VAMOS ACABAR COM AS IMBECILIDADES
Terça-feira, 30 de Agosto de 2022

Sozinhos

Uma vitória mais complicada do que seria de prever (quase exclusivamente por nossa culpa) que nos vale a liderança isolada à quarta jornada. Estamos agora sozinhos onde desejamos estar no final da época.

1.jpg

Uma alteração inesperada no onze, a troca do Gilberto pelo Bah, e um regresso, o do Otamendi para o lugar que tinha sido ocupado pelo António Silva. Logo na fase inicial a sensação não foi a melhor - o Paços tentou sempre ser uma equipa chata, e o Benfica foi menos agressivo e incisivo do que o habitual. Para além disso, aos quinze minutos o árbitro Soares Dias já tinha conseguido incendiar os ânimos no estádio e lançar uma espécie de nervosismo geral - não era muito difícil, porque o público já estava virado contra ele logo de início. Durante a primeira hora de jogo o Benfica foi anormalmente inofensivo em frente à baliza, enfeitando demasiado as jogadas e rematando muito pouco. Marcámos um golo pouco depois da meia hora, pelo o Otamendi, mas nem sequer o festejei porque logo em tempo real no estádio fiquei com a sensação de que o Rafa estaria em posição irregular no início da jogada, o que o VAR se encarregou de confirmar. E como tantas vezes acontece, bastou o Paços rematar um vez para fazer aquilo que o Benfica não conseguia, e chegar ao golo. A seis minutos dos quarenta e cinco, um remate de fora da área no seguimento de um canto foi desviado de cabeça pelo Koffi já dentro da área, não dando quaisquer hipóteses de defesa ao Vlachodimos. O Paços fazia o seu primeiro golo da época, e o Benfica sofria o seu primeiro golo. O melhor que o Benfica fez foi a reacção a este golo. Noutros tempos o mais normal seria a equipa vir abaixo, mas hoje a reacção foi boa e até jogámos melhor e fomos muito mais incisivos depois de sofrermos o golo. Claro que ajudou muito termos empatado o jogo praticamente na resposta, pelo que o Paços não teve tempo para aproveitar a vantagem para aumentar o nosso nervosismo. Bom toque do Rafa a desmarcar o Neres pela direita, e depois uma intervenção muito má do guarda-redes do Paços permitiu que o remate frouxo do Neres lhe passasse por baixo do braço, com a bola a rolar lentamente para dentro da baliza. Logo a seguir, remate rasteiro do João Mário de fora da área, com a bola a embater no poste. E já em período de compensação, para espanto de todos os presentes, o Artur Soares Dias assinalou penálti a favor do Benfica. Uma bola cruzada por alto pelo João Mário, disputa da mesma no ar entre o Bah e o guarda-redes, com este a atingir o Bah na cabeça. Confesso que não me pareceu dos lances mais evidentes de penálti (já vi o Soares Dias ignorar vários bem mais claros a nosso favor) e se não tivesse sido assinalado pelo árbitro de campo, duvido que o VAR o assinalasse. O João Mário encarregou-se de o transformar em golo, e levar assim o Benfica em vantagem para o intervalo.

