa. Tenha o treinador o feitio que tiver, seja bem ou mal educado, isso não fica para a história. O que fica são as conquistas. E essas existiram em barda, especialmente nas últimas duas épocas.

 

O presidente diz que tem uma “ideia clara” para o Benfica: “um treinador sem medo de apostar nos nossos miúdos, que seja capaz de fazer projecto integrado dos escalões de formação até ao futebol profissional”. Eu acho isto óptimo em tese, mas já agora convinha que garantisse títulos. Porque eu escolho na hora um título com 11 estrangeiros na equipa em vez de vitórias morais com 11 portugueses. Aliás, esta história da “formação” tem muito que se lhe diga: os próprios lagartos, nos últimos 33 anos, só ganharam o campeonato quando não “apostaram na formação”. Portanto, só foram campeões duas vezes. Obviamente. Como justificação para não manter o Jesus, é muito fraca.

 

Por outro lado, acusa-se o Jesus de não partilhar os títulos com a “estrutura”. Em primeiro lugar, queria pedir encarecidamente o favor de não utilizarem esta palavra, porque eu começo logo a hiperventilar. Durante anos, ouvimos dizer que o CRAC ganhava campeonatos por causa da “estrutura” e todos nós sabemos o que isso significava. Aí sim, é que a “estrutura” ganhava jogos e campeonatos, com ajudas alimentares que só os acéfalos ignoram. Portanto, por favor, utilizem lá outra palavra que essa tem a conotação que tem. Além de que não me parece que tenha sido a “estrutura” a inventar um Fábio Coentrão a defesa-esquerdo, um Enzo Pérez e um Pizzi a médio-centro, um Jardel a central de eleição, etc. (a lista é muito grande e todos nós a conhecemos). Voltando ao tema, as taças não estão no museu? Não são propriedade do Benfica? Não se fica com um treinador porque ele não fala de nós? De novo, uma justificação muito pobrezinha para uma não-renovação.

 

O que me parece de todo inexplicável é esta evidência: como é que não se renova com um homem que ganhou três campeonatos em seis anos, foi bicampeão (coisa que não nos acontecia há 31 anos), ganhou seis dos últimos sete troféus nacionais e nos levou duas finais europeias seguidas (não íamos a nenhuma há 24 anos e a duas consecutivas há 53 anos!)?! É preciso estar mesmo a olhar para o acessório para não ver o cerne da questão. Alguém de bom senso acredita que o Jesus não é o melhor treinador português a seguir ao Mourinho? Não é suposto termos os melhores no nosso clube? Como é que o Benfica se dá ao luxo de prescindir de alguém assim?!

 

A partir do momento em que o Benfica não manifesta um desejo expresso de renovar com ele, é natural que o Jesus se tenha virado para outras paragens. Por isso, não tomo esta ida para a lagartada como uma “traição”. Não, não é, porque o desinteresse inicial partiu (inacreditavelmente) de nós.

 

E o que me custa mais neste processo todo é que deixámos sair o treinador que mais bem colocado estava para nos dar o 35. Sim, porque o 34 é todo mérito dele (o que fez nesta época a famosa “estrutura” foi retirar-lhe seis titulares, mais o André Gomes e o Cardozo, e compensá-lo com dois craques trintões e um Talisca que só durou meio ano…). E o 35 para a próxima época é fundamental, porque um tricampeonato nosso significaria a implosão de Mordor. A “estrutura” deles não aguentaria um terceiro ano de seca connosco a sermos campeões. E é uma pena que não se tenha dado o devido valor a isto e lhes acabemos por oferecer um balão de oxigénio, que já nem eles esperavam ter. Repito: é isto que me custa mais nesta história toda.

 

Pouco me interessa neste momento se o Jesus vai resultar ou não na lagartada. Enquanto lá estiver um presidente que faz mosh à equipa de hóquei em patins, estamos relativamente seguros. Com a sede de protagonismo que ambos têm, vai ser inevitável o choque de personalidades. No entanto, já estou mais preocupado com a performance do CRAC. E na tal estocada final que lhes poderíamos dar na próxima temporada.

