VAMOS ACABAR COM AS IMBECILIDADES
Domingo, 10 de Dezembro de 2017

Superioridade

Uma vitória justa do Benfica, num jogo que até poderia ter sido mais fácil do que efectivamente foi. A nossa superioridade foi evidente, mas se o resultado acabou por não ser muito dilatado foi também por mérito do Estoril, que nunca se deu por vencido e veio à Luz para jogar futebol e não para tentar impedir-nos de jogar.

 

 

No regresso ao onze base do campeonato, assistimos a um jogo que no papel seria extremamente desequilibrado, já que defrontávamos o último classificado. Mas no campo acabou por ser bastante interessante, também por mérito do Estoril, que se apresentou interessado em jogar um futebol positivo, sem exageradas cautelas defensivas e sem recorrer ao antijogo. Foi por isso um jogo aberto e disputado a um bom ritmo, por oposição à grande maioria dos jogos com este perfil a que acabamos por assistir na Luz durante uma época. O Estoril tentava jogar com as linhas bastante subidas e em todo o campo, e com isso deixava sempre muito espaço nas costas da defesa, o que até obrigava o Moreira a jogar quase mais como líbero. Foi explorando esse espaço e as faixas que o Benfica ia criando perigo. O primeiro grande momento de perigo surgiu quando o Moreira foi desarmado pelo Pizzi, mas depois o nosso jogador foi demasiado egoista e optou pelo remate quando tinha colegas em melhor posição no centro da área. De qualquer maneira o jogo começou a simplificar-se cedo, já que não foi preciso esperar muito para que, no espaço de cinco minutos, marcássemos dois golos - aos treze e aos dezoito minutos. Um prova da forma relativamente aberta como o Estoril tentou jogar é o facto dos nossos dois primeiros golos terem surgido em lances de contra-ataque. O primeiro começou com o Krovinovic a conduzir a bola desde a entrada da nossa área até ao meio campo, onde foi desarmado mas a bola seguiu para a esquerda, onde o Cervi continuou a progressão até fazer o passe para o interior da área. Parece-me que a intenção dele seria servir o Jonas no meio, mas ainda houve um ligeiro desvio por parte de um defesa do Estoril e a bola acabou por seguir para o segundo poste, onde surgiu o Salvio para marcar sem grande dificuldade. No segundo, foi o Salvio a desmarcar-se pela direita após uma tabela com o André Almeida, a seguir até à linha de fundo, e a assistir o Jonas no meio para ele marcar facilmente. Continuando a tentar aproveitar o muito espaço nas costas da defesa adversária, o Benfica ia-se mostrando perigoso e ameaçando voltar a marcar. Mas como disse o Estoril nunca baixou os braços, e apesar de não ter conseguido pressionar-nos de forma consistente, conseguia esporadicamente chegar com perigo à nossa baliza, tendo obrigado o Varela a fazer uma grande defesa durante a primeira parte. Já mesmo a acabar a primeira parte, nada pôde fazer perante o cabeceamento fulgurante do Kléber, que ainda fez a bola embater na barra antes de entrar e assim recolocou o Estoril na discussão do resultado.

 

 

E começámos a segunda parte com um enorme susto, quando um remate de fora da área ainda desviou num jogador nosso e obrigou o Varela a mais uma enorme intervenção. Teria sido o golo do empate, e provavelmente significaria um jogo completamente diferente. O Benfica pressentiu o perigo e foi à procura do golo que desse maior tranquilidade na partida, o que acabou por conseguir ao fim de um quarto de hora. Desta vez não foi num lance de contra-ataque, mas sim numa boa jogada ofensiva, na qual o Krovinovic parecia estar já em boa posição à entrada da área para tentar o remate. Em vez disso optou por soltar a bola mais para a esquerda no Cervi, que depois a devolveu já para o interior da área, onde o mesmo Krovinovic se antecipou a um defesa e a empurrou para a baliza. Poder-se-ia pensar que o jogo estaria mais ou menos resolvido mas, conforme disse, o Estoril não nos fez a vida fácil e continuou a lutar por um resultado positivo. O Benfica também me pareceu ter mostrado aquela sua má faceta de descansar imediatamente a seguir a marcar, e nos minutos que se seguiram ao nosso golo o Estoril apareceu mais junto da nossa área. E voltaram a assustar, porque a bola chegou mesmo a entrar na nossa baliza, numa recarga do Kléber após uma defesa por instinto do Varela. Mas logo na altura pareceu-me que o golo tinha sido obtido com o braço, e após alguns momentos de expectativa o vídeo-árbitro acabou por confirmar isso mesmo, poupando-nos a uma fase final do encontro cheia de preocupações. Provavelmente pensando já no jogo a meio da semana o Benfica foi também poupando alguns jogadores (Fejsa, Jonas, Salvio) mas mesmo assim, à medida que o jogo caminhou para o seu final, os riscos corridos pelo Estoril davam espaço suficiente para que o Benfica ameaçasse ampliar a vantagem - num desses lances só mesmo uma saída quase suicida do Moreira que resultou num corte quase miraculoso com a cabeça é que evitou o golo. Mas em geral parece-me que o resultado final se ajusta ao que se viu em campo, e se fosse mais dilatado talvez fosse uma penalização excessiva para o Estoril.

