VAMOS ACABAR COM AS IMBECILIDADES
Domingo, 17 de Janeiro de 2016

Transformação

Uma transformação da equipa do Benfica ao intervalo permitiu alcançar uma reviravolta completa no resultado e a conquista de três importantes pontos, que aproximam a equipa do primeiro lugar e recompensaram também os muitos adeptos do Benfica que se deslocaram à Amoreira para empurrar a equipa para a vitória.

 

 

Mais uma vez não houve mexidas na equipa, e jogámos com o mesmo onze dos dois últimos encontros para o campeonato, onde o Fejsa se impõe cada vez mais como dono da posição seis. O Benfica entrou no jogo de forma decidida, com vontade de começar a resolver cedo o assunto. O primeiro sinal foi dado pelo Pizzi, num remate em arco que não passou longe, e pouco depois o Jonas acertou no poste, isto num lance em que me pareceu que poderia ter tentado o passe para o Jiménez, que estava completamente sozinho no meio. O Estoril tentava responder sobretudo com lançamentos longos sobre a direita da nossa defesa, aproveitando uma entrada no jogo um pouco tremida do André Almeida, mas acabou por ser pelo outro lado que, na primeira vez que desceu efectivamente até à nossa área e no primeiro remate que fez no jogo, chegou ao golo. Estavam passados doze minutos no jogo, e o Bonatini correspondeu da melhor forma a um cruzamento rasteiro, colocando a bola no lado oposto da baliza, com o Lisandro a ficar mal no lance, pois deixou escapar o adversário que estava a marcar. O golo pareceu afectar o discernimento da nossa equipa, que passou a apresentar um futebol confuso e revelava grandes dificuldades para ultrapassar uma equipa do Estoril que defendia com os onze jogadores atrás da bola, quase sempre acantonados junto à sua área. Até poderíamos ter começado a facilitar as coisas mais cedo, repondo rapidamente a igualdade, mas o Jiménez voltou a falhar um lance em que ficou isolado em frente ao guarda-redes, depois de um erro enorme de um defesa do Estoril. Insistimos demasiado pelo meio e acabámos por tornar fácil a tarefa de um Estoril que apenas se preocupava em defender - o remate que lhes deu o golo manter-se-ia como o único remate feito no jogo durante praticamente todo o encontro. Isto ajuda a explicar em parte o motivo pelo qual, apesar de termos tanto domínio territorial e posse de bola, para além da ocasião do Jiménez, poucas mais ocasiões de golo conseguimos criar.

 

 

Para a segunda parte, o Benfica regressou com o Mitroglou no lugar do Jiménez e com uma atitude guerreira, de querer encostar o Estoril às cordas desde o apito inicial. O que quer que tenha sido dito aos jogadores no intervalo, resultou. O grego deu-nos uma presença na área mais constante e incómoda para a defesa do Estoril, o Benfica subiu ainda mais as linhas de pressão - foram várias as vezes em que vimos o Fejsa a pressionar e a recuperar a bola praticamente à entrada da área adversária - e jogámos a toda a largura do campo, explorando muito mais frequentemente as laterais. A recompensa surgiu muito cedo, logo aos sete minutos, precisamente com um golo do Mitroglou (que minutos antes já tinha desperdiçado uma grande ocasião, também após cruzamento rasteiro da direita, em que colocou mal o pé na bola e atirou ao lado) que conseguiu receber um cruzamento rasteiro do Pizzi, rodar, e rematar, com a bola ainda a sofrer um desvio num adversário. Sempre impelidos pelo apoio constante vindo das bancadas, o assalto do Benfica à baliza estorilista prosseguiu, com o Estoril a não conseguir sequer chegar ao meio campo. Houve um lance em que se gritou golo do Benfica, após uma confusão que se seguiu a um cruzamento do Carcela na esquerda, mas eu estava do outro lado do campo e não posso opinar se de facto a bola terá ou não entrado. Mas nem deu para ficar muito tempo a pensar nisso, pois dois minutos depois (aos sessenta e sete) o Benfica consumava a reviravolta no marcador numa das melhores jogadas que teve no jogo. A bola passou pelos pés de vários jogadores e foi finalmente passada pelo Jonas ao Pizzi. O primeiro toque não foi dos melhores, e deixou a bola fugir ainda mais para a direita, mas quando parecia que a probabilidade de conseguir rematar era diminuta, acabou por sair mesmo um remate cruzado muito puxado ao segundo poste que deu golo - o Mitroglou estava completamente sozinho em frente à baliza para poder aproveitar um cruzamento. O golo foi praticamente o KO para o Estoril, que não tinha mais ideias para além de defender. Até tentou subir um pouco no campo, mas foi o Benfica quem desperdiçou mais de uma ocasião para ampliar a diferença, com especial destaque para uma situação em que o Jonas, depois de mais um excelente trabalho do Mitroglou no centro da área a segurar a bola e a soltá-la para o colega, não conseguiu fazer a bola ultrapassar o guarda-redes. Só mesmo no último lance do jogo é que o Estoril voltou a rematar à nossa baliza, na sequência de um canto e com um desvio de cabeça ao primeiro poste, a que o Júlio César correspondeu de forma excelente.