 

Independentemente das razões aduzidas pelo próprio, o que mais transparece nesta decisão é o Luís Filipe Vieira a querer provar que consegue ganhar sem o Jorge Jesus. Porque o futebol é mesmo a única modalidade campeã do Benfica em que o treinador não vai continuar. E uma coisa destas é muito difícil de explicar e mais ainda de entender. No fundo, tudo se resume a uma questão de ego. Qualquer argumento utilizado esbarra logo na evidência de que o homem foi (bi)campeão. E quem é campeão tem sempre razão. Mesmo que utilize o Ola John em vez do Gonçalo Guedes.

 

Para bem de todos nós, nada me daria mais prazer do que vir aqui no final da próxima época fazer o meu mea culpa e elogiar esta decisão temerária do nosso presidente. Seria muito bom sinal.

 

P.S. – Muito, MUITO feia a rábula de fazer desaparecer o Jesus da estrutura em 3D dos bicampeões na loja do Benfica (ganhámos este campeonato sem treinador, é…?). Reescrever a história é estalinista e só deveria ser apanágio de outro clube mais a norte. Lamentável! (Parece que voltámos ao tempo dos apagões e das regas…) Também vir a público fazer-se declarações sobre a idoneidade do Jorge Jesus é algo que os responsáveis do Benfica se deveriam abster de fazer. Ou não tivessem trabalhado com ele durante seis anos. Já o conheciam, não? Independentemente do que aconteça no futuro, Jorge Jesus já está na história do Benfica como o mais titulado treinador português que passou pelo clube e, por conseguinte, um dos melhores de sempre. Saibamos respeitar isso. (Mesmo que ele no futuro hipoteticamente não o faça.)

 

P.P.S. – Também eu tenho reservas MUITO sérias em relação ao Rui Vitória (nunca achei que o futebol do V. Guimarães fosse assim grande coisa). Por mim, por todas as razões (experiência de clube grande e de Champions, vencedor de títulos mesmo com um presidente desestabilizador e resposta proporcional aos lagartos) mas PRINCIPALMENTE porque é melhor treinador, iria buscar o Marco Silva. De caras.

publicado por S.L.B. às 18:00
link do post | comentar
28 comentários:
De carlos silva a 6 de Junho de 2015 às 18:58
"Alguém de bom senso acredita que o Jesus não é o melhor treinador português a seguir ao Mourinho?"

eu acredito (se me deixares ficar com a presunção de que tenho bom senso aqui tens "alguém")

até te podia dar varios exemplos (como já falámos) mas deixo-te com dois:
benfica-estoril 2013 (num jogo que praticamente decidia o título em casa, levámos um banho de bola e não perdemos porque o estoril não forçou...marco silva); final da taça com o guimarães (depois de tudo perdido e num jogo que nos dava a taça, tivemos a ganhar e perdemos...rui vitória), em ambos os casos os treinadores foram determinantes, para perder e para ganhar

jj devia ter ficado? devia, era o mais lógico. faz parte da história? faz. mas faz parte da história boa e da história má (muitas humilhações épicas, tb)

qto aos que virá, se não for aquele que te disse hoje de manhã, fico muito satisfeito com um dos outros dois :)
De Jorge a 6 de Junho de 2015 às 19:38
Também eu tenho reservas MUITO sérias em relação ao Rui Vitória (nunca achei que o futebol do V. Guimarães fosse assim grande coisa
E o Jesus antes de ir para o SLB, os tubarões europeus andavam loucos. Balelas. Tem valor e qualidade, mas o SLB oferece-lhe condições e jogadores ecepcionais. Até o Manel lutava para ser campeão
De Manuel Afonso a 6 de Junho de 2015 às 22:03
Não venho falar de profecias catastróficas.
Eu próprio me armei em profeta da desgraça no início da época 2013/2014 e fui brindado com um tri de títulos pelo reto acima.
Na época passada, já avisado, deixei outros adivinhar as desgraças, também eles brindados com novo tri de títulos que terão enfiado onde melhor lhes aprouve.
Para a época que entra parece que ainda há quem não tenha aprendido a lição, mas eu estou de fora desse grupo. Não dou para tal peditório.

