VAMOS ACABAR COM AS IMBECILIDADES
Segunda-feira, 13 de Maio de 2019

Um

Estamos cada vez mais perto, mas ainda nada está ganho. Foi mais um jogo de sofrimento, ainda mais do que os últimos, mas teve um final feliz. Agora fica a faltar-nos um empate no último jogo.

 

 

Não consigo escrever muito pormenorizadamente sobre o jogo, até porque não o consegui acompanhar tão atentamente como desejaria. Alinhámos com o onze óbvio, e dificilmente poderíamos pedir uma melhor entrada. Logo nos minutos iniciais o Rafa colocou-nos em vantagem ao aproveitar um ressalto num defesa do Rio Ave, após um cruzamento do André Almeida, limitando-se a empurrar a bola a um metro da linha de golo. Nada melhor para acalmar nervos e estabilizar a equipa. Mas já sabemos que não há jogos fáceis nesta fase, e quem pensou que o golo madrugador evitaria dificuldades enganou-se. O Rio Ave jogou olhos nos olhos com o Benfica, e pareceu-me que nos encostámos demasiado à vantagem. O Florentino voltou a parecer nervoso, alternando o bom com o mau, e o Rúben nunca acertou convenientemente com a marcação ao avançado do Rio Ave e cometeu falta atrás de falta. Por falar em faltas, diga-se que o árbitro fez neste jogo aquilo que já tinha feito no jogo da segunda mão da taça em Alvalade, ou seja, no início deu carta branca para que se travassem os nossos jogadores com faltas sucessivas - em particular o Coentrão, que nem deve saber como chegou ao intervalo em campo, quanto mais ao final do jogo. O jogo foi sempre aberto e a sensação era a de que um golo poderia acontecer a qualquer momento, em qualquer uma das balizas, mas o Rio Ave tinha demasiada bola para o meu gosto. Podíamos perfeitamente ter chegado ao intervalo empatados, valendo-nos o Vlachodimos com uma enorme defesa a um livre do Nuno Santos. em vez disso, saímos a vencer por dois golos, depois do João Félix marcar numa recarga após um contra-ataque - na altura pensei que o Pizzi ainda tivesse tocado na bola, mas depois de rever o lance percebi que não, o que significa que o João Félix estava em posição irregular quando o passe foi feito. Dois golos de vantagem era muito bom mas não dava para relaxar, porque se não fosse por aquilo que vimos durante a primeira parte, tínhamos aquilo que aconteceu ao Porto como exemplo do que o Rio Ave é capaz.

 

 

E a prova disso foi que em cinco minutos já o Rio Ave tinha reduzido e voltado a colocar a incerteza no resultado. Uma tentativa falhada de remate foi encontrar o Tarantini sozinho nas costas dos nossos centrais, e ele não teve qualquer dificuldade em marcar. Felizmente a preocupação não durou muito tempo, porque apenas seis minutos depois o Pizzi voltou a colocar a difertença em dois golos. O golo surge numa entrada do Grimaldo pela esquerda depois de um bom passe do Ferro, tendo depois ganho um ressalto e passado a bola para o centro da área, onde o Pizzi teve tempo para receber e colocar a bola bem juntinho da base do poste - tão colocada que ainda tocou no poste. Oportunidade para um pequeno suspiro de alívio e esperar que aquele golo conseguisse refrear os ânimos do Rio Ave. Mas não foi isso que aconteceu, pois o Rio Ave nunca baixou os braços - só que, de tão balanceados para o ataque, expunham-se muito aos nossos contra-ataques e por isso só podemos queixar-nos de nós próprios por não termos conseguido arrumar de vez com a questão. O Rio Ave tinha muito mais bola e atacava, mas o Benfica em contra-ataque teve ocasiões flagrantíssimas para aumentar a vantagem. O André Almeida apareceu isolado na cara do guarda-redes e de forma incrível permitiu-lhe a defesa. A resposta do Rio Ave foi um cabeceamento a obrigar o Vlachodimos a mais uma grande defesa para canto. Depois foi o Seferovic a falhar de forma inacreditável o golo, atirando para fora quando estava em posição privilegiada em frente à baliza depois de um passe de calcanhar do Rafa. E como quem não marca por norma sofre, a cinco minutos do final o Rio Ave reduziu mesmo. Alguma passividade da parte do Benfica a deixar que o adversário cruzasse para a área à vontade, e depois o Ronan antecipou-se ao Ferro e cabeceou sem hipóteses para o Vlachodimos. Mais uns minutos de sofrimento até final, mas foi mais nervoso do que outra coisa porque felizmente o Rio Ave não conseguiu criar muito mais perigo até final.

