VAMOS ACABAR COM AS IMBECILIDADES
Domingo, 24 de Setembro de 2017

Safanão

Uma vitória tranquilíssima e sem espinhas para dar um safanão na recente sequência de maus resultados. Só foi pena não termos também aproveitado para conseguirmos uma injecção extra de confiança com uma goleada, que face ao volume de ocasiões criadas neste jogo poderia perfeitamente ter acontecido.

 

 

As principais notas de destaque no onze foram os regressos do Fejsa e do Cervi à titularidade, e a manutenção do Júlio César na baliza. Algo surpreendente foi o Rúben Dias ter-se mantido no onze, formando dupla com o Luisão, tendo o Jardel saído dos convocados. Surpreendente apenas por uma questão de estatuto, porque o nosso jovem central tem dado boa conta de si e não tem sido por ele que a defesa treme. O Benfica mostrou grande vontade de colocar um ponto final nos maus resultados. Logo desde o apito inicial lançámo-nos no ataque à baliza do Paços, tirando o melhor partido do bom jogo dos nossos extremos, Cervi e Zivkovic, bastante apoiados pelos dois laterais, que se revelaram hoje muito ofensivos. A primeira grande oportunidade de golo surgiu logo aos quatro minutos, com o Jonas a cabecear à figura do guarda-redes depois de um centro milimétrico do Cervi o ter deixado numa posição privilegiada. E esse foi o mote para mais de vinte minutos de pressão quase asfixiante do Benfica, período durante o qual vimos as oportunidades a acumularem-se, incluindo duas bolas a embater no poste da baliza ou remates que acabavam por desviar na floresta de pernas que o nosso adversário acumulava em frente à baliza. A presença do Fejsa no onze permite logo à equipa jogar vários metros mais à frente, porque o raio de acção e de influência dele não tem comparação com o de qualquer outro jogador que tenhamos no plantel para aquela posição. Apesar de ser ele quem caía para o meio dos centrais na saída de bola, vimo-lo frequentemente a recuperar bolas bem dentro do meio campo adversário, o que ajudou a manter constante a pressão sobre a área adversária. Este ímpeto atacante foi finalmente recompensado aos vinte minutos com um bonito golo do Cervi. O Zivkovic entrou pela direita e fez o passe rasteiro e atrasado para a entrada da área, onde surgiu o argentino a rematar de primeira sem dar qualquer possibilidade de defesa. Depois de obtida a vantagem, e sobretudo no quarto de hora final da primeira parte o Benfica baixou o ritmo do jogo. Isto foi algo que nos causou dissabores nos últimos jogos, mas ao contrário do que se passou nessas ocasiões, desta vez o Benfica não cedeu o controlo do jogo. O Paços de Ferreira foi completamente inofensivo no ataque, e o Júlio César não foi obrigado a uma única defesa digna desse nome.

 

 