Não quer isto dizer que não tenha receios. medos até. Um em particular.
Que o actual treinador do Sporting, após regressar das suas merecidas férias, venha com uma sacola ao museu Cosme Damião levar os canecos conquistados nos últimos 6 anos.
É que lendo certas coisas que se escrevem na internet, fico com a sensação que os títulos não são do Benfica mas do dito senhor.

A estrutura para o futebol do Benfica, e sim, é mesmo disto que se trata, de uma estrutura, organização que serve para suportar e estruturar, é muitíssimo sólida e competente.
Sem esta estrutura JJ não teria ganho nada sendo exactamente o mesmo treinador, com as competências que se lhe reconhecem.
E isto a todos os níveis.

Foi preciso criar uma imagem de competência, rigor e seriedade, para que jogadores como Aimar, Saviola, Luisão, Maxi Pereira, Javi Garcia, Bruno Cesar, Di Maria, Ramirez, Enzo Perez, Witsel, Garay, Cardozo, Markovic, Ola John, Júlio Cesar, Jonas, Roberto, Pizzi, Sálvio, Mukhtar, Cristante, Fejsa, Matic, samaris, Duricic, Fábio Coentrão, David Luiz, aceitassem vir para o clube.
É que com a excepção dos dois últimos, que por mera coincidência foram comprados ainda o treinador do Sporting andava por Braga ou noutro sítio qualquer, não estamos a falar de uns jogadores quaisquer, comprados por meia dúzia de tostões em sítios que ninguém conhece.
Estamos a falar de campeões do mundo, campeões do mundo de Sub-20, internacionais, Brazileiros, Argentinos, Espanhois, Alemães, Sérvios, Gregos, Belgas, Holandeses, Italianos, vindos de campeonatos como o Inglês, o Espanhol, o Italiano, o Alemão, de clubes como o Olympiacos, o Chelsea, o Milão ou o Real Madrid.
Estamos a falar de jogadores consagrados ou de jovens promessas muitíssimo bem identificadas, sendo que com excepção dos que vieram a custo zero, 3 ou 4, o mais barto custou 5 Milhões de Euros. Vários custaram acima dos 10 milhões de euros.

A confiança criada no sector financeiro para que este nível de investimento fosse possivel, e em tão pouco tempo, por si só é um feito extraordinário da nossa estrutura. Mas não se fica por aqui.

Qualquer treinador que entre no Benfica sabe que tem as melhores condições de trabalho existentes ao nível das infraestruturas, outro extraordinário feito da nossa estrutura.
Mas sabe mais. Sabe que tem toda a tranquilidade para fazer o seu trabalho. Sabe que não são 2 ou 3 maus resultados que ditam o seu despedimento.
Sabe que no Benfica há quem manda, que não se guia pela comunicação social ou pela pressão dos sócios, que se mantem fiel ás suas convicções e assegura a estabilidade necessária para que os projectos iniciados possam chegar a bom termo.

É este o clima que se respira no Benfica, que une treinadores, atletas e restantes funcionários, e que nos torna num clube ganhador. No futebol, nas modalidades de pavilhão, no atletismo, e em tudo o que nos propomos fazer.

É curioso que os mais acérrimos admiradores do treinador do Sporting começam a dizer que será muito difícil ele ganhar no seu clube do coração.
Falta-lhe a estrutura que o suporte e o presidente é meio tolo, dizem.
Eu acho que têm toda a razão. Assim como acho que lhes falta coerência ao não reconhecerem a importância decisiva da nossa estrutura nas suas vitórias com as nossas cores.
Ou então fazem-no da maneira mais estranha, uma vez que não demonstram qualquer espécie de confiança na sua capacidade de manter o clube no caminho das vitórias.

