VAMOS ACABAR COM AS IMBECILIDADES
Sábado, 30 de Maio de 2015

Sexta

 

Mais uma Taça da Liga conquistada (a sexta em oito edições), mais um troféu no nosso historial, mais um 'triplete' (Supertaça, Liga e Taça da Liga) conquistado. Como já é quase um hábito, uma final contra uma equipa das chamadas mais pequenas acabou por resultar numa vitória pela margem mínima arrancada a ferros. O Marítimo não nos fez a vida fácil e usando (e muitas vezes abusando) de um jogo ríspido conseguiu manter o resultado incerto até final - beneficiando também, é certo, de um excessivo desacerto do Benfica na hora de atirar à baliza.

 

O inevitável Jonas abriu o marcador, de cabeça, numa jogada de laboratório - livre marcado pelo Pizzi para a zona lateral da área, onde surgiu o Jardel a controlar a bola e a enviá-la em balão para a marca do penálti para a cabeçada sem grande força mas com muita colocação do Jonas. Este golo surgiu já relativamente perto do intervalo, mas antes já o Benfica tinha desperdiçado uma flagrantíssima ocasião pelo Lima, que atirou ao lado quando estava isolado. A segunda parte iniciou-se num ritmo elevado, logo com uma oportunidade de golo para o Marítimo e outra para o Benfica na resposta. A seguir o Raul Silva foi finalmente expulso - finalmente porque viu o segundo amarelo à quarta ou quinta falta que fez merecedora disso. O Benfica ficou ainda mais por cima no jogo, o Lima voltou a desperdiçar uma excelente ocasião depois de ter feito quase tudo bem, mas num contra-ataque rápido o Marítimo fez o empate. Foi tudo bem feito, desde o passe para as costas da nossa defesa, passando pela desmarcação do João Diogo e depois a finalização foi muito boa também. A partir daqui o Marítimo apostou obviamente em tentar segurar o empate e levar o jogo para os penáltis, com queimas de tempo e quezílias, e mais uma vez o Benfica complicou a vida a si próprio desperdiçando ocasiões soberanas para marcar. As entradas do Talisca e do Ola John foram positivas e acabou por ser o holandês quem, a dez minutos do final, num remate cruzado a aproveitar uma sobra de uma boa intervenção do Jonas na área, fez o golo decisivo.

 

O Jonas foi o homem do jogo, com um golo e intervenção decisiva no outro. O nosso meio campo não esteve muito bem e falhou passes em demasia, em especial o Pizzi (embora o golo do Marítimo até tenha começado num mau passe do Samaris), pelo que se justificou a sua troca pelo Talisca. O Ola John entrou muito bem no jogo e dinamizou muito o nosso ataque, tendo literalmente oferecido um golo ao Maxi ainda antes de marcar o golo decisivo.

 

Assim se colocou um ponto final na época 2014/15. A tal que muitos entendidos (e não só) consideraram perdida à partida, em que os resultados da pré-época deram para exigir eleições antecipadas e em que a catástrofe era completamente previsível - só os fanáticos 'qualquercoisistas' é que se recusavam a constatar o óbvio. No final, conquistámos três dos quatro troféus internos em disputa mesmo depois da sangria que sofremos no plantel, conseguindo voltar a apresentar o melhor futebol que se viu em Portugal. Agora, na minha modesta opinião, será fundamental tentar manter a estrutura que nos deu todos estes títulos nas últimas épocas. E peça fundamental nesta estrutura é, para mim, o treinador. Espero que as pessoas saibam conversar e chegar a um entendimento que signifique o melhor para o Benfica.

publicado por D'Arcy às 23:39
link do post | comentar
7 comentários:
De Manuel Afonso a 31 de Maio de 2015
Gostei da dos "fanáticos qualquercoisistas".
Não fosse sermos a esmagadora maioria dos Benfiquistas, apesar dos melhores esforços da Comunicação Social, e estaria o clube nas mãos de outro tipo de fanáticos. Os fanáticos da parvoíce, vulgo, talibans da internet.

Sobre o jogo, em termos de jogo jogado, foi mais fácil do que eu pensei. Muito por mérito dos nossos atletas, que reponderam a um Marítimo desvairado, apoiado num árbitro "estranhamente" permissivo, com máximo empenho, vontade e concentração competitiva.
Merecemos inteiramente a vitória e até por outros números.

Sobre o Jesus, analisando o que se tem passado, as declarações, a linguagem corporal, não tenho a mínima dúvida sobre o que vai acontecer.
Vai ficar ou vai sair.
Talvez por ser um fanático qualquercoisista assumidíssimo, não estou nada preocupado seja qual for o desfecho.

E se é verdade que segundo os taliban da internet tinhamos perdido tudo o que havia para perder durante a pré-época passda, espero que desta vez, pessoas com muito mais juízo não deêm tudo como perdido mesmo antes de se começarem os treinos da próxima época.
O apoio e a confiança não devem ser cegos. Devem ser merecidos, e no caso actual são absolutamente devidos a este presidente e direcção.

De antonio fonseca a 31 de Maio de 2015
Bom dia,

Sobre o jogo direi que foi um bom espectáculo e que o resultado foi mais que justo só pecando por escasso.

De lamentar que o pasquim dos dragões se venham atirar ao arbitro quando segundo eles até nem viram o jogo. Ridículos que eles são, continuam a ser burros em persistir falarem das arbitragens quando a voz deles (papa caduco) em tempos afirmou que só os burros falam das arbitragens. Se tivessem visto jogo teriam visto os madeirenses com um frenesim e entrada ao homem e não á bola como deve ser o jogo.