2.jpg

Ao contrário da primeira parte, o Benfica entrou forte na segunda e determinado em resolver cedo o jogo. Logo nos primeiros minutos voltámos a ter um golo anulado, numa boa jogada desenvolvida pela direita que deixou o Bah entrar na área para marcar, mas o dinamarquês estava mais uma vez em posição irregular. Continuou o Benfica a carregar, e ao fim de dez minutos chegou mesmo o terceiro golo, pelo Gonçalo Ramos a antecipar-se a um defesa e ao guarda-redes para finalizar o cruzamento do João Mário da esquerda, naquela que foi uma das melhores jogadas do Benfica no jogo. A partir daqui, o Benfica dedicou-se afincadamente ao desperdício, não marcando o quarto golo em diversas ocasiões por culpa exclusivamente própria. Pouco depois de terceiro golo, o Gonçalo Ramos isolou-se pela direita, correu meio campo sozinho, e permitiu a defesa ao guarda-redes. Foi pouco depois substituído pelo Musa, que ao contrário do que aconteceu no Bessa não teve uma entrada feliz no jogo, sendo apenas mais um a juntar-se ao esforço colectivo para desperdiçar ocasiões de golo e somando algumas finalizações bastante más. Depois achei que houve talvez alguma sobranceria da parte do Benfica, que diminuiu a intensidade do seu jogo e continuou a desperdiçar as ocasiões que criava, muitas vezes por excessos individuais da parte dos jogadores. Trocámos o Neres e o Rafa pelo Diogo Gonçalves e o Henrique Araújo, e estes foram mais dois jogadores que não entraram bem. Até o Henrique Araújo esteve anormalmente desastrado a finalizar, atirando para a bancada numa ocasião em que estava na marca de penálti, ou demorando muito tempo noutra até permitir a intervenção de um defesa. Entretanto, e logo a seguir a estas duas entradas e quando faltavam dez minutos para o final, o Paços fez o seu segundo remate no jogo (tecnicamente foi o terceiro, mas apenas porque se contabilizaram dois no lance do primeiro golo - o remate inicial que ia para fora e o desvio para o golo) e marcou o segundo golo. Um lance simples em que um adversário entra pela esquerda da nossa defesa, e passa a bola entre as pernas do Morato, com o Otamendi a perder infantilmente a marcação ao Koffi e este a empurrar com facilidade para o golo. Não houve um terceiro remate que pudesse custar-nos a vitória nem qualquer ocasião de perigo imediato para a nossa baliza, mas houve obviamente nervosismo no estádio à espera do apito final.

3.jpg

Destaques no Benfica, habituais, para o João Mário, Florentino, Rafa ou Neres - embora no caso deste último, apesar do golo marcado e de ter criado diversos desequilíbrios, eu achar que foi excessivamente individualista em várias ocasiões e complicou aquilo que deveria ser fácil. Na fase final da primeira parte, por exemplo, desperdiçou duas jogadas que quase tinham a obrigação de acabar em golo, nas quais o Benfica contra-atacou com evidente superioridade numérica e tudo se perdeu por se ter agarrado à bola em vez de a soltar na altura certa. O Bah melhorou na segunda parte, mas fiquei com a sensação de que não deu ao lado direito a dinâmica a que o Gilberto nos habituou, o que foi surpreendente para mim. O mais anormal para mim foi o jogo mais apagado do Enzo, com vários passes falhados e algumas perdas de bola.

 

No cômputo geral, fiquei satisfeito com a vitória e a subida ao primeiro lugar, mas não gostei muito. Não podemos sofrer dois golos nos únicos dois remates do adversário, ainda por cima quando esse adversário se apresentou desfalcado e ainda nem sequer tinha marcado ainda qualquer golo esta época. E acima de tudo, não podemos marcar três golos mas desperdiçar mais do dobro de ocasiões flagrantes para marcar. Este tipo de desperdício normalmente paga-se caro. Fizemos vinte e sete remates (creio que terá sido o jogo em que mais rematámos esta época) e o aproveitamento para tamanha produção ofensiva terá obviamente que ser melhor se quisermos evitar dissabores.

 

P.S.- Estarei ausente nas próximas semanas, pelo que não irei escrever nada sobre os nossos próximos dois jogos.

tags:
publicado por D'Arcy às 23:31
link do post | comentar
3 comentários:
De Anónimo a 31 de Agosto de 2022
então, ótimas férias ❗
De Luis Agostinho a 31 de Agosto de 2022
Muito mau jogo. Como é possível sofrer até ao fim, sofrer dois golos em casa, de uma equipa como o Paços de Ferreira?

Acima de tudo, pareceu-me haver muita falta de concentração e muito individualismo da equipa, e só não sofremos o golo do empate num cruzamento que passou toda a área e defesa do Benfica, já no final do jogo, porque não calhou, e embora me custasse muito, seria uma punição adequada.