Para terminar um assunto que me irrita sobremaneira.
O lugar para fotografias do treinador do Sporting nas nossas instalações, é no museu Cosme Damião. Aí ninguém anda a reescrever a história, e é aí o único lugar, repito, para o treinador do Sporting. É história.

Agora na Megastore do Benfica? Porque raio de motivo haveriam de estar fotografias do treinador do Sporting numa loja onde...
De Manuel Afonso a 6 de Junho de 2015 às 22:12
...se vendem exclusivamente artigos do nosso clube?
Eu já ouvi os jornaleiros e comentadeiros do costume produzirem vocalizações enquanto de olhos esbugalhados e babando-se compulsivamente, aparentavam tentar comunicar sobre o assunto.
Pelo ar raivoso, a baba e os olhos esbugalhados não tenho qualquer dúvida que falavam sobre o Benfica.
Mas como não percebo lagartês, acabam-se aqui as minhas certezas.

Fico então esperançado que aqui, haja um benfiquista que me consiga então explicar, em bom Português, por que raio de motivo deveriam ter sido mantidas fotografias do treinador do Sporting numa megastore do Benfica.
De Anónimo a 6 de Junho de 2015 às 22:16
MEU CARO... HAJA ALGUÉM COM OLHOS NA CARA E UM CÉREBRO ENTRE AS ORELHAS... BRAVO!!!!!!!!! ALGUÉM QUE NÃO CAI NUMA DE REALITY SHOW DE FALAR EM JUDAS. UM ABRAÇO VIRTUAL CARAÇAS.

JESUS SAIU PORQUE VIEIRA NÃO QUIS QUE ELE FICASSE. NÃO TRAIU NINGUÉM. PELO CONTRÁRIO. O BENFICA APRESENTA LUCROS ENORMES, É BICAMPEÃO E... QUER BAIXAR-LHE O SALÁRIO EM 40% E TIRAR-LHE AUTONOMIA.

O SPORTING APOSTA NOS MIÚDOS? O SPORTING GANHOU 2 TÍTULOS EM 33 ANOS.
O SPORTING GANHOU 5 TÍTULOS EM 45 ANOS!!!!