 

 

Começo por destacar neste jogo os extremos, Salvio e Cervi. Um golo e uma assistência para o primeiro e duas assistências para o segundo são números que mostram a influência que tiveram neste jogo. Gostei também do Krovinovic, embora ache que por vezes tem tendência para se agarrar demasiado à bola e com isso acaba por travar algumas possibilidades de contra-ataque. Por último, uma menção para o Varela. Já escrevi anteriormente que parece ter regressado à baliza com muita motivação para agarrar a oportunidade, e neste jogo voltou a mostrá-lo. Não teve muito trabalho, mas conseguiu ter pelo menos três intervenções de altíssima qualidade.

 

Era importante vencer, e de forma convincente. Creio que esse objectivo foi conseguido, e que conseguimos também fazer uma boa gestão do esforço para o difícil jogo que se segue contra o Rio Ave, a contar para a Taça de Portugal. Não sendo uma exibição deslumbrante, foi minimamente segura para me deixar confiante em relação ao jogos que se seguem.

publicado por D`Arcy às 22:42
link do post | comentar
10 comentários:
De Francisco Pereira a 10 de Dezembro de 2017 às 23:51
Olá D ´Arcy.

Desta vez, estou quase totalmente de acordo conyigo. Apenas não fiquei tão optimista quanto ao futuro quanto tu, mas isso tu já sabes mais que bem que sou pessimista por natureza, até para ficar mais feliz com um grande desfecho final.

Mas, como já te disse, nos dois Posts anteriores, o Benfica, quanto a mim, está mais fraco e até esquisito na sua movimentação semanal em campo. Já disse, atenção, que não tenho comptências para dizer nada do treinador...........!!!!!!!
Neste jogo, que para mim, que assisti só a partir do minuto 55, precisamente só nesse período até ao terceiro golo, o Benfica não foi apenas uma equipa de contra-ataque. Curiosamente, aí, o Benfica, desligou posteriormente do jogo até final e, como disseste, podia ter sido perigoso. Custa-me ver que o Estoril, na Luz, nalguns períodos, foi o dominador do jogo, já que ouvi um bocadinho na BTV e mais ainda nas outras estações, que o Estoril nos 10 a 15 minutos da primeira parte também dominou com váarias oportunidades de golo.

Pergunta-se, justificou-se o jogo de contra-ataque do Benfica, quando o fês e com êxito?? Claro que sim, se o adversário se posicionou de modo favorável, tudo bem. Mas, fica no meu pensamento aquele bocado até ao terceiro golo, será que o Benfica o saberá fazer por muito mais minutos e contra equipas não tão solidárias. Acho e, muito bem, até o treinador do Estoril o foi, quando quisream insistentemente que ele falasse forçosamente dos árbitros. Pelo que disse, foi mesmo que lhes chamar """"""ranhosos incendiários do Futenbol Português"""""", embora, em meu entender, eles estejam é a enfraquecer, intencionalmente, psicológicamente, todos os jogadores e estrutura futebolística do Benfica, apontando o dedo aos árbitros sempre no mesmo sentido, a fim destes serem super-rigorosos contra o Benfica e de impresssionante leveza para com os agora dois primeiros classificados.
Mas, em meu entender, mais uma vez, digo, falta que se arranje o Cardoso ou um Cardoso.