 

 

Não gostei particularmente do nosso jogo, mas o importante era não perder e de preferência ganhar. Como isso foi conseguido, foi uma exibição positiva. Tenho alguma dificuldade em destacar alguém, mas talvez a minha escolha vá para o Samaris pelo muito trabalho que teve durante todo o jogo.

 

Um ponto é o que nos separa de um objectivo que há cinco meses pareceria quase impossível ao mais optimista dos benfiquistas. Temos andado a jogar final atrás de final desde que fomos ao Dragão conquistar o primeiro lugar e concretizar uma recuperação notável e improvável. Falta agora a final das finais, que não poderemos encarar de ânimo leve. Temos que continuar a ser Benfica para que seja possível fechar com sucesso um dos campeonatos mais difíceis da nossa história.

tags:
publicado por D`Arcy às 00:21
link do post | comentar
11 comentários:
De antonio fonseca a 13 de Maio de 2019 às 08:36
Bom dia,

Comentário fiel ao que se passou em campo.

Dizer que foi um jogo não muito conseguido no que diz respeito à exibição.

Com a entrada a ganhar fazia supor que iria ser uma cavalgada até final. Puro engano. Houve um adormecimento que deu todos os trunfos ao Rio Ave. Nem mesmo o segundo golo alcançado no final da primeira parte contribuiu para o esclarecimento do nosso jogo.

Foi um jogo onde o resultado foi melhor que a exibição. mas como os campeonatos se ganham com resultados e não com as exibições então temos que ficar contentes porque o que valeu foram os três pontos.

Este resultado deixou todos os dragartos bastantes aziados. Veja-se o até agora desaparecido em combate (insonlvente j marques) tem o descaramento de vir falar em vergonha de arbitragem, quando ao longo desta e da anterior época foram descaradamente beneficiados com as arbitragens, desde penalties marcados a favor e não marcados contra, expulsões perdoadas ao vale tudo filipe, golos invalidados pela equipa de arbitragem em campo e posteriormente validado pelo VAR, isso sim é que foi uma Vargonha o empurrão que árbitros, liga, federação e conselho de disciplina (que de disciplina não teve nada só olhando para o intuito de prejudicar o Benfica) que tudo fizeram para levar os corruptos dos andrades ao título.

Como diz D Àrcy, ainda não se ganhou o título, por isso mais uma final para ganhar no próximo fim de semana e assim podermos festejar um título merecido e bem ganho.

Quando se tira mérito ao nosso título (se o ganharmos), depois de uma segunda volta espectacular onde ganhamos todos os jogos na casa dos nossos adversários, só há uma coisa a dizer. Olhem para os insucessos deles e depois falamos.

