VAMOS ACABAR COM AS IMBECILIDADES
Domingo, 13 de Dezembro de 2015

Quinta

O jogo acabou por ser mais fácil do que seria de antecipar, e apesar de não termos sabido geri-lo da melhor forma quando parecia estar morto e enterrado, obrigando-nos a alguns minutos de maior esforço, a vitória final em Setúbal, que foi a quinta consecutiva para a liga, é incontestável e nunca chegou a estar em perigo.

 

 

A maior novidade no Benfica esta noite era a ausência do Gaitán, que tem sido dos nossos jogadores mais decisivos esta época. A opção pelo Pizzi e Gonçalo Guedes nas alas acabou por corresponder ao que era esperado. No ataque, Jonas e Mitroglou formaram a dupla, enquanto que no meio campo desta vez foi o Samaris a ser o preferido, relegando o Fejsa para o banco. Os primeiros minutos de jogo foram algo confusos, com a bola a alternar rapidamente entre uma área e a outra, e nenhuma das equipas a conseguir manter a sua posse durante muito tempo. O Setúbal tentou pressionar alto para surpreender o Benfica, e essa pressão ainda conseguiu ser algo incómoda. Mas aos poucos o Benfica foi tomando conta do jogo, e o Setúbal acabou por ser empurrado para o seu meio campo. Quando perdíamos a bola, conseguíamos recuperá-la rapidamente, e as respostas do Setúbal começaram a limitar-se aos pontapés longos para a frente, na esperança de solicitar o coreano Suk. Sem ser particularmente brilhante no ataque - por vezes pareceu-me que afunilávamos demasiado o jogo e perdíamos jogadas no ataque devido a toques em demasia entre os nossos jogadores na zona frontal da área do Setúbal - o Benfica conseguia explorar bem as movimentações do Jonas ou do Pizzi entre as linhas do Setúbal. Na altura em que chegámos ao primeiro golo, a dez minutos do intervalo, já o Benfica estava completamente por cima no jogo, com uma vantagem muito significativa na posse de bola e quase sempre instalado no meio campo adversário. O golo surgiu numa boa iniciativa do Pizzi dentro da área, sobre o lado direito, onde tirou um adversário do caminho antes de rematar, com a tentativa de defesa do guarda-redes, que ainda tocou na bola, a ser insuficiente para a travar. Três minutos depois chegou o segundo golo e o desfecho do jogo começou a ficar claramente definido. Um lapso enorme de marcação da defesa do Setúbal permitiu ao Jonas cabecear, a um metro da linha de golo, a bola cruzada pelo André Almeida.

 

 

A ideia de que o jogo já estaria praticamente decidido ficou reforçada no início da segunda parte. Logo nos primeiros minutos o Jonas falhou o terceiro golo de forma incrível, quando completamente isolado tentou ultrapassar o guarda-redes e acabou por se embrulhar com a bola. Mas redimiu-se minutos depois com o passe que deixou o Mitroglou na cara do guarda-redes para fazer o terceiro golo. Por esta altura pensei mesmo que o jogo estaria, conforme escrevi antes, 'morto e enterrado', e que a única dúvida seria quantos mais golos marcaria o Benfica. Mas apenas quatro minutos depois o Setúbal chegou ao golo, na recarga a uma bola defendida pelo Júlio César para o poste (depois de uma jogada em que o Jardel ficou muito mal na fotografia, ao deixar-se ultrapassar de forma quase infantil pelo Suk) e voltou a acreditar. Tivemos assim que passar, de uma forma quase desnecessária, por cerca de vinte minutos de maior pressão por parte do Setúbal, que beneficiou de vários cantos e ainda teve algumas ocasiões para reduzir para a diferença mínima, o que nos poderia ter causado muitos mais problemas. Foi aliás na fase em que o Setúbal parecia estar mais perigoso que o Benfica acabou por chegar ao quarto golo e resolver definitivamente a questão. O Djuricic, que tinha entrado para o lugar do Jonas e se estreou assim oficialmente esta época, conduziu muito bem a bola num contra-ataque praticamente de uma área à outra, entregou a bola ao Gonçalo Guedes que, a exemplo do que fez em quase todo o jogo, conseguiu embrulhar-se com a bola e perder a ocasião para marcar, e esta acabou por sobrar para o remate do Mitroglou. A bola embateu no poste, depois no guarda-redes do Setúbal, foi novamente ao poste e finalmente ultrapassou a linha de golo. Faltavam então dez minutos para o final, mas o Benfica ainda acabou por consentir mais um golo já quase no fim, num remate desviado pelo Suk, que foi colocado em jogo pela demora do Lisandro a subir após um canto.