VIVA o GLORIOSO. Muito boa sorte para quarta-feira.

De Dias Pereira a 11 de Dezembro de 2017 às 01:10
Boa noite.
Ao contrário da convicção com que ficou o D'Arcy, não fiquei nada convencido de termos tido tal "superioridade" face ao adversário de ontem. Ao invés, fiquei até bastante incomodado com o modo como fomos pressionados a jogar em nossa casa. E não foi apenas na parte final do jogo...
A equipa entrou mal no jogo, a sacudir o ímpeto do Estoril sem qualquer critério, a ceder cantos e a empurrar a bola para longe da área. Marcámos dois golos em contra-ataque, à boa maneira de uma equipa pequena num jogo frente a quem lhe seja superior...
Com uma vantagem de dois golos caída do céu, sem que tivéssemos feito muito para o justificar, foi o filme do costume: muita circulação de bola no meio campo defensivo, passes errados e entregas de bola nos pés dos adversário - mesmo se o passe era feito sem dificuldades de maior... - e muitos sustos quando os adversários saíam em contra-ataque, depois de uma posse de bola nossa junto da sua grande área.
Por amor de Deus! Nós jogámos contra o Estoril, último da tabela classificativa, então com apenas 8 pontos em 13 jogos (2V, 2E, 9D), que não marcava um golo há 8(!) jogos! E jogávamos em nossa casa...
O que eu vi foi de uma mediocridade assustadora. Horripilante. Sinceramente, não me lembro de, nos últimos tempos, estarmos tão mal como estamos agora. A equipa está realmente (muito!) mal em termos tácticos, em termos físicos, animicamente está de rastos, tem uma falta de confiança que arrepia, enfim... um cenário que me deixa muito para lá da simples preocupação.
Para sermos objectivos, qualquer adversário é, para nós, sempre muito complicado, seja a jogar fora de portas, seja em casa, trate-se de uma competição internacional ou de uma de âmbito nacional. Isto explica tanto a miserável campanha na CL, como também a derrota no Bessa e os empates com Marítimo e Rio Ave, e como o Braga em casa (TL), como ainda as miseráveis exibições com o Portimonense e Feirense, ou com o Olhanense (TP)...
O que é mais preocupante é que, mude-se o que se mudar, o resultado é sempre o mesmo, em termos de qualidade de futebol jogado, de consistência da equipa e da sua postura mental.
Não digo que não haja qualidade no nosso plantel. No entanto, qualquer adversário chega sempre primeiro à bola, ganha 90% dos lances divididos, é sempre mais rápido do que nós, e deixa-nos sempre "em sentido" até ao fim dos jogos. Mesmo quando lográmos resultados mais dilatados, as exibições foram sempre titubeantes e o avolumar do resultado não correspondeu inequivocamente à segurança do futebol praticado.
Ontem, por exemplo, apresentámos uma equipa que se organizava, em processo defensivo, com 5 médios e quatro defesas. Contudo, a defender os médios "não punham o pé" e deixavam os adversários progredir com uma fluidez e facilidade assustadoras (como se estivessem à espera que eles tropeçassem na bola ou nos seus próprios pés...) e se acercassem da nossa área como lhes apetecesse; a construir, a sua acção era atabalhoada e precipitada... ou jogavam para trás! Lá na frente, um jogador que, por mais virtuoso que seja, não é ponta de lança, nem é suficiente para prender os centrais. Jonas não tem "poder de fogo" para fazer sozinho o ataque do Benfica, e os alas tão pouco. A verdade é que, em ataque organizado, raramente fazemos mossa...
Na defesa, continuamos a jogar com centrais lentos e que nem sempre decidem bem... ou levam tempo demais a decidir. Prova disso foi o golo do Estoril, onde Jardel se "deixou ficar", quando podia/devia atacar a bola antes do adversário. Os laterais cometem muitos erros, embora revelem o mérito de sair (pelo menos tentar...) para o ataque.
Continuo a defender que não vale a pena escamotear o que não é escamoteável. No superior interesse do Benfica, temos a obrigação de pôr os nomes às coisas, de agir, ou pressionar para que aja quem de direito, e de contribuir para melhorar aquilo que está, comprovadamente, mal.
O Benfica não se compadece com meias-tintas, nem os benfiquistas comem tudo o que lhes querem dar a comer! Esta época está a ser miserável, e só vai piorar se não forem tomadas medidas imediatas. De nada serve uma situação estável, se ela conduzir a tão paupérrimos resultados. E não falo só dos resultados desportivos...
Saudações benfiquistas.
Viva o Benfica!
De Manuel Afonso a 11 de Dezembro de 2017 às 10:52
Se continuássemos em 4-4-2 não tínhamos ganho este jogo, digo eu.