Os média criaram um rumor de que o Odisseas iria sair para tentar destabilizar o jogador e a equipa, e o segundo golo do Paços foi uma grande falha do guarda-redes. A bola estava ali mesmo à sua frente e ele não teve reacção para a ir buscar antes do avançado.

Estou desejoso que "o mercado" feche para estabilizar os jogadores. O Benfica fez um bom início de mercado, boas contratações que foram reforços, mas ontem foi muito evidente que a equipa ainda necessita de reforços, mas "a estrutrura" parece ter-se perdido na novela Horta e na teia que o trolha teceu, e agora a poucas horas do final do "mercado", reforços, nem vê-los, o que será desastroso pois a equipa reforçada aumentaria muito as hipóteses de sermos campeões. E também não esquecer que temos uns tubarões pela frente na liga dos campeões e é bom para o ranking do clube e prestígio internacional, que não façamos "má figura".

O pasteleiro, foi o pasteleiro. Também eu fiquei surpreendido com a marcação do penalty. Não que não seja penalty, pois o guarda-redes deles soca a cabeça do Ramos, mas porque estou habituado a que esses lances sejam ignorados quando a favor do Benfica. Ficou uma agressão ao Rafa, perto do início do jogo, por punir. Vejo sempre as capas, não leio os pasquins, mas vi que na capa do pasquim oficial dos fruteiros, "o nojo" fala de um penalty contra o Benfica no final do jogo que ficou por marcar. Não vi nada, não sei se houve mesmo ou se é "o nojo" e os seus "especialistas" arbitrais a fazerem o pepel para o qual foram contratados...(unânime diz lá).

Boas férias D'arcy, se é esse o caso, e quando voltares, que a senda de vitórias tenha continuado, mas é bom que jogos como o de ontem, e o contra o Casa Pia, não se repitam.
De Luís Manuel a 31 de Agosto de 2022
Olá D'Arcy, e obrigado pelo post. É o filme do jogo, sem tirar nem pôr. Tanta ocasião desperdiçada. Contra outra equipa teríamos tido um dissabor. Espero que este jogo tenha servido de bom aviso, porque teremos outros parecidos mais para a frente. Equipas na retranca, contra-ataques rápidos, golos sofridos de ou após uma bola parada. Acho que o nosso treinador já percebeu como são as coisas por aqui, e em minha opinião alguns dos nossos jogadores foram desleixados, o que não se pode repetir. Valeu pela vitória.

Árbitro pasteleiro: já ignorou tanto, mas tanto lance para penálti a nosso favor (para não falar dos dois murros do Pepe ao Taarabt a cinco metros dele), que fiquei de boca aberta. Não me custaria aceitar que não tivesse sido assinalado penálti. Por outro lado, sempre com as coisinhas dele desde que o jogo começou, e não conseguiu ver a agressão de cotovelada do Delgado ao Grimaldo. Nem ele, nem o fiscal de linha nem o VAR. Estava tudo a fazer pausa para café na Cidade do Futebol. Até a sporco tv não conseguiu esconder o lance.

Boas férias e Saudações Benfiquistas.

Comentar post

escribas

pesquisar

links

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos

Novembro 2022

Outubro 2022

Setembro 2022

Agosto 2022

Maio 2022

Abril 2022

Março 2022

Fevereiro 2022

Janeiro 2022

Dezembro 2021

Novembro 2021

Outubro 2021

Setembro 2021

Agosto 2021

Maio 2021

Abril 2021

Março 2021

Fevereiro 2021

Janeiro 2021

Dezembro 2020

Novembro 2020

Outubro 2020

Setembro 2020

Agosto 2020

Julho 2020

Março 2020

Fevereiro 2020

Janeiro 2020

Dezembro 2019

Novembro 2019

Outubro 2019

Setembro 2019

Agosto 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

tags

todas as tags

posts recentes

Normal

Justa

Competência

Naturalidade

Inesquecível

Alegria

Pouco

Cabeça

Aviso

Repetição

origem

E-mail da Tertúlia

tertuliabenfiquista@gmail.com
blogs SAPO

subscrever feeds