 

 

O meu primeiro destaque neste jogo vai para o Fejsa, que foi um autêntico monstro no meio campo. Recuperou inúmeras bolas e impôs-se quase à vontade por onde quer que andasse. Ganhou praticamente todos os lances que disputou, pelo chão ou pelo ar, cortou passes e foi o primeiro a lançar os contra-ataques. Foi simplesmente brutal. Em oposição,  o Renato Sanches teve um jogo menos conseguido, com demasiadas perdas de bola e passes errados. O segundo destaque vai para o Mitroglou, que foi um dos factores chave para a mudança da primeira para a segunda parte. Dominou dentro da área, aproveitando o poder físico para causar inúmeros problemas a defesa adversária e criar espaços para os colegas jogarem. O Pizzi voltou a mostrar a importância que tem no momento actual da equipa, e será um caso sério tirá-lo de lá, mesmo quando o Salvio regressar. O 'Cérebro' foi elogiado por aquilo que conseguiu retirar do Pizzi a época passada, mas neste momento ele está a jogar para aí o dobro disso. O André Almeida começou o jogo de forma algo tremida e revelou algumas dificuldades com a velocidade do Gerso, mas foi gradualmente subindo de produção e acabou por fazer uma segunda parte muito boa, incluindo no apoio ao ataque. O Carcela também subiu de produção na segunda parte, quando começámos a explorar mais as alas.

 

Estamos a atravessar uma boa fase - a melhor da época - que se reflecte em dez vitórias e um empate nos últimos onze jogos disputados para o campeonato. Pelo caminho, ganhámos já dez pontos aos adversários mais próximos (5+5) e o primeiro lugar já só dista dois pontos, o que significa que voltámos a depender exclusivamente de nós próprios para o alcançar. Tudo isto significa também o progressivo levantar do mar vermelho que sustenta a nossa equipa, e quem esteve esta noite no frio da Amoreira, a começar pelos próprios jogadores, sentiu bem o que isso significa. Talvez seja essa perspectiva que assusta quem nos odeia.

tags:
publicado por D`Arcy às 03:09
link do post | comentar
14 comentários:
De Anónimo a 17 de Janeiro de 2016 às 05:52
Sporttv esconde agresao de judas a arbitro assintente.
De Zico a 17 de Janeiro de 2016 às 07:58