Em primeiro lugar referir coisas boas. Eu sei que falar de coisas boas estraga a felicidade de alguns taliban, mas é assim a vida. Temos todos que aprender a lidar com as desilusões. Vitórias deste Benfica por exemplo.

Eu gosto de futebol. Gosto muito, mas muito mais do Benfica que de futebol, é certo. Incomparável. Mas gosto de futebol.
E de vez em quando sabe bem ver um grande jogo de futebol.
Sábado na Luz vi um grande jogo de futebol. Daqueles que se vêem na liga Inglesa e que deixa meio mundo em êxtase, mas que aqui parece que incomodam muita gente, que se esquece ou não sabe que para haver um grande jogo de futebol é preciso haver duas equipas a jogar bem.

E houve de facto duas equipas a jogar bem, uma melhor que outra e por isso ganhou.
Ganhou a que tinha obrigação de jogar melhor, e que cumpriu a sua obrigação... jogando bem.

Os orçamentos, e tal, no mínimo 15-0.
Vejam os resultados do Real e do Barça, do Mónaco e do PSG, da Juventus e do Inter, do Man City, do Man United e do Chelsea, e do Bayern de Munique e sejam bem vindos a um admirável mundo novo, em que quem quer ganhar tem que suar muito para o conseguir.

E isto trás-me ao segundo ponto positivo. Os nossos jogadores demonstraram estar disponíveis para lutar. E isto, acima de tudo o resto, é o que lhes peço.

O resto... o resto é ganhar em Vila do Conde. Com toda a convicção e confiança, com humildade e respeito pelo adversário.


De António Matos a 11 de Dezembro de 2017 às 11:42
- Que cara é essa, pá?
- Acabei de ver o jogo do Benfica.
- Perdeu, não?
- Não, ganhou 3-1
- !!!
De E Pluribus Unum a 11 de Dezembro de 2017 às 18:12
Caro BENFIQUISTA Dias Pereira, o seu comentário define com exactidão total o presente do nosso Benfica.
Deveria ser lido por todos os responsáveis pelo destino do Clube, a começar pelo Presidente e toda a Direcção.
Quanto ao treinador, esse teria de o ler CEM VEZES a ver se consegue compreender o que lá está escrito, e colocar a equipa a jogar como jogam as GRANDES EQUIPAS da Europa.

Infelizmente não posso estar feliz com a equipa porque esta não tem CONSISTÊNCIA DE JOGO que nos garanta VITÓRIAS NATURAIS.

O nosso meio-campo defensivamente é uma autêntica "CESTA ROTA".
Mais nenhuma equipa, seja ela média, grande ou pequena, permite que os adversários se aproximem da sua grande área com tanta e tanta facilidade e rematem sem a mínima oposição.
É como o meu caro diz, parece que estão à espera que os adversários que conduzem a bola tropecem nos seus próprios pés, ou que próximo da nossa grande área rematem para o INFINITO DOS CÉUS.

A vitória não merece contestação. Não é disso que se trata, embora tenhamos tido sorte, por exemplo no golo MILAGROSAMENTE ANULADO ao Estoril - seria o 3-2 e depois ui,ui,ai,ai -, golo BEM ANUlADO pois a bola é introduzida na baliza com o braço do jogador do Estoril, mas que nesse lance aéreo mais uma vez a nossa FRÁGIL DEFESA que mal levanta as botas do relvado foi facilmente batida.