De qualquer forma os últimos maus resultados, que ainda por cima ocorreram sempre depois do Benfica se colocar em vantagem, serviam de aviso e era portanto prudente procurar um segundo golo que tranquilizasse quer a equipa, quer os adeptos. Mal a segunda parte começou o Paços até conseguiu conquistar o seu primeiro canto na partida, mas isso foi mesmo uma excepção, porque depressa se verificou que o Benfica continuava completamente no controlo do jogo. Ainda que sem a intensidade mostrada na entrada da primeira parte, o Benfica ia pacientemente procurando esse segundo golo, que era cada vez mais previsível face à frequência com que a bola continuava a aparecer em zonas de finalização. O golo acabou por surgir na sequência de uma bola parada, pouco depois da hora de jogo. Canto na esquerda do nosso ataque marcado pelo Pizzi, desvio de cabeça do Seferovic ao primeiro poste, e a bola a ir ter com o Jonas que, quase em cima da linha de golo, à segunda e de forma algo atabalhoada lá fez a bola viajar para o fundo da baliza. Uma vez mais a seguir ao golo o Benfica baixou a intensidade do seu futebol, mas manteve-se bastante confortável no jogo, sem deixar que o Paços criasse sequer uma ocasião de perigo. E à medida que o jogo foi caminhando para o final, já com o Jiménez em campo por troca com o Seferovic e dando ainda mais uns minutos de jogo ao Krovinovic e ao Diogo Gonçalves, mesmo a jogar num ritmo muito mais pausado ainda ia conseguindo criar ocasiões de golo, algumas delas bastante flagrantes. O Jiménez desperdiçou mesmo uma situação em que ficou isolado perante o guarda-redes (e a recarga do Diogo Gonçalves foi cortada em cima da linha de golo por um defesa, para depois mais uma recarga do Zivkovic seguir para as mãos do guarda-redes), mas o Zivkovic, o Krovinovic e o Pizzi também dispuseram de excelentes ocasiões para marcar. No final fica uma exibição bastante segura do Benfica e uma vitória justíssima, que poderia ter acontecido por uma margem mais dilatada.

 

 

Neste jogo destaco três jogadores: o Fejsa, o Zivkovic e o Cervi. Sobre o Fejsa já não há muito a dizer. A influência dele no jogo e no posicionamento da equipa, e consequentemente até no próprio desempenho dos colegas é por demais evidente. Não creio que seja exagerado dizer que há um Benfica com ele em campo e outro sem ele. Quanto aos dois extremos, passou muito por eles a dinâmica ofensiva apresentada neste jogo. Na minha opinião, já há bastante tempo que considero que o lado esquerdo constituído pelo Grimaldo e o Cervi é o mais forte que podemos apresentar. Os dois jogadores complementam-se muito bem, às vezes parece que jogam de olhos fechados um com o outro, e por isso mesmo sinto sempre uma certa irritação quando a escolha para actuar à frente do Grimaldo é outra (mesmo gostando muito do Zivkovic, mas acho-o bastante melhor na direita). A boa exibição do Cervi foi coroada com um grande golo e espero que isso sirva para mantê-lo na equipa. O Zivkovic mostrou a qualidade técnica que sabemos que tem e uma excelente atitude durante todo o jogo - ainda que, sobretudo na segunda parte, tenha exagerado no individualismo num ou noutro lance. E depois de dois jogos em que fez as assistências para os golos que nos colocaram em vantagem, para depois acabarmos por perder esses jogos, desta vez pode ficar com a satisfação de isso não ter acontecido.

 

Foi um bom regresso a exibições mais consistentes em vésperas de dois jogos muito importantes. Na Suíça estará em jogo a possibilidade de nos mantermos na luta pelo apuramento para a próxima fase da Champions, e logo a seguir espera-nos uma das deslocações mais complicadas do campeonato, a um terreno onde perdemos a época passada e para defrontar um Marítimo num excelente momento, que o coloca mesmo acima de nós na classificação. Que este jogo tenha servido para devolver a confiança à nossa equipa, porque a falta dela parece-me ter sido um dos principais factores responsáveis pelos últimos maus resultados.

