VAMOS ACABAR COM AS IMBECILIDADES
Quarta-feira, 7 de Novembro de 2018

Selado

Sinceramente, já não me sobra muita paciência para continuar a escrever muito sobre jogos de uma equipa que parece insistir em sabotar-se a si própria. Hoje essa sabotagem ditou um empate em casa com o Ajax, que praticamente deixa selado o nosso destino na Champions.

 

 

O Ajax veio jogar para o empate e obviamente que saiu de Lisboa com o empate. A primeira parte quase que meteu dó, com longos períodos em que os holandeses se limitavam a trocar a bola na sua zona defensiva, sem quaisquer intenções de avançar no terreno. As jogadas de ataque deles consistiam quase todas em bolas chutadas para a frente, e pouco mais. O Benfica, sem jogar grande coisa, sempre ia tentando chegar ao golo e acabou por se apanhar em vantagem à meia hora de jogo, depois de uma dupla prenda do guarda-redes adversário. Primeiro deixou-se pressionar pelo Jonas e acabou por ter que atirar a bola para fora nas imediações da área. Na sequência do lançamento lateral longo feito pelo Salvio, saiu disparatadamente da baliza e permitiu ao Jonas marcar. O Ajax fez o primeiro remate do jogo aos 38 minutos, na sequência de um livre ainda bem longe da baliza. E o segundo em tempo de descontos, em novo livre a uma boa distância (em ambos os livres esteve perto de marcar). Na segunda parte, o Benfica dedicou-se à sua tradicional gestão do resultado. Ou, como eu prefiro chamar a essa táctica, 'Fazer o adversário acreditar'. E o adversário acreditou mesmo, e acabou por chegar ao golo ao fim de quinze minutos num lance que é uma autêntica ode à imbecilidade. Foi tão simples quanto isto: um chuto da linha do meio campo para a frente. Foi esta a elaboradíssima jogada que o Ajax fez para chegar ao golo. Lá na frente estava um jogador do Ajax sozinho e entalado entre os dois centrais. Apesar dos centrais terem partido à frente, ninguém atacou a bola, o Odysseas saiu já demasiado tarde, e quase em cima da linha de fundo o jogador do Ajax fez um remate enrolado que conseguiu pôr a bola para lá da linha de golo. Depois, como habitualmente, foi preciso correr atrás do prejuízo e nos minutos finais, sempre muito mais com o coração do que com a cabeça e à base de muito pontapé para a frente, quase que chegámos à vitória. Na sequência de um pontapé de canto a bola sobrou para o Gabriel no interior da área, que completamente à vontade rematou para um defesa por instinto do guarda-redes.

 

O apuramento na Champions é uma espécie de miragem (passaria sempre por ganhar os dois últimos jogos) e com sorte pode ser que consigamos passar para a Liga Europa, o que seria um mal menor. Assumindo que não mantemos este nível exibicional até ao jogo com o AEK, senão até isso somos capazes de estragar. A nossa equipa parece andar emocionalmente descontrolada (basta ver a linguagem corporal dos jogadores) e pior do que isso, estamos sem fio de jogo nenhum. Dependemos sobretudo de iniciativas individuais (Rafa pela direita, Grimaldo pela esquerda) para fazer a bola chegar ao ataque e quando ela lá chega (isso viu-se neste jogo) muitas vezes ninguém tem coragem para assumir a finalização. Muita coisa tem que mudar na forma como estamos a jogar.

 

 

tags:
publicado por D`Arcy às 23:23
link do post | comentar
19 comentários:
De antonioSLB a 9 de Novembro de 2018 às 15:47
Gonçalo, eu percebo perfeitamente o que queres dizer, até porque já te conheço e te sigo há alguns anos e até temos um lugar próximo no estádio. Como é óbvio tens todo o direito de escrever o que sentes e o que pensas, tal como qualquer um de nós.
Só que toda a polémica a que temos estado sujeitos nos últimos dias e que nos tem de algum modo afectado, mais a uns que a outros, é apenas a eterna questão "a bola bate no poste e entra e está tudo bem, ou a bola bate no poste e não entra e está tudo mal". Ou alguém acha que se tivéssemos transformado em golos 50% das oportunidades que criámos (jogando bem ou jogando mal cada um terá a sua opinião, é subjectivo), nos jogos com o Ajax, fora e em casa e com o Belenenses e Moreirense, se criaria toda esta polémica sobre a competência do treinador por parte da comunicação social e que tenta dividir os nossos adeptos que vão na onda? Tínhamos ganho os jogos todos. Alguém colocaria em causa a competência do treinador? Ou a sua permanência?
Alguém deixou de ir ao Marquês de Pombal em 2005 quando fomos campeões com Trappatoni após 11 anos de jejum, pela fraca qualidade do futebol praticado? Com algumas vitórias caídas do céu pelo pouco futebol de qualidade que a equipa jogava? Não contou como um título?
A questão que se passa é essencialmente falta de confiança no momento de decidir na finalização e no ultimo passe. E isso acontece porque os jogadores sabem perfeitamente, melhor que qualquer um de nós, que têm falhado nessa área, e isso deixa-os nervosos. A ansiedade provocada pela falta de eficácia em tantos lances cria mais ansiedade e nervosismo. E os assobios e desconfiança das bancadas não aumentam a competência ou a eficácia de ninguém. Acrescentando a falta de estrelinha de campeão, que também não temos tido. A juntar a tudo isto, alguma quebra física em alguns jogadores nucleares motivada pelo duro mas excelente começo de época, com futebol de qualidade, na sequência do aumento de jogos de grande grau de exigência pela obrigação de entrar na fase de grupos da Liga dos Campeões.
Se fores ver a gravação deste jogo irás constatar que o rendimento da equipa começou a piorar por volta dos 55-60 minutos, quando alguns jogadores começaram a acusar o desgaste fisico. E não vale a pena dizer que o treinador não roda os jogadores, porque neste jogo entraram 4 que não tinham jogado no anterior, e quase todos os jogadores do plantel já tiveram minutos esta época, ao contrário de outras equipas.
Esperemos que este seja o nosso período mau na época que todas as equipas têm, umas mais cedo outras mais tarde, e que o retomar da confiança e das vitórias aconteça já no Domingo, a caminho da desejada Reconquista.
Viva o Benfica!
De D`Arcy a 10 de Novembro de 2018 às 00:17
A questão da má finalização para mim já nem tem explicação lógica possível. Porque mesmo no início da época, em que andámos a jogar bem e a obter bons resultados, ela já era péssima - portanto isto afasta a possibilidade de agora estar a ser causada por nervosismo ou instabilidade. Tem aliás sido quase o cartão de visita da nossa equipa esta época. Já ganhámos vários jogos em que ficámos a dever-nos a nós próprios uma goleada das antigas. E outros houve que não ganhámos única e exclusivamente por causa da má finalização (Sporting, PAOK na Luz, Belenenses...). Não é normal criarem-se tantas ocasiões de golo e falhar-se tanto.

Comentar post

escribas

pesquisar

links

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

tags

todas as tags

posts recentes

Deplorável

Firme

Soberba

Complicado

Merecida

Susto

Distinção

Bomba

Ridículo

Amorfo

origem

E-mail da Tertúlia

tertuliabenfiquista@gmail.com
blogs SAPO

subscrever feeds