Saudações benfiquistas
De Anónimo a 13 de Maio de 2019 às 09:06
O Rio Ave é uma das melhores equipas do campeonato, além de estar em forma. Assistiu-se a um bom jogo, conforme referiu o Daniel Ramos.
De Anónimo a 13 de Maio de 2019 às 11:53
"... que o João Félix estava em posição irregular quando o passe foi feito."
Boas, explica lá isso melhor que não estou a entender, que eu saiba a bola não foi metida para o Felix foi para o Pizzi que estava em posição legal tanto é que foi ele que tentou jogar a mesma o Felix simplesmente acompanhou o lançe, o fora de jogo posicional é legal até podia estar atrás do guarda redes, ele recebe a bola do guarda redes adversário por isso o lance é legal.
Já agora, o suposto lance polémico do jogo que tanta gente fala o jogador do Rio-Ave leva a bola e se repararem em vez de manter a corrida na direção que levava tenta meter-se à frente do Florentino e deixa-se cair, alias quem conseguir rever o jogo existe uma repetição vista do meio campo para a baliza do SLB e vê-se que o pé direito do jogador do Rio-Ave escorrega na relva e até levanta um bocado de relva.
Cumprimentos,
FT76
De D`Arcy a 13 de Maio de 2019 às 13:04
Não, neste caso não é fora-de-jogo posicional. Seria se o Pizzi tivesse tocado na bola. Como não tocou, é como se o Seferovic tivesse feito um remate, e nesse momento o Félix estava adiantado e tirou partido dessa posição, porque fez a recarga.

No início do lance a minha opinião é de que há falta do Florentino, mas fora da área. Depois o outro cai à frente dele já dentro da área.
De Ricardo Silva a 13 de Maio de 2019 às 13:36
Boa tarde D’Arcy
Julgo que não tem razão na análise a este lance: se fosse efetivamente um remate do Seferovic, não há dúvidas que estaria fora de jogo o Félix. No entanto, claramente não é um remate, é um passe que tem como destinatário o Pizzi e, assim sendo, a análise terá de ser totalmente diversa pois, sendo um passe, se a bola tocar num adversário antes de chegar ao jogador que estaria em fora de jogo tem de ser ver uma de duas coisas: se o adversário quer jogar a bola não há fora de jogo; se não quer jogar a bola, considera-se que houve um ressalto e então o fora de jogo deve ser assinalado.
É como no caso do primeiro golo do Benfica em que é indiferente se o Rafa estava ou não fora de jogo na altura do cruzamento (passe) do AA pois a bola vem de um adversário que quis jogar a bola e nessa medida não há fora de jogo.
Assim, no caso do Félix julgo que o fora de jogo não deveria ser assinalado visto que a intervenção do guarda redes é claramente voluntária e nessa medida não há ressalto algum... aliás ele tem a bola nas mãos (chega a ter a posse da bola) e no último momento deixa-a fugir para os pés do Félix.
Quanto ao início da jogada concordo que há falta fora da área mas precisamente porque não se trata de pênalti e porque no entretanto o GR do RA teve a bola nas mãos ou pelo menos contactou com ela, nunca o VAR poderia intervir para anular o lance contrariamente ao que se anda por aí a dizer... um lance muito parecido ao que deu o 1-0 do sporting contra o Guimarães muito recentemente.
Esta pelo menos é a minha visão do lance na sua globalidade...
Ricardo Silva
De Anónimo a 13 de Maio de 2019 às 15:32
Também não concordo. O lance do Florentino é igual a muitos outros que vemos em campeonatos estrangeiros, de luta pela bola em que um jogador lado a lado pressiona outro, até que aquele que leva a bola cai dentro da área tentando sacar um penalty. O jogador do Rio Ave já ia em queda, tentando entrar em queda na área, arrastando o Florentino com ele para sacar o penalty. Lance bem ajuizado pelo árbitro.

O lance do Félix é igual ao lance do Rafa no 1º golo, recebe a bola de um adversário anulando os alegados foras de jogo. Lance bem assinalado pelos árbitros.
De Anónimo a 13 de Maio de 2019 às 14:36
Desculpe, mas o lance é diferente da regra 10 do fora de jogo pois não existe um remate à baliza mas sim um passe de desmarcação do Pizzi que interfere na jogada automaticamente faz parte da jogada depois disso mais nada interessa.
FT76
De Manuel a 13 de Maio de 2019 às 19:09
O fora-de-jogo levanta dúvidas, como se vê. Se há aspecto em que fomos beneficiados neste jogo foi, neste lance e no do Florentino, é nem haver recurso ao VAR, o que seria aceitável (e exigível se estivéssemos a ver outras equipas, não é?).
No entretanto, claro que não fomos os mais beneficiados em comparação com o concorrente directo, e falta ver o saldo... a 18 equipas.