tags:
publicado por D`Arcy às 02:28
link do post | comentar
9 comentários:
De Dias Pereira a 24 de Setembro de 2017 às 03:59
Não diria que foi um "safanão"; diria, antes, que foi "meio-safanão"...
E um "meio-safanão" porque até aos 30 minutos de jogo a equipa desenvolveu uma boa dinâmica ofensiva, fez circular a bola quase sempre de forma rápida e com os olhos na baliza adversária, embora não tenha feito tudo bem.
Na verdade, não compreendo como é possível ser-se tão medíocre na finalização. E não estou a falar apenas de um jogador; falo de Jonas, de Seferovic, de Pizzi, de Zivkovic, enfim... daqueles que tinham por obrigação dar mais certeiro destino à redondinha. A exceção foi mesmo o Cervi, naquele portentoso remate que inaugurou o marcador!
E o "safanão", a meu ver, acabou aí. Acabou com o golo do Cervi...
A partir daí voltámos a ver um futebol lento, lateralizado, pouco incisivo e "macio", em todas as zonas do campo. Como consequência, o adversário começou a respirar melhor, e nós a passámos a gerir a (magra) vantagem.
Depois do intervalo a equipa veio com o mesmo registo e, mais uma vez de bola parada, estivemos à beira de ver o adversário empatar a partida. Como é possível que não tenhamos aprendido nada nos últimos tempos?...
E, como não aparecia o segundo golo, apareceu o Paços a discutir mais o jogo, ganhando quase sempre as bolas divididas, e transformando as nossas perdas de bola ofensivas em contra-ataques sempre rápidos. Valeu-nos o desacerto de muitos dos adversários, porque a nossa defesa foi aquilo que tem sido nos últimos tempos: lenta, pouco eficaz e sempre muito "macia" sobre quem conduz a bola. Valeu-nos, também, o facto do Fejsa estar em campo, porque sem ele as coisas correm ainda pior.
Não consigo perceber as perdas de bola, mais frequentes do que o aceitável, nas nossas saídas para o ataque (Pizzi, Jonas, Grimaldo, Zivkovic e Diogo Gonçalves, para citar os mais perdulários neste particular...) quando do outro lado estão jogadores com a (reduzida) valia técnica que se conhece. Como também não consigo perceber a razão de tanto individualismo e tanta precipitação na hora de finalizar, seja da parte de jogadores jovens (Zivkovic, Diogo Gonçalves...), seja da aprte de outros já mais veteranos (Jonas, Pizzi, Seferovic, André Almeida...).
Ou seja, "meio-safanão", até ao minuto 30 da 1ª parte, para nosso contentamento, e uma desilusão daí até ao final do jogo, com o fantasma da crise a pairar sobre o estádio...
De bom, o resultado; de mau, a minha (só minha?) convicção de que as coisas estão globalmente muito parecidas, e que a jogar desta maneira o futuro mais imediato vai trazer-nos muitos amargos de boca, a começar já na 4ª feira em Basileia, com prolongamento na Madeira, no fim de semana.
Julgo que RV tem toda a razão quando refere que "isto não vai lá com dois golos...". Só lá vai com muito trabalho, com o oposto correspondente em sobranceria, individualismo e vedetismo, e com uma atitude e postura mental de carga total e entrega constante, até ao segundo imediato ao apito final do árbitro.
E, não! Eu não sou um pessimista. O facto é que, face às evidências, não posso deixar de me prevenir, para não ficar constantemente defraudado...
Saudações benfiquistas!..
De Manuel Afonso a 24 de Setembro de 2017 às 09:18
Parece que vamos regrassar à normalidade.
A equipa a dominar em campo.
47 mil nas bancadas a esmagar com aplausos aos nossos jogadores a centena de assobiadores de merda que por lá continuaram, que devem ser da mesma raça dos animais que para aqui apareceram recentemente.
Que seja a confiança a voltar e o apoio a não faltar.

Que seja o circo a fechar, a palhaçada a acabar, e os palhaços a dar corda aos sapatos. E que vão morrer longe.