No golo do Estoril, Luisão e Jardel, abriram alas ao Kléber - que depois fez um grande golo, um golo à RUI ÁGUAS do Benfica -, ficando um demasiado à frente de onde a bola caiu na área, e outro demasiado atrás.
Com estas "OFERTAS" o estorilista era praticamente obrigado a fazer golo, como veio a acontecer.
Isto para não falar da FACILIDADE E À-VONTADE com que o jogador estorilista fez o cruzamento para a nossa pequena área!!!!!
Custa-me dizer isto mas Rui Vitória não é treinador para o nosso Benfica.
E aqueles que não acreditam, irão verificar que quando ele sair do Benfica nunca mais vai voltar a treinar um Clube que sequer seja metade do nosso Glorioso.
Como se vê, os jogadores têm vontade e fazem o que podem mas infelizmente andam em campo à sorte e sem liderança, dispersos nus casos e a monte noutros, sem um verdadeiro plano de jogo de uma VERDADEIRA EQUIPA EUROPEIA.

Nada acontece por acaso e a MISERÁVEL campanha na LC veio pôr a nu a fragilidades da nossa equipa, fragilidades que o nosso compeonatozito esconde, e que apenas se tornam parcialmente visíveis nos jogos contra os inimigos oporco corrupto e riporting de alvaladra.

Infelizmente temos um Presidente, ou algo a fazer de conta que é Presidente que, como ele próprio já bastas vezes o disse, NÃO PERCEBE NADA DE FUTEBOL.
Esse é o DRAMA do Benfica actual. É ter alguém que está na Cadeira do Poder que diz que nada percebe de futebol. Isto numa organização em que a sua actividade principal é precisamente o Futebol!!!!
Pois se de facto L.F. Vieira percebesse alguma coisinha que fosse de futebol, veria aquilo que Dias Pereira vê, e que vêem muitos Benfiquistas, e tomaria as medidas necessárias para dotar o nosso BENFICA de um treinador realmente capaz de fazer desse grupo de jogadores uma verdadeira EQUIPA À BENFICA.

P.S. "sr" Rui Vitória, não queira matar o Jonas ao pô-lo a jogar como único ponta de lança contra CALMEIRÕES que chutam em tudo o que mexe sem dó nem piedade.O Jonas não tem 25 ou 26 anos.
O Jonas é um finalizador mas é também um CRIATIVO. Tem de jogar de trás para a frente, móvel e aparecer na área adversária nos momentos em que o jogo da equipa o solicite.

Acima de tudo e de todos, UM, e apenas UM, o nosso Glorioso e Inigualável SPORT LISBOA E BENFICA.
De Dias Pereira a 11 de Dezembro de 2017 às 20:46
Boa noite.
Desde o anterior post publicado pelo D'Arcy passei a ler o que se escreve em "Ou Benfica ou Racha", do Karl Humanus.
Karl Humanus que, nesse post, tinha deixado um comentário...
Entretanto, após o jogo com o Estoril, Karl Humanus publicou um post que me permito aqui reproduzir, pedindo desde já desculpa se ele entender que fui abusivo.
O post, a que chamou "Um Benfica não convincente", é, integralmente, este:
"O que mais me chamou a atenção no jogo de ontem entre o Benfica 3 e o Estoril 1 no futebol de onze da primeira liga foi a facilidade com que os atacantes do Estoril entravam na grande área do Benfica. Na verdade, a defesa benfiquista é porosa, facilmente permeável e fintável, é manteiga. O jogo de ontem foi disso, uma vez mais, testemunho. Acrescente-se ao menu um meio campo não dominado e o habitual conjunto de passinhos para os lados e para a retaguarda - espécie de futebol brasileiro dos anos 50 do século passado - e as tentativas à inglesa, quase sempre falhadas, de lançamentos para a grande área estorilense. Um benfica não convincente."
Saudações benfiquistas!
Viva o Benfica!
De Marco Rijo a 11 de Dezembro de 2017 às 21:57
Boas ;

Apesar da vitória inquestionável, não partilho de algum optimismo escito pelo D´arcy.
Acho a equipa muito desgarrada e a viver de laivos individuais.
O Treinador em Dezembro ainda não têm uma base táctica consistente.
O Pizzi já merecia um ou dois jogos no banco.
Espero e desejo estar enganado, mas a equipa ainda não traz-me confiança.
O tempo vai clarificar.
Continuo a pensar que no final da época , deviamos de mudar de rumo e de treinador, pondo assim um final de um ciclo.
De anti-burros a 12 de Dezembro de 2017 às 10:43
Excelente crónica, D'Arcy.