Caro D'Arcy, globalmente estou de acordo com a tua crónica do jogo. Apenas discordo das considerações em relação ao Renato Sanches. Jogou e lutou muito. Dá TUDO pelo MANTO SAGRADO VERMELHO que transporta no corpo.
Quanto à referência aos seus passes errados, isso agora parece que virou moda! Passes errados vejo eu em todos os outros, e em maior número do que o Renato Sanches, mas esses são OLVIDADOS!!!! O Renato Sanches pode de facto errar alguns passes, como todos os jogadores, incluindo o Leo Messi - para mim muuito nmelhor, a anos luz à frente do cristianeco ronaldeco - , mas a verdade é que a maioria dos passes que se considera que ele erra são passes de RISCO e que muitas vezes o resto da equipa nem sequer "PEDALADA" tem para perceber o jogo mais evoluído do Grande RENATO SANCHES.
Te posso garantir uma coisa: Com 11 (onze) jogadores com a FIBRA, QUERER, CRER, GARRA, AMBIÇÃO, QUALIDADE, etc,etc,etc,.. e B E N F I Q U I S M O......... do nosso Grande RENATO SANCHES, o nosso BENFICA Glorioso e Inigualável, seria CAMPEÃO com uma PERNA ÀS COSTAS. Mesmo com um presidentezinho que tem MEDO de defender a Equipa e o Clube que nós AMAMOS.
Ademais, tenho a dizer que a vitória é JUSTÍSSIMA mas ESCASSÍSSIMA. Falhámos muitos "GOLOS FEITOS", porque temos pouca intensidade na parte final dos lances. O golo do Mitroglou - o nosso primeiro golo - nunca seria marcado por Jonas, porque este jogador - pese embora toda a sua categoria e entrega exemplar ao jogo - tem situações que faz muitas "caixinhas" e é pouco expedito e algo lento a rematar, o que o faz perder alguns "GOLOS FEITOS", como aconteceu neste jogo contra o Estoril.
De negativo, apenas tenho a referir as FACILIDADES que a nossa defesa deu na primeira vez que o adversário foi à nossa baliza, e que por isso mesmo, resultou em golo do Estoril.
Ainda no campo do menos bom deste jogo, refiro que na parte final, já com o resultado em 1-2 a nosso favor, as faltas e faltinhas INVENTADAS pelo apitador, que ao mais pequenino toque ou mergulhanço para a piscina dos adversários, BUFAVA NO APITO imediatamente, a marcar o CASTIGO contra o nosso Benfica, para ver se num daqueles livres cruzados para a nossa área saísse algum "PIÇO" que resultasse no golo do empate. empate que esteve para aparecer mesmo no fim, num canto marcado contra nós em em que deixámos o adversário ganhar a bola ao primeiro poste, que apenas não resultou em golo porque a SORTE aí esteve do nosso lado, pois em vez da "sapatada" do nosso grande guarda-redes Júlio César a desviar a bola, poderia ter aparecido uma segunda entrada à bola de um outro jogador do Estoril, e a esta hora estaríamos a CARPIR MÁGOAS por mais dois pontos colocados no BAÚ do nosso INIMIGO, o EXECRÁVEL riporting de alvaMERDA do TRINCA BOLOTAS burro de parvalho, a quem eu REITERO que ODEIO DE MORTE.

Refiro este caso final apenas para que não nos deixemos "EMBALAR E ADORMECER" com as habituais loas e cantares a uma vitória NORMALÍSSIMA e NATURALÍSSIMA, num num jogo que poderíamos muito bem ter ganho à vontade por pelo menos 3 (três) golos de diferença, e que na parte final do mesmo, portanto numa situação em que já teríamos tempo para voltar a recuperar no resultado, estivemos à beirinha de empatar e ENTREGAR DE BANDEJA dois pontos aos nosso INIMIGOS, riporting de alvaMERDA e porco corrrupto.

Espero que a ENTREGA ao jogo continue como até aqui, no mínimo, pois se puder ser maior, ainda será melhor, mas que a INTENSIDADE no final das jogadas seja bem MAIOR, MAIS LETAL, MAIS PROFÍCUA.. a fazer a verdadeira diferença para os demais clubes, REALMENTE....... À B E N F I C A..