E se não for, se os resultados teimarem em não aparecer, que tenham sempre a atitude que tiveram ontem, e certamente que terão sempre o nosso apoio. Apoio que abafará sempre qualquer coro de assobiadores taliban mais ou menos organizados, seja nas bancadas do estádio, seja nas bancadas dos pavilhões durante as assembleias gerais do clube.
De Bruno Martins a 24 de Setembro de 2017 às 14:40
Dias Pereira faltou a tua critica ao Felipe Augusto... ah espera viste a ficha do logo e reparaste que não estava. Pelo teu comentário e se não tivesse visto o jogo até podia pensar que depois dos 30 minutos fomos sufocados pelo Paços...haja pacíência para os que criticam por criticar. Saudações Benfiquistas.
De Cyber a 24 de Setembro de 2017 às 15:12
Ficou bem patente que há um Benfica com Fejsa e outro sem Fejsa. Um resultado inteiramente justo, pese embora a baixa eficácia da equipa, que ficou a dever a si própria mais uns quantos golos cantados, quer fosse por falta de pontaria ou por melhor decisão quando se tinha um colega a pedir a bola para encostar. Veremos o que se irá passar no jogo com o Basileia, pois as vitórias são sempre um bom tónico para os jogos seguintes, sabendo que a competição Champions League tem outra exigência.
De Sérgio Loureiro a 24 de Setembro de 2017 às 15:22
Depois do jogo de ontem pode perguntar-se qual a razão de Cervi ter andado arredado da equipa?

De Redpower a 24 de Setembro de 2017 às 23:23
Sim, a equipa muda completamente com Fejsa em campo, mas como já tive oportunidade de opinar aqui, dada a dependência que temos do Fejsa, que tem uma qualidade enorme, acho que já era tempo de termos uma boa alternativa, devido até à sua tendência para as lesões. O Samaris e o Filipe Augusto, pura e simplesmente não são médios defensivos. Pelas características que tem mostrado, talvez o Rúben Dias?...

Foi um regresso às boas exibições e ao colinho de que tanto precisamos. Conseguimos controlar praticamente o jogo todo, melhoramos na pressão e no timing das faltas (temos sido muito macios neste ponto), mas creio que nos falta saber controlar sem ter a posse de bola. Sinceramente, acho que se não melhorarmos neste ponto, não podemos aspirar a grande coisa sobretudo na liga dos campeões.

Veremos o que nos mostram os próximos jogos, que se avizinham muito difíceis e que nos mostrarão aquilo a que podemos aspirar.

VAMOS BENFICA!
De Dias Pereira a 25 de Setembro de 2017 às 01:08
Boa noite.
Habituei-me, desde sempre, a respeitar todas as opiniões, sejam elas coincidentes, ou diametralmente opostas às minhas.
Costumo vir aqui ler o que escreve o D'Arcy, porque prezo o que escreve, a forma como o faz e a urbanidade que ele faz transparecer neste espaço. Tenho, por isso, muita pena que alguns comentários não emparelhem com o autor do blog, nem lhe façam a devida justiça.
Quanto à apreciação que faço do nosso momento actual e da qualidade do nosso futebol, devo dizer que é a minha apreciação; não é imposta, condicionada nem branqueada por o que quer que seja, nem por quem quer que seja.
Mas também devo dizer que ficarei extremamente satisfeito se o futuro me contrariar. Porque acima de tudo intervenho pelo Benfica, só pelo Benfica, e nunca para ter razão ou deixar de a ter.
Faço votos sinceros para que o futuro seja risonho.
Saudações benfiquistas!
De Luís Manuel a 25 de Setembro de 2017 às 22:44
Olá D'Arcy, e obrigado pelo teu post.

Só foi mesmo pena nã termos conseguido marcar mais golos. Justificava-se uma vitória bem mais avantajada, que daria mais confiança à nossa equipa. Paciência. A primeira meia-hora foi excelente e há boas indicações a tirar. Acredito muito que nos dois próximos e muito difíceis jogos vamos ter resultados positivos. Fejsa traz outra qualidade ao nosso jogo colectivo (e que ele não se lesione muitas vezes), mas há outros jogadores que estão a crescer de forma e que podem vir a ser muito úteis no futuro. Gostei bastante do Rúben, do Grimaldo, do Cervi e do Zivkovic, mas todos os outros lutaram e ajudaram a equipa. Muito obrigado a todos os que estiveram na Luz e apoiaram o Benfica. A nossa equipa tem qualidade, só precisa é de mais confiança, tal como referes. Agora é concentração total no jogo contra o Basileia.