QUERIAM QUE O JESUS FOSSE CAMPEÃO COM 19 JOGADORES + 6 MIÚDOS DA FORMAÇÃO???? E QUE ELE ANDASSE SOBRE AS ÁGUAS???? E TRANSFORMASSE A ÁGUA EM VINHO?
De J3P a 7 de Junho de 2015 às 00:40
Penso que alguns Benfiquistas estão a fazer um drama com a saída do JJ.
Eu também gostava que ele continuasse a ser treiandor do Benfica, mas não a qualquer preço. Tudo tem um limite, e aquilo que o sporting aceitou pagar é completamente irresponsável, vamos ver o custo que esta medida vai ter no futuro. Não se pode pagar a um treinador 23 milhões de euros por 3 anos de contrato, isso não é compativel com os orçamentos das equipas portuguesas.
As condições que o sporting deu ao JJ, muitos poucos treinadores têm no mundo.
O Presidente do Benfica, foi responsável ao não entrar em loucuras, as pessoas passam mas o Clube continua, e as medidas tomadas não desaparecem. Nós Benfica tb já tivemos um presidente que rasgava contratos e despedia treinadores com suposta justa causa, o resultado é do conhecimento geral, ignorar os limites orgamentais do Clube, é uma má gestão, e neste aspecto, o LFV, fez bem em não entrar em loucuras por muito que nos custe.
P.S. - Para aqueles que dizem que JJ não traiu ninguém eu penso que JJ traiu a única pessoa que há 2 anos acreditou nele, quando todos pediam a sua cabeça, o Preseidente do Benfica, ele até podia sair e ir para o sporting, mas tinha feito as coisas de maneira diferente, apresentava a proposta do sporting ao Benfica e perguntava se o Benfica estava disposto a cobrir, caso não o fizesse então saia pela porta grande e não desta forma. O Benfica anúnciava que não tinham chegado a acordo e que terminava assim o ciclo, e o JJ era livre de ir para onde bem entendesse. Mas assim não foi. Para mim lançou o isco ao presidente do sporting, que o mordeu com a ansia de roubar o treinador ao Benfica, e aceitou pagar uma barbaridade, vamos ver o que isso vai custar.
De luis garcia a 7 de Junho de 2015 às 12:08
irei ser rapido,o jazuz a 3 anos que estava fora do Benfica,assim pensei,e
assim continuei a pensar nestes 3 em que jurei nao ir a catedral , depois
da derrota por 1-3 para a taça com o fcporto,ali se viu a qualidade do treinador com um plantel de luxo,o resto sao tretas,eu nao gosto de treinadores, jogadores eu amo o Benfica , as minhas 2 filhas choram com
as derrotas do Benfica e eu sofro com isso.
um treinador que so sabe ganhar a equipas menores ,que se borra na champions league,que nas derrotas aponta o dedo .e nas vitorias e eu eu eu,
nao sei como gastam tempo com essa figura.
Presidente força ,tenho absoluta confiança em si,na sua capacidade de analise e preserverança na defesa do nosso amado clube.
Viva o Benfica
De Humberto Moniz a 7 de Junho de 2015 às 14:46
Depois de ler o seu escrito, que se enquadra na fação "jesus foi corrido do Benfica", permita-me duas perguntas:
(1) Acha que o Benfica devia ter coberto a oferta do scp ao jj, que mais milhar menos milhar, é praticamente o DOBRO do que ganhava no Benfica?
(2) Acha que o Benfica lhe devia dar os poderes com que vai ficar no scp, comandando todo o futebol e fazendo o que quiser? Na prática, uma espécie de presidente do futebol profissional que reporta ao bdc, apenas para o informar das decisões.

Jesus fez o que qualquer um teria feito no seu lugar. Em Portugal já ganhou tudo, no Benfica percebeu que não ia conseguir ganhar nenhum titulo europeu e as ofertas que tinha de fora não lhe davam garantias de o conseguir. Com o scp a cobrir todas as ofertas em termos económicos e o desafio de construir no seu clube do coração uma equipa com grandes recursos financeiros para atacar as competições internas e quem sabe as europeias, nem deve ter pensado 2 vezes. E, como é mais do que óbvio, esta decisão já estava tomada há algum tempo. Ou acha que na 3ª feira o jesus ligou ao bdc a dizer que o Benfica não lhe satisfazia a exigência de treinar o clube do seu coração e o bdc lhe respondeu que exigia que ele fosse para o scp ganhar o dobro e mandar no futebol profissional todo?

Saudações Benfiquistas
De Pedro a 7 de Junho de 2015 às 14:57
O 34 é mérito do JJ mas as derrotas já são culpa de kelvin ou Carlos Martins. Claro.

Agradecer ao catedrático? Nunca. O que me fica na memória são as derrotas humilhantes com o fcp, as eliminações aos pés do colosso braga, a taça entregue ao vitória, as champions miseráveis, as substituições aos 90 minutos quando está a perder.

Se triunfar no scp? Eu vi o Inácio ser lá campeão. Estou-me a cagar. O que me interessa é que perdemos titulos por culpa dele. ùnica e exclusivamente dele. E as que ele ganhou: primeiro ano fomos campeões a 15 minutos do final do campeonato onde o principal adversário foi o ...Braga. O segundo titulo resulta do melhor plantel da história do SLB e de um fcp que passou o que todos sabemos que passou. Depois foi bi campeão no ano em que o SLB mais investiu no plantel. É engraçado que falam desta época que acabou como desinvestimento mas foi o ano em que se investiu mais. E mesmo assim foi preciso um empate no Restelo para não passarmos a vergonha de termos a festa preparada antes de tempo.