 

 

O Pizzi voltou a ser um dos melhores jogadores do Benfica, tendo feito um grande trabalho no primeiro golo. Gostei também do jogo do Jonas, em especial durante a primeira parte. O Samaris esteve bem na tarefa de destruir o jogo do Setúbal, mas cometeu algumas asneiras graves na saída de bola. O Renato Sanches, a exemplo do que já lhe tinha apontado no jogo da Champions, começa a cometer alguns exageros com a bola nos pés (e quem quer que visse regularmente os jogos da nossa equipa B deverá reconhecer este tipo de jogadas) e o número de bolas perdidas ou entregues ao adversário foram mais do que o desejável - não me surpreendeu a sua substituição. Há que saber gerir esta ascensão súbita a um quase estrelato, porque não nos podemos esquecer que este foi apenas o quarto jogo que ele fez a titular. O Gonçalo Guedes, sinceramente, está a precisar de algum tempo no banco. Hoje praticamente nada lhe saiu bem.

 

Boa vitória contra uma equipa que ainda não tinha perdido em casa. Agora é continuar neste caminho e já na próxima terça tentar somar a sexta vitória consecutiva para o campeonato. Vitórias trazem motivação, e motivação traz mais vitórias.

tags:
publicado por D`Arcy às 01:05
link do post | comentar
9 comentários:
De zeze a 13 de Dezembro de 2015 às 10:05
Concordo
De antonio fonseca a 13 de Dezembro de 2015 às 10:12
Bom dia,

Mais uma vitoria alcançada num campo e adversário difíceis Foi melhor a vitória que o jogo, que sem ser brilhante não tira mérito á nossa vitória.

O meio campo não esteve bem. Renato uns furos abaixo do que é normal com excessivo transporte de bola, Samaris exagera nas fintas perdendo sistematicamente bolas que se tornam um perigo para a nossa defesa, Gonçalo como Darcy diz está a precisar de uns jogos no banco, tão mal tem jogado.

Jardel mais uma vez deu loto para a equipa adversária, ele e Júlio estiveram no 1º golo do Setúbal.

De resto a exibição dos restantes foi normal, destacando Pizzi que está a subir de forma.