Nota: quando é que nos tornamos todos Benfica? Petardos, lixo, carros estacionados sem respeito nenhum.
De Henrique Teixeira a 13 de Maio de 2019 às 12:04
O Benfica continua a somar vitórias e isso é o que mais interessa. No entanto devo confessar que desde a magra vitória sobre o Tondela quase sempre tenho gostado mais dos resultados do que das exibições. A equipa tem marcado muitos golos e isso é extremamente positivo, mas o sistema defensivo já esteve bem mais coeso do que tem estado.. Rúben Dias, Ferro e Florentino, jogadores excelentes, não têm estado tão assertivos como nos tinham habituado.
O campeonato ainda não está ganho. Recordo que o Santa Clara só perdeu por 1-0 nas deslocações a Braga, alvalade e dragão e podia até não ter perdido nenhum desses jogos.. Portanto, será preciso muita concentração neste jogo decisivo.
Tenho andado muito ansioso. Espero que festejemos todos com imensa alegria no final deste campeonato, que à 15.ª jornada parecia estar perdido.
Saudações Benfiquistas.
De Francisco Pereira a 13 de Maio de 2019 às 22:22

Olá D´Arcy.

Hoje li toda a tua descrição dos acontecimentos que, em meu entender, estão de acordo com os acontecimentos no jogo. Digo isto pelo que ouvi na minha BTV e também um pouco (até aguentar) noutro programa da SIC, onde está aquela coisa que jogou muitos anos no Porto a trinco (simplesmente insuportável.....).
Andei das 20 às 22 horas, a pé, por todo o lado, dentro da minha bela Vila de Luso, sem perguntar nada a ninguém. Quando o jogo já tinha acabado é que olhei pela esplanada dum Café e vi, com alívio de rebentar, o RESULTADO. Agradeci aos Deuses e já consegui ir para casa, ver os resumos e comentários e dormir, às tantas da madrugada, mais ou menos descansado.

Agora, vai ser mais uma semana de angústia louca e, claro, embora tenha a BTV, não vou ver. Saberei no fim e, ressuscitarei ou morrerei!!!!
Digo mais uma vez que gosto do Florentino mas, em meu entender, ainda não devia ser titular indiscutível. Eu recuava o Samaris e punha o Gerson na frente dele. O Florentino aflige-me, será um bom jogador mas, Benfica é Benfica, ele joga quase sempre com as pernas esticadas, parece que não têm flexibidade, enfim, é só impressão minha mas, como joguei futebol hà 50 anos atrás, vejo, sinto e, faz-me um bocado de impressão, talvez não devesse arriscar tanto na zona em que, todos os nossos oponentes, nesta Altura, querem que seja penalty. Bom, enfim, não veem que o campeonato está a começar........ !!!!! Espero que acabe bem e eu fique vivo.


O MEU BENFICA É GRANDE E SÓ QUERO QUE, POR FORA, ESTEJA TUDO HUMILDEMENTE CALMO, ATÉ TUDO TERMINAR.
FORÇA BENFICA, AGORA MAIS DE QUE NUNCA, CABEÇA LIMPA SÓ A PENSAR NO PRAZER DE JOGAR FUTEBOL.
VAMOS VENCER, VENCER, VENCER.

BENFICA SEMPRE.

