VAMOS ACABAR COM AS IMBECILIDADES
Domingo, 18 de Agosto de 2019

Retranca

Com alguma dificuldade foi ultrapassado um adversário complicado, no qual tantas esperanças foram depositadas pelo facto de na época passada ter conseguido não perder na Luz quase sem saber como. Desta vez tentaram a mesma estratégia da retranca, mas nem mesmo com o inestimável apoio da dupla que o ano passado nos surripiou a possibilidade de conquistar a Taça da Liga (Veríssimo & Xistra) a B SAD conseguiu repetir a graça.

 

 

Apresentámo-nos no Jamor com o mesmo onze que tinha iniciado os dois jogos oficiais da época. De imediato de para perceber o primeiro factor que iria complicar a tarefa: um péssimo relvado, que tanto travava a bola como alterava a sua trajectória. Depois, logo nos minutos iniciais, vimos o De Tomas falhar depois de ficar isolado por um passe do Pizzi, e na recarga o Seferovic, com a baliza à sua mercê, não acertou na bola. Este lance acabou por ser o mote para a exibição da nossa dupla de ataque esta noite. Completamente desinspirados na finalização e ambos a parecerem até algo desligados do jogo. Do outro lado, uma B SAD a fazer exactamente o mesmo que tinha vindo fazer à Luz quando lhes caiu um empate no colo. Toda a gente bem enfiada lá atrás, longos períodos a trocar a bola entre os três homens mais recuados (dois centrais e um líbero) sem qualquer intenção aparente de progressão, e depois umas tentativas de saída para o ataque através de futebol directo - esta tendência foi-se agravando à medida que o empate persistia no marcador. Não estávamos a fazer dos nossos melhores jogos, mas conforme disse, a tarefa também foi em muito dificultada pelo péssimo relvado (quando começar a chover muito provavelmente volta a ser impossível jogar no Jamor) e no ataque as coisas complicavam-se rapidamente perante a floresta de pernas que acampava à frente da baliza, e quando essas eram ultrapassadas o guarda-redes também se exibiu em bom plano. Era imperioso marcar primeiro, porque de certeza que à atitude ultra-defensiva do adversário se juntaria rapidamente antijogo caso se apanhassem em vantagem. Não era por falta de ocasiões que não marcávamos, mas quase todas elas surgiam pelos pés da dupla de avançados, que esteve simplesmente desastrada. Rafa e Pizzi eram aqueles que iam inspirando a nossa equipa no ataque, com as costas sempre muito bem guardadas pelo Florentino, que voltou a exibir-se a um nível muito alto. E já mesmo a fechar a primeira parte, tal como sucedeu no tal empate da época passada, quase por acaso a B SAD ia marcado. Foi simplesmente um chutão para a frente, onde estava um único jogador deles, mas o Rúben Dias tropeçou e deixou que o adversário se isolasse. Valeu-nos o Vlachodimos, que parece começar a especializar-se em situações onde o adversário lhe aparece isolado pela frente.

 

 