Se tudo correr dentro da normalidade, no próximo fim de semana poderemos ser os LÍDERES do Campeonato.
Se tal acontecer, espero e DESEJO MUITO MUITO MUITO TUDOOOOOOOOO que seja até ao fim, e que nos dará o TRI-CAMPEONATO.

A começar pela Direcção e Presidente, que TODOS tenham TOMATES para DEFENDER tão Grande, Belo e Inigualável Clube, o nosso Glorioso e Êterno SPORT LISBOA E BENFICA de Portugal e do Mundo inteiro.

BENFICA BENFICA BENFICA ..... Sempreeeeeeeeee o MAIOR E O MELHORRRRRRRRRRRR.

P.S. O trinca bolotas e o j.judas "SEMcérebro" que expliquem como é que uma cabeçada na bola dum adversário do riporting pode ser penaty a favor do ESTERCO de alvalixo!!!!!!!!
De Anónimo a 17 de Janeiro de 2016 às 08:54
no golo deles o lisandro falhou o tempo de entrada, mas falta dizer que o desiquilibrio aconteceu porque foi uma das 345 vezes que o carcela recuperou defensivamente a passo.

jimenez é 0,01 mitroglous... o grego vai saturar-se da situaçao e desistir de ca ficar... tem que ser titular.

almeida fez grande jogo. 1 passe para golo, e quase marcava tb.
De Manuel Afonso a 17 de Janeiro de 2016 às 10:53
Hoje não vou falar das viúvas do JJ.
Tenho que respeitar este momento particularmente difícil no luto que atravessam.
Uma pequeníssima excepção para lembrar o comentário profundamente emotivo e sentido da rainha das viuvas, de seu nome Pedro Ribeiro, segundo a qual os Benfiquistas e Portistas não deveriam estar felizes pelo resultado do Sporting.
Nesta matéria, cara viuva, reitero que respeito tais sentimentos, mas não pratico.

Também não vou falar dos resultados desportivos do Benfica.
Apenas deixar uma nota de esperança. À condição, estamos 33 pontos acima da linha de água. Apesar de matemáticamente tudo ser possível, acho que podemos começar a respirar de alívio. A manutenção está praticamente assegurada.

Nem tão pouco vou falar da evidente e manifesta falta de jeito do Rui Vitória.
Mas imaginem uma situação em que uma equipa chega ao intervalo de um jogo a perder, que o treinador faz uma substituição, e que a sua equipa acaba por ganhar.
Se esse treinador não se chamar Rui Vitória, a conclusão é óbvia. Fez uma substituição brilhante.
Se esse trainador for o Rui Vitória, a conclusão é igualmente óbvia. Escalonou mal os jogadores que entraram de início.
Se isto não é falta de jeito, não sei o que é falta de jeito.

Não irei perder um segundo que seja a falar da qualidade superior dos nossos adversários.
Quem nos dera ter um WC que vale indiscutivelmente 45 milhões de euros, ou um jogador de outra galáxia e transferência do século como o xuta-xuta. Ou será xutaxuta? Isto do acordo ortográfico deixa-me baralhado.

Menos ainda a mencionar a esmagadora incompetência ensurdessedoramente silenciosa dos orgãos que gerem o futebol profissional, e que continuam a deixar que um incendiário megalómanóparanoicóesquisofrénico diga as maiores barbaridades de forma impune.

E seria o que mais faltava gastar precioso tempo neste dia radioso para referir a cobardia nauseabunda de jornaleiros e cúmentadeiros que continuam a dar cobertura a tamanho animal.



A verdade é que hoje não me apetece falar de coisa nenhuma.
Estou extremamente feliz, e vou-me limitar a desfrutar do momento.