De Dias Pereira a 14 de Maio de 2019 às 00:45
Boa noite.
Esta equipa está a dar cabo dos corações dos benfiquistas... pelo menos dos mais doentes, como eu!
Concordo com quase tudo o que escreveu o D'Arcy, embora seja mais cáustico relativamente à postura dos jogadores e à forma como estiveram no jogo. E, atenção, não foi apenas ontem que essa falta de atitude - ou essa deficiente atitude... - e de concentração estiveram presentes...
É verdade que não jogamos sozinhos, e que os adversários também têm mérito. Mas, caramba, temos valor mais do que suficiente, quer no plano individual, quer no colectivo, para jogarmos muito mais futebol do que temos jogado, particularmente na última dezena de jogos. É que, seja em casa, seja fora de casa, hajam muitos ou poucos adeptos, as coisas estão a ser, invariavelmente, demasiado sofridas e penosas!
Os erros vão-se repetindo, num ciclo mais que preocupante, sem que se veja trabalho dirigido para a sua correcção...
Voltámos a ver, ontem, os adversários a progredir, com bola ou sem ela, a passo ou em corrida, sem que uma competente marcação fosse realizada. Continuamos a deixar as laterais assustadoramente desprotegidas, permitindo aos adversários a exploração desses espaços para lançar jogadas de perigo em direcção à nossa área. Continuamos a ser macios e lentos na cabeça da área, e muito passivos - e permissivos! - no jogo aéreo em frente à nossa baliza. E, apesar de sermos frequentemente incisivos e rápidos nas saídas para o ataque, em especial no contra-golpe, continuamos a ser uns anjinhos e a finalizar os lances de forma absolutamente confrangedora...
Apesar de saber que nos falta um ponto para vencer o campeonato, não consigo estar tranquilo. Estou - e julgo que a maioria dos benfiquistas... - quer na antecâmara dos jogos, quer durante os mesmos, sempre num estado de grande ansiedade e sobressalto, precisamente porque a equipa não dá garantias de, através do futebol jogado, ser capaz de resolver os jogos de forma inequívoca, seja que adversário for, seja em que estádio for...
Escrevi neste blog, há uns tempos atrás, que as últimas três jornadas nos reservavam adversários com um futebol pouco simpático - nomeadamente o Portimonense e o Santa Clara... - e um estádio onde normalmente passamos por muitas dificuldades. E a verdade é que, tanto o Portimonense, na Luz, como o Rio Ave, em Vila do Conde, nos fizeram passar por muitos calafrios durante quase todo o jogo. E o Santa Clara é, talvez, o que mais problemas nos causará, porque tem um futebol bem trabalhado, jogadores coreáceos na sua zona defensiva, dois médios de grande qualidade (Osama e Francisco Ramos) e um perigoso ponta de lança (Guilherme Schettine) e apresenta nas alas jogadores muito rápidos e codiciosos.
Vai ser preciso jogar um futebol de um nível bem mais superior do que o que temos apresentado, para podermos ter um jogo capaz de não nos fazer ruir o sonho da reconquista...
Força, Benfica! Força, benfiquistas! Força, equipa! Acorda, Benfica! Acordem, benfiquistas! Acorda, equipa!
Viva o Benfica!
Saudações benfiquistas!

Comentar post

escribas

pesquisar

links

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

arquivos

Agosto 2019

Maio 2019

Abril 2019

Março 2019

Fevereiro 2019

Janeiro 2019

Dezembro 2018

Novembro 2018

Outubro 2018

Setembro 2018

Agosto 2018

Maio 2018

Abril 2018

Março 2018

Fevereiro 2018

Janeiro 2018

Dezembro 2017

Novembro 2017

Outubro 2017

Setembro 2017

Agosto 2017

Maio 2017

Abril 2017

Março 2017

Fevereiro 2017

Janeiro 2017

Dezembro 2016

Novembro 2016

Outubro 2016

Setembro 2016

Agosto 2016

Julho 2016

Maio 2016

Abril 2016

Março 2016

Fevereiro 2016

Janeiro 2016

Dezembro 2015

Novembro 2015

Outubro 2015

Setembro 2015

Agosto 2015

Junho 2015

Maio 2015

Abril 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

tags

todas as tags

posts recentes

Retranca

Bis

Manita

#Reconquista

Um

Crer

Proveitosa

Pujante

Deplorável

Firme

origem

E-mail da Tertúlia

tertuliabenfiquista@gmail.com
blogs SAPO

subscrever feeds