Ter saudades disto? Ok. Eu não terei. Aconteça o que acontecer no futuro. Não foi pro Quique ter sido fraco que passei a achar que Fernando Santos devia ter ficado no clube...

Vieira não sabe mais que isto mas deu a JJ o que mais nenhum treinador do SLB teve. Que dê o mesmo ao próximo e veremos.
De Francisco a 7 de Junho de 2015 às 17:13
«A minha ideia é continuar no Benfica, seguramente. Mas eu sei lá o que é pode acontecer. Mas não pode acontecer muito. O Barcelona já tem treinador, o Real Madrid também. O meu clube de sonho é o Benfica. Se sair do Benfica não posso ir para qualquer clube, como é óbvio. Então o Benfica é um clube de top.» - Jesus

«Já disse ao Jorge que se ele quiser renovar por mais anos, pode renovar.» - Vieira

O que é que mudou no espaço de um ano? Como é que esta dupla não chegou a acordo apenas um ano depois? Ainda por cima tendo em conta que voltamos a ser campeões!

A minha ideia disto tudo é a seguinte: o Vieira teria TODO o interesse em renovar com o Jesus, mas o Jorge Jesus tinha começado a "falar" com o Sporting, que pagava X. A verdade é que Jorge Jesus trocou o Benfica pelo rival e deixou de atender as chamadas do nosso clube, quando o Luís Filipe Vieira se apercebe que o Sporting lhe estava a estender o tapete. O Vieira não tentou reduzir o salário coisa nenhuma como já se andou a dizer. Já foi garantido por imensa gente próxima dele. Aliás ele durante a temporada disse que o Jesus se quisesse continuar tinha a mesma proposta em cima da mesa. E mais: O Vieira não tentou reduzir o ordenado coisa nenhuma, como diziam alguns. Já foi garantido por imensa gente próxima dele. Aliás, ele durante a temporada disse que o Jesus se quisesse continuar tinha a mesma proposta em cima da mesa. E para terminar: NUNCA NA VIDA o Jorge Jesus recusaria propostas de França, Itália, Turquia, Qatar e, em último recurso, a do Benfica.
Quando Jorge Jesus rejeita apanhar o avião é porque sabe que tem pelo menos uma proposta segura e astronómica fora das opções dadas por Jorge Mendes, o que significa ter falado com o Sporting a ponto de ter essa hipótese, mesmo que fosse em último recurso, sem Vieira ou Jorge Mendes saberem.
Fazendo fé no rapaz que disse que serviu o gordo e o Jorge jesus no restaurante, aquele corte de relações institucionais dos lagartos com o Benfica pós-derby já era o comprar a guerra que culminaria com a assinatura de Jorge jesus. Foi tudo meticulosamente planeado.

Muito provavelmente, Jorge Jesus já estava comprometido desde Janeiro/Fevereiro.

Por muito que goste, admire o Jorge Jesus, os factos para mim são esses, tenho pena, portanto, e para não dizer mais nada, que um excelente treinador como Jorge Jesus, tivesse dado um passo atrás na sua carreira e embarcar numa aventura. Claro que ele só foi pelo dinheiro, que é muito, daí estar tudo apalavrado há muito tempo, mesmo antes da proposta de manutenção do ordenado feito por Luís Filipe Vieira.

Saudações Benfiquistas, e um grande abraço, Sérgio!

BENFICA SEMPRE!!!

Comentar post

escribas

pesquisar

links

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

tags

todas as tags

posts recentes

Desnecessário

Desilusão

Estrelinha

Paciência

Incontestável

Difícil

Serenata

Crença

Evidente

Talento

origem

E-mail da Tertúlia

tertuliabenfiquista@gmail.com
blogs SAPO

subscrever feeds