Força, Benfica !!
De E Pluribus Unum a 26 de Setembro de 2017 às 17:15
Ainda não li este Post nem nenhum comentário por falta de tempo, mas venho aqui referir que o nosso Glorioso Benfica continua a ser perseguido e humilhado por toda a merda que vegeta neste futeboleco porcoguês.
Samaris foi outra vez castigado com três jogos de suspensão. FILHOS DA PUTA DA COMISSÃO DE INSTRUÇÃO E CONSELHO DE DISCIPINA que lhes desejo a MORTE A TODOS. A MORTE MAIS HORRÍVEL QUE POSSA EXISTIR.
Andam esses CABRÕES com microscópios a ver as faltas e faltinhas que os nossos jogadofes comtetem e por tudo e por nada é cartões amarelos e castigos e mais castigos.
Os nossos jogadores são os que de forma cobarde levam mais porrada neste campeonacozico de trampa e nem sequer se podem mostrar indignados, pois são logo amarelados e castigados como agora o Samaris em tempo record.

Ao contrário a CEIFADELA do filho da puta do CARROCEIRO andré leão do paços de ferreira ao nosso Zivckovic ficou-se pelo cartãozinho amarelo quando aquilo era VERMELHO DIRECTÍSSIMO.

Andam a brincar com o BENFICA porque o BENFICA e os Benfiquistas são fracos a defenderem-se. Mal piam e mal miam.

Somos muitos mas somos pouco actuantes e deixamos que as coisas vão correndo melhor ou pior.

One destão os FLAGRANDES DELITOS das agressões - essas sim, agressões - dos CARROCEIROS de oporco corrupto e riporting de alvaLADRA, que acontecem em quase todos os jogos?!?!

Onde está a VOZ FORTE PODEROSA DO BENFICA para DENUNCIAR ESTAS PATRANHAS E EXIGIR ISENÇÃO E VERDADE NA APLICAÇÃO DOS REGULAMENTOS?!

Este futeboleco porcoguês cheira a PÔDRE e o BENFICA DEVIA CAGAR NESTA MERDA TODA E IR JOGAR PARA UMA LIGA A SÉRIO, que poderia ser a Espanhola e deixava esta MERDA AQUI CAIR DE PÔDRE.
Assim os casadinhos de fresco que formam o riporting clubeco do oporco podem, se o Braga e guimarães adormecerem, dividir os campeoatozicos e serem todos os anos os dois MEIOS-CAMPEÕES.

Era isso que os dirigentes do BENFICA DEVIAM DIZER alto e bom som. Não dizem nada porque são uns CAGAROLAS.
Só se fiam nos tribunais!!! Mas os tribunais são 100% fiáveis?!
claro que não. Os juízes também têm clubes e muiuto0s deles só vêem futebol com um OLHO.

O BENFICA TEM DE TOMAR POSIÇÃO FORTE.
Porque é que L.F. Vie9ra não dá um VERDADEIRO murro na mesa e pede uma AUDIÊNCIA URGENTE AO MINISTRO QUE TUTELA O DESPORTO E MESMO AO PRIMEIRO MINISTRO?!?!

pRECISAMOS DE UM presidente e direcção a sério, com peso e estatuto na sociedade portuguesa para defenderr o BENFICA da MÁFIA que pretende destruir o nosso amado Clube.

BENFICA SEMPREEEEEE ACIMA DE TODOS E DE TUDO, EM IGUALDADE COM A VERDADE.

Comentar post

escribas

pesquisar

links

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

tags

todas as tags

posts recentes

Batalha

Masoquismo

Péssimo

Fácil

Receio

Passeio

Natural

Pouco

Absurdo

Controlo

origem

E-mail da Tertúlia

tertuliabenfiquista@gmail.com
blogs SAPO

subscrever feeds