VAMOS ACABAR COM AS IMBECILIDADES
Sábado, 6 de Dezembro de 2014

Paciência

Ganhou a única equipa que jogou para ganhar, num jogo de sentido praticamente único no qual o Benfica teve que ter paciência para conseguir ultrapassar o autocarro do Belenenses. O adversário mostrou boa organização defensiva, mas é evidente que se torna uma equipa mais fraca no ataque não podendo contar com o Miguel Rosa e o Deyverson, que mais uma vez não puderam jogar contra nós.

 

 

Não foi preciso passar muito tempo para percebermos o que é que o Belenenses vinha fazer à Luz. Onze jogadores constantemente a defender atrás da linha da bola, a tapar todos os caminhos para a baliza, e tímidas tentativas de saída para o ataque quando conseguiam alguma recuperação. Mas houve mérito na forma como o Belenenses defendeu, pois não se limitou simplesmente a acantonar jogadores à frente da baliza. Defendeu de forma organizada, sendo evidente que têm uma equipa bem orientada na qual os jogadores sabem bem o que têm que fazer dentro do campo - houve bastante entreajuda entre todos, de forma a que aparecesse sempre alguém para dobrar um colega que fosse ultrapassado ou ganhar uma segunda bola. Se houve mérito do Belenenses, houve também algum demérito do Benfica na forma como jogou na primeira parte. Acima de tudo, pareceu-me que houve alguma lentidão nas transições para o ataque. Se temos pela frente uma equipa a defender da forma como descrevi, então nas raras ocasiões em que eles saem para o ataque devemos conseguir fazer a bola chegar à frente o mais rapidamente possível assim que a recuperamos, mas não foi isso que aconteceu. Na maior parte dos casos o tempo que demorámos a sair significava que na altura em que chegávamos ao ataque já tínhamos novamente a fortaleza defensiva do Belenenses toda armada e organizada. Para além da pouca velocidade, outro dos problemas do Benfica foi algo que já se viu noutros jogos recentes, ou seja, a falta de presença dentro da área adversária. Os jogadores mais avançados, Talisca e Jonas, não jogam de forma muito fixa na frente e por isso em mais de uma ocasião os nossos jogadores ganharam a linha de fundo e acabaram por não cruzar a bola por não terem ninguém dentro da área. Foram por isso muito poucas as ocasiões de perigo que conseguimos criar: um remate do Talisca que desviou num defesa e obrigou o guarda-redes a uma intervenção mais apertada, um remate do Gaitán com o pé direito que passou ao lado e um cabeceamento do Luisão depois de um lançamento lateral que fez a bola passar muito perto do poste. O Belenenses respondeu com um cabeceamento que exigiu algum trabalho ao Júlio César.

 

 

Ao intervalo o Benfica fez uma substituição mais ou menos óbvia, retirando o apagado Talisca para fazer entrar um avançado - Lima. Viu-se desde o recomeço um Benfica mais agressivo que remeteu o Belenenses ainda mais para junto da sua baliza. No ar havia apenas a expectativa de se saber por quanto tempo mais o nosso adversário conseguiria manter a organização defensiva e segurar o nulo, já que outro objectivo não parecia ter neste jogo. a dificuldade, como tantas vezes acontece nestes jogos, seria marcar o primeiro golo, e a partir daí certamente que tudo se tornaria muito mais fácil. Este surgiu quando estávamos quase a completar vinte minutos da segunda parte, na sequência de um pontapé de canto. O Gaitán marcou-o na esquerda, o Jardel ganhou de cabeça junto da marca de penálti e a bola foi ter com o Jonas perto do segundo poste, que apenas conseguiu cabeceá-la por instinto para perto do outro poste, onde o Lima cabeceou para o golo quase sobre a linha. Depois do golo aconteceu o que se previa e a defesa do Belenenses desmoronou-se, permitindo ao Benfica ocasiões de golo suficientes para construir uma goleada. Cinco minutos depois do primeiro surgiu o segundo golo, da autoria do Enzo na conversão de um penálti cometido sobre ele próprio. E a sete minutos do final, já depois do Luisão ter feito a bola roçar a trave e do Salvio ter falhado na cara do guarda-redes, o golo mais bonito do jogo. Iniciativa individual do Gaitán, que começou no círculo central, foi deixando adversários pelo caminho, entrou na área descaído para a esquerda e centrou com perfeição para uma cabeçada fácil do Salvio ao segundo poste. Final tranquilo de jogo, que permitiu ao Benfica retirar o Enzo e o Maxi de campo de forma a evitar que um possível amarelo os retirasse do próximo jogo no Porto.

 

 

Melhores no Benfica, para mim, Enzo, Luisão e Gaitán. Achei também que se voltou a notar alguma evolução na adaptação do Samaris à posição de médio mais recuado, na sequência do que já tinha mostrado em Coimbra na última jornada. O Jonas é um jogador que raramente faz alguma coisa errada, e que provavelmente brilharia muito se jogasse nas costas de um avançado mais fixo. O Talisca voltou a ter uma actuação apagada, sendo acertada a sua saída ao intervalo.

 

Acabou por ser uma vitória relativamente tranquila da nossa equipa antes de um ciclo de dois jogos importantes, frente ao Porto e ao Braga (o jogo da Champions é apenas para cumprir calendário, e acredito que o Benfica vá apresentar uma equipa com bastantes jogadores que habitualmente não são titulares). Sobre o Miguel Rosa e o Deyverson, acho que seria positivo que de uma vez por todas fosse clarificado qual é o acordo que foi feito aquando da cedência destes dois jogadores ao Belenenses, em vez de termos que andar sempre a gramar constantemente com novelas 'joga ou não joga' até à última - obviamente aproveitadas por idiotas que quando os jogadores estavam no Benfica diziam que não valiam nada, mas que agora querem vender a ideia que com esses dois jogadores esta noite teriam sido favas contadas para o Belém.

publicado por D`Arcy às 22:08
link do post
Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

escribas

pesquisar

links

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

tags

todas as tags

posts recentes

#Reconquista

Um

Crer

Proveitosa

Pujante

Deplorável

Firme

Soberba

Complicado

Merecida

origem

E-mail da Tertúlia

tertuliabenfiquista@gmail.com
blogs SAPO

subscrever feeds