Acho um piadão enorme a estes ultra-entendidos do berlinde às 3 tabelas, onde o futebol se joga só com uma equipa e os que estão do outro lado da barricada são, supostamente por natureza, o espelho da inaptidão futebolistica dos próprios comentaristas pseudo-entendidos.
Ter-lhes-á escapado aquele "pequeno" detalhe de que o Estoril apresentou-se na Luz como muito poucos o têm feito, com a defesa a colocar-se poucos metros atrás do meio campo, encurtando de sobremaneira o espaço de jogo. Mas perceberem estas coisas implicava entenderem do que estão a falar.
E depois choram. Choram com a vitória do Benfica, porque os golos "aparecem em contra-ataques" de uma suposta equipa pequena. Não, caros iluminados da vida. Os golos aparecem em contra-ataque porque é a simples resposta de toda e qualquer equipa que procura vencer contra um adversário que tente jogar tão subido no terreno.

Boa vitória do nosso Benfica, rumo ao Penta.
De E Pluribus Unum a 13 de Dezembro de 2017 às 10:51

A MISERÁVEL CAMPANHA DIFAMATÓRIA CONTRA O NOSSO GLORIOSO SPORT LISBOA E BENFICA CONTINUA EM ALTA.

E nós ouvindo e calando!!! Até quando?!
Quando é que o BENFICA começa a falar GROSSO E BEM ALTO contra esses ESCABROSOS DIFAMADORES PROFISSIONAIS?!

Quando é que o BENFICA se deixa de apenas refugiar-se nos Tribunais - que também podem estar "infectados" por antis-Benfica -, e DENUNCIA PULICAMENTE essa ASQUEROSA CAMPANHA contra o Clube por parte daqueles que à falta de argumentos competitivos, CONDICIONAM ÁRBITROS E DEMAIS AGENTES do Desporto, neste caso concreto do Futebol Profissional, e depois ainda têm a SUPREMA LATOSA de atirar para cima do BENFICA, ou seja, acusar o BENFICA das suas (deles) próprias práticas MALÉFICAS E CRIMINOSAS!!!

Quando é que o BENFICA se impõe de VERDADE, quando é que o BENFICA começa a DEFENDER OS SEUS JOGADORES, OS SEUS SÓCIOS E ADEPTOS, E O BOM NOME E HONRA E DIGNIDADE DO PRÓPRIO CLUBE?!?!

Quando????? Quandooooooooooooooooooo????? QUANDOOOOOOOOOOOO!!!???

Perante um PLANO ESCABROSO, HEDIONDO, MACABRO, COVARDE, etc,etc,etc, assente em MENTIRAS E MAIS MENTIRAS, as mais recentes cada vez mais PALERMAS E INFUNDADAS que as anteriores, acho que o BENFICA está muito expectante e a fazer de forma pouco enérgica a DEFESA DO SEU BOM NOME E DA SUA HONRA.

Se a "justiça" portuguesa não faz nada, se os e-mails roubados e quem os ROUBA e DIVULGA - embora o seu conteúdo seja PALHA PARA BURROS, ou EXCREMENTOS para drogões /comodos -, não é CRIMINALMENTE CASTIGADO, então o BENFICA tem de recorrer às instâncias europeias, declarando que em Portugal, país da TRETA ou meramente QUASE-país, a Justiça é apenas e só um desejo que nunca chega a REALIDADE.

Penso que há muito que fazer em DEFESA do nosso Clube.
Nós Sócios e Adeptos temos de começar por exemplo fazendo uma campanha BEM FORTE no sentido de os BENFIQUISTAS, mas mesmo a grande maioria, senão mesmo a TOTALIDADE, deixasse de uma vez por todas de ALIMENTAR os pasquins da nossa praça e apenas despendessem dinheiro em PRODUTOS MADE IN BENFICA, para essa ESCUMALHA VASSALA e SUBMISSA aos nossos INIMIGOS morresse "à fome".

Nunca se viu nada igual em nenhuma parte do Mundo.
De facto o Benfica é muito grande mesmo. Demasiado grande para este campeonacozico PORCOguês, e devia fazer tudo para jogar em Espanha na Liga Espanhola - VÃO 4 (QUATRO) directamente à Liga dos Campeões) -, onde seria verdadeiramente respeitado, obteria maiores receitas, etc,etc,etc,.