Na segunda parte a pressão do Benfica intensificou-se e a B SAD encolheu-se ainda mais. Desde o recomeço que o jogo se disputou praticamente todo dentro do meio campo da B SAD, cujos jogadores acabavam por passar a maior parte do tempo a aliviar bolas da sua defesa, incapazes de sair a jogar em ataque organizado devido à pressão. Xistra & Veríssimo tiveram oportunidade para olimpicamente ignorar um penálti sobre o Rafa logo nos primeiros minutos e assim manter a esperança na B SAD. Faltava o golo para fazer ruir a muralha, e este acabou por surgir ainda antes de findo o primeiro quarto de hora. Inevitavelmente, Rafa e Pizzi na sua origem. A primeira tentativa de combinação do Pizzi com o Grimaldo foi interceptada, mas quando o adversário tentou sair a jogar foi de imediato pressionado pelo mesmo Pizzi e o Rafa, que recuperaram a bola à entrada da área. Depois combinaram entre eles, com o Rafa a vir da esquerda para o meio até conseguir rematar cruzado para o ângulo superior contrário. Um belíssimo e merecidíssimo golo. Depois deste golo a B SAD lá se soltou um bocado e tentou vir um pouco para a frente, mas o Benfica teve sempre um controlo quase absoluto sobre o jogo. A cerca de quinze minutos do final trocámos o De Tomas pelo Chiquinho, uma troca que na minha opinião só pecou por tardia. Incrivelmente, após mais uma falha individual completamente atípica, o empate quase que podia ter acontecido. Dentro da área o Nuno Tavares, mesmo sem grande pressão, falhou um alívio (onde foi notória a falta de pé direito) e a bola sobrou para um adversário, que felizmente rematou frouxo e cruzado para fora. Este lance como que serviu de aviso para o Benfica, que agora com o Chiquinho a dar acompanhamento ao Pizzi e ao Rafa, voltou a carregar sobre o adversário à procura do golo da tranquilidade. Que surgiu, a cinco minutos do fim, naquela que provavelmente terá sido a melhor jogada colectiva do Benfica em todo o jogo, e que terminou com uma tabelinha entre o Chiquinho e o Seferovic para o suíço empurrar para a baliza deserta. Mas a dupla Xistra & Veríssimo conseguiram puxar o jogo atrás até quase ao momento em que o Benfica saiu do autocarro e descobriram um fora de jogo de centímetros do Seferovic, o que lhes deu uma desculpa para anularem o lance. É bom ver que também já estão em forma logo no início da temporada. Mas felizmente acabou por não fazer diferença. Logo de seguida, e já em período de compensação, mais uma bola recuperada pelo Florentino seguiu para o Rafa, este progrediu com ela da esquerda para o meio e deixou-a no Pizzi na direita, que com um remate rasteiro e cruzado a fez entrar junto ao poste mais distante. Game over.

 

 

Melhor em campo para mim, e sem quaisquer dúvidas, o Rafa. É o MVP deste início de época. Aquele de quem eu espero sempre uma aceleração ou um rasgo quando a bola lhe chega aos pés. Mesmo nos períodos mais complicados foi sempre ele a pegar na bola e a tomar a iniciativa de partir para cima dos adversários, obrigando-os diversas vezes a recorrer à falta para o travar, depois dele já ter deixado dois ou três pelo caminho. Está numa forma fantástica. Foi bem acompanhado pelo Pizzi, que num estilo diferente vai descobrindo espaços e colegas desmarcados para lhes proporcionar ocasiões de golo. Tal como o Rafa, acaba o jogo com um golo e uma assistência. O Florentino voltou a fazer um jogo enorme e está a crescer a olhos vistos como jogador. Está cada vez mais confiante e a aumentar a sua zona de acção, aparecendo muito mais frequentemente a pressionar e a recuperar bolas em zonas mais adiantadas do terreno, arriscando também mais no passe. O Ferro fez mais um jogo muito sólido. Boa entrada do Chiquinho no jogo, e uma palavra final para o Odysseas: guarda-redes de equipa grande é isto. Acho que teve apenas que fazer uma defesa digna desse nome em todo o jogo, e que defesa foi. Literalmente defendeu um golo.

 

Está ultrapassado mais um obstáculo complicado, e agora podemos focar atenções no importante jogo que se segue. Teremos uma ocasião única para ganhar uma vantagem substancial sobre o nosso adversário mais directo praticamente na partida do campeonato, mas todo o cuidado será pouco. Acima de tudo, nunca pensarmos que a tarefa estará facilitada: no futebol há poucas fórmulas mais perigosas do que uma equipa com o orgulho ferido a defrontar outra com excesso de confiança. Teremos que encarar este jogo com a humildade e o profissionalismo do costume para termos as melhores hipóteses de alcançar o resultado que todos desejamos.
tags:
publicado por D`Arcy às 00:27
link do post
Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

escribas

pesquisar

links

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

tags

todas as tags

posts recentes

Brindes

Caro

Descolorida

Uff!

Pormenores

Resposta

Aberração

Retranca

Bis

Manita

origem

E-mail da Tertúlia

tertuliabenfiquista@gmail.com
blogs SAPO

subscrever feeds