Só espero que se mantenham na sua toca e que continuem a levar pás e picaretas para o olival, perceberam ?

Esta época chegou ao fim com saldo bem positivo. Espero que a próxima tenha o mesmo carisma e que consigamos os êxitos que tanto aborrecem os calimeros verdes e azuis.!!

Saudações benfiquistas.
De Luís Manuel a 31 de Maio de 2015
Vitória merecidíssima mas que podia ter sido obtida um pouco mais cedo, para nossa maior tranquilidade. Tantas ocasiões desperdiçámos que o Marítimo acabou por empatar. E as entradas do Ola John e do Talisca foram muito importantes, sobretudo do primeiro. Mas a nossa vitória e a conquista da 6ª Taça da Liga foram inteiramente merecidas.

Três troféus oficiais em quatro possíveis. Quando a época começou, tínhamos menos 7 jogadores em relação à época passada, e dois jogadores gravemente lesionados com um tempo de paragem de meses. O Rúben lesionou-se ao segundo jogo. Portanto, tínhamos menos 10 (!) jogadores. Fomos eliminados da CL. Enzo saiu em Janeiro. Entusiasmaram-se, num delírio alarve, os invejosos, os jornaleiros e outros teóricos da bola, e ainda os profetas da desgraça. A nossa equipa não se deixou abater. Nem mesmo quando toda essa gente começou realmente a compreender que podíamos ganhar o título, e tentou por todos os meios criar instabilidade e pressionar os nossos jogadores. A nossa resposta foi dada dada em campo. E essa gente não merece sequer um comentário. Esta época, para mim, foi absolutamente notável. Com metade dos recursos que tínhamos na época passada conseguimos revalidar o título e conquistar mais dois troféus. Muito obrigado a todos - treinador, jogadores e direcção.

Se me permites, D'Arcy, faço minhas as tuas últimas palavras neste post. E bem hajas, porque estiveste sempre aqui a dar o peito às balas :) E um abraço a toda a malta da Tertúlia que também sempre acreditou que era possível!



De Henrique Teixeira a 31 de Maio de 2015
Seis títulos nacionais consecutivos contra zero da equipa que a CS considerou ter muito melhor plantel que o nosso, é obra.
O futebol está de parabéns e Jorge Jesus deve continuar.
Mas a época tem sido de ouro quase em tudo:
Em Basquetebol, Voleibol e Hóquei em Patins ganhámos praticamente tudo em Portugal e no Hóquei feminino fomos campeões europeus; Em atletismo ganhámos muita coisa e o Nélson Évora foi medalha de ouro europeu; No judo, Telma Monteiro foi medalha de prata mundial; No futsal estamos no bom caminho para a obtenção do título e nos juniores B de futebol temos dois jogos para conquistar um ponto que nos dá o título.
Curiosamente no final desta fantástica época poucos vieram mostrar o seu regozijo neste magnífico espaço da tertúlia, superiormente conduzido pelo
D´Arcy
De RyanRed a 2 de Junho de 2015
Finalmente acabou a época e sobretudo conseguimos fazer um brilharete. Desta vez com uma das mais fracas que o Benfica teve nos últimos 6 anos conseguimos ser, indiscutivelmente, campeões. Os outros que falem pois nunca ganhamos por mérito próprio. Ganhamos sempre por demérito de outros ou com ajuda da equipa de arbitragem (sempre os mesmos estes árbitros). Gostaria de ter visto o Benfica ter sido campeão há mais jornadas mas os adversários do norte souberam jogar contra nós. Fomos dando esperanças a outros quando deveríamos ter matado o campeonato antecipadamente. Desculpem eu gostaria de ver o Benfica mandão como outros fizeram em devido tempo. Nos 3 campeonatos ganhos pelo JJ vencemos só mesmo no fim do campeonato. Desta vez conseguimos ir caminhando e outros falharam e nos mantivemos o caminho e vencemos. Parabéns ao Benfica porque foi mesmo mais forte do que toda a concorrência. Gostaria de ver o JJ na próxima época e reforçado com mais um avançado matador, defesa esquerdo (sinceramente Eliseu), um Enzo Perez (o Pizzi desenrascasse mas precisamos mais) e um guarda redes (o Júlio César não vai durar para sempre) e um Gaitan ou melhor (já que o Gaitan quase certo que se vai)
De arrifana a 2 de Junho de 2015
RYANRED se fosse presidente quanto gastaria nestes jogadores???
De ÁGUIA GENIAL a 8 de Agosto de 2015
GANHAMOS E ISSO É O MAIS IMPORTANTE.
MAIS UMA TAÇA DA LIGA OU SEJA MAIS UM TÍTULO E VENHA A PRÓXIMA ÉPOCA QUE QUEREMOS GANHAR TODOS OS TÍTULOS.

FORÇA BENFICA!

Comentar post

escribas

pesquisar

links

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos

Janeiro 2022

Dezembro 2021

Novembro 2021

Outubro 2021

Setembro 2021

Agosto 2021

Maio 2021

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

tags

todas as tags

posts recentes

Doloroso

Inequívoca

Tristeza

Deplorável

Descanso

Cumprido

Entradas

Regresso

Inadmissível

Degradante

origem

E-mail da Tertúlia

tertuliabenfiquista@gmail.com
blogs SAPO

subscrever feeds