Isso legalmente é possível. Bastaria que houvesse acordo com as Autoridades espanholas. Há casos desses em vários campeonatos, por exemplo equipas do País de Gales - que tem Federação e Campeonato próprios - a jogarem no Campeonato de Inglaterra, equipas da Canadá a jogar na MLS ( Campeonato dos Estados Unidos da América), em que o mais recente Campeão é o TORONTO FC, etc,etc,etc,..
Dessa forma deixaríamos de partilhar relvados com a ESCUMALHA verde e azul às riscas, o que somado ao facto de os vermos todos os anos serem os dois em simultâneo MEIOS-"campeões" - isto se Braga e Guimarães dormissem -, seria um PRAZER GIGANTESCO.

Viva o Maior. Viva o Melhor. Viva o Glorioso e Inigualável SPORT LISBOA E BENFICA. Sempreeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee
De E Pluribus Unum a 17 de Dezembro de 2017 às 15:23
O Hiper CORRUPTO bimbo da bosta fez afirmações GRAVÍSSIMAS à imprensazeca do seu clubeco, que entretanto, E COMO NÃO PODIA DEIXAR DE SER, TAL o grau elevadíssimo de VASSALAGEM a esse clubeco, foram SERVILMENTE difundidas por outros pasquins e tv,s e rádios.

Diz o corrupto-mor:
"O Benfica tem um ESQUEMA DE CONDICIONAMENTO E MANIPULAÇÃO de PESSOAS E INSTITUIÇÕES".

Se isto não é caso para obrigar esse SENIL a sentar o rabo no banco dos réus e FAZER PROVA - o ónus da prova é dele -, de todas as BACORADAS que proferiu, então já não sei para que servem os Tribunais.

Entretanto, que se saiba, da Direcção do Benfica a resposta é sempre a mesma: NÃO RESPOSTA.
É o deixar andar, e cada Benfiquista anónimo que se aguente!!!
Afinal nós só somos importantes é para COMPRAR BILHETES E BATER PALMAS, não é "srs" membros da "Direcção" do Benfica?!?!
Dirijo-me particularmente a vocês membros porque o "DONO" do Clube está a "estagiar" na China a expensas do Benfica!!!

MEXAM-SE. Afirmem ALTO E BOM SOM que esse "senhor" terá de PROVAR AS SUAS ALARVIDADES em Tribunal e que o Benfica irá pedir uma ENORME INDEMNIZAÇÃO que reverterá não para os cofres do Clube mas para INSTITUIÇÕES SÉRIAS de SOLIDARIEDADE SOCIAL.

Chega de baixar as orelhas e deixar o campo aberto para os corruptos GOZAREM E DENEGRIREM O BENFICA completamente à vontade, à grande e à americana.

Entretanto, uma boa notícia!!
José Mota, treinador de muuitos e muuitos anos neste nosso futeboleco de MERDA, diz que agora são os e-mails, mas que há cerca de 10 anos eram os FAXES.
Com isto ele pretende DESVALORIZAR toda esta CABALA, dizendo que a ser verdade o que é transcrito nos ditos e-mails, isso não passa de simples CUNHAS que sempre EXISTIRAM no futeboleco cá da paróquia.

Mas isso, o FILHO DA GRANDE PUTA do directorzeco do correio da merda propagandeador de PUTAS ABJECTAS E PÔDRES E REPUGNANES TRAVESTIS, isso esse CABRÃOZÃO otário ribeiro não PUBLICA no seu pasquim asqueroso.
Isso para esse e outros MONTES DE MERDA com DUAS PATAS não interessa.
O que interessa é DENEGRIR O BENFICA e passar a ideia para os otários que o Benfica anda fora da lei.
A esse otário cabrãzão e a todos os seus iguais otários, DESEJO O PIOR NATAL POSSÍVEL.
DESEJO QUE ESSES FILHOS DA PUTA MORRAMMMMMMMMMMMMMMMMMMM.

BENFICA BENFICA BENFICAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAA
SEMRPEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE

Comentar post

escribas

pesquisar

links

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

tags

todas as tags

posts recentes

Normalidade

Selado

Horrível

Sem comentários

Cruel

Competente

Batalha

Masoquismo

Péssimo

Fácil

origem

E-mail da Tertúlia

tertuliabenfiquista@gmail.com
blogs SAPO

subscrever feeds