Saudações benfiquistas.
De Henrique Teixeira a 13 de Dezembro de 2015 às 10:18
Gostei da exibição do Benfica até ao momento em que o Vitória de Setúbal marcou o primeiro golo.
Até aí a equipa movimentou-se bem, teve muita posse de bola, rematou mais e com maior perigo do que ultimamente tem feito, marcou 3 golos e ainda falhou outros.
Depois do 1 -3 a equipa pareceu um tanto desorientada, não conseguia segurar a bola, permitiu o domínio ao adversário e este podia ter logrado a obtenção de 2 golos e assim chegar ao empate, coisa que parecia já não passar pela cabeça de ninguém.
A felicidade da obtenção do nosso 4.º golo finalmente permitiu-nos o alívio que nos estava a faltar.
No fundo, foi uma excelente vitória, obtida sem Gaitán , o melhor jogador a actuar em Portugal, contra uma equipa difícil, aguerrida, muito bem treinada e com alguns jogadores talentosos, sobretudo Suk , que gostaria de ver no Benfica.
Pizzi, Jonas, Lisandro e Mitroglou , quanto a mim, estiveram um pouco acima dos colegas; Jardel não está em forma, Samaris teve altos e baixos, Gonçalo Guedes tem perdido fulgor e Renato Sanches mesmo com alguns erros, lutou bastante e foi útil.
Gostei do regresso do Djuricic, jogador jovem e talentoso.
Penso que o árbitro esteve mal nos cartões amarelos exibidos ao Lisandro, André Almeida e Samaris .
Na próxima terça-feira temos forçosamente que ganhar para podermos continuar a sonhar.
De RyadRed a 13 de Dezembro de 2015 às 13:47
Vitoria incontestavel. Talvez meio atabalhoada a nossa exibição. Falta mais clareza no nosso jogo o que tardaem se afirmar na equipa do Benfica. Nos ûltimos anos tinhamos um fio de pressão no adversário que tem vindo a desaparecer. Sim faltam artistas e não serão os miudos que fazem um ou 2 bons jogos que vão trazsr isso ao Benfica. Falta-lhes um pouco de calo. Os jogadores que vimos jogar bem há alguns jogos ontem estiveram lá de corpo presente. Acho que lhes sobe a cabeça o estrelato. Alguém que lhes diga que estão na equipa principal do Benfica e não na equipa B. Falta uma dose de humildade. Quanto ao resto.... Benfica temos de melhorar. Já agora comprem o passe do Metegolo.
De arrifana a 13 de Dezembro de 2015 às 13:56
Obrigado d;arcy pelo seu excelente trabalho
O GLORIOSO CONTINUA A GANHAR E OS ANTIS AINDA NÃO APARECERAM
OS ESCREVINHADORES CONTINUAM A SUA SAGA ANTI BENFICA
hoje o D N da se ao luxo
três meias colunas para descrever o jogo do GLORIOSO três colunas para ante visão do jogo dos lagartos
Isto diz bem do anti organizado que por ai vegetam
seus autores nuno coelho (mais um coelho) que até afirma que o 4º foi auto golo
seu autor carlos nogueira
viva o Benfica nas vitorias e derrotas
De Luís Manuel a 13 de Dezembro de 2015 às 23:33
Olá D'Arcy, concordo com o teu post. Excelente vitória contra uma equipa que ainda não tinha perdido em casa nesta temporada e que é, tradicionalmente, um obstáculo difícil de ultrapassar. Vínhamos de uma derrota na CL, após um jogo de grande intensidade, não tivemos Gaitán - o que, desejando obviamente que o Gaitán já esteja em condições para o próximo jogo, até foi "bom", pois nunca podemos ficar demasiadamente dependentes de um jogador apenas. Temos de saber jogar como equipa, mesmo se não pudermos contar com a qualidade individual deste ou daquele jogador. Acho que nos saímos bem, o teste era difícil e passámos. Mas aqueles dois golos sofridos não lembram a ninguém. Tal como dizes, o jogo estava perfeitamente controlado e não se pode baixar a guarda só porque se tem 3 golos de vantagem. Tal como dizes, foi uma boa vitória e as vitórias trazem motivação. Era muito importante continuarmos neste caminho e irmos crescendo como equipa. Terça-feira (se as condições meteorológicas assim o permitirem) há mais um jogo muito importante para ganhar e acertar o calendário. O União vem de uma derrota pesada e de certeza que não vai ser fácil ganhar-lhes. Concordo com as apreciações individuais que fazes, a acrescento que também gostei do Lisandro, foi pena aquela falha de posicionamento no segundo golo do Setúbal. Estou muito esperançado que podemos ir à Madeira trazer de lá a sexta vitória consecutiva. Força Benfica!
De slot machines betclic a 14 de Dezembro de 2015 às 10:22
O Benfica está num bom momento no campeonato e este conjunto de vitórias, juntamente com o apuramento na Champions, pode ser a injecção de confiança que a equipa precisa para começar da melhor forma 2016!
De Manuel Afonso a 14 de Dezembro de 2015 às 11:09
O Benfica não consegue ganhar fora.
O Benfica sem o Gaitan não ganha a ninguém.
O Benfica vai lutar por um lugar nas competições europeias, na melhor da hipóteses.
A estrutura do Benfica é um mito. Nunca existiu.
O plantel do Benfica não vale nada.
O treinador do Benfica é burro. Só sabe jogar em pontapé para a frente.

Só para me lembrar de algumas coisas, que não são todas nem a maior parte, que foram ditas por aqui e por outros lados.
Como estou a ficar velho e deve vir por aí o amigo Alemão, também para me recordar do que eu disse decorrido menos de um mês de campeonato, repito, se o Benfica conseguir chegar a Janeiro com 5 pontos ou menos de atraso em relação ao primeiro, vai ser novamente campeão.
De ÁGUIA GENIAL a 15 de Dezembro de 2015 às 19:55
GANHAMOS BEM... A PRIMEIRA PARTE FOI ACEITÁVEL, MAS A SEGUNDA FOI ALGO MEDIOCRE.
É CONTINUAR A GANHAR TODOS OS JOGOS.

FORÇA BENFICA!

Comentar post

escribas

pesquisar

links

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

tags

todas as tags

posts recentes

Desnecessário

Desilusão

Estrelinha

Paciência

Incontestável

Difícil

Serenata

Crença

Evidente

Talento

origem

E-mail da Tertúlia

tertuliabenfiquista@gmail.com
blogs SAPO

subscrever feeds