De Redpower a 17 de Janeiro de 2016 às 11:56
Jogo muito positivo em que conseguimos dar a volta a um resultado negativo. A exibição não foi de encher o olho, acho que falhámos muito passes (alguns de forma algo displicente), mas a verdade é que fomos sempre superiores e incessantes na busca do golo. Concordo com a análise feita às exibições individuais de cada jogador. Fejsa em grande forma e Renato Sanches menos bem, agora que os adversários também já o vão conhecendo e respeitando, fazendo marcações mais agressivas. Mas é assim que se aprende e ele continua a ter um potencial enorme. Prevejo grandes voos para este puto.
De resto, ainda ficou por validar um golo que é, de facto, golo. Apesar dos comentadores não quererem ver isso, a bola está dentro!

Nota: Aqui fala-se do Benfica, mas deixem-me dizer que o árbitro do Sporting-Tondela merece menção, pois, mesmo depois de ser sujeito a pressões, puxões e empurrões, soube gerir as emoções e teve a coragem de assinalar o que era para assinalar e fazer cumprir as regras do futebol, que aqueles porcos não queriam, mas que são iguais para todos, seja em Alvalixo ou noutro sítio qualquer.

Estamos num caminho positivo, mas devemos manter a humildade e concentração para chegarmos ao fim em primeiro. Agora só dependemos de nós para ser campeões!

VAMOS BENFICA!
De Anónimo a 17 de Janeiro de 2016 às 12:11
O tareco e o bobi de dentuça arreganhada; a miss Pigui à trolha a tudo o que mexe; o cocas ainda há de falar na tel visão (é assim que o bicho fala) pra mostrar à saciedade que é um lapónio (consulta o dicionário, ó lambe-cus); o palhaço há de debitar piadolas para asnos (asno como é...); todos os avençados e marretas da Parada da Paródia irão andar 4 meses de carantonha e na rezinguice contra os árbitros e o Benfica. Tudo isto, afinal de contas, por um motivo banal que já se tornou um hábito: estão a ver que o Glorioso está aí, capaz de vitórias e de mais glória, e que o Marquês, em maio, vai ser, uma vez mais, pela terceira época consecutiva, inundado de benfiquistas.
De António Madeira a 17 de Janeiro de 2016 às 16:05
Saudações benfiquistas.

Segunda vitória consecutiva fora de portas com duas exibições convincentes e de grande demonstração de força.
O D'Arcy disse tudo o que se passou no relvado, mas convém dizer (para quem viu pela TV) que houve um golo por validar ao Benfica, pois aquela carambola na pequena área do Estoril levou a que o guarda-redes deles fosse buscar a bola dentro da baliza.
Além disso, achei que o Renato fez um jogo enorme. Quem vêm o jogo em casa, parece que está em todo o lado. Deve ter sido dos que correu mais, pressiona (que físico aos 18 anos), recupera e transporta a bola e vê-se que a equipa confia nele. O posicionamento tem melhorado de jogo para jogo e vai ser um caso sério. Erra alguns passes? Sim, mas não acho que tenha sido algo de exagerado. No canal brasileiro onde vi o jogo, os comentadores falaram várias vezes que Portugal tem aqui um grande trunfo para a seleção dos próximos tempos. Oxalá se faça rodear de gente boa e que fique ainda uns bons anos no Benfica, porque nos vai dar muitas alegrias.
Tenho de referir o jogo monstruoso do Fejsa, ao nível do que já tinha visto antes de se lesionar. Está em forma e está confiante. Não me lembro de ver num passado recente alguém que recupere uma percentagem tão grande de bolas. E joga com um miúdo de 18 anos ao lado! Tem dificuldades no transporte e na distribuição de bola, mas até nisso tem melhorado. Pizzi também está em grande forma e além das compensações que faz no meio, transformando muitas vezes a equipa num 4-3-3, desequilibra na frente e ontem mereceu o golo e o banho de multidão. O André continua a mostrar porque é um jogador útil e o Mitro teve uma entrada espetacular na segunda parte, ajudando a encostar o Estoril ainda mais. Só Jonas não molhou o pão na sopa, e teve ocasiões de sobra para isso, mas com aquela classe terá ainda muitas oportunidades para o fazer.

A equipa mostra que acredita e que está com o Rui, o que, aliado ao manto vermelho que se começa a levantar, é meio caminho andado para chegar ao Marquês.
Também eu duvidei do trabalho que se vinha fazendo, apesar de todas as adversidades por que a equipa tem passado e após tanto tempo sem vislumbrar um bloco coeso, mas a julgar por este último mês, a equipa estabilizou, os jogadores não parecem perdidos em campo e vê-se alma de quem quer ser campeão. Temos Benfica e temos treinador.
De Luís Manuel a 18 de Janeiro de 2016 às 01:07
Olá, D'Arcy.

Jogo tão difícil, e que vitória tão saborosa!! Concordo inteiramente com o teu post. Mas não podemos falhar tanto- antes e depois de termos sofrido o injusto golo, tivemos tantas oportunidades para marcar. Não podemos ser tão perdulários.

Estive sempre nervoso, como sempre quando joga o Benfica, mas sempre optimista. Estávamos tão confiantes, depois fomo-nos um bocado abaixo, mas mesmo assim nunca perdemos a concentração e o empenho. Entrámos muito bem na segunda parte, cheios de ânimo, e conseguimos uma vitória totalmente merecida. Não foi fácil. Não é fácil desatar o nó quando estas equipas marcam primeiro e se fecham na defesa. É preciso dar mérito a uma enorme vontade, a uma enorme crença da nossa equipa.

Vejo que a equipa está mais entrosada. Pouco a pouco, as coisas parecem estar a melhorar bastante. Agora o importante é manter a concentração e o empenho, teremos jogos muito difíceis pela frente, fora e em casa. Mas estas últimas exibições deixam-me muito esperançado. Os jogadores que agora estão lesionados vão chegar aos poucos, e isso dará mais opções ao nosso treinador. Vamos passo a passo. Quem nos odeia incomoda-se, mas quem nos odeia tem mente pequenina, e os pequeninos não se vêem. Concentremo-nos em nós e em ganhar a adversários que muitos menosprezam, mas que são capazes de grandes surpresas. Às vezes é aí que se decidem títulos.

Obrigado a todos os Benfiquistas que apoiaram incansavelmente a equipa na Amoreira. Agora é ter concentração total. Acredito muito nesta equipa. Não somos tão maus como muitos jornalistas diziam. Prognosticaram-nos a derrocada, mas ainda estamos na luta.
De Henrique Teixeira a 18 de Janeiro de 2016 às 07:31
Três noites loucas de fim-de-semana, em que o Benfica venceu na sexta, no sábado e no domingo. Em poucas jornadas ganhamos 13 pontos aos outros candidatos ao título.(5+8) Incrível! Eu não acreditava. Alguém acreditava? Duvido!
Vencemos muito bem o Estoril, com uma boa 2.ª parte, sendo a vitória escassa para tantas oportunidades e domínio. Aqueles minutos finais, com 2 livres perigosos e o canto contra nós ainda assustaram e não havia necessidade disso.
Fejsa voltou a ser o que era quando foi contratado; Pizzi está em grande; Renato Sanches cometeu erros mas, como sempre, correu sem parar o jogo todo; Mitroglou foi excelente;Júlio César segurou a vitória no último minuto; Carcela tem surpreendido pela positiva e até André Almeida tem rendido muito mais.
Agora é continuar no caminho das vitórias.
De Zico a 18 de Janeiro de 2016 às 09:19

"NUNCA BAIXES AO NÍVEL DE UM IMBECIL. Nunca o vais conseguir bater, principalmente quando se trata de uma vuvuzela estridente e idiota".

Esta frase LAPIDAR, foi dita pelo Director de Comunicação e Imprensa do nosso Benfica, Dr. João Gabriel.
Subscrevo-a INTEGRALMENTE. Caro João Gabriel, o sr. acertou na "MOUCHE".

Ademais, penso que já é tempo do Presidente do Benfica, L.F. Vieira, SAIR DA SUA ZONA DE CONFORTO, e como GENERAL do Clube, pôr-se ao lado e DEFENDER os seus comandados, como é o caso de João Gabriel, dos ataques VIS, COVARDES e PALERMAS desse TRINCA BOLOTAS burro de paspalha, que faz de conta que é presidente do riporting de alvalixo falido.

Não entendo como a Direcção do Clube, Orgão eleito pelos Sócios e portanto com plenos PODERES para agir em nome do E PLURIBUS UNUM, portanto em nome de TODOS NÓS, que somos o BENFICA, não é capaz de dar uma resposta LETAL a esse RAPAZOLA que mais parece um PORCO com duas patas, que pensa que a tolerância e misericórdia do Benfica e dos Benfiquistas é infinita.

Além de ver o nosso BENFICA TRI-Campeão, o que mais quero e desejo é ver esse grande FILHO DA PUTA ser ESMAGADO EM TRIBUNAL e pagar por todo o mal que alarve e covardemente tem feito ao Maior e Melhor Clube de Portugal.

Por falar em TRI-CAMPEÃO, quero aqui declarar que os nossos jogadores e treinadores, têm ABSOLUTA OBRIGAÇÃO, por todas as razões e mais uma, de alcançarem o Tri-Campeonato. Mais do que NUNCA, eles este ano têm de dar a resposta a esse CÃO SARNOSO do burro parvalho e colocar as ÁGUIAS A VOAR sobre o Marquês de Pombal e por todo o Portugal.
Não é muito difícil. E não é porque nós BENFICA somos melhores, muito melhores do que eles, temos melhores jogadores, com mais capacidade técnica, a quem nada de nada falta, e que portanto apenas precisam de no mínimo correrem e lutarem o mesmo do que eles. A nossa superior qualidade fará a diferença, e o TRI-CAMPEONATO será uma realidade.

Basta que o nosso Grande Jonas concretize pelo menos um terço das oportunidades de golo que toda a equipa lhe proporciona, e que a nossa Direcção, o nosso Presidente e TODOS os Sócios e Adeptos coloquem o BENFIQUISMO à frente de tudo, e não permitam de maneira nenhuma que o nosso BENFICA seja ROUBADO na mesma proporção em que os nossos INIMIGOS riporting de alvalixo e porco corrupto são beneficiados. SÓ ISTO E NADA MAIS.

Se forem capazes de fazer isso, de certeza que em Maio a FESTA será VERMELHA. VERMELHA que é a cor do nosso SANGUE. VERMELHA que é a cor da VIDA. A nossa ÁGUIA, que é o ANIMAL mais nobre do Mundo, como muito bem disse o nosso antigo e já falecido Presidente Jorge de Brito, merece isso e merece ainda mais, muuito mais. Merece que o nosso BENFICA se prepare e se mentalize para conquistar TÍTULOS EUROPEUS, para deixarmos de vez os ESCABROSOS E ASQUEROSOS porco corrupto e riporting de alvalixo para trás.

O que mais quero é ver MILHÕES DE ÁGUIAS A VOAREM DE ALEGRIA E FELICIDADE por todo o nosso Portugal e em qualquer parte do Planeta onde se encontre um BENFIQUISTA.

TODOS A TODA A FORÇA pela defesa do MAIOR E MELHOR, DO MAIS LINDO E BELO CLUBE DO MUNDO.

BENFICA BENFICA BENFICA... Sempreeeeeeeee o Maiior e o Melhorrrrrrrrrrr.

Comentar post

escribas

pesquisar

links

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

tags

todas as tags

posts recentes

Desnecessário

Desilusão

Estrelinha

Paciência

Incontestável

Difícil

Serenata

Crença

Evidente

Talento

origem

E-mail da Tertúlia

tertuliabenfiquista@gmail.com
blogs SAPO

subscrever feeds